Jeane Alves

Jeane Alves
Vitória de G 1 com Equitana

sábado, 12 de novembro de 2011

Tarumã , Páreo Interativo



Na próxima reunião do HIPÓDROMO DO TARUMÃ, que será realizada no dia 18 de novembro, teremos a primeira disputa do "PÁREO INTERATIVO" prova esta em que o público em geral poderá ganhar até R$ 100.000,00 !!! Para isto, basta mandar uma mensagem com a letra "C" para o número 11001

O projeto “PÁREO INTERATIVO” é uma ação promovida pelo Jockey Club do Paraná, que consiste em um Páreo – Corrida de Cavalos – onde as “apostas” serão feitas via SMS, Portal de Voz e Web, de forma pré emitidas, ou seja, as indicações dos animais só serão conhecidas após a aquisição do número. O usuário adquire o bilhete “pronto” via SMS e Portal de Voz, e concorre a prêmios a serem determinados.

Para tirar dúvidas, ver as regras e regulamentos, basta acessar o site:

http://www.pareointerativo.com.br

Grande Prêmio Bento Gonçalves 2011 - Programa para dia 20/11/2011



Informativo com montarias para o dia 20 de novembro de 2011
JOCKEY CLUB DO RIO GRANDE DO SUL (BOLETIM OFICIAL) DA COMISSÃO DE CORRIDAS
22ª Corrida em 20 de Novembro de 2011(Temporada 2011/2012) – Domingo



1º Páreo às 13:30 - 1.820(Areia)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

PÁREO ESPECIAL STUD PALURAPE - PARCEIRO DO TURFE - Pesos Especiais

1 Rápido e Certeiro.......... E.Lima......................... 52.... 1

2 Noteiro....................... V.Ferreira..................... 52.... 2

3 Tamborim................... I.Santana..................... 52.... 3

4 Reverie....................... R.Arias........................ 58.... 4

5 Pé de Vento................ C.Macedo.................... 52.... 5

6 Jester Quim................. J.A.Rodrigues.............. 54.... 6

7 Mestre Céu.................. C.D.Carvalho................ 56.... 7

8 Big Hardy................... L.G.Acosta................... 55.... 8



2º Páreo às 14:15 - 1.400(Areia)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

PRÊMIO JOCKEY CLUB DO PARANÁ

1 Silver Arrow................ F.Oliveira..................... 56.... 1

2 Forte Emergencial......... W.P.Silva (ap.3)........... 56.... 2

3 A Vapor...................... D.Paz.......................... 56.... 3

4 Valemount.................. L.G.Acosta................... 56.... 4

5 Los Gemelos................ C.D.Carvalho................ 56.... 5

6 Fort D’Amour.............. L.Duarte...................... 56.... 6

7 Standart War............... A.Santana.................... 56.... 7

8 Sublime Blue............... L.Conceicao................. 56.... 8



3º Páreo às 14:40 - 1.300(Grama)

R$ 1.450,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

PRÊMIO JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO

1 Princesse Noir (P1)...... A.Nascimento (ap.3)..... 55.... 1

2 Caboclo Pretolin........... D.Paz.......................... 57.... 2

3 Uragano Danz.............. R.C.Borges.................. 58.... 3

4 Vizinho....................... M.B.Souza (ap.4)......... 54.... 4

5 Belo Galão.................. A.Santana.................... 58.... 5

6 Carta Nueva................ J.Mouta...................... 55.... 6

7 Test Pilot.................... L.Conceicao................. 58.... 7

8 Quarto da Noite (P1).... Y.Toebe (ap.3)............. 54.... 8

9 Puma do Sul................ R.Arias........................ 57.... 9



4º Páreo às 15:15 - 1.200(Areia)

R$ 1.450,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

PRÊMIO JOCKEY CLUB BRASILEIRO

1 Thor Bravo.................. M.B.Costa................... 58.... 1

2 Maullin....................... M.Boeira...................... 58.... 2

3 Galo Bueno................. I.Santana..................... 54.... 3

4 Negro de Aço.............. M.B.Souza (ap.4)......... 57.... 4

5 Susumo...................... H.F.Santos.................. 58.... 5

6 Makiko....................... W.P.Silva (ap.3)........... 58.... 6

7 Lord Grey.................... V.Leal......................... 57.... 7

8 Kid Birthday................ Y.Toebe (ap.3)............. 58.... 8

9 Bird Winner................. N.Silva........................ 58.... 9

10 Orelhinha.................... D.Paz.......................... 57.. 10



5º Páreo às 15:40 - 1.300(Grama)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

1 Lost Soldier................. A.Nascimento (ap.3)..... 56.... 1

2 Signore Omaggio......... H.F.Santos.................. 56.... 2

3 Nova Força................. M.Mazini..................... 56.... 3

4 Halcon Loiro................ D.Paz.......................... 56.... 4

5 Vikinco....................... L.Souza....................... 56.... 5

6 Valmayor.................... M.Boeira...................... 56.... 6

7 Del Cris...................... C.Macedo.................... 56.... 7

8 Azul Águila................. L.Duarte...................... 56.... 8

9 Mini Bray.................... C.Farias(ap.3)............... 56.... 9

10 Ninja do Sul................ L.Conceicao................. 56.. 10

11 Que Tipo.................... M.B.Costa................... 56.. 11



6º Páreo às 16:05 - 1.200(Areia)

R$ 1.450,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Reykjavik.................... Y.Toebe (ap.3)............. 52.... 1

2 Vento Pampeano.......... W.P.Silva (ap.3)........... 58.... 2

3 Copo de Leite.............. A.Nascimento (ap.3)..... 57.... 3

4 Polakinho.................... V.Ferreira..................... 52.... 4

5 Xorus True.................. R.Arias........................ 57.... 5

6 Mestre Curinga............ J.Mouta...................... 57.... 6

7 Young Peter................ E.Lima......................... 57.... 7

8 Torrential Kid............... M.Boeira...................... 57.... 8

9 Cuari Bravo Junior....... D.Paz.......................... 58.... 9

10 Ten Winner................. M.B.Souza (ap.4)......... 58.. 10





7º Páreo às 16:30 - 1.300(Grama)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 New Collection............ C.Macedo.................... 56.... 1

2 Sereia de Itapuã........... J.A.Rodrigues.............. 56.... 2

3 Quality Princess........... C.Farias....................... 56.... 3

4 Tarde do Sol............... Y.Toebe (ap.3)............. 56.... 4

5 Nutrida....................... A.Nascimento (ap.3)..... 56.... 5

6 Iga Ninja..................... H.Fernandes................. 56.... 6

7 Sucessora................... L.Conceicao................. 56.... 7

8 Rigurita....................... D.Paz.......................... 56.... 8

9 Gota Cristalina............. C.D.Carvalho................ 56.... 9

10 Jamilah....................... M.B.Costa................... 56.. 10

11 Estoy Aqui.................. E.Lima......................... 56.. 11



8º Páreo às 17:00 - 1.609(Areia)

R$ 4.400,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

GRANDE PRÊMIO PRESIDENTE DA REPÚBLICA - LISTED

1 Heath Row.................. C.Lavor....................... 60.... 1

2 Selo Olímpico.............. C.Machado.................. 60.... 2

3 Gold Seal.................... F.Leandro.................... 54.... 3

4 Shark Boy................... H.Fernandes................. 60.... 4

5 Big Halo..................... L.Conceicao................. 60.... 5

6 Aye Lad...................... D.Duarte...................... 60.... 6

7 Feito O Carreto............ V.Leal......................... 60.... 7

8 Piet The Pot................ I.Santana..................... 60.... 8



9º Páreo às 17:30 - 1.200(Grama)

R$ 4.400,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

G.P. ASSOC. BRAS. DOS CRIADORES E PROP. DO CAVALO DE CORRIDA - LISTED

1 Double Punk................ L.Conceicao................. 60.... 1

2 Caro Bebeto................ V.Leal......................... 60.... 2

3 Talento Central............ M.Boeira...................... 60.... 3

4 Viola de Prata (P1)...... M.B.Costa................... 55.... 4

5 Martelo do Binha.......... F.Leandro.................... 55.... 5

6 Tio Colete................... V.Rocha...................... 60.... 6

7 Atlante....................... D.Duarte...................... 60.... 7

8 Bravia Di Dodge........... E.Lima......................... 53.... 8

9 Fleurs Day.................. M.Mazini..................... 58.... 9

10 Viper Dodge................ R.Arias........................ 55.. 10

11 Hombre Rei (P1)......... H.Fernandes................. 55.. 11



10º Páreo às 18:00 - 2.400(Areia)

R$ 40.000,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

GRANDE PRÊMIO BENTO GONÇALVES

1 Grapette Repete........... D.Duarte...................... 59.... 1

2 Full Poket.................... F.Leandro.................... 52.... 2

3 Force To Force............ H.Fernandes................. 59.... 3

4 Stockholder................. M.Mazini..................... 59.... 4

5 Coisa de Louco............ H.F.Santos.................. 59.... 5

6 Campo D’Una.............. V.Leal......................... 52.... 6

7 Fury Of Gods.............. L.Duarte...................... 59.... 7

8 Haraquirí..................... C.Lavor....................... 59.... 8

9 Ask Me Not................. I.Santana..................... 59.... 9



11º Páreo às 18:30 - 2.000(Grama)

R$ 3.600,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

GRANDE PRÊMIO LUIZ FERNANDO CIRNE LIMA

1 Canta Pra Mim............. E.S.Teixeira................. 59.... 1

2 Indiana do Ipê.............. C.D.Carvalho................ 56.... 2

3 Lady Raquel................ E.Lima......................... 53.... 3

4 Cédula Verde............... M.Mazini..................... 59.... 4

5 Cointreau.................... N.A.Santos.................. 59.... 5

6 For Victory.................. F.Leandro.................... 59.... 6

7 All Or Nothing............. L.G.Acosta................... 59.... 7

8 Vampata..................... L.Conceicao................. 55.... 8

9 Bola Cheia................... D.Duarte...................... 59.... 9

10 Daylight Dancer........... D.Paz.......................... 59.. 10

11 Estação Top................ A.Santana.................... 59.. 11

12 Rubia Street................ I.Santana..................... 59.. 12



12º Páreo às 19:05 - 1.820(Areia)

R$ 2.600,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

1 Olympic Gatsby........... R.C.Borges.................. 59.... 1

2 Eu Te Amo.................. C.Macedo.................... 57.... 2

3 El Athah..................... D.Paz.......................... 59.... 3

4 Boy Cott..................... L.Conceicao................. 59.... 4

5 Siga Gold.................... V.Leal......................... 59.... 5

6 Van Delden................. C.Machado.................. 59.... 6

7 Ton Lua...................... H.Fernandes................. 59.... 7

8 Touched..................... M.Mazini..................... 59.... 8

9 Príncipe dos Mares....... R.Arias........................ 59.... 9

10 Halekulani................... D.Duarte...................... 59.. 10

11 Direct Reason.............. F.Leandro.................... 59.. 11

12 Good Feeling............... M.B.Costa................... 59.. 12

Pelotas: Programa Oficial - 13ª reunião da temporada

Quatro páreos movimentarão a 13ª reunião da temporada no Hipódromo da Tablada em Pelotas no próximo domingo, 13 de Novembro. O início está marcado para as 15h.

Segue abaixo o programa oficial da reunião. Boa sorte a todos!

