Jeane Alves

Jeane Alves
Vitória de G 1 com Equitana

sábado, 10 de março de 2012

Maylan Studart soma mais uma vitória em Aqueduct


ao vencer o quinto páreo da reunião da ultima quarta feira em Aqueduct a joqueta Brasileira Maylan Studart alcançou sua quinta vitória na temporada.

foto Joe Labozzeta

Invicto, Freedom Forever vence mais uma






Invicto em Cidade Jardim, Freedom Forever foi bastante favorecido com a troca de raia e conquistou seu terceiro triunfo em igual número de saídas no Hipódromo Paulistano ao levantar a Prova Especial Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em 1.100 metros, pista de areia encharcada, corrido no sábado em Cidade Jardim

Acompanhando de perto o forte ritmo imposto por Spacecraft, No More e Xelado, Freedom Forever ficou em quarto, sempre próximo aos três primeiros. Na reta, tirado pelo meio de pista por Vagner Leal, Freedom Forever engrenou e passou nos últimos 200 metros por No More, conquistando vitória firme. No More e Spacecraft imprimiram train de luxo na carreira e diminuíram no final, mas cumpriram destacadas performances. Vulcanique, mesmo largando mal finalizou em quarto, cabendo a Utricky o complemento do placar. Top Most e Shoot Star não foram apresentados.

Preparado em Campinas por José Alamos, Freedom Forever, aos 3 anos, é filho de Holzmeister e Rissolete, por Roi Normand, de criação do Stud Capitão e propriedade do Stud Sampaio. O ganhador parou os cronômetros em 1min03s580.

transc. Site do JCB

Conclusivo não deixa dúvidas






Conclusivo reapareceu tinindo e não deixou dúvidas sobre sua classe e venceu com facilidade o Clássico Barão e Baronesa Von Leithner (L.). A prova, a quinta da programação carioca, foi a atração principal da jornada deste sábado, 10 de março, no Hipódromo da Gávea.

Muito veloz, Laco-Paco tomou de golpe a ponta após ótimo pulo. Netstream era o segundo, mas rapidamente foi suplantado por Conclusivo. Tsonga, Fast Feet e Zapata vinham depois. O panorama pouco se alterou, porém Conclusivo na grande curva já começou a aproximar-se de Laco-Paco.

Em plena reta final, Laco-Paco resistiu durante 150 metros ao ataque de Conclusivo, todavia a maior classe do castanho prevaleceu e ajustado por Dalto Duarte, Conclusivo partiu para o disco em vitória firme. Algo sem passagem, Fast Feet demorou a engrenar e quando o fez tentou atacar o ponteiro, sem sucesso e resignou-se com a formação da dupla. Laco-Paco finalizou em terceiro, enquanto Tsonga e Zapata completaram o marcador. Netstream completou o percurso a passo, na última colocação.

Trazido do CT Verde e Preto no último furo por Roberto Solanés, Conclusivo (Néleo e Unorvilena) é um 4 anos de criação do Haras Xará/ Haras Mineral Park e de propriedade do Haras Regina. Em 10 saídas, entre Gávea e Cidade Jardim, o neto materno de Norwegian conquistou sua terceira vitória, sendo a segunda na esfera clássica, e assinalou 1min33s17 para os 1.600 metros, em pista de grama leve.

CLpor Fernando Lopes – foto: Davi Oliveira

transc. do Site do JCB

Reabertura de Saint-Cloud, Célèbrissime vence o Prix Altipan


Na reabertura de Saint-Cloud, a milha do Prix Altipan foi de Célèbrissime, dos irmãos Wertheimer e preparado por Freddy Head, montado por Aurélien Lémaitre.

Venceu por quatro corpos (foto). O segundo foi Stand my Ground (Cape Cross e Perfect Hedge, por Unfuwain), do Salinity Stables, treinado por Mme. Pia Brandt e dirigido por Grégory Benoist.

Em terceiro, um corpo e 3/4 atrás, My Stone (Vatori e Emystone, por L'Emigrant), com Frédéric Spanu up, criação e propriedade de Mme. Corine Barande-Barbe.

