Jeane Alves

Jeane Alves
Vitória de G 1 com Equitana

sábado, 30 de abril de 2011

JCSP, CLÁSSICOS E GRANDE PRÊMIOS

14/5/2011
GRANDE PRÊMIO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES E PROPRIETÁRIOS DO CAVALO DE CORRIDA – (GR.I) – (PROVA INTERNACIONAL) – (ADDED)
Produtos de 3 e mais anos (Tabela II) - 1000m GRAMA

14/5/2011
GRANDE PRÊMIO ORGANIZAÇÃO SULAMERICANA DE FOMENTO AO PURO SANGUE DE CORRIDA – (GR.I) – (PROVA INTERNACIONAL) – (ADDED)
Éguas de 3 e mais anos (Tabela II) - 2000m GRAMA

15/5/2011
GRANDE PRÊMIO JULIANO MARTINS – (GR.I) – (ADDED)
Produtos de 2 anos - 1600m GRAMA

15/5/2011
GRANDE PRÊMIO PRESIDENTE DA REPÚBLICA – (GR.I) – (PROVA INTERNACIONAL) – (ADDED)
Produtos de 3 e mais anos (Tabela II) - 1600m GRAMA

15/5/2011
GRANDE PRÊMIO SÃO PAULO – (GR.I) – (PROVA INTERNACIONAL) – (ADDED)
Produtos de 3 e mais anos (Tabela II) - 2400m GRAMA

Armas e Flores vai vencer Gran Premio Ciudad de Buenos Aires


Armas e Flores retorna a raid de areia de de Palermo para os 1000 Metros de Gran Premio Ciudad de Buenos Aires, Grupo I, a ser corrido neste próximo domingo dia 01/05, competidores :

GRAN PREMIO CIUDAD DE BUENOS AIRES - GRUPO I

1 - Filoso Emperor
2 - Setembrino
3 - Manipuleo
4 - Stone Road
5 - Don Hot
6 - Tristeza Cat
7 - Otra Vez Cat
8 - Rimero
9 - Sembra Fe
10 - Armas e Flores
11 - Augurio Plus

(Quarta-feira, 27 de abril

LAGES MAIS UM SHO DE VELOCIDADE NESTE FINAL DE SEMANA


Lages que esta se mostrando como uma das principais praças de Cancha Reta do Brasil tem tudo pronto paea a relização de mais uma PENCA para este domingo, eliminatórias
e com final programada para segunda feira 02/05.

GP JOCKEY CLUB DE LAGES - 600 METROS

Possíveis participantes:

Issey Champ – Bocaina do Sul Sc
Madame Alada – Joinvile Sc
Bruna Girl – Fazenda Rio Grande Pr
Bela Guria – São Jeronimo – Rs
Point One – Ituporanga – Sc
Monte Summo – Urubici Sc
Pirata – Lages Sc


Mais informações : Presidente Tom Costa (0xx49) 9900 3822

Coração do Século XXI - Aspirina - Parte 13

Uma Aspirina Por Dia Evita Doença Cardíaca em Diabéticos

30 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Adultos com diabete tipo 2 têm um risco maior de ter ataque cardíaco, mas poucos tomam uma aspirina por dia, que poderia diminuir substancialmente o risco.

Pesquisas mostram que uma dose diária de aspirina pode evitar inflamação e coágulos -- dois dos principais fatores de risco para doença do coração.

Em um estudo com mais de 1.500 adultos norte-americanos com diabete, pesquisadores descobriram que entre os pacientes com doença cardíaca diagnosticada, apenas 37 por cento usavam aspirina regularmente assim como apenas 13 por cento dos diabéticos com pelo menos um fator de risco para problemas do coração.

A American Diabetes Association (Associação Americana de Diabete) recomenda que adultos com diabete e doença do coração ou com pelo menos um fator de risco tomem entre 81 mg e 325 mg de aspirina por dia, observaram os pesquisadores na edição de fevereiro do Diabetes Care.

"Nossos resultados sugerem que existe uma boa chance de reduzir o risco de ataque cardíaco, derrame e morte por doença do coração entre diabéticos", disse Deborah B. Rolka, do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), de Atlanta (Geórgia).

A diabete tipo 2 ocorre quando o corpo não responde à insulina, hormônio que regula o açúcar no sangue. Na maioria das pessoas, a insulina é secretada em resposta à glicose (açúcar) que entra no fluxo sanguíneo depois de uma refeição.

Em pessoas com diabete de tipo 2, o açúcar do sangue pode aumentar até níveis anormais e, com o tempo, pode aumentar o risco de insuficiência renal, cegueira, danos aos nervos e problemas cardíacos.

Mais de um quarto dos adultos com diabete tem doença cardíaca e muitos outros podem ter fatores de risco como histórico familiar de ataque do coração, fumo, excesso de peso ou pressão sanguínea alta. Pessoas com diabete são de duas a quatro vezes mais propensas a desenvolver doença do coração que pessoas sem a doença.

O motivo para a aspirina não ser mais usada entre os diabéticos não está claro. Os pesquisadores sugerem que pessoas com diabete grave podem se negar a acrescentar outra pílula ao seu já sobrecarregado regime de medicamentos.

Alguns médicos podem ver com certo exagero os riscos da aspirina para certos pacientes, como os que apresentam doença ocular (retinopatia) e pressão sanguínea alta relacionadas à diabete.

Enquanto alguns pacientes -- incluindo os alérgicos à aspirina, com tendência a sangramento, os que estão em terapia anticoagulante ou têm problemas hepáticos -- deveriam evitar aspirina, muitos outros poderiam se beneficiar de uma dose diária, apontou John Colwell em um editorial que acompanhou o estudo.

"A terapia com baixas doses de aspirina é simples e barata com benefícios médicos potenciais que superam claramente os riscos em pessoas com diabete tipo 2", afirmou Colwell, do Centro de Diabete da Universidade Médica da Carolina do Sul, em Charleston.

Newmarket, Neste domingo é a vez das One Thousand Guineas


Cape Dollar

Domingo,é a vez das potrancas na milha, em reta, de Newmarket, com a disputa dos Qipco One Thousand Guineas Stakes (G1). Há 23 inscrições, sem número definido e algumas também sem montarias assinadas:

Barefoot Lady P Hanagan

Blue Bunting

Cape Dollar L Dettori

Cochabamba Jack Mitchell

Elshabakiya P Robinson

Empowering

Havant

Hooray S Sanders

I Love Me J Fortune

Immortal Verse

Izzi Top

Laughing Lashes F M Berry

Majestic Dubawi

Make A Dance M Hills

Maqaasid R Hills

Memory (IRE) R Hughes

Misty For Me

Moonlight Cloud

Nova Hawk S Pasquier

Show Rainbow N Callan

The Shrew

Together

Zoowraa

Depois da tempestade nem sempre vem a bonança, por Paulo Gama

Depois da tempestade nem sempre vem a bonança, por Paulo Gama



O dia 12 de janeiro de 2.011 será lembrado para sempre por cinco treinadores de cavalos do turfe carioca. Três meses depois da enxurrada que devastou o centro de treinamento da família do saudoso turfman, Júlio Cápua, no Vale do Cuiabá, os profissionais ainda sentem os reflexos da tragédia. José Ferreira Reis, Leopoldo Cury, Cláudia Cury, Marcos Ferreira e Juliana Dias tiveram perdas e danos diferentes. Mas cada um deles, a sua maneira, juntou os cacos para seguir em frente na busca de melhores dias.

José Ferreira dos Reis deu entrevista recente no canal SPORTV, em que contou à repórter, Janaína Xavier, detalhes dos momentos dramáticos por que passou. Fiquei emocionado. Conheço Reisinho dos tempos em que era aprendiz. Fiz entrevista com ele e Carlos Lavor para o Jornal do Brasil antes da estreia de ambos nas pistas. Alguns anos mais tarde, voltei a fazer matérias com ele, nos tempos de Itajara. Agora, foi triste ouvir suas palavras sobre a perda de sua casa, dos dois carros, e por pouco da sua própria vida, da mulher e dos filhos. Acostumado com o Reisinho sorridente até me espantei ao vê-lo cabisbaixo. Mas como tantos Josés pelo Brasil afora ele vai à luta. Está com alguns animais no Vale do Itajara e a maioria na Gávea. E os apresenta com inegável talento.

Leopoldo José Cury não é apenas o competente treinador de puros-sangues. O amigo Leo é muito mais do que isso. Veterinário e professor universitário, ele me proporcionou nos últimos 25 anos alguns dos melhores bate-papos sobre as coisas do turfe. No padoque, nas tribunas, nos leilões e principalmente no restaurante da Tribuna Social, por que nós dois temos em comum esta paixão pela boa mesa, sempre trocamos idéias a respeito dos cavalos e das corridas. Conheço Leo Cury dos tempos que treinava Laurus, que perdeu o GP Brasil para Troyanos no olho mecânico. Muito tempo se passou. E agora, a chuva veio e lhe tirou a satisfação de viver e de treinar, no Vale do Cuiabá. Mas o Leo Cury é um intelectual brigador. E, tenho certeza, não vai se entregar.

Marcos Ferreira é outro batalhador. De família humilde teve que lutar muito para conseguir um lugar ao sol. Marquinho foi um dos mais atingidos pela tragédia. Perdeu vários animais afogados na enxurrada. Agarrou-se a fé, a religiosidade e não esmoreceu. Vivi a indignação de acompanhar durante muitos anos o bom resultado do treinador ser contestado, sem qualquer justificativa, por pessoas mal intencionadas. Mas nada disso o atingiu. Ele seguiu guerreiro e a cada revés respondeu aos críticos com vitórias. Algumas tão expressivas, que alguns maus colegas que o criticaram nunca chegaram perto de obter. O momento é difícil. Marcos Ferreira perdeu o cavalo por quem era apaixonado, Sol de Angra. Mas com sua integridade, logo outro sol vai brilhar na sua vida.

Deixei para o último capítulo duas guerreiras: Cláudia Cury e Juliana Dias. Cláudia e Juliana viveram o mesmo drama, em tons e cores diferentes. Cláudia não teve nenhum dos seus pensionistas morto na chuvarada. Juliana perdeu seis e, sem dúvida, os seus melhores. Cobertas de lama, sujeira, perda de vidas, material, ração e serragem, elas lutaram num cenário de terror pela própria sobrevivência, dos seus cavalos e dos seus empregados. Num primeiro momento saíram-se bem. Mas passados três meses e o resultado prático é caótico. Juliana tinha 40 cavalos e hoje está reduzida a nove. Levou 13 anos para construir bela carreira e, de uma hora para outra, tudo escorreu por suas mãos. Cláudia Cury, dos quase 20 cavalos que possuía, ficou a menos da metade.

Cláudia ficou conhecida por seus ótimos resultados com os cavalos do Stud Brincadeira. Jarrinho, um milheiro de grande categoria, levantou algumas das principais provas do turfe nacional. Para mim sempre foi uma honra, como jornalista, acompanhar sua trajetória. Juliana Dias é uma grande amiga e sem dúvida, de todos eles, com quem tenho maior convivência. Falar dos amigos, por incrível que pareça, é sempre mais difícil. Inteligente, carismática e corajosa, ela largou a faculdade de Direito para seguir a profissão de seu pai. Vai passar por maus pedaços. É inevitável depois das catástrofes. Mas vai vencer e superar os obstáculos com sua perseverança e desprendimento.