1º Páreo - 1.100m - às 15h

1- Tornado Noir / C.Farias / A.Rodrigues / Atilano Zambrano Neto
2- Urbano da Faxina / F.Gonçalves / JP.Correa / Stud JS.Gás
3- Art Magic / M.Barreto / D.Neves / Stud Alles Blau
4- Sonho Dourado / DR.Freitas / JP.Correa / Stud JS.Gás
5- Princesa Cuadreira / J.Mattos / N.André / Haras Palmares Vitoriense
6- Bela Alvorada / V.Montes / JP.Correa / Stud El Carrasco
7- Reindencing / G.Ferreira / P.Oliveira / Stud Cinco Irmãos
8- Merendeira / L.Amaral / G.Carvalho / Vitor Koffer

2º Páreo - 1.100m - às 16h

1- Self Controll / M.Barreto / CA.Garcia / Stud Magu
2- Cristal do Sissi / F.Gonçalves / M.Rosa / Adão da Rosa
3- Urcamp Girl / J.Mattos / LH.Moraes / Stud Viva Gente
4- Paraíso Tropical / G.Ferreira / CA.Garcia / Stud Magu
5- Up There / C.Farias / CA.Garcia / Ronaldo Cunha
6- Newco / V.Montes / J.Gonçalves / Stud Los Hermanos
7- Red Clown / DR.Freitas / JP.Correa / Régis Tavares Duarte
8- Better Way / L.Amaral / J.Gonçalves / Stud Los Hermanos

3º Páreo - 1.300m - às 17h

1- Seaport / V.Montes / P.Ribeiro / Jefferson E.Garcia
2- Bullseye / G.Ferreira / CA.Garcia / José Antonio Wasilieski
3- Cabloco Pretolin / F.Gonçalves / A.Rodrigues / Stud Todos Juntos
4- Alto Taquari / J.Mattos / V.Quintana / Stud Colorado
5- Pepe de Giuli / C.Farias / M.Rodrigues / Stud São Jorge
6- Ocean View / DR.Freitas / V.Quintana / Amilcar Pereira de Pereira
7- Super Galop / M.Barreto / M.Petrechel / Stud 531

4º Páreo - 1.400m - às 18h

1- Quioza Dutchman / J.Mattos / J.Gonçalves / Stud JC
2- Victor Rei / G.Ferreira / CA.Garcia / Stud Tabajara
3- Selo Escarlate / DR.Freitas / JP.Correa / Stud JS.Gás
4- Dois Esquerdos / M.Barreto / M.Petrechel / Manoel Laranjeira
5- Aégeon / V.Montes / N.André / Stud Melonias Martinez & Netos
6- Selo Extra / C.Farias / M.Rodrigues / Stud São Jorge
7- Chairman / L.Amaral / P.Ribeiro / Jefferson E. Garcia

João Goulart e Chico Preto - História do Turfe


Chico Preto treinador de Bar

O extraordinário BAR presente na minha coleção de mais de
30.000 páreos já digitalizados (originais em super 8, 8, 16 e 32 mm)
apenas utilizava a farda do Stud SIDI que dividia a cocheira do seu
Chico Preto com meu avô, pois na verdade ele era de propriedade de um
Presidente da República, um homem extremamente dedicado aos brasileiros:
João Goulart.


Jango, como conhecido, gostava de turfe e futebol
já que foi lateral direito da divisão de base do Internacional. Profundo
conhecedor do direito, homem rico, Jango teve mais votos para
Vice-Presidente do que Juscelino quando assumiu o governo em 1955, já
que o sistema eleitoral exigia as duas votações. Quando ministro do
Trabalho de Getulio Vargas, Jango lutou pela classe operária e não se
calou enquanto não dobrou o valor do salário mínimo, o que lhe rendeu a
perda do cargo, pressionado que foi pelos empresários que só conseguiam
enxergar o seu próprio umbigo.

Alguns dos que aqui de vez em
quando postam suas bravatas super partidárias, se atuantes na renúncia
de Jânio (mandato em que novamente Jango foi eleito vice) talvez fossem
contra a “Campanha da Legalidade”, que levou Jango a conseguir tomar
posse num regime Parlamentarista.

Seu erro ao meu ver, talvez
tenha sido acreditar novamente no Presidencialismo, ao passo que o seu
maior acerto, infelizmente derrubado novamente pelas correntes
capitalistas, teria sido o resultado de uma ampla reforma no Brasil,
contida num revolucionário plano trienal voltado a defender as
desigualdades sociais. Pena que João Goulart só foi reconhecido muito
tempo depois, como a maioria dos poetas, teatrólogos e artistas
plásticos do velho mundo.

“Não troco um só trabalhador brasileiro por cem desses grãn-finos arrumadinhos”, disse Jango num discurso...

O
que importa nesta história não é a política e sim o churrasco dos
sábados na cocheira 23 da Vila Lagoa. O Presidente chegava cedo.
Acarinhava o Bar com um torrão de açúcar e assava as carnes como bom
gaúcho da cidade de São Borja. Ali se estabelecia uma irreversível
“confraternização”, a mesma que se referiu o senhor Alfredo Grumser.

Ao
Jango, um brinde pelo voluntarismo, e o gosto pelo povo e pelo cavalo
de corrida, certa de que ele estaria hoje totalmente do lado do nosso
Armazém. Quanto a coleção de páreos protagonizados por grandes jóqueis e
excepcionais cavalos, ela será doada no dia em que um presidente de
verdade resolver construir o “Museu do Turfe”, para que o esporte dos
estribos curtos e das imperdíveis barbadas possa estar eternizado na sua
grandiosidade.

Que Deus olhe pelo Jockey Club Brasileiro.

Jéssica Dannemann (11/11/2011) - Rio de Janeiro/RJ

Bento Gonçalves 2011 - CC do JCRGS divulga campos e balizas do Festival do Bento Gonçalves

Foi divulgado hoje de manhã pela Comissão de Corridas do Jockey Club do Rio Grande do Sul, os campos e as balizas das provas clássicas integrantes do Festival do Bento Gonçalves, que será realizado no dia 20 de Novembro, no Hipódromo do Cristal.


Veja os campos abaizo:


GP BENTO GONÇALVES


1º Grapette Repete
2º Full Pocket
3º Force To Force
4º Stockholder
5º Coisa de Louco
6º Campo D’una
7º Fury Of Gods
8º Haraquiri
9º Ask Me Not


GP ABCPCC - 1200 m


1º Double Punk
2º Caro Bebeto
3º Talento Central
4º Viola de Prata
5º Martelo do Binha
6º Tio Colete
7º Atlante
8º Bravia di Dodge
9º Fleurs Day
10º Viper Dodge
11º Hombre Rei


GP LUIZ FERNANDO CIRNE LIMA


1º Canta Pra Mim
2º Indiana do Ipê
3º Lady Raquel
4º Cedula Verde
5º Cointreau
6º For Victory
7º All Or Nothing
8º Vampata
9º Bola Cheia
10º Daylight Dancer
11º Estação Top
12º Rubia Street


GP PRESIDENTE DA REPÚBLICA


1º Heath Row
2º Selo Olimpico
3º Gold Seal
4º Shark Boy
5º Big Halo
6º Aye Lad
7º Feito O Carreto
8º Piet The Pot


Fonte: JCRGS

Amorim: Programa Oficial - 12ª reunião da temporada

Dois páreos movimentarão a 12ª reunião da temporada no Hipódromo do Amorim em Cachoeira do Sul, no próximo domingo, 13 de Novembro. O início está marcado para as 16:30min.

Segue abaixo o programa oficial da reunião. Boa sorte a todos!

1º Páreo - 1.100m - às 16:30min

1- Alarme Falso / AR.Marques / L.Flasch / Stud Candelária
2- Amigo Gudbem / J.Correa / F.Loureiro / Flávio Loureiro
3- Rio d’Ouro / - / L.Flasch / Lauri Flasch
4- Hinojo / L.Machado / C.Vargas / Luis Fernando Fortes
5- Lampejo Alado / MD.Oliveira / C.Vargas / Juraci Vieira Chaves
6- Chico Souza / - / G.Silveira / Stud AP

2º Páreo - 1.100m - às 16h

1- Virtuosa Baby / J.Correa / Stud Ferragus
2- Valledurpar / A.Silva / L.Flasch / Lauri Flasch
3- Metamorfose / L.Machado / F.Loureiro / Eduardo Rodrigues
4- Quarto Escuro / - / LC.Nobre / Marcus Tatsch
5- Efendi do Sissi / MD.Oliveira / C.Vargas / Stud Augusto

Anakin é mais um brasileiro no Pellegrini

O cavalo Anakin, 4 anos, filho de Dancer Man e In The Sand, por Atticus, de criação do modelar Haras São José da Serra e de propriedade do Stud Rio Dois Irmãos foi confirmado por seu staff como presença garantida no Gran Premio Carlos Pellegrini (G1), em San Isidro, na Argentina, a prova mais importante do calendário sul-americano.

Dono de campanha curta, porém bastante proveitosa, Anakin finalizou em quarto no GP Brasil (G1) deste ano, atrás apenas de Belo Acteon, Too Friendly e Jéca. Antes, Anakin havia vencido a preparatória para o Brasil, o GP Duque de Caxias (G2) e em abril secundou Cisne Branco no GP Cruzeiro do Sul (G1), o Derby, em derrota sem nome.

Preparado por Venâncio Nahid, no Vale do Itajara, Anakin terá seu jóquei habitual, Jorge Leme, no comando das rédeas. Com a ida de Anakin ao Pellegrini, a tropa brasileira que já contava com Too Friendly, Veraneio, Le Kinoplex e Jéca, ganhou um reforço de peso.

por Fernando Lopes

BOBY DI JOB A UM PASSO DA GLÓRIA

Será um Grande Prèmio Nacional histórico como poucos os turfistas terão possibilidade de assistir. Pelo segundo ano consecutivo um potro chega com chances de se tornar Tríplice Coroado de Maroñas, e este é o brasileiro Bob di Job , um filho de Caroline di Job, egresso do Haras Curitibanos, que vem vencendo seus rivais de forma soberana.

A presença de Ares, que fará Pablo "Aladino" Falero atravessar novamente o Rio da Prata para conduzir o filho do argentino Asidero e suplantar o favorito, torna a prova ainda mais sensacional. Em sua última atuação no Clásico Carlos Reyles o pupilo de Walter Baez, venceu por abandono, assinalando 2'22"16 sobre as 23 quadras em areia normal.

No entanto o favoritismo de Bob di Job é inquestionável e suas chences são de ferro. Nenhum outro elemento havia ganho, desde a reabertura de Maroñas, os GGPP Criterium (GII), Ensayo (GIII), Polla de potrillos (GI) e Jockey Club (GI) em uma mesma temporada e, para sua consagração definitiva só resta a conquistar a Tríplice Coroa domingo, vencendo o tradicional Grande Premio Nacional (GI).

Boby di Job, treinado por Jorge Firpo, é um cavalo com características particulares, com uma velocidade poucas vezes vistas e possuidor de stamina incomum. Seu poder locomotor na curvas surpreende pelo volume e no direto sua resistência garante vitórias largas e fáceis, a única exceção foi no Ensayo contra o brasileiro Brujo de Olleros, um filho de Wild Event, de criação do gaúcho Luiz Fernando Cirne Lima. No Nacional deste domingo, enfrenta o desafio da perigosa distância de 2.500 metros e também um adversário que se mostrou extra classe que é a a força Oriental chamado Ares.

Ares venceu o Carlos Reyles pela espetacular diferênça de 23 corpos, porém teve um sério problema de percurso que o fez marcar parciais lentos, agora virá contrariado ou estirado, conforme o desenrrolar da luta ou não com Bob di Job e por isto a carreira é complicada para seus interesses, ainda que, sem qualquer dúvida é o maior rival para o provável grande favorito.

Os demais que formam o campo de 11 postulantes ao cotejo, o que apresenta melhores condições é o também brasileiro Nansouk, um filho de Special Naush do Haras Mabruk. Nansouk é um animal chegador e que nos ensaios chama a atenção pela desenvoltura. Sua campanha vem melhoranda a medida que aumentam as distância, em sua última performance no Jockey Club, em 2.400 metros finalizou segundo, porém distante.