Transcrito do Site JCB

Quick Casablanca foi o Grande Campeão do Latino Americano 2012


o Cavalo Chileno Quick Casablanca sagrou-se o Grande Campeão do Gran Premio Latino Americano de Jockeys Clubs e Hipódromos corrido na tarde deste sábado em Palermo.
Em reta de espetacular emoção e com direção 10 de Gonzalo Ulloa Quick Casablanca sacou meio corpo de vantagem sobre Expressive Halo

e

Alexandre Santos da Show em Cidade Jardim


as vitórias sensacionais do Jockey Alexandre Santos, que vem montando para os treinadores radicados em Campinas, já estão se tornando comum em Cidade Jardim que hoje dviu mais uma tarde de eu show, deste excelente jockey, com 3 lindas vitórias

Mickdaam venceu o Al Bastakiya em Dubai


Mickdaam com Christophe Soumillon foi o Campeão do Al Bastakiya

Gem of Soul estréia com vitória em allowance



Sétima corrida da jornada promovida na ultima quinta feira em Santa Anita Park, nos Estados Unidos, um allowance, em 1.600 metros na grama, para éguas de 4 e mais anos, com US$ 58 mil de dotação, marcou a estréia vitoriosa da brasileira Gem of Soul, 4 anos, de criação e propriedade da Coudelaria Jéssica, em pistas pistas norte-americanas.

Ausente das competições desde novembro do ano passado, quando secundou Fading Wave em prova especial disputada em São Paulo, Gem of Soul argolou um êxito irrepreensível. Sob a monta de Victor Espinoza, a ganhadora acompanhou na segunda colocação o ritmo da ponteira Let’s Go Cheyenne na primeira parte do percurso, para arrematar com ímpeto no tiro direto.

No disco, Gem of Soul trazia 2 corpos e ¾ para a britânica Caelis, que formou a dupla, com a já citada Let’s Go Cheyenne finalizando em terceiro. Meltarib e Triveni completaram o marcador.

Treinada por Antônio Carlos “Pirata” Ávila, Gem of Soul – filha de Crimson Tide e Mexican Daisy (Jules) – obteve a sua terceira vitória em quatro apresentações produzidas entre Cidade Jardim e Santa Anita. Tempo de 1:34.16.

por Victor Corrêa

sexta-feira, 9 de março de 2012

Firts Sale Collectionn 2012

Leilão Potros do Futuro 2012

Brahman e Quarto de Milha unidos em um grande evento neste mês de março





Entre os dias 19 a 25 de março, no Broa Golf Resort, em Itirapina , interior de São Paulo, os apreciadores dos animais da Raça Brahman e dos cavalos Quarto de Milha têm um encontro marcado. Isto porque, no período será realizado o 5º São Carlos Brahman Special INTEGRAÇÃO. O evento contará com julgamento de Brahman, provas de Laço e Team Penning do QM e, ainda, um leilão com ofertas das duas raças. A promoção é da Associação Paulista dos Criadores de Brahman. A Transmissão será do Canal do Boi e as Assessorias dos leilões serão da RGL HPM pelo lado do Brahman e da Loly Assessoria & Eventos para os animais ofertados do Quarto de Milha.
As últimas edições do evento do Brahman, realizados somente com os animais da Raça, dão a garantia de um movimento ainda maior neste ano com a participação do QM.
Segundo o presidente da Associação Paulista dos Criadores de Brahman, o objetivo desta união está no próprio título do evento “Integração“.
“São duas grandes raças e que tem muitos criadores em comum. Por isso aproveitamos a oportunidade para unir esse público em um único local com a chance de integração tanto no esporte como na oportunidade de venda e compra de animais.
O 5º São Carlos Brahman Special INTEGRAÇÃO contará com 75 expositores e mais de 200 produtos de 10 estados e tem a expectativa de atrair mais de mil pessoas.
A exposição faz parte do ranking da Associação dos Criadores de Brahman do Brasil (ACBB) e da Associação Paulista dos Criadores de Brahman (APCB). A programação conta ainda com premiações para o campeonato baby e também para os tratadores. No total, serão distribuídos R$ 80 mil em prêmios, com cerca de R$ 30 mil para as provas do Quarto de Milha.