Mr.Nedawi disputa o Gran Prêmio República Arentinaprovas de Grupo I em Palermo


Neste próximo domingo, 01/05, teremos o reaparecimento de Mr Nedawi nos 2000 metros, Areia, do Gran Prêmio República Argentina - Grupo I, a ser corrido no Hipódromo de
Palermo, campo da Prova:

GRAN PREMIO REPÚBLICA ARGENTINA - GRUPO
1 - Mad Speed
2 - Calidoscopio
3 - Aristocity
4 - Polarizado
5 - Mr. Nedawi
6 - Send Inthe Clowns
7 - Equal Class
8 - Dunin Int
9 - Star Runner
10 - Carisma Gulch
11 - Incurable Rebel
12 - Immaculate
13 - Ibeman
14 - Sub Far
15 - Wildness

Entrevista com o proprietário do Haras Regina Sergio Coutinho Nogueira


Sergio, sua filha Maria Cecília e seu genro Luis Daniel no Jockey Club de São Paulo

O proprietário do Haras Regina Sergio Coutinho Nogueira, concedeu uma entrevista ao Raia Leve, contando os detalhes da sua honrosa trajetória no turfe. Herança de família, o amor pelos cavalos de corrida na vida do Sr. Sergio vai além de um simples hobby. "A minha trajetória no turfe é antiga, talvez até além do que eu consiga me lembrar, uma vez que o amor pelos cavalos de corrida vem de família".

RL: Conte-nos sobre a sua história... Com que idade o amor pelo cavalo de corrida nasceu? É uma tradição familiar? Com que idade o senhor começou a participar de verdade do turfe?

SC: São 2 valores que meu pai transmitiu de forma forte: amor à família e aos cavalos de corrida. Eu e meu irmão Toni seguimos a trajetória familiar de ligação aos cavalos de corrida, tradição esta que já vem de meu tio avô José Paulino Nogueira com quem tive o prazer de conversar várias vezes.

Me lembro de aos 5 anos (idade mínima que era permitido ingresso ao Jockey) eu ir ao prado e tirar fotos com cavalos de meu pai que àquela altura corriam em nome de José Bonifácio Coutinho Nogueira e com a farda vermelha e preta em listas verticais que hoje o Haras Regina usa. Depois, ao criar o Haras São Quirino meu pai passou a adotar a farda laranja e verde que permanece até hoje e é usada por meu irmão Toni.

RL: Quando surgiu o Haras Regina? O que motivou sua criação?

SC: No final da década de 60, adquiri um cavalo em corrida de meu pai e o coloquei em nome de Haras Regina (nome de minha avó, mãe de meu pai e de minha irmã). Depois fui tendo um ou outro cavalo quando era possível ao jovem ter. E tive um cavalo de boa qualidade, Ianelli, filho do Viziane, que venceu provas de Grupo na milha (o Haras Regina sempre deu sorte em milhas).

No ano de 2005 retomei o Haras Regina em outro ritmo e hoje temos mais cavalos do que imaginávamos até em momentos de pensamentos exagerados. Hoje temos éguas alojadas no São Quirino e Santa Ana do Rio Grande como pensionistas e desde 2007 estamos criando.

RL: Qual foi, ou é, a sua maior e mais prazerosa alegria no turfe?

SC: O Maior prazer do turfe? O turfe dá tanto prazer que eles apesar de não serem tantos, nos fazem esquecer todos os dissabores. A corrida que mais me lembro é o Derby Paulista de 1960 quando o Garboleto (pule de 59 por 1) filho de Pharas e Garbosa Bruleur, criação do São Quirino ganhou de forma impressionante. Assisti do estacionamento do Jockey pois o Presidente Jânio Quadros havia proibido o ingresso de menores de 18 no hipódromo e eu tinha apenas 10 anos.

RL: Quais foram e quais são as maiores dificuldades enfrentadas por um proprietário. Existe hoje, uma soma maior de barreiras e obstáculos para seguir no turfe?

SC: Barreiras e dificuldades e cavalos de corrida sempre estiveram e estarão muito ligados, pois os espinhos são em maior quantidade que as pétalas da rosa, mas o perfume que ela exala sempre superará as gotas de sangue derramadas por algum espinho desapercebido. A cada vitória e alegria esquecemos as dificuldades e obstáculos superados. Mas hoje em dia os custos de manutenção dos animais em corrida criam dificuldades que só a amor aos cavalos de corrida dá forças a superar.

RL: O senhor concorda com o que tem sido dito, que as administrações atuais contrariam de fato os interesses dos proprietários?

SC: Não concordo com a generalização de que as administrações ferem os interesses dos proprietários, até porque quando há união no turfe, quem lhe causa mal é expelido do sistema como ocorreu em São Paulo nas últimas eleições consagrando de forma avassaladora uma chapa dominada amplamente por turfistas de todos os quilates.

Temos que fazer a análise no tempo certo e real. A atual gestão do JCB muito criticada por vários turfistas foi sem dúvida alguma a que mais benefícios gerou nos últimos anos: raia de grama, photochart, cerca móvel, piscina, starting gate e agora promessa de uma nova iluminação. Sem entrar no mérito da gestão que desconheço pois sequer sou sócio do JCB, temos que reconhecer pelo menos os investimentos feitos.

RL: Olhando para o passado, o que lhe faz sentir saudades?

SC: Saudades? Difícil dizer, em termos de turfe dá saudades de ver o hipódromo cheio, muitos aficionados, amigos, mas os tempos são outros. Hoje em dia nem a paixão nacional, o futebol, enche os estádios, exceto nos grandes clássicos regionais e nacionais. Dou um exemplo básico, nos Jogos Olímpicos o esporte mais assistido pela TV e pelos espectadores é o atletismo e no entanto vá à uma competição normal de atletismo e verá que excetuando os atletas, familiares e amigos, poucos comparecem, pelo menos em nosso País. Hoje há inúmeras outras opções de lazer sobretudo aos jovens que tanto fazem falta ao nosso turfe.

RL: Qual o melhor animal que o senhor já presenciou correr?

SC: Difícil falar do melhor animal que vi correr, mas acho que ficaria com o Farewell. Apesar de que na época eu tinha apenas 9 anos. Mas depois destaco alguns: Quari Bravo, Emerald Hill, Off The Way, Immensity, Dono da Raia, Itajara, Much Better, Duplex , Quartier Latin e Too Friendly (um monstro na milha). Enfim, em geral assiti muito mais corridas em São Paulo e pouco ia ao Rio, até que recentemente virei um proprietário mais carioca do que paulista.

RL: Qual foi e qual é o melhor jóquei da atualidade?

SC: Difícil apontar o melhor jóquei, mas como o Dalto Duarte é nosso jóquei e tenho por ele profundo respeito e admiração, fico com ele.

RL: E treinador?

SC: O melhor treinador eu diria que é o Roberto Solanes, que além de jovem, vem mostrando a cada dia mais competência. Tenho muito respeito e admiração pelo Venâncio também. Mas jamais deixaria de citar o Altahyr de Oliveira que mesmo aos 81 anos é o treinador do Regina em Cidade Jardim e nesta semana, mesmo tendo sofrido uma cirurgia em março, retornou à atividade, um exemplo de determinação e competência. E seu cartel já fala por si só.

RL: Qual foi ou é seu maior xodó (cavalo ou égua)?

SC: O meu maior xodó? Não dá pra falar de um porque cada um tem seu tempo, mas cito Hurry Up, Snack Bar, e agora sem dúvida a Olympic Message, tanto que fico adiando a ida dela para o exterior para poder vê-la correr mais um pouquinho aqui pertinho.

RL: Quais são seus maiores desejos no turfe?

SC: Maior sonho ou desejo? Se fosse ganhar uma Milha Internacional eu já estaria triplamente realizado, mas Um Derby é e será sempre um Derby. Assim como um Diana será sempre um Diana.

RL: Para o senhor, o que realmente movimenta o turfe atualmente, dinheiro, tradição, paixão ou vaidade?

SC: O que move realmente o turfe atualmente? Se fosse o dinheiro já estaríamos fechados, pois hoje é impossível nos mantermos com estes prêmios, custos e preços de superavitário na atividade, ainda mais agora com os preços internacionais também em baixa. Tradição? Também não, a única coisa que se mantém pela tradição é a monarquia inglesa. Paixão? Diria que sim, pelo menos no meu caso e no de diversos outros, mas em alguns casos é vaidade também.

RL: Para finalizar, Quais são suas expectativas para o futuro do turfe no Brasil?

SC: Em termos de qualidade de criação acho que evoluímos muito e temos dado provas disso mundo afora, e sobretudo recentemente quando vários cavalos importantes vieram em Shuttle: Elusive Quality, Sinndar, Refuse To Bend, Shirocco, Manduro, além de outros do passado como Royal Academy, Spend a Buck e etc.

Acho que se profissionalizarmos as gestões dos Jockeys, trabalharmos de forma unida e única (não só com a pedra única) o futuro será bem melhor. Será que a melhor forma, mais racional e mais lucrativa seria fazermos corridas nos mesmo dias em São Paulo e no Rio? Experiências como Argentina e Chile dizem que não. Mas sem trabalharmos em uma gestão unida e pensamento único nunca poderemos saber.

Desde então, aguardemos e façamos com que o futuro do turfe seja literalmente o desejo dos que realmente amam o esporte.

por Eluan Turino

Vesper of Love arremata a Prova Especial Alberto Paiva Garcia


Do fundo do lote, Vesper of Love arremata a principal prova

Principal atração deste sábado no prado carioca, a Prova Especial Alberto Paiva Garcia, marcou a vitória de Vesper of Love, do Stud Santa Rosa de Lima. Muito bem dirigida por Bruno Reis

, a pensionista de Roberto Solanés assinalou 1m13s81 para os 1.200 metros da pista de areia macia, pela variante.

Mantida no fundo do pelotão, Vesper of Love atropelou forte nos metros decisivos, ultrapassando com facilidade Única Gaúcha que formou a dupla. A americana Baby Candy, Belleamore e Tomme de Savoie completaram o placar do sexto páreo da programação.

Em oito apresentações, a tordilho filha de
Crimson Tide e Princesa Ridge, criada pelo Haras Santa Rita da Serra obteve a terceira vitória.





por Danielle Franca - Foto: Davi Oliveira e arquivos

PM paulista compra carros de luxo para oficiais

PM paulista compra carros de luxo para oficiais

O comandante-geral da Polícia Militar (PM) de São Paulo, coronel Alvaro Batista Camilo, comprou, por R$ 2,8 milhões, um Captiva para ele e 61 Vectras para atender os coronéis da corporação. Classificado como um utilitário esportivo de luxo, o Captiva do comandante saiu por R$ 92,9 mil e permite que ele compareça a seus compromissos e vá da casa ao trabalho em um carro mais caro e luxuoso que o usado pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), que normalmente utiliza Vectra ou Corolla.

O jornal O Estado de S. Paulo flagrou na terça-feira (26) o coronel em seu carro quando chegava a um encontro na zona norte da capital paulista. A seis quilômetros dali, Alckmin subia em um Vectra preto após uma solenidade na zona leste. O governador abriu mão dos Ômegas blindados contratados por seu antecessor, José Serra (PSDB).

Seu exemplo foi seguido pelo delegado-geral, Marcos Carneiro Lima, que se desfez de três Vectras e duas Blazers que serviam à chefia da Polícia Civil - ele mantém um Vectra e duas Blazers. Os carros são usados agora na apuração de crimes. Além disso, na Civil só diretores de departamento - 20 dos 132 delegados de classe especial - têm carro descaracterizado.

A compra do Captiva e dos Vectras para todos os coronéis é polêmica ainda por causa da legislação sobre o uso de veículos por autoridades no Estado. Ela estabelece hierarquia de carros de acordo com o cargo. O governador e o vice (Grupo Especial) têm direito aos carros mais caros. Depois, vêm os secretários (Grupo A) e, por último, as autoridades do Grupo B, entre as quais estão o comandante e o delegado-geral. Portaria de junho de 2010 diz que o Captiva só pode ser adquirido como veículo de prestação de serviço.