Outro brasilero, o zaino filho de Crimson Tide, Hermano Lô, do Stud Casablanca de Porto Alegre, levará em suas rédeas o consagrado e internacional jóquei árabe Ahmed Ajtebi, o que não deixa de ser um handicap favorável ao egresso do Haras Capela de Santana. Hermano Lô é um produto que demostrou qualidade em suas duas únicas apresentações em Maroñas. Chegando praticamente na semana da prova, com pouco tempo de adaptação, fez 5º na Polla e 4º no Jockey Club, tem amplas comndições de realizar carreira de exceção e chegar brigando no espelho.

Agora e até domingo às 19:45h o próximo encontro será no partidor dos 2.500 metros do Hipódromo Nacional de Maroñas, tudo entra para o campo fértil de estudos, teórias e prognósticos que, aparentemente levam para o mais alto lugar no Pódio o excelente Bob di Job, contudo, carreiras são carreiras

Mário Rozano

Trote, hoje é dia de carreiras


HIPÓDROMO DE VIRACOPOS -CAMPINAS -
SABADO 12 NOVEMBRO 2011 Reunião N°34
1°Páreo14:00Hs cat 5ta R MARCHA Dst1.400 Mts
Partida em movimento á todo risco. IncrR$ 50,00
N° EXEMPLAR L JOQUEI RES
1 Bruno R Carlão 3
2 Penelope Trote R Jonathan 2
3 Ulva Rara 20 J da Silva 1

2°Páreo14:30Hs cat 4ta e 3ra MARCHA Dst 1.609 Mts
Partida em movimento á todo risco. IncrR$ 60,00
N° EXEMPLAR L JOQUEI RES
1 EL.L.Robbie R Jonathan 1
2 G.V.Prisma 20 Marcos 4
3 Falcon 20 J da Silva 3

3°Páreo15:00Hs cat 2da 10 e 1ra MARCHA Dst 1.609Mts
Partida em movimento á todo risco. IncrR$ 100,00
N° EXEMPLAR L JOQUEI RES
1 Ch.V.Sonoro 1 A A Vilhena 4
2 D.M.Candente 1 F B M Pereira 4
3 G.A.Goliat 1 D Borges 2
4 Ch.V.Donoso 2 Nha Nha 3
5 Ch.V.Gigante 3 R G Silva 2

4°Páreo15:30Hs cat HEN/ESP MARCHA Dst 1.609 Mts
Partida em movimento á todo risco. IncrR$ 70,00
N° EXEMPLAR L JOQUEI RES
1 A.W.Lombardo 1 A A Vilhena EST
2 A.K.Electro 1 A Antonioli 3
3 Ch.H.Inquieto 3 D Santos 2

5°Páreo16:00Hs cat 1ra e mais MARCHA Dst 1.609 Mts
Partida em movimento á todo risco. IncrR$ 100,00
N° EXEMPLAR L JOQUEI RES
1 G.V.Surf 1 A A Vilhena 1
2 Ch.A.Subito 1 R G Silva 1
3 A.W.Tamaral 1 D Dos 4

6°MANO A MANO DAS ESTRELAS 16:30Hs Dst 1.609Mts
Partida em movimento á todo risco. IncrR$ 100,00
EXEMPLAR L JOQUEI
Ch.A.Catrilo 1 A A Vilhena
C.K.Est Town 1 F P Gomes
*ATENÇÃO=Sr joqueis respeitem a baliza ,o descomprimento
cabera desclassificaçâo do cavalo e do joquei.
*Comparecer 10 minutos na REDONDA antes do páreo.
*Programas e Resultados www.americantrotebrasil.com.

Nilson Lima concede entrevista ao Raia Leve

O Raia Leve entrevistou o treinador Nilson Borges Lima, o N. Lima dos programas, um dos treinadores que vem se destacando no Hipódromo de Cidade Jardim;

Natural de Goiânia e com atualmente 43 anos, N.Lima está com uma boa média de animais e sempre é possível vê-lo na foto da vitória com seus pupilos.

Raia Leve: Qual foi o hipódromo em que você começou suas atividades no turfe?

N.Lima: Hipódromo da Lagoinha, Goiânia

Raia Leve: Quando você era pequeno, já pensava em ser jóquei e logo após isso ser treinador?

N.Lima: Com certeza já pensava em ser jóquei, porém nunca pensei em ser treinador, foi uma oportunidade que surgiu a convite de Sinval Domingues de Araújo, um patrão e amigo a quem presto serviços até hoje.

Raia Leve: Você acha que o apoio de suas filhas e sua esposa, que sempre estão presentes no hipódromo, conta muito?

N.Lima: Sem dúvida, é imprescindível. É na minha família que busco o incentivo para me dedicar cada dia mais ao turfe.

Raia Leve: Qual foi a carreira mais emocionante que você venceu?

N.Lima: É difícil escolher, pois todas as vitórias são emocionantes e importantes na carreira de qualquer profissional. Mas com certeza as vitórias em Grandes Prêmios têm um sabor especial, tais como: Filó – OSAF; High Court – Henrique Possolo; Cores do Brasil –Taça de Prata; Pura Classe – Taça de Prata; Armas e Flores – Proclamação da República; Presente – Diana; Divon – Governador do Estado; Eletro Nuclear – Independência. Porém espero que a minha maior emoção ainda esteja por vir, com outras vitórias tão importantes quanto estas.

Raia Leve: Qual foi a derrota que você nunca vai esquecer?

N.Lima: Certamente o Grande Prêmio Félix Alzaga Unzué com Eletro Nuclear na Argentina, o primeiro animal sob meus cuidados a correr fora do país, uma derrota por pequena diferença. Quem acompanhou o páreo deve ter na lembrança a “fila” de vitória que a mesma nos deu.

Raia Leve: Qual profissão é mais difícil em sua opinião, jóquei ou treinador?

N.Lima: Ambas são difíceis, o jóquei pelo perigo sofrido durante as corridas e treinos e o treinador pela dedicação em tempo integral.

Raia Leve: Você já teve algum animal “ladrão” de trabalhos, que não confirmava?

N.Lima: Sim, isso é muito comum, já que o trabalho de um cavalo é uma coisa relativa. Para citar um: Mirror of Glory.

Raia Leve: Como treinador, você já teve ou tem algum animal que é o seu “xodó”?

N.Lima: Todos os animais aos meus cuidados são meus “xodós” por motivos diferentes. Uns por correr demais, outros por problemas de saúde, alguns por serem dóceis, e até mesmo uns por correrem pouco, já que, como treinador, sempre achamos que podemos fazê-los render mais.

Raia Leve: Qual é o recado que você deixa para os turfistas?

N.Lima: Incentivem a formação de novos turfistas, pois o turfe depende desse apoio.

Agradecemos ao Nilson Lima pela entrevista.

por Guilherme Genzini

Dez páreos agitam a sabatina de Cidade Jardim

Hoje mais dez páreos se realizarão em Cidade Jardim com o início programado para as 14 horas e 30 minutos. O Simulcasting com a Gávea “larga” as 14 horas e 45 minutos.

A principal prova do dia é o quinto páreo do programa em que produtos de três e mais anos disputarão a Prova Especial Dark Brown, em 2400 metros na pista de areia. O destaque fica por conta de Take The Money (Bright Again), criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do Stud Raça. O mesmo está em grande fase, e pode anotar a décima vitória de sua campanha. Vale lembrar que em sua última apresentação, em 2200 metros na areia, bateu o recorde da distância.

Tricky Indy (P.T.Indy), criação do Haras Ponta Porã e propriedade do Stud Gold Black, demorou a se entregar no Grande Prêmio Paraná, e pinta como principal adversário. Outro Corredor (Chico Corredor), criação e propriedade do Haras Bandeirantes, pode se aproveitar do “train” ligeiro na primeira parte e atropelar com vigor.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!

1ºpáreo: Caindo muito de enturmação, Italiano Fighter, apresenta muito mais categoria que seus rivais, e merece o favoritismo. Hard Core não está correndo tudo o que sabe, mas neste páreo vazio pode voltar a correr bem. Angus di Ouro é o tertius.

2ºpáreo: Em sua última apresentação, Xeramoon, correu bem em 1000 metros, agora ainda mais adaptada, só tem a melhorar. A espontânea Yoga Eterna pode se favorecer na primeira parte do percurso, ficando assim para a dupla. Zazagabor di Job voltou a correr bem, ficando como possível terceiro nome.

3ºpáreo: Basta Truculento apreciar o gramado, para chegar a sua primeira vitória em Cidade Jardim. O mesmo é recordista no Tarumã e vem de perder a milha no photochart, sobrando em quesito categoria. O tordilho Iniesta parece ter entrado em forma ficando para a dupla. Também não sabemos como Desabusado irá se comportar em pista de grama.

4ºpáreo: Voltando de parado, Candidate fez corrida das melhores, agora mais acanchado deve melhorar o seu desempenho. O alazão Xainxá é fiel e por conta disso, estará com eles no final. El Gran Raton não correu o esperado, e pode se redimir.

6ºpáreo: A atuação de Neighborhoods em pista de areia, foi com agrado, agora em pista de grama correr ainda mais. Desktop não correu o que sabe, mas como pode mais que aquilo vai ficar para a dupla. Felipe Crack é bom azar.

7ºpáreo: O ligeiro “train” da última corrida, pode ter prejudicado a atuação de Zagoon. Agora correndo na primeira parte, perto dos ponteios pode vencer. Ignition já correu com os melhores potros, mas ainda precisa mostra algo a mais. Quebonitoé volta de parado, mas é perigoso.

8ºpáreo: Novamente em páreo de turma, Ghoul Hunter pode chegar a nova vitória. O castanho Delso possui boa campanha na grama e pinta como adversário. Vamos torcer para que Joe Owen “pegue” a grama.

9ºpáreo: O castanho Violin Del Barrio é confirmador, ficando como meu indicado. New Buck já enfrentou turmas de primeira e correu muito bem, ficando como sério rival. O pesadão Venal é o tertius.

10ºpáreo: Pela fraqueza técnica do páreo, Gota D’Agua é o nome que mais se destaca na enturmação. A queda de percurso pode favorecer a corrida de Grand Place. A castanha Tabagista correu entre os machos e não foi mal.

Indicações:

1ºpáreo: Italiano Fighter (5) – Hard Core (1) – Angus di Ouro (6)
2ºpáreo: Xeramoon (5) – Yoga Eterna (7) – Zazagabor di Job (2)
3ºpáreo: Truculento (5) – Iniesta (2) – Vespertine (3)
4ºpáreo: Candidate (1) – Xainxá (8) – El Gran Raton (3)
5ºpáreo: Take The Money (7) – Tricky Indy (1) – Outro Corredor (2)
6ºpáreo: Neighborhoods (10) – Desktop (11) – Felipe Crack (9)
7ºpáreo: Zagoon (7) – Ignition (4) – Quebonitoé (5)
8ºpáreo: Ghoul Hunter (8) – Delso (2) – Joe Owen (4)
9ºpáreo: Violin Del Barrio (9) – New Buck (4) – Venal (2)
10ºpáreo: Gota D’Agua (1) – Grand Place (3) – Tabagista (7)

Mudança de raia

1ºpáreo: Yaroslav (3) – Italiano Fighter (5) – Angus di Ouro (6)
2ºpáreo: Naked Eye (4) – Yoga Eterna (7) – Xeramoon (5)
3ºpáreo: Truculento (5) – Iniesta (2) – Vespertine (3)
4ºpáreo: El Gran Raton (3) – Candidate (1) – Valvati (4)
5ºpáreo: Take The Money (7) – Tricky Indy (1) – Outro Corredor (2)
6ºpáreo: Neighborhoods (10) – Desktop (11) – Arquiteto Nero (8)
7ºpáreo: Cap D’Or (1) – Ignition (4) – Zagoon (7)
8ºpáreo: Joe Owen (4) - Ghoul Hunter (8) – Kantor de Birigui (9)
9ºpáreo: Poderoso Menino (11) - Violin Del Barrio (9) - Ufergis (10)
10ºpáreo: Gota D’Agua (1) – Azzura di Mucha (6) – Perturbada (4)

Por Guilherme Genzini

No Rio, Union Lake é a força na Prova Especial Mossoró

Onze carreiras bastante equilibradas formam a reunião deste sábado no Hipódromo da Gávea, com início programado para às 14 horas e 45 minutos. O destaque da reunião fica por conta da quinta prova, quando será realizada a Prova Especial Mossoró, para produtos de 3 anos e mais idade, em 1.300 metros, pista de grama.

Union Lake (American Gipsy), criação do Haras Anderson e propriedade do Stud Amálgama, vinha enfrentando e chegando próximo aos melhores velocistas da atualidade e tem destaque por aqui. J.Leme estará no comando das rédeas e C.Morgado Neto é o responsável pela apresentação do nosso indicado.

Monday Blues (Our Emblem), criação do Stud Bafra e Stud TNT e propriedade de Ildefonso Felipe de Oliveira Souza, está em ótima forma e surge como boa opção para formação da dupla. Public Rock (Public Purse), criação de Reni Andrade Machado e propriedade de Gabriela Flores Machado, é o mais novo do lote, leva vantagem de peso sobre seus adversários e também ameaça.

O simulcasting com o Hipódromo de Cidade Jardim (10 páreos) começa às 14 horas e 30 minutos.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!

1º Páreo - Sádico rende o máximo na grama e pode abrir a reunião. Foguete do Sissi, vindo para o claming, fica com a dupla. Forte do Sissi larga pelo menor caminho e fica para terceiro.

2º Páreo - Força Oculta fez ótima estréia e confirmando vai vender caro a derrota. Lady in White e Desejada Afleet são estreantes de ótima raça e podem complicar a vida da favorita.

3º Páreo - Doña Novata conta com a eficiência da sua equipe e leva nosso voto. Vegas Vacation correu abaixo do esperado na última e pode se reabilitar desta feita. Morena do Ilê é uma opção aos azaristas.

4º Páreo - Saindo de menos para mais, Oaks Type é nossa indicada. Bela Namorada vem correndo provas mais encorpadas e fica com a dupla. Upstage Girl não teve um percurso feliz e fica como tertius.

6º Páreo - Lolly Beauty era franca favorita na última, não teve caminho livre no inicio da reta e hoje pode se reabilitar. Lua Mágica larga pelo menor caminho e promete dificultar a vida da provável favorita. Duquesa Mary, a seguir.

7º Páreo - Good Spell apesar da baliza tem categoria para se impor nessa prova. Euro Money pela primeira vez no gramado carioca é rival a ser batido. Dos demais, Ray Famous.

8º Páreo - Dona Del Sol mostrou velocidade em sua estréia seguindo de perto o ritmo em 1000 metros, hoje largando pela baliza 1 em 1300 metros pode tomar a ponta e nao ser mais alcançada. Reatret Famous pela primeira vez na grama é sua adversária. Las Guitarras, a seguir.

9º Páreo - O ligeiro É do Sissi em novas cocheiras pegou páreo a feição e deve vencer. Sonofthewind reapareceu muito bem e deve aparecer nos metros decisivos. Dos demais, o fiel Senhor Pereira.

10º Páreo - Boneco de Vento venceu em tempo melhor do que a turma de cima e tem tudo para repitir. Don Chendo é rival de respeito. Rei Mirim, aliviado no peso, é o terceiro nome.

11º Páreo - My Private Dancer estreou em grande estilo, no melhor tempo das eliminatórias e agora mais aguerrida pode vencer outra vez. Vitela vem de correr prova de Grupo 1 e estréia aqui na Gávea com chances reais de vítoria. Unique Zuca é outra potranca promissora e fica como terceiro nome.

Indicações:

1º Páreo – Sádico (6) – Foguete do Sissi (5) – Forte do Sissi (1)
2 º Páreo – Força Oculta (4) – Lady In White (2) – Desejada Afleet (3)
3 º Páreo – Doña Novata (9) – Vegas Vacation (4) – Morena do Ilê (2)
4 º Páreo – Oaks Type (4) – Bela Namorada (8) – Oaks Type (6)
5 º Páreo – Union Lake (1) – Monday Blues (2) – Public Rock (4)
6 º Páreo – Lolly Beauty (8) – Lua Mágica (1) – Duquesa Mary (3)
7 º Páreo – Good Spell (9) – Euro Money (5) – Ray Famous (4)
8 º Páreo – Dona Del Sol (1) – Reatret Famous (2) – Las Guitarras (4)
9 º Páreo – É do Sissi (5) – Sonofthewind (7) – Senhor Pereira (8)
10 º Páreo – Boneco de Vento (5) – Don Chendo (1) – Rio Mirim (4)
11 º Páreo – My Private Dancer (2) – Vitela (4) – Unique Zuca (8)

por Thiago Fernandes

Delegação do JCB visita o Hipódromo de Maroñas

Uma delegação do Jockey Club Brasileiro, irá visitar as instalações e dependências do Hipódromo de Maroñas e participar do 2º Congresso da Indústria do Cavalo de Corrida, que será realizado nos dias 14 e 15 de novembro. Participarão o presidente Luis Eduardo da Costa Carvalho, o Superintendente Geral, Roberto Bar, o Gerente Comercial, Bruno Beloch, a Gerente de Turfe, Mayra Frederico e o Gerente do Hipódromo, Sergio Silva.

O Congresso contará com a participação de palestrantes de várias partes do mundo, como Estados Unidos, França, Inglaterra, Cingapura, Uruguai, Argentina e Brasil.

O presidente do JCB irá palestrar, juntamente com Carlo Rossi, presidente do Valparaiso Sporting Club, do Chile, e Ricardo Soler, presidente da Associação de Criadores da Argentina, na segunda-feira, 14 de novembro, sobre: Apostas, é possível a integração com o mercado internacional? Falando sobre a possibilidade do simulcasting partindo dos países sul-americanos para o resto do mundo.

Breeders'Cup 2011

Cancha Reta


A carreira foi o esporte e o jogo de preferência do homem do pampa.
Fazia parte tanto de negócios que envolviam grandes somas de dinheiro como das brincadeiras telúricas.
Os ginetes, em pleno campo, se desafiavam. Muitas vezes, no retorno das campeiradas, tiravam cismas de quem possuía o cavalo mais rápido. Todavia, no geral, "atavam" carreiras para datas específicas, geralmente aos domingos.
Nos primeiros tempos, as carreiras eram disputadas com os cavalos de trabalho, os CRIOULOS. Esses eqüinos, de origem ibérica possuíam grande predominância de sangue árabe. Com o passar dos séculos, foram apurados e terminaram se definindo como raça específica do ConeSul e muito valorizada nas atividades de pastoreio.
Os carreiristas sempre preferiam a "cancha reta", de metragem não muito longa. O percurso podia ser de 260 a 400 metros. Com o hábito das carreiras e invariavelmente com o volume de dinheiro envolvido no jogo, a atividade também se transformou em negócio. A paixão de muitos homens pelas carreiras provocou a perda de grandes fortunas: rebanhos e até estâncias. Conta-se que os gaúchos chegavam a apostar as próprias mulheres.
Participar com certa garantia de sucesso significava preparar apropriadamente os cavalos. Dessa forma, apareceram duas especialidades vinculadas às carreiras: a do compositor e a do jóquei.
Até hoje, no pampa, chama-se o treinador de cavalo de "compositor". Eles definiam os alimentos e os exercícios básicos dos animais. Alimentavam-nos com milho e alfafa fenada. Aplicavam-lhes banhos. Treinavam arrancadas e corridas para deixá-los fortes e velozes.
Os animais destinados às carreiras passaram a ser chamados também de parelheiros porque eram comuns as disputas feitas entre dois animais, em parelhas. Quando corriam em maior número, chamavam a carreira de "penca", ou califórnia. Ir às pencas, no Sul, significava, ainda, ir até onde ocorriam as carreiras.
Nos dias de "carreira atada", os cavalos chegavam cabrestrados, cobertos de lindas capas, no geral, coloridas. Todavia, fazia parte da picardia dos jogadores "enfeiarem" os cavalos, sujando-os, desfigurando-lhes os rabos, dando-lhes certo visual de pangarés, para que os adversários não percebessem seus reais valores.
Nas carreiradas, os habitantes da região tomavam conta dos dois lados da cancha. E, ali, passavam o dia. Os bolicheiros armavam ramadas para vender bebidas e comidas. Assava-se churrascos. Aproveitava-se para rever conhecidos, saber das notícias e, nesse ambiente de jogo e convívio social, os jovens aproveitavam para os namoros.
De preferência, as canchas eram trilhadas nas várzeas, com árvores para a sombra e lenha para o fogo, e com um rio ou um arroio correndo perto.
Além das carreiras contratadas com antecedência, os donos de parelheiros se desafiavam em plena cancha. Costumeiramente, alguém quando acreditava na imbatividade de seu cavalo, fazia-o desfilar, gritando: "Sem reserva!", isto é, na linguagem carteirista ele estava disposto a correr contra qualquer animal naquele momento, e a aposta não tinha limite.
As regras não eram muitas. Geralmente, tinham-se maiores cuidados na arrancada. Como a "pista" era curta, o que melhor arrancasse poderia levar vantagem. Os "juízes da partida" utilizavam um laço ou uma bandeira para dar a largada. No final da cancha, ficavam os "juízes da chegada". Um cavalo podia vencer por um pequeno detalhe: "de orelha".
As vantagens eram classificadas conforme a parte do corpo do ganhador ao passar pela baliza de chegada antes do perdedor. Assim, "ganhar de fiador" significava vencer pela diferença da cabeça, pois o "fiador" é a parte do buçal que passa atrás das orelhas e na conjunção com o pescoço. As outras medidas consagradas até hoje são: "de paleta", "de meio corpo", "de virilha". Ganhar "de luz" significava passar à frente do perdedor, sem que este cobrisse qualquer parte do vencedor.
Esses parâmetros ainda hoje são adotados em regiões da campanha.
As carreiras, as apostas eram depositadas em mãos de pessoas respeitáveis ou diretamente feitas em "campo aberto". Nesse casos os apostadores botavam o dinheiro no chão, e o vencedor juntava.
O povo também se divertia nessas festas. O público se alegrava com carreiras de petiços, animais lerdos, burros empacadores e manhosos.
Só no final do século XIX é que a corrida européia, de raias em círculo, foi adotada no Rio Grande do Sul. E, assim mesmo, apenas nas cidades.
Na campanha - e em muitos hipódromos especializados na modalidade - permaneceram as carreiras de cancha reta.
Nos dias atuais, a Cancha Nova do Recanto assim como outras canchas da região cultivam a tradição dos nossos ancestrais...



Postado por Nidiéle Rocha

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Formando e Tiger Woods seguirão amanhã para a Argentina

Representantes do turfe brasileiro no Gran Premio Ciudad de La Plata (gr.II, em 1.200 metros na areia), prova esta a ser disputada no próximo dia 19 de Novembro, em La Plata, na Argentina, Formando (Music Prospector), do Haras Santa Camila, e Tiger Woods (Tiger Heart), de criação de Fernando Perche e propriedade do Haras Regina, embarcarão amanhã para a Argentina.