Defesa

Fazia mais de uma década que coronéis da PM não tinham veículos descaracterizados, sem as cores da polícia. À reportagem, o coronel Camilo disse que a compra dos carros foi feita porque coronéis são executivos e não podem andar em viaturas para não serem parados a toda hora para atender às ocorrências. Em nenhum momento alegou razões de segurança. De fato, nenhum dos veículos é blindado. A PM tem 57 coronéis.

A escolha pessoal do Captiva não foi, diz Camilo, opção pelo luxo, mas sim pelo conforto de quem, por necessidade do ofício, passa boa parte do dia sentado no veículo, entre um compromisso e outro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

KENTUCKY DERBY 2011.jpg

FINALMENTE UM PRESIDENTE PURO-SANGUE?

FINALMENTE UM PRESIDENTE PURO-SANGUE?

* Estamos às vésperas de um dos mais importantes Grandes Prêmios nacionais, o GP São Paulo, agora sob nova direção.

* A propósito, cada vez mais, ano a ano a festa máxima de Cidade Jardim tem sido decepcionante em público e movimento de apostas.

* Um público cada vez menor, não só em São Paulo, como no Rio, Curitiba e Porto Alegre, a despeito dos exageros ufanos dos sites regionais.

* Claro que para efeito de marketing, é melhor exagerar a presença de mais de 30 mil pessoas, no hipódromo, que dos 5 mil verdadeiros.

* De qualquer maneira, diferente dos anos anteriores, Cidade Jardim, por inúmeros fatores, deverá registrar em 2011 uma boa recuperação.

* Entre esses fatores positivos, sem dúvida o sangue novo de gestão liderada por Eduardo da Rocha Azevedo, já se fez sentir.

* Primeiro pelos sinais nas apostas e no entendimento, sem meias palavras, com criadores, proprietários e profissionais.

* Logo que tomou posse, o maioral paulista parecia que já tinha tudo engatilhado para por em ação já no seu primeiro dia de gestão.

* Estendeu sua mão imediatamente aos demais Jockeys Clubs regionais, e muito especialmente ao J.C. do Paraná com ações bem positivas.

* Em seguida, tratou também de colocar em prática o que havia sido concebido há algum tempo: o “Turfe Forte” com metas nacionais.

* O “Turfe Forte” foi idéia aplaudida na época por todos, inclusive o J.C. de São Paulo, mas que não saía além do papel. Parecia mais um papelão.

* O mesmo grupo de criadores e proprietários que elegeu o novo presidente paulista, foi o mesmo que planejou o “Turfe Forte”.

* Das metas nacionais, consta a implantação, finalmente, do “Turfe Único” da “Pedra Única”, a maior esperança da redenção do nosso esporte.

* Nada melhor, então, que um Grande Prêmio, do nível do “São Paulo” para fortalecer o entendimento por uma liderança nacional.

* Não conhecemos pessoalmente o presidente do JCSP, Sr. Eduardo da Rocha Azevedo, mas deu para perceber que ele é duro na queda.

* E isso já foi sentido, sem desmerecer a ninguém, pelos seus principais aliados das entidades do Sul, em especial, pelo Luis Eduardo do Rio.

* Fazemos votos que em maio, durante o “São Paulo”, todas as forças turfísticas caminhem com um único propósito: o entendimento nacional.

* Não mais com meias palavras, longos e nefastos blá-blás, mas sim com a execução, na prática, fazer valer o tripé: idéia, planejamento e ação.



por Luiz Renato Ribas
ribas@cinevideo.com.br

Luiz Renato Ribas

Madalena, Nos bastidores da Madalena

1 - O Stud Remar contratou o treinador M.P.Silva, que já assumiu suas funções naquela prestigiada coudelaria. Sua missão é recuperar os bons corredores O Melhor, Souscoupe e Quanto Azul. Nossa Brasileira segue bem enturmada e vai tentar páreos de percurso mais longo. A potranca Hot Cherry, ainda inédita, deve estrear brevemente.

2 - Senhor Kirov, Gaucho Men e Alto Paraná, são mais três cavalos que vem cumprir campanha na Madalena. É aguardada para o dia 29, a chegada. Senhor Kirov defenderá a farda do Stud Big Boss, de Joaquim Moreira, Vice Presidente do Conselho Deliberativo, enquanto os outros dois são de propriedade do ex-jóquei Geraldo Tavares da Silva (G.T.Silva).

3 - O novo trator, adquirido pelo Jockey Club de Pernambuco, além da manutenção da raia, está trabalhando na urbanização da parte central da pista, área onde tem se realizado shows musicais para grandes platéias.

4 - Cerca de 300 turfistas, proprietários, criadores e profissionais do turfe pernambucano se arregimentam para estarem presentes nas festividades do Grande Premio São Paulo, em Maio na capital paulista. Se a grama estiver encharcada, a esperança é grande de comemorarem com frevo e maracatu, a esperada vitória do Quadriball, do Stud FBL, dos pernambucanos Bruno Rodrigues e Cláudio Dargevitch.

5 - Muita expectativa quanto às aquisições de cavalos que serão feitas nos Leilões da semana do São Paulo e nas cocheiras de Cidade Jardim. Este ano as principais provas do calendário clássico começam mais cedo, com a realização do GP Manoel Medeiros, já em Julho.

6 - O Stud São José dos Bastiões, de Paulo, Sergio e Serginho Paiva, vitorioso em todos os hipódromos do Brasil, arrematou em claiming nas corridas de segunda feira o cavalo Trem Bão, especialista na areia que virá cumprir campanha na Madalena.

por Bento Magalhães

FERNAND GAIS CAMPEÃO DO CLÁSSICO A.B.C.P.C.C.


FERNAND GAIS SAGROU-SE O VENCEDOR DO CLÁSSICO A.B.C.P.C.C. CORRIDO NA REUNIÃO DE ONTEM, 29/05, NO TARUMÃ, MUITISSIMO BEM DIRIGIDO PELO JÓQUEI L C SANTOS, DERROTOU
EM CHEGADA SENSACIONAL DERROTOU A POTRANCA E INVICTA LUCCICA FORTUNA POR CABEÇA DE VANTAGEM.
O VENCEDOR DO 1500 METROS DO CLÁSSICO A.B.C.P.C.C. É 2 ANOS FILHO DE QAIS EM PHOSE FOR PHOTO, CRIAÇÃO DE GELSON LUIZ CIMA, PROPRIEDADE DO HARAS CIMA E FOI APRESENTADO "10" PELO ZANTEDESCHI.

Kelvin Turrin, Indicações Cidade Jardim – 30/04/2011


Hook The Pirate

Olá leitores!

Estou postando para as raias do programa, afinal o tempo está firme em São Paulo e amanhã já deve amanhecer com sol, portanto acredito que amanhã não haverá mudança de raia.

Aproveito para agradecer ao grande número de acessos que conseguimos ontem (462 acessos), o site ainda é recém nascido mas já estamos percebendo que a aceitação do público está sendo boa! Muito obrigado, pois além de ver o sucesso do site, queremos buscar a credibilidade e confiança que foram colocadas em risco após a nossa saída do Doutores do Turfe.

Também quero comentar que amanhã na Mesa do Turfe teremos a presença de J. Aparecido, será bastante interessante assistir e tentar pegar algo nos seus comentários. Pois ele monta em apenas 5 páreos, mas todos possuem chances reais de vitórias e 3 desses serão forças dos páreos!

Agora vamos ao que interessa!!!

1º Páreo – Shake And Bake parece ser crava na abertura da reunião, fez ótimas colocações contra os melhores potros arenáticos da geração e agora está em turma camarada. A exata com Tucumana paga pouco mas deve vingar. (4-5)

2º Páreo – Complicado para seguir no Pick 3, fico com a indicação de Abandalhado que tem boas corridas na turma e agora cai para o claiming. Aégeon que na última atropelou muito forte sendo azar é grande diferença, como terceiro nome Sweatshirt que vai experimentar a distância maior! (2-4-8)

3º Páreo – Dani Califórnia aparenta ser o retrospecto mais consistente do páreo, Alcobaça que chegou agarrada na minha indicada merece respeito, ainda é necessário citar o nome de Virgin Princess. (2-7-3)

4º Páreo – Great Valor amparada em sua ótima estréia aparenta ser outra firme da sabatina, para segundo Olympic Income que sofreu prejuízos na última… (2-1)

5º Páreo – O páreo é complicado, vou confiar em Cor Top que chegou em boa marca na última e agora volta aos 2000 metros. Na grama Ó de Filó é adversário feroz, ainda é bom prestar atenção em Anette Di Dulce (vem de pequena parada) e First Mc Coy. (10-6-11-1)

6º Páreo – Tante Lynch já está merecendo a vitória e a baliza provavelmente vai ajudar, Double Secret teve boa estréia na grama e está sempre por lá! Como terceiro nome Tataindy… (15-9-1)

7º Páreo – Muito difícil a escolha por aqui, como É Fúria que teve péssima largada e mesmo assim ganhou me impressionou vou confiar na terceira seguida! A ótima Fleur Delacour que correu nas primeiras turmas e vem de pequena parada para a exata, cuidado com Muita Luz que está tinindo… (1-2-4)

8º Páreo – Gipsy Bullet foi muito prejudicado pelo ótimo Berlino Di Tiger que no dia acabou sendo desclassificado por esses prejuízos e mesmo assim só perdeu a dupla em cima do disco! Pelos trabalhos não será surpresa se Zee Real ganhar logo na estréia… (6-8)

9º Páreo - Dancer Boy surpreendeu na última e agora ainda mais preparado pode ir para o repeteco! Jewel Orient pode muito mais do que apresentou na última, reaparecendo em turma mais fraca do que frequentava Que Public merece muita atenção… (7-3-11)

10º Páreo – Vencedor de Grupo 1 que reapareceu na areia e não foi mal, Hook The Pirate é outra boa montaria do J. Aparecido! New Olympic que costuma atropelar com sucesso pode render uma exata de bom dividendo, Violin Del Barrio está muito bem sendo a diferença da minha exata. (2-1-9)

BOA SORTE!!!
por Kelvin Turrin
http://turfistas.com
foto - arquivo blog

Gávea, Prova Especial Alberto Paiva Garcia é a atração deste sábado na Gávea



Neste sábado teremos como atração no Jockey Club Brasileiro a Prova Especial Alberto Paiva Garcia, em 1.200 metros, areia, para éguas de 2 anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo, Clássico ou Prova Especial desde 01/04/10. Pesos da Tabela (II), c/descarga de 2 quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 01/04/10.. As candidatas são: Vesper Of Love - B.Reis (55-1), Bellamore - M.Almeida (55-2), Unica Gaúcha - H.Fernandes (55-3), Tricky Tiger - R.Costa (47-4), Baby Candy(USA) - M.Cardoso (58-5), Hi-Tech Girl - C.Lavor (58-6), True Classic (P1) - I.Correa (58-7), Tomme de Savoie - C.G.Netto (57-8) e Desejada Normand (P1) - D.Duarte (60-9). O páreo tem largada prevista para as 17h05, o sexto da programação. Alberto Paiva Garcia foi um antigo diretor e vice-presidente do JCB.