O vôo sairá do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, às 20 horas e 30 minutos. Enquanto Formando não precisará sair de seu Estado – o castanho é treinado em São Paulo por Pedro Nickel Filho – Tiger Woods – pupilo de Beto Feltran no Paraná – embarcará daqui a pouco, às 23 horas e 30 minutos, saindo de Curitiba rumo à cidade paulista.

por Victor Corrêa

8° Prova dos Três Tambores de 12 a 14 de novem bro

JCB celebra Mossoró

Neste sábado, dia 12 de novembro, o Jockey Club Brasileiro celebra Mossoró, o cavalo pernambucano que foi o 1º ganhador do GP Brasil. A prova será disputada em 1.300 metros, na pista de grama e terá a participação de cinco concorrentes. Abaixo, um pouco da história do homenageado.

O tordilho Mossoró, por Kitchner e Galathéa, nascido em 1929, em Pernambuco, no Haras Maranguape, do Coronel Frederico João Lundgren, foi o primeiro vencedor do Grande Prêmio Brasil, disputado em 1933.

Sua vitória, nos 3.000 metros daquela que seria a mais importante prova do turfe brasileiro, foi obtida em pista de grama úmida, na marca de 3min09s4/5. Mossoró defendia a farda azul e ouro em listras horizontais, do seu criador, e foi pilotado por Justiniano Mesquita.

No mesmo ano de 1933, Mossoró venceu os GGPPs Cruzeiro do Sul e Dezesseis de Julho. No ano seguinte, foi levado para a Inglaterra onde apresentou-se em diversos hipódromos britânicos, sendo o primeiro animal brasileiro a obter uma vitória em prados estrangeiros.









por Fernando Lopes

ESCLARECIMENTO DA DIRETORIA

Inconformado por não participar da administração do clube, o mesmo pequeno grupo de sócios de sempre volta a atacar a atual diretoria. A tática também é a mesma de sempre: a disseminação de informações requentadas sobre questões de amplo conhecimento dos sócios e exaustivamente esclarecidas pela diretoria.

Desta vez, apresentam como novidade a investigação sobre supostas irregularidades nas relações do JCB com a Codere. Todas as informações relativas ao caso foram dadas aos sócios pessoalmente pelo presidente Luis Eduardo da Costa Carvalho, em duas reuniões realizadas em janeiro, na sede Centro e na sede Lagoa. Além disso, a documentação relativa está disponível desde então no site do clube para acesso público.

A relação do JCB com a Codere já foi alvo de auditoria realizada pelo Ministério da Agricultura, que é o órgão regulador da atividade turfística e nada verificou de errado. A investigação pedida pelo Ministério Público à Polícia Federal está em curso desde agosto e é vista com tranquilidade pela atual diretoria, que está certa de não ter cometido qualquer irregularidade e, por isso mesmo, nada tem a temer.

Lamentamos apenas o custo e o desgaste para o clube provocado pelo assédio daqueles poucos sócios que assumiram os ataques pessoais como caminho para alcançar suas ambições políticas e de controle do JCB.

Nos bastidores de Cidade Jardim


R. França após sua primeira vitória

1 - A vitória de Daw Style na noturna marcou a primeira vitória do aprendiz Romário França, em Cidade Jardim. O mesmo que está na escolinha, ficou feliz da vida com o seu feito.

2 - O jóquei José Aparecido que no último domingo caiu do dorso de Hermés, já passa bem.

3 - O jóquei J. Ventura que caiu na semana retrasada, está bem e colocou “pontos” no seu cotovelo. O mesmo só está aguardando a liberação do médico para poder voltar a montar.

4 - Esta semana assistimos a volta do jóquei M. Latorre em Cidade Jardim. O mesmo que já venceu muitos páreos por aqui, pretende retomar a boa fase.

5 - O jóquei Rafael Schistl, que montava em Cidade Jardim e estava radicado na Noruega, voltou a este hipódromo e na semana que vem já pretende assinar as montarias, só está aguardando a liberação da Comissão de Corridas. Este é mais um jóquei que vem reforçar o plantel.

6 - Animais adquiridos no claiming:

Grateful Again para o Stud Nova República

Estampillo para o Stud L.R.P.

New Bolt foi vendido ao Stud L.R.P.

Daw Style para o Stud L.R.P.

Alfajoar para o Stud Guararapes

Rareriroru para o Stud Rancho 3

por Guilherme Genzini

Nos bastidores da Gávea

1 - Belo Acteon está há 60 dias em solo americano, no C.T. em Okhla apenas galopando e trotando, e em dezembro irá para as cocheiras do treinador Cristophe Clement. O cavalo estreará em meados de fevereiro e se tudo correr bem irá correr a Dubai World Cup Classic em março.

2 - O aprendiz Igor Gaier passou a jóquei, e de agora em diante não descarregará, o motivo foi o peso, pois os aprendizes têm que ter 52 kg, e ele não estava mais conseguindo fazê-lo.

3 - O aprendiz Iago Muller infelizmente foi desligado da Escola de Aprendizes da Gávea, por número de vitórias, faltando apenas três vitórias para o garoto. Faltou um pouco de bom senso.

4 - Outro aprendiz ganhador na Gávea está de mudança para SP, em breve ele estará em território paulista, onde deverá fazer sucesso.

5 - Os aprendizes V.Borges, A.F.Mattos e C.Henrique, deverão passar a jóquei até o final de dezembro.

6 - Marcelle Martins volta com a corda toda, essa semana assinou 31 montarias e com certeza será a sensação da semana.

7 - O cavalo LE KINOPLEX irá mesmo correr o GP PELLEGRINI, após ter corrido muito bem o GP IPIRANGA, fazendo ótimo terceiro e chegando correndo. Marcos Mazini será o seu piloto.

8 - Como havia dito na semana passada, TOO FRIENDLY correu o páreo especial (handicap) em 2000 metros grama, onde poderia ser usado o lasix, ganhou aos esbarros e correrá com muita chance de vitória o GP PELEGRINI. Parabéns a toda equipe da coudelaria de Roberto Campos.

9 - Vagareza Queen corre muito, essa reservada do Haras Anderson desta vez correu o que sabe, numa direção precisa de I.Correa.

10 - O papo nos matinais na Gávea é: Quem vencerá o velocidade em 1200 metros prova de grupo três GP NESTOR JOST? Esse páreo de foguetes tem até míssil no páreo.

11 - Essa semana terá a Prova Especial Mossoró, na distância de 1300 grama, e desta vez Union Lake terá o preparo de Cosminho Morgado Neto, mas terá que se haver com o potro Public Rock, que vem em franca ascensão e tem no preparo D.Guignoni.

12 - Nessa terça, o feriado promete muito, teremos dois clássicos de encher os olhos. GP FREDERICO LUDGRENN, na distancia de 1600 grama, e D.Duarte montará Conclusivo pela primeira vez , mas ele terá que se haver com os potros Joe Diesel e Sending Kisses , que levam uma vantagem de peso enorme, e com Gorino que só faz ganhar ultimamente. Páreo dos mais incríveis. Ainda na terça teremos GP MARIANO PROCOPIO, também muito equilibrado, aonde Pippa vem de SP com ótimo retrospecto e defende a farda do Haras Old Friends, preparo de S. LOBO (SP). Vitória Beach será a égua a ser batida nesse clássico, junto com Jade, que agora correndo mais poupada e vindo de trás tem mostrado uma evolução das melhores.

13 - Stockholder, após ter vencido no sábado passado a Prova especial Jayme Augusto de Vasconcellos, na distancia de 1900 areia, em uma ótima marca, embora tenha tido uma exaustão leve, seu proprietário Dr. Luiz Monteiro, titular da Coudelaria Barcelona, informa que o cavalo correrá no próximo dia 20 o GP BENTO GONÇALVES e terá a direção de Marcos Mazini. A coudelaria será representada também por Aye Lad, na milha do Bento Gonçalves e seu jóquei será D. Duarte. D.Guignoni levará Atlante para correr o Velocidade, todos estes animais estão confirmados na semana máxima do Turfe Gaúcho.

14 - Temos novo proprietário na Gávea, o stud chamará Contralos Otros. Seu titular é o menino prodígio Léo Vieira, que está se revelando ótimo comprador de animais, os cavalos ficarão aos cuidados de L.H.VIEIRA e L.R.VIEIRA.

15 - Chegou na Gávea o potro Atrevido oriundo do Cristal, filho de Crimson Tide, com uma vitória na grama em uma apresentação e diversas colocações na areia, está aos cuidados de O.LOEZER.

por Leandro Mancuso

Jóquei A.L.Silva assina contrato com Stud Birigui

O excelente jóquei André Luis Silva, o A.L.Silva dos programas, acaba de assinar novo contrato. Agora, André, que está radicado em Cidade Jardim, terá como primeira monta os animais do Stud Birigui.

O jóquei também terá como primeira monta os animais do Haras San Francesco, Stud Mr. Prospector, Stud Borda da Mata, Stud Ribot, Stud Aruba e Stud Northew Dancer. Ele está atualmente na décima segunda posição nas estatísticas dos Jóqueis, e desta forma, com sua categoria e mais chances, poderá subir muitas colocações.

O contrato com o jóquei tem prazo de um ano.

por Guilherme Genzini

JCB homenageia Nestor Jost

O Jockey Club Brasileiro, mais uma vez, irá homenagear a figura de Nestor Jost, através de uma prova de Grupo 3, em 1.200 metros, na pista de areia que será realizada no próximo domingo, dia 13 de novembro.

Nestor Jost foi membro do Conselho da Fundação Getúlio Vargas e sua conduta firme e o transito livre com que atuava nas áreas da economia e do agronegócio, levou-o por indicação de Tancredo Neves e João Goulart, no ano de 1961, a assumir a Carteira de Crédito Agrícola e Comercial do Banco do Brasil S.A. Foi responsável pelo grande desenvolvimento que teve o Banco do Brasil, que se interiorizou e se internacionalizou através da inauguração de diversas agências.

Jost entrou para a história do turfe brasileiro, homologando a Lei nº 7.291, de 19 de dezembro de 1984, que dispunha sobre as atividades da equideocultura no Brasil, revogando a Lei nº 5.971 de 11 de dezembro de 1973, que encontrava-se obsoleta.

Esta Lei nº 7.291 tinha o intuito de coordenar, fiscalizar e orientar as atividades da equideocultura no país pelo órgão diretamente subordinado ao Ministério de Estado da Agricultura, a Comissão Coordenadora da Criação do Cavalo Nacional, a CCCCN.

Gaúcho, nascido em Candelária, no Vale do Rio Pardo, Nestor Jost morou durante quase seis décadas no Rio de Janeiro, cidade em que faleceu em outubro do ano passado, vítima de um infarto.

por Fernando Lopes

GRANDE PREMIO NACIONAL (G1) 3ª PRUEBA DE LA TRIPLE CORONA DEL MAROÑAS

GRANDE PREMIO NACIONAL (G1) 3ª PRUEBA DE LA TRIPLE CORONA DEL MAROÑAS
Once potrillos reservaron su gatera para el G. P. Nacional
Boby di Job y Ares protagonizarán un choque muy esperado

El Derby está ahí nomás, a pocos días de convertirse en realidad. Ayer se conoció la nómina de aspirantes al triunfo, la cual quedó conformada por una oncena de potrillos.

A la cabeza aparece Boby di Job, ganador de la Polla (G1) y el Jockey Club (G1) y por ende candidato a convertirse en el vigésimo segundo triple coronado de la hípica nacional.

Entre los que tratarán de impedírselo aparece Ares, el brillante vencedor del Carlos Reyles, que en lo previo asoma como su más temible contendor. Pero también estarán Nansouk y Hermano Lo, los que llegaron segundo y cuarto, respectivamente en su último enfrentamiento con el pensionista de Jorge Firpo. La lista se completa con las presencias de Best Ride, Cerebrino, Very Fast, Venado, Lawrence, Maluko Des Pins y Dopplavu.

El domingo, día en el que se disputarán 15 cotejos, también se resolverá el handicap Clásico Francisco y Aureliano Rodríguez Larreta, el cual tuvo una masiva convocatoria.

Sobre 1.800 metros anuncian participar: Asafa (56), B(56,5), Scheik Alley (51,5), Eu Vim Do Sul (57), No Stress (50), Bering Fitz (56,5), Figo (60), Great Shadow (52,5), Giggs (54,5), Cactus (53,5), Outdoor (54,5), Angra (56,5), Irrizor (56,5) y Cucuel (ARG) (52,5). Al tiempo que como suplentes fueron designados: Virtuoso Plicck (51,5), Endorsment (51,5), Athor Back (50), El Bolichero GG (50) y Calipso Hope (50).

En dicha reunión también tendrá lugar la final de la Serie Propietarios - para la cual hay once inscriptos- y el debut de la generación nacida en 2009, la cual promete correrse a gateras llenas a lo largo de 750 metros.

Por su parte, el programa sabatino constará de nueve pruebas, entre las que se incluye la final del Rey de la Recta. Además, se importarán tres carreras desde Palermo, entre ellas el G. P. Nacional (G1).

PABLO NÚÑEZ
El País Deportivo

Grande Prêmio Bento Gonçalves 1958 - Estensoro - Antonio Ricardo


Estensoro, com Antonio Ricardo (branco ferraduras pretas), vencedor do GP Bento Gonçalves, e Dark Sauce (faixa), 2º colocado retornam a repesagem,1958

Armas e Flores corre Grupo I em Palermo

Neste sábado Palermo terá GRAN PREMIO MAIPU (G1) - COPA CHURCHILL DOWNS - 1000 METROS - com a presença de Armas e Flores

1 ARMAS E FLORES, E.Talaverano (Gilded Time - Cores Do Ceu)
2 BANDO, J. Villagra (Mad Champ - Baljash )
3 CHARLES KING, J. Ricardo (Alpha Plus - Jane Queen)
4 CUPID LOVER, E. Ortega (Painter - Crown Golda)
4a QUE ME DICES, J. R. Méndez (Bernstein - Queen Tango)
5 DON PEDAL, M. Fernández (Orpen - Doña Streaper)
6 GLORY CAT, H. Betansos (Honour and Glory - Vice Cat)
7 GRAECUS, A. Domingos (Orpen - Griffe Portenha)
8 OTRA VEZ CAT, P. Falero (Easing Along – Comejonera)
9 PRADO, F. Coria (Alpha Plus - Rubia Petit)
10 TRISTEZA CAT, J. Noriega (Easing Along - Lagrimas de Oro)

Haras Arado, Estoc e a Criação de PSI no Rio Grande do Sul


A conformação topográfica dos campos da região de Bagé, cidade distante 380 km de Porto Alegre, são similares aos campos da vizinha Argentina, dado a fertilidade dos solos e a base vegetal do campo nativo, que formam os principais alicerces para a criação do cavalo puro sangue inglês de corridas, transformou-se nos dias atuais como uma indústria que cresce em ritmo que chama a atenção pelos números que alcança, e pela qualificação genética dos animais nascidos nos mais de vinte criatórios em funcionamento na região.

Este complexo que hoje forma uma cadeia altamente produtiva, geradora de divisas e, sobretudo, de verdadeiros campeões nas pistas, surpreendendo “los hermanos do Prata, passa obrigatoriamente pela cidade de Porto Alegre, e remete ao longínquo ano de 1957, na região rural de Porto Alegre, mais precisamente, no “balneário” do Belém Novo, onde estava localizado o Haras do Arado, de propriedade do jornalista Breno Caldas e, principalmente, pelo seu gestor e “homem de confiança”, Nestor Cavalcanti de Magalhães.

Nestor de Magalhães, além de responsável pela seleção do Arado, era diretor técnico do Jockey Club do Rio Grande do Sul, jornalista e editor da página “Nos Haras e nas Pistas”, encartada no Suplemento Rural do jornal Correio do Povo – e referido pelo excelente expert, Milton Lodi, em artigo publicado na sua coluna em 26/11/2009, com o título Criação Boussac -, quem vem confirmar a sua importância no contexto evolutivo da criação rio-grandense.

Nestor foi sem qualquer dúvida o avalista do sucesso do Arado e do salto dado pelo elevage no Estado a partir das importações de animais da Europa e da Argentina, realizadas pessoalmente e com plenos poderes do Dr. Breno para o Haras do Arado.

Não bastassem estes fatos terem conhecimento público à época, são comprovados pelo acervo de obras e documentos recentemente recuperados sobre o turfe europeu e latino americano, de propriedade de Breno Caldas, adquiridos a pedido de Nestor, que se encontravam na antiga residência no Arado e que tinham como destino se transformarem em papel reciclado, salvos, graças a um antigo “sebo” de Porto Alegre.

Incipiente no final dos anos 40 e início de 50, a criação do PSI no Rio Grande do Sul, atendia a demanda de 10 hipódromos que mantinham atividade permanente nas cidades de Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Uruguaiana, Bagé, Livramento, Jaguarão e Cachoeira do Sul e, os prados de Curitiba e Rio de Janeiro mais acentuadamente.

O cavalo puro sangue inglês já desempenhava no movimento das exportações embora que restrito ao mercado interno, fundamental papel para o desenvolvimento econômico do setor primário gaúcho. Não havia semana que lotes de animais partiam de Porto Alegre com destino ao centro do País. Os 20 haras gaúchos registrados produziam entre 500 e 600 animais em condições de corrida por ano, com plantel de aproximadamente 1500 reprodutoras e 300 garanhões. Contudo, ainda carente de qualificativos para suportar a concorrência nas pistas com elementos saídos de criatórios do porte de um Haras Guanabara, Mondesir, criação Paula Machado, Ipiranga, Faxina, entre outros.

No Arado, então líder absoluto das estatísticas de criadores nos Moinhos de Vento, e mesmo possuindo em seu plantel reprodutores do padrão do francês Pantalon (Scaramouche), dos argentinos, Stefan (Serio), Morador II (Amesterdam) e Grain d’Or (Congreve), e o sucesso que vinham obtendo, o visionário Dr. Breno, com a orientação de Nestor de Magalhães, resolveu implantar nova fase à sua equinocultura.

A primeira etapa foi à busca de novo semental na Europa, e as negociações evoluíram para um nome que tinha sido destaque nas pistas da Irlanda, e possuidor de nobre estirpe, Dark Warrior. Por Fairhaven (Fairway) e Dunure (Umidwar), Dark Warrior, pertencia e à mesma linhagem baixa de Formasterus e Bruluer. Após longo período de complicada negociação, Dark Warrior desembarcou em 1951, na sede do Haras Arado.

Em 1956, já com sua primeira geração nas pistas, o reprodutor demonstrava sua capacidade com vitorias de seus produtos na esfera clássica do prado local. Entretanto, Breno Caldas mostrou insatisfação e, determinou que nova importação fosse feita na Europa, com uma diferença: esta passaria pela criação de Marcel Boussac.

A seleção do novo reprodutor, após minuciosa pesquisa e revista em vários cavalos egressos do haras do conhecido criador francês, com a participação decisiva de Nestor de Magalhães a escolha recaiu em Estoc, que não tardou a desembarcar em Belém Novo, no ano de 1953.

Descendente de Jock (Asteurs e Naïc, por Gainsborough) e Tanis (Tourbillon e Sana, por Austerus) com forte inbreeding sobe Asterus, Estoc pertence à mesma linha materna de Aram, Nyangal e Coronation. Sua campanha nas pistas foi restrita a idade de três anos, e apresentado em apenas cinco oportunidades, na França e na Inglaterra, obtendo quatro vitórias: Prix de Marroniers em 2.200 metros e Prix Reiset em 2.800 metros, em Longchamp; Gold Vase sobre a distância de 3.200 metros em Ascot e o Trial Stakes nos 2.400 metros em Goodwood. Finalizou em quarto no Prix Hocquart sobre as 12 quadras de Longchamp.

Ainda nos Moinhos de Vento, em 1958, a produção inicial de Estoc, confirmou o que se esperava do nobre Sire. Com seis elementos, sendo dois potros e quatro potrancas, estes somaram 22 logros, com 12 na esfera estrelar, somente no primeiro ano de campanha. Seus produtos que atuaram em 1958 foram: Ângela, Estandarte, Estadista, Estensoro, Estênsula e Estrôncio.

Até o ano de 1962, os filhos de Estoc acumularam 84 vitórias, com 34 clássicas, incluindo uma Tríplice Coroa, a segunda na história do turfe rio-grandense com o notável Estensoro.

Estoc teve curta produção, entretanto, nenhum descendente, que foram 16, deixaram a pista como perdedor. Os cinco que cumpriram campanha na Gávea obtiveram 18 impactos.

Ainda no ano de 1958, nasceu o derradeiro filho de Estoc. Uma potranca que recebeu o nome de Estadela. Estoc foi acometido de grave enfermidade que prejudicava seu desempenho, terminando por matá-lo em agosto de 1957.

Muito embora seus poucos descendentes, ficou evidente o poderio genético que trouxe Estoc e, se foi lamentável a perda que a criação no Rio Grande do Sul sofreu com seu desaparecimento prematuro, ficou da mesma forma, estabelecido um marco com a sua presença e exemplo para o crescimento e melhoramento da qualidade do puro sangue inglês a partir do final dos anos 50.

Mário Rozano

Veraneio reforça a delegação brasileira no GP Carlos Pellegrini


Seguindo os passos do craque Xin Xu Lin, o Derby Winner paulista desse ano Veraneio será mais um brasileiro inscrito no Gran Premio Carlos Pellegrini (G1), no Hipódromo de San Isidro.

Segundo seu treinador, Veraneio ficou muito bem após sua grande conquista no último domingo e estará pronto para enfrentar os melhores animais da America do Sul na principal carreira do turfe argentino, que será disputada dia 17 de dezembro.

Pouco corrido, Veraneio possui apenas seis apresentações, somando duas vitórias, incluindo o GP Derby Paulista (G1), em sua primeira atuação nos 2.400 metros. Filho de Signal Tap e Personal Ensing, por Fitzcarraldo, o castanho defende as cores do Stud Power Five e foi criado pelo modelar Haras Santa Maria de Araras.


Apesar da grande concorrência de estrelas internacionais, Nelson Souza garantiu a montaria ao jóquei Francisco Leandro, que, além de atravessar um momento sensacional em sua promissora carreira, tem o peso ideal para conduzir o potro de três anos, que deslocará 54 quilos na prova internacional.

Por Celson Afonso – Foto: Divulgação JCSP

Breeders'Cup 2011

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Jonna Gustafsson

Gávea - Projeto de Lei de tombamento das Vilas Hípicas é aprovado na Assembléia Legislativa

O Raia Leve recebeu, por intermédio da proprietária e criadora Jéssica Dannemann, o e-mail do gabinete do Vereador Carlo Caiado, a informação de que foi aprovado na Assembléia da Cidade do Rio Janeiro, o projeto do Tombamento das Vila Hípicas do Jockey Club Brasileiro, devendo agora passar pela aprovação ou não do Prefeito Eduardo Paes.