Lucas Eller pega 90 dias de suspensão

JOCKEY CLUB BRASILEIRO
BOLETIM OFICIAL Nº 85 de 28 de ABRIL de 2011
RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE CORRIDAS

Em 28 de ABRIL de 2011

Tendo em vista o resultado do exame procedido pelo Laboratório Anti Doping no material colhido do animal "FAVORITO HALO", primeiro colocado no 9º páreo da reunião 345º, do dia 11 de abril de 2011, a Comissão de Corridas resolve:

1 - Desclassificar o animal "FAVORITO HALO" para último lugar, sem direito a qualquer prêmio;

2 - Suspender por 90 (noventa) dias, o treinador Lucas Eller Teixeira dos Santos (LUCAS ELLER), a partir do dia 03/05/2011, com base no Art. 163, parágrafo 4º, Grupo II, e parágrafo 5º do mesmo artigo do CNC, com multa concomitante de R$ 627,00 (seiscentos e vinte e sete reais) e entrada proibida no hipódromo e suas dependências até o integral cumprimento da penalidade (Art. 188 parágrafo 2º);

3 - O resultado do referido páreo passará a ser o seguinte:

1º MEDERIX
2º AMINO POWER
3º FALCÃO DO SOLIMÕES
4º CHAGALL
5º RIGHT SHOT

Um Prix Ganay - G I - de altissimo nível neste sábado em Longchamp


Sarafina

Um Prix Ganay (G1) de altissimo nível no sábado

Os 2.100 metros do tradicionalíssimo Prix Ganay (G1), para produtos de quatro e mais idade, das provas mais importantes não só do turfe francês mais do europeu, são a grande atração deste sábado em Longchamp.

Sete tiveram suas inscrições confirmadas, com um campo de alto nível técnico, contando, inclusive, com o reaparecimento da Aga Khan Sarafina (Refuse To Bend), que não corre desde seu terceiro no Arco de 2010.

Preparada por Alain de Royer Dupré e com C. P. Lemaire up, terá, entre seus rivais, os Wildenstein Planteur (C. Soumillon) e Pouvoir Absolu (A. Crastus), treinados por E. Lellouche, e o estimado Cape Blanco (Jamie Spencer).

Completam o forte campo do grande clássico, Cirrus des Aigles (F. Blondel), Ley Hunter (M. Guyon), da Godolphin e preparado por André Fabre, e Silver Pond (D. Bonilla), do Haras du Quesnay.

Justiça condena ex-governador de Roraima a 16 anos de prisão

Justiça condena ex-governador de Roraima a 16 anos de prisão


O ex-governador de Roraima Neudo Ribeiro Campos (PP) foi condenado a 16 anos de prisão por crimes contra a administração pública, em razão de um suposto esquema que ficou conhecido como "gafanhotos". A decisão é de primeira instância e cabe recurso.

Ele é suspeito de comandar um esquema de desvio de dinheiro, no período em que foi governador, entre os anos de 1995 e 2002. É acusado de peculato e formação de quadrilha.

Aproximadamente R$ 70 milhões teriam sido desviados dos cofres públicos, com a inclusão de funcionários fantasmas na folha de pagamento do Departamento Estadual de Estradas e Rodagem e da Secretaria de Administração.

Na sentença, o juiz Helder Girão Barreto, da 1ª Vara Federal em Boa Vista, apontou que "o réu cometeu diversos crimes de peculato desviando milhões de reais do erário público tudo em troca de apoio político e para fins eleitorais".

OUTRO LADO

Campos nega que tenha cometido irregularidades durante sua gestão. Afirma que é "vítima de uma perseguição pessoal do juiz Girão Barreto, de quem é inimigo há anos".

O político também se disse vítima de uma conspiração política, "já que a qualquer momento pode assumir o governo de Roraima".

Ele ficou em segundo lugar nas eleições de 2010 e pede na justiça a saída do governador Anchieta Júnior (PSDB), que teve o mandato cassado em fevereiro deste ano pelo Tribunal Regional Eleitoral, por suposto abuso de poder político e econômico.

Campos disse que vai recorrer da decisão no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, e que vai arguir a suspeição do juiz no mesmo tribunal.

por ANDREZZA TRAJANO

CAVALOS ALEMANHA 1906

Indiovelhodeguerra venceu o GP de Lages



ORDEM DOS PÁREOS:

PÁREO: 1º SUMMER TALK, 2º COMANDO BOX (DESAFIO)
PÁREO: 1º YELLOW LEG, 2º LA HABITACION, 3º ISSEY CHAMP
PÁREO: 1º INDIOVELHODEGUERRA, 2º SOLICITAÇÃO, 3º MADAME ALADA
PÁREO: 1º POINT ONE, 2º BELA GURIA, 3º SAINT PROSPECTOR, 4º VIEJO PANCHO
PÁREO FINAL: 1º INDIOVELHODEGUERRA, 2º SUMMER TALK, 3º YELLOW LEG, 4º POINT ONE

TOTAL DE APOSTAS R$ 220.000,00

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Foragido é encontrado dentro de cesto de roupas em bordel de Goiás

Foragido é encontrado dentro de cesto de roupas em bordel de Goiás

Um dos 26 fugitivos do presídio de Valparaíso (184 km de Goiânia) foi encontrado pela Polícia Militar dentro de um cesto de roupas de um bordel na noite desta terça-feira (26). A prisão de Ilnarque Tavares da Silva, 33, aconteceu por volta das 18h40 em um bordel localizado no bairro Parque São Bernardo, da mesma cidade do presídio.

A localização do fugitivo, que é condenado por tráfico de drogas, ocorreu após uma denúncia anônima feita ao 20º Batalhão da Polícia Militar do município.

Em entrevista ao UOL Notícias, o major Alberto Clemente disse que o fugitivo percebeu a chegada da polícia ao bairro – onde há alta concentração de motéis – e se escondeu dentro de um dos quartos. Durante a busca por todos os cômodos do local, os policiais encontraram o homem dentro de um cesto de roupas.

Na madrugada de terça-feira (26), os presos serraram as barras de ferro das celas e fugiram da cadeia pública por volta das 3 horas da manhã. A fuga só foi percebida no dia seguinte durante a contagem dos detentos. Com capacidade para 56 pessoas, o local comportava 153 presos. Entre os fugitivos, dez cumpriam pena por homicídio e latrocínio.

Além de Ilnarque Tavares da Silva, mais dois foragidos da cadeia foram recapturados por volta das 21h de ontem, também em Valparaíso.

Segundo o 1º tenente Ricardo Wender Mendes de Araújo, cinco carros da Polícia Militar estão atuando 24 horas em busca dos fugitivos. As fotos dos outros 25 presos foram encaminhadas aos agentes da Força de Segurança Nacional, que patrulham a região desde a semana passada e estão atuando também nas buscas.

por Lourdes Souza

Amorim, Curtas

Curtas Amorim

* Guerreira Del Sur e Café Preto empataram e o “vovô” Urban Anki foi de “bandeira à bandeira o melhor”.

* É, o bom senso dos que dirigem as coisas no Hipódromo do Amorim só é bom mesmo para quem é amigo do rei. Desta feita, dois animais de cocheiras e proprietários distintos correram chaveados. Só quem é desafeto (eu) que não pode. E não me venham com a conversa fiada de que cada um pagou uma parada. Relativismo é relativismo.

* Além do relativismo, estamos passando por uma verdadeira tirania imposta pelo ditador de plantão. Gaba-se, batendo no peito, de que “administra” nosso Jockey Club, que foi pela “gestão” dele que foi possível o pagamento da primeira parte (honorários advocatícios de R$ 5 mil ao patrono do reclamante) da dívida que levaria o Amorim a perder a sua área. Pelo acordo que tive acesso ainda restam mais 30 parcelas de R$ 1 mil e outras contendas trabalhistas estão por bater à porta do Hipódromo do Amorim. Quero só ver se o positivismo e o rigorismo vai responsabilizar quem “defendeu” o Amorim nesta barbaridade! Se não fosse pelo Dr. Joarez Carvalho nem parcelamento teria.

* Na verdade a “mágica” que fazem para bem administrar o prado cachoeirense é uma inversão de prioridades (e eu posso detalhá-las adiante). Se antes primava-se pela realização de corridas, hoje os recursos que são auferidos são canalizados para o pagamento das pendências judiciais.

* E não me venham dizer que se o método anterior (dos tempos do Joca) fosse mantido as pendências judiciais estariam inadimplentes, visto que já estávamos mobilizando muita gente para levantarmos os recursos. Livro outro, rifas e patrocínios estavam entre os planos (quem me conhece sabe que eu levanto-os). Estas medidas nem passam pela cabeça de quem fica comodamente aguardando os recursos caírem do céu.

* Esperamos que a vistoria que o Ministério da Agricultura está por fazer mantenha nossa carta patente vigente. Das medidas que deveriam tomar, indicadas na última vistoria quando o Joca ainda era o presidente, estão bem cientes.

* Quem bom que as potencialidades de quem faz o turfe santamariense fossem bem aproveitadas. O trabalho que o Zé e sua diretoria faz eleva o turfe do centro do Rio Grande e o trabalho do Matheus divulgava isso tudo. Em um momento em que nossa atividade precisa de profissionalismo, boa vontade e disposição, sepultar potencialidades não seria necessário. Com conversa, diálogo e delimitação de área de atuação, tudo se resolve pessoal. Grande abraço ao Zé, ao Matheus, ao Cláudio, ao Paines, ao Dorinho, ao César e a todos os turfistas santamarienses.

por Igor Noronha - igornoronhadefreitas@yahoo.com.

*

JOCKEY CLUB DE SÃO DESISTE DO LATINO

Jockey Club de São Paulo desiste oficialmente de sediar o G.P. Latinoamericano em 2012


A diretoria do Jockey Club de São Paulo, em carta assinada pelo presidente Eduardo da Rocha Azevedo, endereçada à Bruno Quintana, presidente da Asociación Latinoamericana de Jockeys Clubs e Hipódromos, comunica sua desistência em sediar o G.P. Latinoamericano em 2012. Confira abaixo o teor da correspondência :


Ao presidente da Associação Latino-Americana de Jockey Clubes e Hipódromos

Sr. Bruno Quintana


Presidente,

A nova diretoria do Jockey Club de São Paulo, eleita no dia 15 de Março de 2011, apenas nos últimos dias teve acesso à Ata de Sessão Ordinária da Associação Latino-Americana de Jockey Clubes e Hipódromos, realizada no dia 11 de Março de 2011. Saliento que antes disso não tínhamos sido informados, em nenhum momento, sobre o conteúdo da reunião.


Para a nossa surpresa, descobrimos que a representante da antiga diretoria do Jockey Clube de São Paulo, Sra. Jessie Navajas de Camargo, não apenas ratificou a intenção de sediar o clássico Latino-Americano de 2012, como posicionou-se como porta-voz da nova diretoria, ao garantir que, em caso de nossa vitória, assumiríamos o compromisso de receber tão importante festa.

O grande problema é que o posicionamento da Sra. Jessie Navajas de Camargo se deu sem o nosso conhecimento. Na época, a antiga administração nem ao menos questionou a nossa posição quanto à realização do Clássico Latino-Americano em 2012. Deixando-nos, agora, em posição muito difícil perante aos nossos clubes companheiros de associação.


Ao analisar a atual situação financeira do Jockey Club de São Paulo – a qual tivemos acesso apenas após as eleições - percebemos que o clube não será capaz, pelo menos em curto prazo, de realizar evento tão grandioso. Apenas conseguiremos honrar tal compromisso se contarmos com a parceira dos clubes irmãos do continente.


Uma das soluções seria instituir que, a cada ano, a bolsa mínima de premiação fosse igualmente dividida entre os 8 membros da associação. Isso garantiria uma rotação maior de países sede, impedindo eventuais prejuízos da nação anfitriã.


Nossa sugestão é que cada membro da associação possa contribuir com US$ 50.000,00 (cinquenta mil dólares), garantindo, dessa forma, a bolsa mínima de US$ 400.000,00. Repetindo esse sistema em todos os anos, garantiremos um ciclo ininterrupto de grandes festas, e impediremos que os encargos da realização do evento sejam absorvidos sempre pelos mesmos países.