Segue abaixo o texto enviado pelo gabinete do Vereador:

A Câmara Municipal aprovou neste dia 08, por 36 votos favoráveis, o Projeto de Lei do vereador Carlo Caiado que tomba a Vila Hípica do Jockey Club, localizado no Jardim Botânico. A ideia do projeto surgiu no fim do ano passado, quando a nova diretoria do Jockey cogitou vender parte da Vila Hípica para a construção de prédios comerciais, o que só estimularia a especulação imobiliária na Zona Sul.

Procurado por moradores, associações e associados do clube, Caiado alertou para a importância de se preservar a área e seu entorno. Agora, o PL vai ser analisado pelo prefeito para receber a sanção ou veto.

Gávea, provas de Grupo III, os destaques do fim de semana

11/9/2011
O destaque da programação turfística, no Hipódromo da Gávea, no próximo conjunto de programas, fica por conta da disputa no domingo, dia 13 e no feriado de terça-feira, 15 de novembro, três provas de Grupo III, reunindo alguns bons cavalos do turfe carioca.

No domingo, uma sensacional disputa em 1.200 metros, na pista de areia, com a realização do GP Nestor Jost. O craque Desejado Thunder (Durban Thunder e Glorious Magee, por Spend A Buck), dono de 12 vitórias em 16 saídas, sendo seis provas de Grupo e duas na pista de areia, irá encarar cinco concorrentes e entre eles, dois ótimos arenáticos: Kito Hope e Tenente Dodge. Apesar da distância não parecer a ideal, não se pode nunca deixar Kito Hope (Shudanz e Kate Vanilla, por Choctaw Ridge) de fora dos estudos. Tenente Dodge (Dodge e Energicamente, por Equalize) só faz passar na frente, mas na última foi desclassificado por medicação e volta pronto para a forra.

Duas comparações de idade, os GGPPs Frederico Lundgren e Mariano Procópio, ambos em 1.600 metros, na raia de grama, movimentam o feriado de terça-feira, 15 de novembro. No primeiro, destinado aos cavalos, destaque para o retorno de Joe Diesel (Christine’s Outlaw e Darter, por Afleet), Haras Campestre/ Stud Globo, à distância em que conquistou ótimo segundo no GP Presidente da República (G1), para Plenty Of Kicks.

As éguas medem forças no Mariano Procópio, e a 3 anos Licca-Chan (Tiger Heart e Colette, por Burooj), do Haras São José da Serra, terceira colocada no Clássico Octavio Dupont, em 23 de outubro, para Vitoriosa Heights, surge como a rival a ser derrotada.

por Fernando Lopes

PALERMO - GRAN PREMIO NACIONAL TERÁ RICARDO E DOMINGOS

GRAN PREMIO NACIONAL (G1) - COPA SHADWELL - 2500 metros
Para productos S.P.C. nacidos desde el 1º de Julio de 2008. Peso: 57 kilos los potrillos y 54 kilos las potrancas. Premio al ganador: $ 650.000

1 DON PLATENSE, J. C. Méndez (Not For Sale - Great Stampa)
2 CLASSIC KOUT, J. Noriega (Manipulator - Las Lolcas)
3 LEHENDAKARI, J. .Ricardo (Mutakddim - Dark Beauty)
4 ICY GLORY, G. Hahn (Honour and Glory - Icy Desert)
5 BAYERN, R. R. .Barrueco (Orpen – Balcarce)
6 VIDEO GAME, A. Domingos (Orpen – Vitaminada)
7 TANGO MAYOR, A. Giannetti (Orpen - Taps For Liberty)
8 LANGE, J. Lagos (Aptitude - Surf Point)
9 EMPIRE AZTEC, M. Fernández (Editor’s Note - Empire Lady)
10 CHUCK BERRY, J. Ruiz Diaz (Grand Reward - Wild Berry)
11 EL OSO, J. R. Méndez (Equal Stripes – Michelangela)
12 CATCH THE WELLS, G. Calvente (Catcher In The Rye - Teddy Wells)
13 VAL CHAMP, E. Talaverano (Val Royal - Kalath Champ)

Royal Delta , US$ 8.500.000


Real Delta, vencedor do clássico Ladies última sexta-feira ", vendido por US $ 8,5 milhões em Keeneland

ROYAL DELTA É VENDIDA POR $8,500,000 MILHÕES

Faltavam apenas três lotes para se completar a jornada de terça feira, e ninguém arredava pé de Keeneland. Quem ficou não se arrependeu já que Besilu Stable - leia-se Benjamin Leon - adquiriu a Breeders' Cup Ladies' Classic winner Royal Delta (f, 3, Empire Maker--Delta Princess, by A.P. Indy) por $8.500.000 milhões. Frank Stronach foi o lance perdedor.


Este foi o terceiro maior pago por uma reprodutora, sendo o mais alto até o presente momento o obtido por Playful Act ($10.5 milhões ), seguido pelo de Ashado ($9 million). A disputa já saiu de $2.5 milhões chegou num piscar de olhos a $5-milhões. Com esta aquisição, Leon já conta com uma divida de $24.2 milhões pelos nove lotes adquiridos.
Publicado por Friends of Hallandale Beach Club

Porto Alegre Sportivo - História do Turfe


Revista semanal, disponível nas bancas e no hipódromo aos sábados. Com conteúdo no turfe e no futebol local. No edital da edição de 1º de agosto de 1931, criticou os diretores da Protectora pela aquisição do terreno onde seria construído o novo hipódromo da capital, já denominado Cristal, no bairro homônimo. Na opinião do periódico, se os associados da Protectora do Turf não tomassem posição contrária, seria um golpe e a morte do turfe na capital.

Henderson Fernandes em noite inspirada



O jóquei Henderson Fernandes esteve em noite inspirada, na ultima segunda feira,7 de novembro, no Hipódromo da Gávea. O jovem bridão montou seis páreos, vencendo cinco e finalizando em segundo no outro restante.

Fernandes enfileirou logo as cinco primeiras carreiras. Na abertura da jornada, Homem Bomba venceu após acompanhar de perto o ritmo de Betacaroteño e dominá-lo com facilidade na hora da verdade. Depois, com Advogado, o maior favorito da reunião, uma vitória firme e de ponta a ponta para abrir o Pick 7. Salgueiro, na prova seguinte, ponteou com a incomoda presença de Desembargador Dil em seu encalço desde a partida. Todavia, o piloto conseguiu desvencilhar-se do rival, aparando, de longe, a carga do preferido do público apostador, Desejado Fighter.

No início do segundo Pick 3, Henderson, apesar de ter largado “frio” com Sábado de Sol, trouxe seu conduzido para engrenar em tempo de dominar a situação e obter êxito tranqüilo. Para continuar acumulada com 100% de bonificação, Dá-lhe Austrália não teve problemas em conquistar seu segundo triunfo no prado carioca. No encerramento da jornada, apesar da boa joqueada no início da reta final, foi impossível, até mesmo para o iluminado Henderson Fernandes, conter com Olympic Torrential o tropel do favoritão Energia Cruzeiro, do Haras Estrela Energia.

Com 63 conquistas na temporada e mais de um milhão e trezentos mil reais em prêmios, o jóquei vencedor do GP Brasil (G1) 2011, com Belo Acteon, está na terceira colocação da estatística de jóqueis atrás apenas de Vagner Borges e Dalto Duarte.

por Fernando Lopes – foto: Davi Oliveira

DIME QUE (OCEAN TERRACE) SE ERIGIÓ COMO EL GANADOR DE LA VERSIÓN 139 DEL CLÁSICO EL ENSAYO CRISTAL G1,EN CLUB HÍPICO DE SANTIAGO


El campeón Dime Que es oriundo del Haras Porta Pía de propiedad de la caballeriza homónima, brilló en el Clásico El Ensayo Cristal, prueba de G1 en la escala internacional, sobre las 24 cuadras del pasto normal. El coteje es la tradicional y segunda más antigua de la América del Sur, estructurada para machos y hembras de 3 años, fue disputada ayer (06/11) en el hermoso hipódromo de Santiago del Chile. Con la dirección del jockey Elias Toledo, aventajó por ½ cuerpo a Omayad (The Mighty Tiger), en tercero lugar llegó Quick Casablanca (Until Sundown) a 3¾ cuerpos y cerró la tabla Maria Morena (Star Dabbler) a 7¾ cuerpos. El colorado del Haras Porta Pía, es entrenado por Miguel Medina que lo presento en grande forma, y marcó el tiempo de 2’25”03 para la distancia.

Los turfistas que estaban presentes en Club Hípico de Santiago en un domingo con sol y temperatura agradable asistió el caballo vencedor pagaba 13 veces lo apostado, por lo que los afortunados que se jugaron por él festejaron largamente el importante triunfo conseguido y por supuesto, el más agradable aún, el dividendo disponible en las cajas del circo.

Sin embargo la definición de la carrera fue” infartante”, ya que en los últimos 200 metros, el jinete Elias Toledo apuró en tranco y dejó relegados a sus máximos rivales a puestos secundarios. Omayad, intentó acorratar a Dime Qué y fue cuando salió la mejor del caballo que se metió por afuera y sentenció su victoria.

Dime Que es un macho de 3 años hijo de Ocean Terrace (Saint Ballado) y Dando Cariño por Tanaasa. Completa una campaña de diez presentaciones, tres impactos (dos clásicos) y seis figuraciones. Acumula en premios $79.720.000.
Mário Rozano
Foto: Rafa Reyes

Grande Prêmio Bento Gonçalves 2010 - Quanto Mais - Francisco Leandro


Quanto Mais em final sensacional venceu o Bento 2010

Morcote se reabilita e vence o Prêmio Rosa Virgínia Toscano da Silva


O belo tordilho Morcote retornando da foto da vitória

Na principal prova da reunião, o tordilho Morcote reabilitou-se por completo do fracasso obtido quando de sua estréia, por ocasião do GP Edísio Pereira, e levou de vencida a quarta prova do programa, o Prêmio Rosa Virgínia Toscano da Silva, esposa do estimado ex-Presidente Gilson Allain Teixeira, que nos deixou recentemente.

Voltando à corrida, dada a largada, Nunca Neste País e Zucco saíram brigando pela ponta. Morcote corria no meio do pelotão e Elusive Colony e Deuzeito (este que esteve bem aquém de suas exibições anteriores) emparelhados na última posição. Na altura dos 800 metros finais, Morcote se apresenta tomando o terceiro e avançando, Zucco resistia e Nunca Neste País renunciava à luta. No tiro direto, Morcote abriu a meio de raia e fugiu para o disco, conquistando uma bela vitória, para alegria de Marcos, Rogério e toda a família Baltar que se fazia presente, titulares do Stud Asa Branca; Zucco foi colocado mais para fora, mas não resisitiu ao ataque de Elusive Colony, que chegou a tempo de tomar a dupla. O tempo foi 133,7s para os 2.000 metros na raia leve.

Nos demais páreos: Personalidade foi dominada por Zilomag e voltou para vencer uma bela carreira na condução do aprendiz V.S.Paiva; Zealot mostrou sobras na enturmação, tendo pulado mal e ainda vencido; Udaloi da Faxina dominou Valente Cícero no meio da reta e venceu com autoridade.

Agora, as atenções se voltam para a festa maior do turfe nordestino: o 43º.Grande Prêmio Bento Magalhães, a ser corrido no dia 27 de novembro próximo.

Fonte: JCPE

Morcote se reabilita e vence o Prêmio Rosa Virgínia Toscano da Silva


O belo tordilho Morcote retornando da foto da vitória

Na principal prova da reunião, o tordilho Morcote reabilitou-se por completo do fracasso obtido quando de sua estréia, por ocasião do GP Edísio Pereira, e levou de vencida a quarta prova do programa, o Prêmio Rosa Virgínia Toscano da Silva, esposa do estimado ex-Presidente Gilson Allain Teixeira, que nos deixou recentemente.

Voltando à corrida, dada a largada, Nunca Neste País e Zucco saíram brigando pela ponta. Morcote corria no meio do pelotão e Elusive Colony e Deuzeito (este que esteve bem aquém de suas exibições anteriores) emparelhados na última posição. Na altura dos 800 metros finais, Morcote se apresenta tomando o terceiro e avançando, Zucco resistia e Nunca Neste País renunciava à luta. No tiro direto, Morcote abriu a meio de raia e fugiu para o disco, conquistando uma bela vitória, para alegria de Marcos, Rogério e toda a família Baltar que se fazia presente, titulares do Stud Asa Branca; Zucco foi colocado mais para fora, mas não resisitiu ao ataque de Elusive Colony, que chegou a tempo de tomar a dupla. O tempo foi 133,7s para os 2.000 metros na raia leve.

Nos demais páreos: Personalidade foi dominada por Zilomag e voltou para vencer uma bela carreira na condução do aprendiz V.S.Paiva; Zealot mostrou sobras na enturmação, tendo pulado mal e ainda vencido; Udaloi da Faxina dominou Valente Cícero no meio da reta e venceu com autoridade.

Agora, as atenções se voltam para a festa maior do turfe nordestino: o 43º.Grande Prêmio Bento Magalhães, a ser corrido no dia 27 de novembro próximo.

Fonte: JCPE

PAPO DE TURFE – Luis Antonio Ribeiro Pinto

Titular do Stud São Francisco da Serra, o turfman Luis Antonio Ribeiro Pinto é o convidado especial da coluna Papo de Turfe desta semana.

Como conheceu o turfe?

LA: Com cinco anos, meu pai me levou para conhecer as cocheiras, então me apaixonei. Inclusive meu pai teve muitos cavalos de qualidade.

O que as corridas de cavalos representam para você?

LA: Sem duvida o turfe minha maior diversão.

Quais são melhores cavalos que já viu correr?

LA: Nashwan e o argentino Yatasto. Entre os brasileiros Gualicho.

Melhores éguas?

LA: Joiosa, Vada (mãe do Implausible, vencedor do Derby de 1991 em recorde) e Off The way.

Cavalo/égua mais bonito que já viu?

LA: Entre os cavalos, Gualicho e Plenty Of Kicks. Égua a Olympic Message.


Melhor cavalo de sua propriedade e/ou criação?

LA: Plenty Of Kicks e Tanta Honra.

Quais jóqueis fazem a diferença?

LA: Mazini, Lavor e o Dalto Duarte.

E quais os melhores treinadores em sua opinião?

LA: Dos que treinam no Centro de Treinamento, Julio Cesar Sampaio e Venâncio Nahid. Na Gávea gosto muito do Jairo Borges.

Melhores garanhões da atualidade no turfe nacional?

LA: Crimson Tide e Redattore.

Melhores da história do turfe brasileiro?

LA: Earldom e Ghadeer.

O que espera do turfe brasileiro nos próximos anos?

LA: Espero que reaja. A criação nacional é espetacular e o nosso turfe precisa estar à altura. As corridas brasileiras têm ser mais valorizada internacionalmente. O JCB tem de criar incentivos aos novos proprietários, fazer as pessoas verem o turfe como o esporte maravilhoso que é.


Seu momento inesquecível no turfe?

LA: Plenty Of Kicks com apenas dois anos vencendo a Milha Internacional no Rio de Janeiro este ano. Ele ainda não havia completado os três anos. Com certeza esse momento vai ficar marcado.

Algum páreo marcante?

LA: Tanta Honra vencendo o GP Barão de Piracicaba (G1), em Cidade Jardim. As adversárias eram fortes e a carreira foi incrível.

Qual foi sua maior tristeza com cavalos?

LA: Um dos mais tristes foi a derrota da Pleni Turbo no “Comparação”, pois estava em desvantagem no peso e só deixou a vitória escapar porque o Jorge Poletti comemorou antes do disco. Então o Lavor, com a Be Fair, que levou seis quilos, conseguiu superá-la.

O que você diria para um novo proprietário que está começando a investir em cavalos de corrida?

LA: Tem que poder investir, que gostar muito do turfe e ter muita paciência, pois com cavalo de corrida não se pode ter pressa.

Por Celson Afonso

Breeders'Cup 2011

Você já pensou em ser dono de um cavalo de Corrida

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Cascavel Grande Prêmio dia 03, 04 e 05 de Dezembro

Linda Olofsson

Câmara de Porto Alegre vota permuta de área do Jockey Club do Rio Grande do Sul

Vereadores decidem hoje sobre troca de terrenos. A troca de uma área do Jockey Club de Porto Alegre por um trecho rente à Avenida Diário de Notícias pertencente à prefeitura será votada hoje na Câmara de Vereadores, sob pressão. Moradores do bairro Cristal, na zona sul da Capital, estarão nas galerias para pedir a rejeição da permuta, que interessa à prefeitura e ao Jockey.

Os dois terrenos têm cerca de 11 mil metros quadrados. A prefeitura quer um trecho da área do Jockey na esquina entre as avenidas Icaraí e Chuí para instalar uma estação do futuro BRT, o sistema de ônibus rápidos previsto para vigorar na Capital. A área utilizada pela estrutura avançaria sobre o hipódromo, que teria de remodelar sua pista de corridas, passando de 2 mil metros quadrados para 1,6 mil metros quadrados.

Em contrapartida, o clube receberia uma faixa que se estende pela Diário de Notícias até a bifurcação com a Avenida Guaíba, utilizada parcialmente pela prefeitura. O objetivo do Jockey é explorar espaços em empreendimentos imobiliários a serem construídos na região, segundo o seu presidente, José Vecchio Filho:

– Nós temos que criar ativos para o nosso patrimônio. A nossa ideia de empreendimento seria fazer uma permuta por área construída na qual ficássemos com a área comercial, para locar. Isso geraria uma receita eterna para o clube. Estamos tentando viabilizar. No meio do assunto veio a Copa, veio o terminal, e estamos compondo os interesses.

Dois ônibus com até cem pessoas deverão estacionar junto à Câmara para lembrar os vereadores de que há necessidade de assentar moradores da região por causa das desapropriações relativas a obras públicas. Um lugar propício para receber essas pessoas, na opinião deles, seria o espaço a ser cedido ao Jockey.

A sessão na Câmara deve começar às 14h. A presidente da Casa, vereadora Sofia Cavedon (PT), faz críticas ao projeto, mas admite que a tendência é de aprovação da permuta.

Transcrito do Jornal Zero Hora

Zazou venceu o Prêmio Roma 2011


Zazou, junto à cerca, leva a melhor !

Zazou, 4 anos, filho de Shamardal e Zaza Top (Lomitas), sagrou-se vencedor do Premio Roma (gr.I), disputado ontem no Hipódromo de Capannelle, na capital italiana, com € 243,000 de bolsa .

O múltiplo ganhador de provas de grupo I Rio de La Plata (Rahy), criado pelo brasileiro José Laudo de Camargo, finalizou na 2ª posição, cabeça atrás do ganhador, que assinalou 2:03.80 para os 2.000 metros da pista de grama. Mickael Barzalona esteve no comando das rédeas do pupilo de Waldemar Hickst que foi criado por Stiftung Gestut Fahrhof e pertence a WH Sport International.

Zazou conta agora com 6 vitórias em 17 saídas e € 548,775 em prêmios.

Na mesma reunião em Capannelle, a também alemã Vanjura (Areion), levantou o Premio Ribot (gr.II) , € 126,000 de bolsa, anotando 1:37.80 para a milha da pista de grama.

Le Kinoplex vai ao Pellegrini

O staff do Stud São Francisco da Serra, na manhã desta segunda-feira, após a grande atuação no GP Derby Paulista (G1), decidiu que o castanho Le Kinoplex irá participar da grande prova do turfe argentino, o Gran Premio Carlos Pellegrini, dia 10 de dezembro, no Hipódromo de San Isidro, na capital portenha.

O filho de Crimson Tide e L’Escapade, no sábado, dia 5 de novembro, entrou na reta na última colocação e numa grande atropelada veio conquistar a terceira colocação, na carreira vencida por Veraneio. Com apenas sete apresentações em sua campanha, Le Kinoplex obteve três vitórias, a mais expressiva no Clássico Sandpit (L.), e quatro colocações, com destaque para o terceiro lugar supracitado.

Nascido em 2008, Le Kinoplex será bastante favorecido na escala de pesos, pois irá deslocar apenas 52 quilos, enquanto os animais mais velhos irão de 60 ou 61 quilos. O titular da coudelaria e criador do animal, o turfman, Luis Antônio Ribeiro Pinto, ainda não decidiu o piloto do neto materno de Aksar.

por Fernando Lopes

Fading Wave vai à forra contra Gem of Soul


Disputada na tarde de domingo em Cidade Jardim, a Prova Especial Phelippe Azer Maluf, em 1.400 metros na grama, para éguas de 3 e mais anos, teve em Fading Wave, 3 anos, filha de Giant Gentleman e Colony of Love (New Colony), de criação de Gelso Luiz Cima e propriedade do Haras Cima, a sua ganhadora.

Em condução inspirada de Francisco Leandro (estava impossível no final de semana), Fading Wave conseguiu derrotar, justamente, Gem of Soul, que havia lhe tirado a vitória na Prova Especial Jembélia, quando do mais recente encontro entre duas corredoras. Mas hoje, a vantagem de ½ corpo no disco de chegada “cantou” a favor de Fading Wave. A parelha de Questa Afleet (1 e ¾) e Que Buena (7 e ¼) dominou as terceira e quarta colocações, enquanto o quinto foi de Dança do Ventre (8 e ¾).

A Águia Voa e Facamp fecharam raia.

Treinada em Curitiba por Décio Zantedeschi, Fading Wave obteve a sua vitória de número 4 em 7 apresentações produzidas entre Cidade Jardim e Tarumã. Tempo de 1:20.91, com finais de 23.03 e 11.71.

por Victor Corrêa

Iº LEILÃO DO GP BENTO GONÇALVES

Iº LEILÃO DO GP BENTO GONÇALVES

Demonstrando a aceitação à iniciativa da TBS, 60 animais foram inscritos no Iº Leilão do GP Bento Gonçalves, evento que acontecerá dia 19 de novembro (sábado), véspera da prova máxima do turfe gaúcho, a partir das 13h30, logo após os arremates das quatro principais provas clássicas.
“Víamos a criação de um leilão de treinamento na semana máxima gaúcha como uma necessidade. Este tipo de leilão é tradicionalíssimo em SP, Rio e no Paraná, portanto acreditávamos que o mesmo deveria ser tentado no Rio Grande do Sul. Com um grande apoio do jornalista Marcos Rizzon, conseguimos um ótimo número de inscrições de boa qualidade dos principais proprietários e criadores e esperamos realizar um bom leilão”, declarou Eduardo Buffara, da TBS.
O leiloeiro será Francisco Ávila.

Jóquei brasileiro Silvestre de Souza é vice-campeão da estatística na Inglaterra


Silvestre de Souza, sucesso brasileiro no exterior !

O jóquei brasileiro Silvestre de Souza, 30 anos, em temporada brilhante, com 161 vitórias, obteve o vice-campeonato na estatística inglesa, encerrada no último sábado ; Paul Hanagan, 31 anos, foi bicampeão, com os 165 êxitos conquistados

Souza, que iniciou sua carreira em São Paulo, está radicado ao turfe inglês desde 2005, para onde foi a convite do treinador Dandy Nichols, depois de uma passagem de 2 anos pela Irlanda, quando trabalhou para o treinador Dermott Weld, sem contudo ter conseguido montar.

Em sua carreira no turfe britânico, Souza já ultrapassou a marca de 400 vitórias