Estou certo de que todos os membros da Associação Latino-Americana de Jockey Clubes e Hipódromos compreenderão o delicado e transitório momento atravessado pelo Jockey Club de São Paulo. Assim como tenho a convicção de que caminharemos juntos para solucionar não apenas a questão do clássico de 2012, mas para encontrar uma forma de garantir um longo caminho de sucesso para a principal festa do nosso continente.


Eduardo da Rocha Azevedo



Presidente do Jockey Club de São Paulo

Ay Caramba será o sucessor...

AY CARAMBA - Será o sucessor de seu pai Roi Normand. Alfredo Grumser me disse isso quando o enviou para a reprodução. E apostando todas as fichas nele, deu entre suas éguas a grande Uff-Uff. E a I Scream já mostrou que poderá no futuro, ser mais uma craque de G.1 da vitoriosa farda.

Médicos eram cúmplices de tortura em Guantánamo

Médicos eram cúmplices de tortura em Guantánamo, revela pesquisa

A equipe contratada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos com objetivo de prestar auxílio médico aos presos de Guantánamo ocultou ou ignorou as provas de que os presos foram torturados ali. É o que constatou uma equipe de pesquisadores independentes que teve acesso às fichas de nove detidos e às informações dos advogados. Esse estudo foi elaborado para publicação na revista científica norte-americana Plos Medicine, disponível na internet.

Os médicos de Guantánamo atribuíam a “disfunções de personalidade" ou a "tensão por confinamento" os problemas psicológicos e lesões que os presos apresentavam após serem submetidos às “severas técnicas de interrogatório” que, para a ONU (Organização das Nações Unidas), são sinônimo de tortura.

Leia mais:
Wikileaks: Para EUA, tradicional relógio Casio é indício de terrorismo
Para Julian Assange, Guantánamo é "monstruosidade"
Mais da metade dos presos que passaram por Guantánamo são inocentes, revela Wikileaks
Acusados de participação no 11 de setembro serão julgados em Guantánamo
A guerra de Obama
A Globalização da revolução
EUA agora dizem que venceram
Perseguição dos EUA ao Wikileaks atropela leis internacionais e repete reação ao 11 de setembro
Relatório diz que FBI cometeu excessos ao investigar grupos de esquerda após 11/9

"A omissão de tortura ou seu encobrimento não pode se justificar para nenhum profissional da saúde, seja ele clínico, militar”, afirmaram os autores da pesquisa Vincent Iacopino e Stephen N. Xenakis. Iacopino é médico da Universidade de Minnesota e trabalha como especialista em Direitos Humanos; Xenakis é general afastado do Exército norte-americano.

"Os informes médicos de cada um dos nove casos indicam que as alegações específicas de torturas e maus tratos eram altamente consistentes com as provas médicas e psicológicas documentadas nos documentos médicos e avaliações realizadas por especialistas não governamentais”, constataram os pesquisadores. “No entanto, o pessoal médico que tratou os presos de Guantánamo não perguntou nem registrou as causas, nem das lesões físicas e/ou os transtornos psicológicos que presentavam”.

Os nove detidos afirmaram que foram submetidos a várias formas de tortura como privação de sono, exposição a temperaturas extremas, ameaças, espancamento ou obrigação de permanecer sem roupas. Eles declararam também que foram submetidos a torturas "não autorizadas", como fortes espancamentos que chegaram a provocar fraturas ósseas; agressão sexual e o “submarino” (que consiste em asfixiar o preso colocando sua cabeça na água ou em saco plástico).

Vários dos detidos declararam ter perdido a consciência durante os interrogatórios. Tentativas de suicídio, depressão grave e alucinações são algumas das queixas frequentes daqueles que hoje estão em liberdade, mas que já passaram por Guantánamo.

Os médicos do Departamento de Defesa alegam não terem visto nem notado nada que apontasse para danos provocados intencionalmente nos presos quando eles estavam sob sua responsabilidade.

Os nove casos analisados na pesquisa correspondem a pessoas presas em 2002, com idade média de 33 anos.

Desde a criação da prisão norte-americana, em 2002, morreram sete presos no local, segundo dados oficiais. Sua manutenção não encontra amparo em nenhuma convenção internacional e, portanto, não há como fiscalizar o que acontece em seu interior, motivo pelo qual os EUA são criticados por organizações de direitos humanos. Os EUA também não permitem que a ONU (Organização das Nações Unidas) inspecione as condições da base e do tratamento recebido pelos detidos.

Atualmente, há 172 detidos. O máximo de prisioneiros que ficou no local foi 779 em 2003

Manduro , Old Friends compra coberturas

HARAS OLD FRIENDS LTDA - Adquiriu 5 coberturas do reprodutor Manduro. Seguem investindo forte Julio e Julinho Camargo

Jockey Club do Paraná

* A fumacinha, anunciando o novo “papa presidente”, está aguardando apenas o riscar do fósforo do juiz da 21ª Vara Cível. Um sorvete pra quem adivinhar quem é. O nome tem quatro letras diferentes

por Luiz Renato Ribas

SANTA MARIA, CURTAS

CURTAS-SANTA MARIA


* Primeiramente, quero agradecer a todos que me apoiaram pelo o que eu disse em minha última coluna publicada no JT. Muitas pessoas me parabenizaram pelo que foi dito, isto mostra que não estou tão errado quanto falam.

* Quero principalmente agradecer ao meu grande amigo Marcos Rizzon, que me deu dicas e fez com que eu parasse para refletir que este trabalho que realizamos é assim mesmo. Pessoas para criticar há de “bando” e as que são para elogiar, estas estão em minoria. Uma pena!

* Bem. Aproveito para comunicar ao chefe Rizzon e a todos os leitores do JT, que continuarei publicando os resultados de Santa Maria juntamente com as notícias, assim como fazia antes.

* Uma coisa é certa, eu mando há anos e-mails ao Jornal do Turfe com os resultados e notícias, tudo isso para divulgar o Turfe Santamariense para todo Brasil. Já certas pessoas que nunca mandaram um e-mail sequer ao JT, quando mandam, ainda é para criticar o trabalho dos outros e não para elogiar. Nestes anos todos que faço parte da família JT, jamais li no aqui algo que me parabenizasse pelo que fiz. Rizzon, você falou a verdade na última edição do JT, obrigado por reconhecer o trabalho que faço. Pessoas assim que serão lembradas para sempre.

* Passado isto, quero aproveitar para dizer que tivemos a realização da 21ª Reunião da Temporada 2010/2011. Nela tivemos três destaques: o primeiro fica por conta do brilhante equipe do Stud Amor Aos Pedaços, que abriu a reunião com Alarme Falso e encerrou com Xeque Xeque. Aliás, este filho de Special Nash que atuou 3 vezes em SM, já obteve 2 vitórias. Vale lembrar que os vencedores tem no preparo o bom treinador Enedir Lima (Jóia). Os amigos Roberto Costa e Edson Costa eram os mais felizes no final da tarde. Parabéns !!!

* O segundo destaque foi o jóquei Júlio C. Correa (Tiatino), que venceu 2 das 3 provas. E a 3ª foi a bonita vitória de Road Show, do Stud Carlota, dos amigos Carlos Domingues e Filipe Silva.

por Matheus Rodrigues - matheus.teteu.rod@hotmail.com

Mário Fontoura agora é Professor da Escolinha de Cidade Jardim


Mário Fontoura montando Biólogo


Mário Fontoura pendura o chicote e assume nova função

O agora ex-jóquei Mário Fontoura assumiu, nesta quinta-feira, dia 28, um importante desafio em sua vida profissional.

À convite da diretoria do Jockey Club de São Paulo, ele é o novo professor da Escola de Aprendizes, em substituição à Roberto Penacchio e estará, neste primeiro momento, sendo auxiliado e supervisionado pelos Comissários Gastão Massoli e Roberto Lahud, além do diretor da "escolinha" Nelson Aliperti Jr.

As mudanças não pararam por aí e Geraldo Assis, que vinha fazendo parte da equipe de starters, foi desligado de suas funções.

por Jair Balla

Guignoni adianta inscrições para São Paulo

Guignoni adianta inscrições para São Paulo

O vitorioso treinador Dulcino Guignoni terá diversos pensionistas na semana máxima paulista no final de semana de 14 e 15 de maio, quando será realizado o GP São Paulo (G1). Na principal disputa, as inscrições serão Timeo, do Stud Yatasto e o já citado em matéria publicada nesta quarta, Another Xhow, do Stud Alvarenga. “Timeo vai de Mazini (M.Mazini) e M.Cardoso montará Another Xhow”, complementou o profissional.

Netbook, do Haras São José da Serra, está anotado na Prova Especial Profissionais, que será disputada neste final de semana na Gávea, porém não vai correr. O motivo do forfait será a inscrição no GP Presidente da República (G1), a milha internacional. “Caso não tenha compromisso de montaria de contrato (Stud Palurape), Henderson Fernandes será o jóquei de Netbook”, adiantou Guignoni.

Na prova destinada às éguas, o GP Organização Sulamericana de Fomento ao Puro Sangue de Corrida (G1), o OSAF, a oportunidade de ponto clássico será com Gororoba do Ipê - que vai correr pela primeira vez no turfe bandeirantes, de Claudio Marques e Flávio Meirelles, e Hostellerie, da Fazenda Mondesir. Gororoba do Ipê terá Ilson Correa no comando das rédeas e Dalto Duarte, caso não tenha compromisso de contrato (Haras Regina e Stud Correas), será o piloto de Hostellerie.

Aye Lad, da Coudelaria Barcelona, vai ser inscrito no Clássico Delegações Turfísticas (L.), em 2.000 metros, areia. E nas provas de consolação, as inscrições serão: Top Art, também da Coudelaria Barcelona, na Prova Especial Clackson, em 2.400 metros, grama e o velocista Atlante, do Stud H&R, na Prova Especial Depressa, em 1.000 metros, grama. Ambos ainda não correram em São Paulo.



por Danielle Franca

Two Thousand Guineas, Doze enfrentam Frankel nas Two Thousand Guineas neste sábado


O grande favorito Frankel (Galileo), de Khalid Abdullah, terá doze rivais, neste sábado, na milha dos Qipco 2000 Guineas Stakes (G1), na reta de Newmarket. Este é o campo, com os jóqueis:

1. Broox William Buick

2. Casamento L. Dettori

3. Dubawi Gold R Hughes

4. Frankel T P Queally

5. Fury J. P Murtagh

6. Happy Today Martin Dwyer

7. Loving Spirit R Havlin

8. Native Khan O Peslier

9. Pathfork F M Berry
5/1

10. Rerouted M Hills

11. Roderic O'Connor R L Moore

12. Saamidd M Barzalona

13. Slim Shadey Luke Morris

Uruguai, suspenso o Tarifaço

STUD BOOK URUGUAIO SUSPENDE APLICAÇÃO DO "TARIFAÇO"

Foi noticiada no dia de hoje, pelo Uruguayturfline, a suspensão pelo Stud Book daquele país da elevada taxa de US$ 3.500 para registro de animais estrangeiros que pretendem ingressar no turfe platense.

Após protestos de todos os países da América do Sul, principalmente dos integrantes do Mercosul, contra o 'tarifaço' que majorou o registro de US$ 500 para US$ 3.500, resolveu o Stud Book local, por enquanto, suspender a aplicação da 'super tarifa'.

Ainda não há notícias acerca de uma provável revogação da medida protecionista de mercado, mas a suspensão já é um passo importante.

É uma vitória parcial, talvez impulsionada pelo pedido de providências dos Jockey's Clubes à ABCPCC e à Comissão de Equideocultura, que se reportaram as autoridades internacionais de turfe para consignar nossa insatisfação com tentativa de, arbitraria e economicamente, influir na livre competição que deve nortear um esporte.

Certo é que o clamor dos proprietários, criadores e entidades teve influencia na revisão da posição do STUD BOOK do Uruguai.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

LAGOINHA, PROGRAMA PARA SÁBADO, 30/04

HIPÓDROMO DA LAGOINHA – GOIÂNIA

CORRIDAS DE 30 DE ABRIL – REUNIÃO Nº 19 – SÁBADO

1º Páreo – 1.300m – 15h
1- SAUDAÇÃO (P) 56
2- SENHA SECRETA (P) 53
3- ZASQUE 58
4- FORCHETTA D’ORO 55
5- DUBAI FRONTEIRA 56
6- CRISTAL VIXEN 53

2º Páreo – 1.100m – 15h40
1- SUPER TRIO 58
2- JET KING 56
3- GOOD FORCE 56
4- TERESA JUR 53
5- UNICORN FINGER 56
6- ABLÚVIUM 56
7- TEXAS WESTERN 58
8- ZANG (P) 58
9- ESDRÚXULO (P) 56

3º Páreo – 1.400m – 16h20
1- IGLOO 56
2- TEIMA OU APOSTA 58
3- QUALITY MILE (P3) 56
4- MEFISTOFOLE (P3) 58
5- NEW PLEASURE (P1) 58
6- KABUKI MASK (P1) 56
7- HALEY DAVIDSON (P) 56
8- SELO PRONTO (P) 58
9- ÚNICA RAIA 56
10- MAULLIM (P2) 58
11- ESPINADO CORAZON (P2) 56
12- AMORE DI JOB 54
13- RETRATO FALADO 58

4º Páreo – 1.700m – 17h
1- AMERICAN SAMÔA 58
2- IAMTHEMASTER 56
3- ARAÇA COTTON 56
4- HIDDEN (P1) 58
5- BLESSED NICK (P1) 54
6- KALÔA (P) 54
7- TOP HIT (P) 54
8- LISTADOR 54


JT

MADALENA, PROGRAMA PARA O PROXIMO DOMINGO, 01/05/2011

HIPÓDROMO DA MADALENA - RECIFE

JCPE FORMA BOM PROGRAMA EM HOMENAGEM AOS TRABALHADORES

Fábio Câmara

Comemorando o Dia Internacional do Trabalho, o Jockey Club de Pernambuco formou um bom programa reunindo, em cinco páreos, 27 animais.
As disputas terão início às 13h40 e término programado para as 16h, sobretudo para que não haja concorrência com o futebol e as semifinais do Campeonato Pernambucano.
Venha comemorar e traga a sua família para mais essa empolgante tarde de turfe pois Domingo é Dia de Jockey e o Turfe é a sua Melhor Diversão.

CORRIDAS DE 1º DE MAIO – REUNIÃO Nº 23 – DOMINGO

1º Páreo – 1.200m – 13h40
1- TERÇO DE MILHA 55-1
2- SEASON THUNDER 55-2
3- XIXILI 56-3
4- VALET DI JOSEFINE 55-4
5- ROSE NORMAND 53-5
Indicações: Xixili – Rose Normand (3-5)
Xixili venceu páreo semelhante há 15 dias. É algo irregular, mas se estiver “com juízo” no dia, vai à repetição. Rose Normand pode ficar com a formação da dupla, repetindo a fórmula que prevaleceu naquela ocasião. Dos demais, Season Thunder volta para as cocheiras do Cortez-PE. Já roçou pelo com turma muito melhor. Se estiver em seus melhores dias, pode ser a surpresa. Valet Di Josefine derrotou Vuft em um tempo fraco para a ocasião. É uma incógnita. O tordilho estreante Terço de Milha, 5 anos e 2 vitórias (SP/RJ, sendo uma de Claiming), filho de Spring Halo em égua Ski Champ (USA) da linhagem do São José & Expedictus, finalmente estreia após longa ausência. Vamos conferir.

2º Páreo – 1.200m – 14h20
1- ZUCCO 55-1
2- ENAGASAWA 58-2
3- ANTIGONE 55-3
4- OPERA CORUNILHA 56-4
5- ALBALUX 53-5
6- HALIMUS 55-6
7- VUFT 58-7
Indicações: Vuft – Zucco (7-1)
Vuft cada dia corre mais e não tem respeitado turma, vencendo de galope e em marcas cronométricas expressivas. Aqui, não deve ser diferente, sendo a barbada do programa e marcando mais um ponto para os amigos João Barros e Eduardo. Para a dupla, o potro Zucco, em progressos. Os demais, só como surpresas.

3º Páreo – 1.600m – 14h50
1- BURILADO 55-1
2- ORLY 56-2
3- LIKE LORAN 55-3
4- POLACO 55-4
Indicações: Orly – Burilado (2-1)
Após um vareio, Orly entrou última de forma inexplicável e inapelável. Pega um páreo mais fraco desta feita e, mesmo com tamanha irregularidade, defenderá o nosso voto. Para a dupla, Burilado, que correu menos na derradeira atuação. Dos demais, Like Loran e Polaco às vezes correm bem e ficam para os caçadores de pules altas.

4º Páreo – 1.200m – 15h30
1- VOO SOLO 52-1
2- VISTA GROSSA 48-2
3- DAUNTLESS EMBLEM 52-3
4- CAPITAL ASSET 58-4
5- FILHO DO SUCESSO 52-5
6- ADEUS AMIGO 55-6
Indicações: Dauntless Emblem – Vôo Solo (3-1)
Apesar de ambos estarem forçando turma, ficaremos com a ordem acima. Dauntless Emblem impressionou em seu mais recente êxito e Vôo Solo voltou correndo com agrado, além de ter sido prejudicado nos momentos finais de sua recente atuação. Dos demais, Capital Asset volta em páreo mais acessível e, apesar de sobrecarregado no peso, é o animal a ser batido. Vista Grossa, peso pluma, pode dar uma canseira nos mais visados.

5º Páreo – 1.500m – 16h
1- FOREVER FRIENDS 58-1
2- RECIFE 50-2
3- CANUTI 52-3
4- UPPER WINNER 58-4
5- DON LOPES 55-5
Indicações: Upper Winner – Don Lopes (4-5)
Upper Winner é o melhor milheiro da atualidade no Nordeste. Volta após contratempos e, se não sofrer nenhum rebate, é indicação firme no páreo. Olho no cânter. Para a dupla, a tarefa é mais difícil: ficaremos entre Don Lopes e Forever Friends, que vinham enfrentando páreos mais fortes sem sucesso. Canuti volta de parado e o potro Recife, tinindo no preparo de Léo Allain, que terá a sua “prova de fogo”, ficam para os caçadores de pules altas.

DICAS DO DR. MARCAÇÃO
A Barbada do Programa: Vuft Nº 7 (2º)
A Melhor Dupla: Vuft – Zucco 7-1 (2º)
As Melhores Alternativas: Season Thunder Nº 2 (1º); Vuft Nº 7 (2º); Orly Nº 2 (3º); Vôo Solo Nº 1 (4º); Don Lopes Nº 5 (5º)

por Fábio Câmara

Turfe não é apenas para jogadores, por Julio Ponte

Turfe não é apenas para jogadores

Turfe, o tradicional esporte dos reis, hoje é um esporte popular, tão popular como o futebol, basquete, volei, fórmula 1 e muitos outros, só que muitos ainda têm medo ou vergonha de dizer que “gostam de corridas de cavalo”, isto porque ainda perdura em várias pessoas a falsa imagem de que “turfe é jogo”, isto como se hoje o jogo ainda fosse um crime de perdição.
Atualmente, joga-se em todo território nacional várias modalidades de apostas, e os órgãos oficiais propalam: “Estamos dando empregos a muitos e auxiliando a entidades filantrópicas”, porém vejam, o turfe também emprega muitas pessoas, cerca de 100.000, isto por baixo, e ainda auxilia escolas especializadas, moradias, alimentação de sustentação para a manutenção do cavalo puro sangue nacional.
O cidadão diz “vou ao futebol” com a maior naturalidade, mas já não fala da mesma maneira “vou às corridas”. Por que? Será que é medo de ser taxado de jogador? Será esta a verdade?
Vamos colocar as cartas na mesa. Quando se entra em um estádio de futebol as apostas começam no primeiro instante, e aqui vão as principais: Quem vencerá? Quanto vai ser a renda? Qual o número de pagantes? Quem fará o primeiro gol? Quantos escanteios? Quantos gols? Quantos cartões? E outras mais, entre grupos ou em banqueiros que cotam as paradas. Isto não é jogo?
As pessoas precisam conscientizar-se que o turfe é um esporte espetacular, apresenta verdadeiros lances de emoção e satisfação, pois o cavalo com sua punjança num final emocionante equipara-se à disputa pela bola entre dois cracks em um campo de futebol quando levanta a torcida.
Você turfista, deve e tem que dar mais apoio a este esporte, não é só freqüentando ou fazendo apostas. Apresente sugestões para melhorar, fiscalize e comente sobre a beleza de uma corrida de cavalo, vá conhecer o animal de perto e sinta que ele tem suas preferências, que ele é um ser que merece nosso carinho e respeito. Quando você fizer isto, pode considerar-se um bom turfista e poderá dizer bem alto: “HOJE EU VOU ÀS CORRIDA DE CAVALO E VOU PASSAR UM DIA AGRADÁVEL”!

Cristal, Comentários e indicações para as corridas desta quinta, 28/04/2011

Comentários e indicações para as corridas do dia 28 de abril de 2011

1º páreo - Confirmada pista de grama, Revolutionnaire é nome forte na carreira. Quiero La Noche, agora mais aguerrido, é inimigo em qualquer pista. London Boy, Uragano Danz e Bandonio Tchê podem abrir a reunião com pule alta. Olho vivo em Bird Winner, que na última foi jogado e não andou.

GRAMA: REVOLUTIONNAIRE – QUIERO LA NOCHE (4-3) – LONDON BOY – URAGANO DANZ

AREIA: QUIERO LA NOCHE – URAGANO DANZ (3-5) – LONDON BOY – BANDONIO TCHÊ



2º páreo - Agarra da Cola foi iniciada nas retas e pela turma que pegou deve vencer. Miss Marza e Pedra Filosofal são as maiores adversárias. Reykjavik, se largar, pode surpreender.

AGARRA DA COLA – MISS MARZA (4-1) – PEDRA FILOSOFAL – REYKJAVIK



3º páreo - Murky, em raia de grama, contará com a nossa preferência. Te Espero, Far Lady e Primeira Itaquere são inimigas temíveis. Bella Cosa, se acertar a pisada, pode dar um susto nas favoritas.

GRAMA: MURKY – TE ESPERO (3-5) – FAR LADY – PRIMEIRA ITAQUERE

AREIA: TE ESPERO - PRIMEIRA ITAQUERE(5-6) – FAR LADY – BELLA COSA



4º páreo - Confirmada pista de grama, Uniboy Di Job torna-se indicação obrigatória. Em caso de mudança de pista, Quatro-Cantos deve dar um galope de saúde. King’s Joy anda um pouco recuado de carreira, mas pode ser uma boa surpresa. Gold Ace anda correndo o fino e pode formar uma dupla de bom rateio. Lanaudíère na grama é nome viável nas trifetas.

.GRAMA: UNIBOY DI JOB – QUATRO-CANTOS (5-2) – KING’S JOY – GOLD ACE

AREIA: QUATRO-CANTOS – GOLD ACE (2-6) – KING’S JOY – UNIBOY DI JOB



5º páreo - Xeque Arabe pode se aproveitar do peso pluma para colocar seu número no topo do placar. Homem da Lei despencou de turma e deve ser encarado como forte rival. Swiss Watch, Don Flávio Tercero e Loagan não devem ser desprezados.

XEQUE ARABE – HOMEM DA LEI (4-1) – SWISS WATCH – DON FLÁVIO TERCERO



6º páreo - Páreo de difícil prognóstico. Nos parece forte a parelha Conta Corrente e Astros e Estrelas. Gothic e Princesa Vitória na grama são fortes adversárias. Celofane é outra que entra em pista com chance de vencer.

GRAMA: CONTA CORRENTE – ASTROS E ESTRELAS (1-6) – GOTHIC – PRINCESA VITÓRIA

AREIA: ASTROS E ESTRELAS - CELOFANE (6-2) – PRINCESA VITÓRIA – CONTA CORRENTE



7º páreo - Não temos informações a respeito de onde andava Alone In Brazil, mas pela categoria que possui acreditamos que esteja retornando em condições de lutar pela vitória. Projetada tem atuado com destaque e se vencer não será surpresa. A parelha Tragueado e Jorge Alemão também não deve ser descartada. Uchakan é um bom nome nas trifetas. Na grama é conveniente encostar Rua do Ouvidor.

GRAMA: ALONE IN BRAZIL – PROJETADA (3-6) – UCHAKAN – RUA DO OUVIDOR

AREIA: ALONE IN BRAZIL - PROJETADA (3-6) – TRAGUEADO – JORGE ALEMÃO



8º páreo - Best Rapper começa em turma que não assusta e será o nosso indicado. Buonano e Vida Mia nos parecem os únicos em condições de derrotar o estreante. Caviar Beluga pode formar uma exata de alto rateio.

GRAMA: BEST RAPPER – BUONANO (5-2) – VIDA MIA – CAVIAR BELUGA

AREIA: BEST RAPPER – VIDA MIA (5-1) BUONANO – CAVIAR BELUGA



9º páreo - Em pista de grama acreditamos que Cajolerie venda caro a derrota. Minuto Final e Lança Letal são fortes candidatas à vitória. Carta Nueva na grama pode se reabilitar até mesmo com vitória. Bounzinha, folgando na frente, pode encerrar a reunião com pule milionária. Milagrosa de Bagé e Embarass torcem pela mudança de pista.

GRAMA: CAJOLERIE – MINUTO FINAL (1-5) – LANÇA LETAL – CARTA NUEVA

AREIA: MINUTO FINAL - LANÇA LETAL (5-6) MILAGROSA DE BAGÉ - BOUNZINHA

Cristal tem carreiras nesta quinta, 28/04

O JCRS promove a partir das 17 horas de hoje reunião turfistica composta de nove páreos com destaque para o Clássico Tribunal Regional do Trabalhon que marca o encontro de Uniboy di Job e Quatro Cantos.
a disputa dos 1200m na raia de grama vale como desafio entre Uniboy di Job, que é considerado o melhor velocista em raia de grama ,e Quatro-Cantos que é o melhor em pista de areia e que não sofre tanto rebate no gramado.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

ATALLA E CONVIDADOS, LEILÃO 28 DE ABRIL

CARUANA, LEILÃO 02 DE MAIO

Saúde Equina - Artrite

ARTRITE

A artrite, tem por definição simples qualquer processo inflamatório que envolva as articulações, normalmente este processo envolve as estruturas adjacentes e com isso também provoca processos inflamatórios e/ou degenerativos nestas. Estas estruturas são a cartilagem articular, capsula articular, ligamentos, ossos e suas estruturas que podem levar a formação de liquido sinovial exacerbado na tentativa do organismo em combater este processo tão comum.

Todo animal, principalmente os considerados atleta ou com idade mais avançada, quando submetidos a esforços mais intensos, normalmente traumático, pode desenvolver a artrite. É de suma importância que o médico veterinário faça um diagnóstico preciso da causa, pois só assim ele poderá tratar esta patologia de forma eficiente. A artrite no cavalo de esporte, geralmente é traumática e deve ser diferenciada das outras doenças reumatológicas, dos processos infecciosos (bactérias e vírus) e da artrite reumatóide.

Estar acima do peso, idade avançada, lesões pré existentes, má conformação, deficiências nutricional, pneumonias por Rhodococcus equi, paradas rápidas e mal realizadas são fatores que contribuem para aumentar a chance do seu animal apresentar esta doença.

Os Sinais clínicos são os comuns a qualquer processo inflamatório como dor com claudicação em graus variáveis, aumento de temperatura local, aumento da articulação com produção de liquido sinovial em excesso, diminuindo sua viscosidade e por fim diminuindo a lubrificação da articulação.

O diagnóstico é realizado se evidenciando os sinais clínicos, o uso de artrocenteses (retirada de liquido sinovial) e envio de material ao laboratório para análise e de imagens como a radiográfica e ultra sonográfica.

O tratamento depende muito da causa, podendo ser de um simples descanso e ausências dos exercícios até o uso de antiinflamatórios sistêmicos diários por alguns tempo, infiltrações intra articulares, lavagens articulares e uso de antibióticos.

Sempre procure o médico veterinário, somente ele poderá te auxiliar na manutenção da saúde do seu animal e na diferenciação das diversas doenças do dia a dia.

Dr. Tony Gusso - tonygusso@terra.com.br
Médico Veterinário Especialista em Clínica e Cirurgia de Equinos

CRISTAL, CL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO É NESTA QUINTA

o quarto páreo da noturna da próxima quinta feira no Cristal, destaca-se CLÁSSICO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, a ser corrido na distancia de 1200 Metros - Grama, onde teremos o confronto entre Uniboy Di Job, considerado quase que um imbativel, no Cristal, na Raia de Grama e Quatro-Cantos da mesma forma só que na Raia de Areia.
o páreo promete muita emoção para os Turfistas.

CLÁSSICO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

1 Lanaudíère (P1)........... A.Santana.................... 58.... 1

2 Quatro-Cantos............. M.B.Costa................... 60.... 2

3 King’s Joy.................. R.C.Borges.................. 60.... 3

4 Mil Pratas (P1)............ L.F.Moura.................... 55.... 4

5 Uniboy Di Job............. E.Lima......................... 60.... 5

6 Gold Ace.................... C.Machado.................. 60.... 6

Eduardo Gosik, Entrevista com


Eduardo Gosik, seus netos e seu filho Mário Gosik

O Raia Leve conseguiu uma entrevista com um dos grandes nomes do turfe nacional, chamado carinhosamente de “Mestre”, o veterano treinador Eduardo Gosik que atua em Cidade Jardim, vencedor de oito estatísticas de treinadores, deve ser lembrado como uma das mais corretas reputações do turfe brasileiro, além de possuir os conhecimentos do complexo mundo do treinamento de um PSI. Tanta competência e amor aos cavalos de corrida foram transmitidos para seus filhos e seus netos.

Dentro da história do GP São Paulo, o “Mestre” tem participação vitoriosa em duas ocasiões: com Às de Pique em 1984 e Jex em 1990, ambos montados por Gabriel Menezes. Esses dois cavalos venceram o GP com treinamento de seu filho Mário Gosik, mas a mão invisível do “Mestre” sempre ali esteve.

Hoje em dia aos 77 anos, de turfe 62. Nasceu em São Mateus do Sul no Estado do Paraná.

RL - Como foi o início de sua profissão?

EG: Comecei minha história em Curitiba, São José dos Pinhais com a família dos Vacarri, montando e cuidando de cavalos em cancha reta, um contra o outro, como desafios. Logo depois fui para o Jockey Club do Guabirotuba, e como na época não tinha escola de aprendizes, fui trabalhar como cavalariço, trabalhei com Trajano Athaide, pai do Dr. Alceu Athaide, também com Julio Cavichiollo, inclusive ele tirou minha matrícula para montar. Minha primeira montaria foi também a primeira vitória com o cavalo Xapecó. Daí pra frente segui mais alguns anos como jóquei e por conta do peso me tornei treinador. Fui um dos treinadores mais novos do hipódromo do Guabirotuba.

RL - Teve incentivo de alguém da família para iniciar na profissão?

EG: Não, não tive. Tirei forças de dentro de mim e isso foi o que me incentivou a chegar onde estou.


Vitória de Jex no GP São Paulo de 1990

RL - Qual vitória mais marcou sua vida?

EG: Todas elas foram boas vitórias. Todos são especiais, mais a primeira como jóquei me marcou bastante por ter sido a primeira. E as primeiras estatísticas em SP e no PR, foram bem marcantes em minha vida, afinal, foi ali que iniciei minha profissão e firmei meu nome no meio turfístico.

RL- Qual cavalo vai será inesquecível para o Senhor?

EG: De tantos cavalos que treinei, todos foram bons. Teve alguns que foram mais destacados por terem ganhado provas nobres, mas há outros que se fosse mencionar faltaria papel. Ganhei oito estatísticas com mais de 100 vitórias em cada uma delas, aí se fosse falar dos melhores iria demorar (risos). Todos os cavalos são uma recordação para mim, desde aquele que ganhou um perdedor como aquele que ganhou um GP São Paulo.

RL - Dos jóqueis que viu montar, qual o que tem destaque especial?

EG: Seria injusto mencionar um, vi grandes ginetes como Luis Gonzáles, Pierre Vaz, Luiz Rigoni, Francisco Irigoyen (Pancho), em São Paulo foram vários, Antonio Bolino, Albenzio Barroso, J.M.Amorim, Edson Amorim, Dendico Garcia, J.Garcia, o chileno Henrique Araya, G.Meneses (Dom Gabri).

RL - Qual foi o melhor cavalo que já viu correr?

EG: Que eu vi correr faz muito tempo, foi o cavalo argentino Atlas, Adil e Gualicho.

RL - Qual foi sua maior derrota?

EG: Foi perder o GP São Paulo com dois animais, primeiro com o Garve no ano de 1979, não foi feliz no percurso e na condução do jóquei Jael Fagundes. Nessa ocasião ganhou o cavalo Tibetano, de uma forte atropelada por fora. E a outra foi do Corto Maltese em 1988, dirigido por N.Souza contra o Ken Graf pilotado por J.Garcia numa chega emocionante.


Eduardo Gosik e Pedro Nickel no Hipódromo de Cidade Jardim

RL - Sabemos que a relação treinador e proprietário deve ter uma sintonia muito grande, tornando muitas vezes laços até de família, tem algum em especial que gostaria de lembrar?

EG: É difícil. De tantos que tive, não posso destacar apenas um, teria que citar vários que deram e que estão dando a oportunidade de eu treinar seus cavalos. A todos que já passaram e estão comigo só posso falar o meu muito obrigado.

RL - Passando o dom e o amor de treinar cavalos para seu filho e seus netos, qual a visão de futuro e os conselhos que tenta passar para eles?

EG: Isso é um dom, não tem nada disso e daquilo. A pessoa tem que ter o dom, não é uma profissão que pode se copiar, pois nenhum cavalo é igual ao outro, tem que haver uma química entre treinador e cavalo. Juntando isso com a aproximação e gosto pelos cavalos, tenho um filho atuante na profissão e outro já aposentado, alem de meus netos que estão no caminho certo! Se eles gostam, eu não posso fazer nada (risos).

RL - O Raia Leve agradece a possibilidade de saber um pouco mais da sua linda trajetória no turfe.

EG: Agradeço a oportunidade e deixo meu abraço a todos os leitores deste ótimo site que faz vincular na mídia do turfe nacional e até internacional.

por Leandro Mancuso

Cristal, Programa e Montarias para Quinta, 28/05

Informativo com montarias para as corridas do dia 28 de abril de 2011

JOCKEY CLUB DO RIO GRANDE DO SUL

44ª Corrida em 28 de Abril de 2011(Temporada 2010/2011) - Quinta-Feira



1º Páreo às 17:00 - 1.100(Grama)

R$ 1.320,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Bandonio Tchê............ C.Machado.................. 57.... 1

2 London Boy................ C.Macedo.................... 57.... 2

3 Quiero La Noche.......... A.Nascimento (ap.4)..... 54.... 3

4 Revolutionnaire............ L.Souza....................... 54.... 4

5 Uragano Danz.............. J.A.Rodrigues.............. 58.... 5

6 Bird Winner................. Y.Toebe (ap.4)............. 57.... 6





2º Páreo às 17:35 - 1.100(Areia)

R$ 1.320,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

Início do Pick 8



1 Miss Marza................. Y.Toebe (ap.4)............. 58.... 1

2 Bijuja Tchê.................. E.Lima......................... 57.... 2

3 Reykjavik.................... C.Macedo.................... 57.... 3

4 Agarra da Cola............. J.A.Rodrigues.............. 57.... 4

5 Pedra Filosofal............. A.Nascimento (ap.4)..... 54.... 5





3º Páreo às 18:05 - 1.100(Grama)

R$ 1.320,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Bella Cosa................... Y.Toebe (ap.4)............. 58.... 1

2 Running Dollars (P1)... E.Lima......................... 53.... 2

3 Murky........................ H.F.Santos.................. 57.... 3

4 Far Lady (P1).............. M.B.Costa................... 57.... 4

5 Te Espero................... C.Machado.................. 58.... 5

6 Primeira Itaquere........... L.G.Acosta................... 57.... 6





4º Páreo às 18:30 - 1.200(Grama)

R$ 2.400,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

CLÁSSICO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

1 Lanaudíère (P1)........... A.Santana.................... 58.... 1

2 Quatro-Cantos............. M.B.Costa................... 60.... 2

3 King’s Joy.................. R.C.Borges.................. 60.... 3

4 Mil Pratas (P1)............ L.F.Moura.................... 55.... 4

5 Uniboy Di Job............. E.Lima......................... 60.... 5

6 Gold Ace.................... C.Machado.................. 60.... 6





5º Páreo às 18:55 - 1.400(Areia)

R$ 1.200,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

Início do Betting 5

Páreo de CLAIMING CATEGORIA “D” (R$ 2.000,00)



1 Homem da Lei.............. A.Nascimento (ap.4)..... 56.... 1

2 Loagan....................... E.S.Teixeira................. 56.... 2

3 Quartiere Italiano (P1).. L.F.Moura.................... 56.... 3

4 Xeque Arabe............... Y.Toebe (ap.4)............. 56.... 4

5 Don Flávio Tercero....... M.B.Costa................... 56.... 5

6 Swiss Watch (P1)....... C.Macedo.................... 56.... 6

7 Question Famous......... R.C.Borges.................. 56.... 7





6º Páreo às 19:20 - 1.400(Grama)

R$ 1.560,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Conta Corrente (P1)..... L.F.Moura.................... 56.... 1

2 Celofane (P2).............. L.Ramos...................... 56.... 2

3 Gothic........................ C.Machado.................. 56.... 3

4 Princesa Vitória............ A.Santana.................... 56.... 4

5 Miss Fernandinha (P2). J.A.Rodrigues.............. 56.... 5

6 Astros e Estrelas (P1).. E.Lima......................... 56.... 6

7 Uniformité................... C.D.Carvalho................ 56.... 7





7º Páreo às 19:50 - 1.200(Grama)

R$ 1.320,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Jorge Alemão (P1)...... L.F.Moura.................... 57.... 1

2 Rua do Ouvidor........... A.Santana.................... 58.... 2

3 Alone In Brazil............. M.B.Costa................... 58.... 3

4 Uchakan..................... L.Souza....................... 55.... 4

5 Tragueado (P1)........... C.Machado.................. 57.... 5

6 Projetada..................... E.Lima......................... 55.... 6

7 Tonton Macoute.......... Não Corre.................... 55.... 7





8º Páreo às 20:25 - 1.500(Grama)

R$ 1.560,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Vida Mia..................... C.D.Carvalho................ 56.... 1

2 Buonano..................... R.C.Borges.................. 56.... 2

3 Gabolitano (P1)........... J.A.Rodrigues.............. 56.... 3

4 Caviar Beluga (P1)....... L.Ramos...................... 56.... 4

5 Best Rapper................. C.Macedo.................... 56.... 5

6 Big Hardy................... Não Corre.................... 56.... 6

7 Under Sun.................. L.Conceicao................. 56.... 7





9º Páreo às 20:50 - 1.100(Grama)

R$ 1.560,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

PÁREO ESPECIAL DORVAL ANGELO FERREIRA

1 Cajolerie...................... C.Macedo.................... 56.... 1

2 Bounzinha................... A.Santana.................... 56.... 2

3 Milagrosa de Bagé........ L.Ramos...................... 56.... 3

4 Carta Nueva (P1)......... C.D.Carvalho................ 54.... 4

5 Minuto Final................ H.F.Santos.................. 56.... 5

6 Lança Letal.................. E.Lima......................... 56.... 6

7 Embarass (P1)............ L.F.Moura.................... 56.... 7


BOLETIM OFICIAL DA COMISSÃO DE CORRIDAS

GRANDE PRÊMIO SÃO PAULO 2011, FALTAM POUCOS DIAS

Coudelaria Jéssica adquire cocheira em San Isidro

Coudelaria Jéssica adquire cocheira em San Isidro

A Coudelaria Jéssica, Luiz Fernando Dannemann, acabou de adquirir um grupo de cocheiras no Hipódromo de San Isidro, Argetina. A partir desse ano começará, além da usual doma, a iniciação dos potros será no Hipódromo de Bagé, que recebeu ótimo tratamento de recuperação, visando exportação direta via Uruguai.

No próximo de mês maio, mais quatro potros irão para as cocheiras da Coudelaria Jéssica em Santa Anita, na Califórnia.

por Rodrigo Pereira

HARAS SACRAMENTO, LEILÃO 5 DE MAIO

LEILÃO DO SANTA RITA DA SERRA E CONVIDADOS É DIA 04 DE MAIO

Serão apresentados 44 produtos filhos Redattore, Tiger Heart, Point Given, Crimson Tide, Agnes Gold, Romarin, Amigoni, Red Runner, Sulamani, Public Purse, Signal Tap, Holzmeister, Choctaw Ridge, Notable Guest, Molengão, Torrential e Music Prospector em mães de categoria.

Irmãos de Zepellin, Portuga, Uncle Tom, Serelepe, Sing-A-Song, Telebreeze, Super Pipa, Fascinante Demais, Rosa do Brejo, Northampton, Enamorador, Anita Mel, Cara Ana, Dulce Anita, Tordesilhas, Puts Grilo, Estrela Maior, Cheval D’or, Realce, Scilicet, Quero Poule, Risco Zero, Etnologo e outros bons corredores serão apresentados.

O Leilão será em 12 X sem juros e qualquer correção e o Haras Santa Rita da Serra inovando não cobrará taxa dos compradores. Os demais vendedores estudam e divulgarão a taxa.

Os Potros poderão ser revisados nas cocheiras 15, 29 e 30 da Vila Lagoa e 5 da Vila Tattersall do Rio de Janeiro daqui a 10 dias.

O Leilão poderá ser visualizado pela Internet: www.turfeproducoes.com.br e haverá linha de Lances na ABCPCC em São Paulo.

Catálogos e maiores informações Pro Turfe 011 9977-2512 ou 021 96363656 com Jaime

Fonte: Pro Turfe

Trotting Harness France, HUGE 1899



Trotting Harness France, HUGE 1899

terça-feira, 26 de abril de 2011

Bas Relief Horse Racing Plaque..Late 1800's..Very Rare


Bas Relief Horse Racing Plaque..Late 1800's..Very Rare

Thiskyhasnolimit, Crioulo do TNT levanta grupo III em Lone Star

Thiskyhasnolimit, 4 anos, filho de Sky Mesa e Lovely Regina (Deputy Minister), criado no Kentucky pelo Stud TNT - leia-se Gonçalo Borges Torrealba - venceu, no ultimo sábado o Texas Mile Stakes (gr.III), US$ 200,000 de bolsa, que foi corrido em 1.600 metros, areia.

Justin Shepherd esteve no comando das rédeas do pupilo de Steven Asmussen, que chegou ao espelho, na condição de favorito, 1/2 corpo à frente de Gladding, no tempo de 1:37.28.

Thiskyhasnolimit, que pertence a Cathy Zollars, Bob & Mark Wagner, tem agora 5 vitórias em 16 saídas e US$ 706,532 em prêmios.

por Jair Balla

Glasgwegian vence o Fontainebleau em Longchamp


Corrido no ultimo domingo a milha do Prix Fontainebleau (G3), para potros de três anos, a principal preparatória para a Poule d'Essai des Poulains (G1).

Dirigido por S. Pasquier e preparado por P. Barry, Glaswegian (Selkirk e Starfan, por Lear Fan), de Khalid Abdullah (também seu criador - Juddmonte Farms Ltd), foi o seu ganhador.

Dominou por pescoço outro filho de Selkirk (Sharpen Up), Rosanabad (a mãe é Rosawa, por Linamix), de Sua Alteza Aga Khan, com C.P. Lemaire up e preparado por J. C. Rouget. A terceira posição ficou com Tin Horse, um Sakhee e Joyeuse Entrée, por Kendor, da Marquise de Moratalla.

O filho de Selkirk trouxe 1:39:69 para o percurso, com cerca móvel de 11 metros.

Golden Lilac vence o O Prix de la Grotte


O Prix de la Grotte G III é de Golden Lilac

Completando as graded races hoje em Longchamp, houve também a milha, para potrancas de três anos, do Prix de la Grotte (G3), que tem o mesmo significado do Fontainebleau para os potros. É o principal trial para a Poule d'Essai des Pouliches (G1).

Golden Lilac
(Galileo e Grey Lilas, por Danehill), de propriedade e criação da Gestüt Ammerland, treinada por André Fabre e dirigida por M. Guyon, foi a ganhadora.

Um corpo e meio atrás, a segunda posição pertenceu a Mixed Intention (Elusive City e Chiosina, por Danehill Dancer), meio pescoço à frente de Whip and Win (Whipper e Queensalsa, por Kingsalsa).

O tempo para a distância, com 11 metros de cerca móvel, foi de 1:43:62.

Da Gerência de Turfe

Gran Event ,Filho de Shirocco, vence Grupo 2 na França


Os 2.000 metros do Prix Noailles (G2), em Longchamp, para produtos de três anos, uma das principais prepataratórias para o Prix du Jockey Club (G1), foram vencidos este ano por um filho do alemão Shirocco (Monsun e So Sedelous, por The Minstrel), que, na temporada passada, serviu entre nós trazido por um grupo de criadores tendo à frente o Stud Capitão, e ficado alojado no Haras Santa Ana do Rio Grande.

O nome de seu filho ganhador hoje em Paris é Gran Vent
, exatamente representante de sua primeira geração estreada nas pistas. Sua mãe é House Dancer, uma filha de Fabulous Dancer e Housetonic, por Riverman, esta uma filha de Hippodamia, campeã da milha do Critérium des Pouliches (G1).

Ele é de criação da Darley e de propriedade da Godolphin. Seu treinador é André Fabre e foi pilotado por M. Guyon.

Ele deixou meio corpo atrás Durer (Motivator e Dissentation, por Sillery), do Sheik Hamdam al Maktoum. O terceiro foi Touz Prince (Priolo e Touz de Saint Cyr, por Saint Cyrien).

Grand Vent, que, em 2010, foi terceiro na milha do Prix Thomas Bryon (G3), marcou 2:05:42 para a distância, com uma cerca móvel de 11 metros.