Serviço:

5º São Carlos Brahman Special Integração

Dia: 19 a 25 de março 2012

Local: Broa Golf Resort – Itirapina / SP

Informações: (16) 3375-9727 Brahman Paulista


Lucas Machado
Assessor de Imprensa
(14) 9111-5359

Agropecuário J Garcia, Leilão

Doadora de Embriões - 59º Leilão First Sale

Haras Casa Branca, Leilão

Vupt Vapt vencedor do GP Assembéia Legislativa do Estado de São Paulo 2011


Vupt Vapt vencedor da Prova Especial Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo 2011.
Filho de Romarin e Ela Manda (Stuka), de criação do Haras Pirassununga e propriedade do Stud São José dos Bastiões, José Aparecido foi o Jóquei e Luis Antonio Signoretti como Treinador.

Haras Ponta Porã e Convidados, Leilão

Turfe da Gávea em Pé de Guerra - Parte VII


Foi dada a Largada em Edição extraordinária, por Jéssica Dannemann

Demonstrativo Gerencial 2011 e Rede Globo na litigância contra os cavalos

O desbalanço

Embora ninguém tenha mais saco de ler isso, sou obrigada a escrever que o “presidente” LECCA por exatos R$ 93 mil reais mensais tem insistido em alienar a honra do Jockey Club Brasileiro. Este é o preço do aluguel da nossa Carta Patente, do direito dado a uma gente estranha ao turfe nacional para arrombar os cofres do clube, vulnerar seu patrimônio e violar a integridade da sociedade.

Tudo cresceu no país. Até as coisas menos trabalhadas se corrigem na inércia. A inflação faz crescer o valor do pepino no supermercado, a correção monetária faz aumentar o custo do suco de abacaxi no bar da esquina, o preço dos imóveis quase triplicou em quatro anos, e até as apostas em Cidade Jardim cresceram mais de 30% em 2011.

Tudo segue se defendendo da inflação, o salário mínimo, o bilhete do Metrô, a assinatura do Big Brother e até a feijoada do Amaral, que esse ano custou R$ 1.000,00 por casal (até rimou), menos o valor pago pela CODERE ao JCB, que é o mesmo esse tempo todo, que continua como a “pedra única”: absolutamente parado no tempo! Tal como a foto do Rei Pelé, imortalizado, dando um soco no ar.

Sem qualquer controle ou auditoria, a contribuição do Simulcasting Internacional, observada no “Demonstrativo Gerencial de 2011”, conseguiu a proeza até de regredir diante do último exercício divulgado em 2010. A CODERE recebeu a benção da deflação, a CODERE recebeu até uma versão de amor a própria CODERE, intitulada de: A Verdade Sobre a CODERE.

O “presidente”, bem vivido do mercado financeiro, acostumado aos índices de correção (dos mais diversos), parece não se envergonhar dos números apáticos e estáticos da contribuição da CODERE para com o Turfe, aonde um mês de exploração das apostas internacionais rende menos do que um dia único dia de resultado do Simulcasting Nacional.

Isso mesmo:

O valor auferido pelo JCB para a venda de apostas no JCSP, numa segunda feira da vida, representa mais do que a CODERE paga pelo mês inteiro explorando os nossos apostadores no saguão do hipódromo, na tribuna social e na loja do centro que fpo disponibilizada a ela sem qualquer custo adicional.

O confronto dos números,
um verdadeiro exercício de frieza

Hoje o aluguel da Carta Patente representa menos de um terço do que o clube auferiu com os eventos destrambelhados que promove;

Até os parcos e despovoados camarotes contribuem com mais de um quarto do valor que o clube arrecada da banca internacional de apostas;

O simples “arredondamento” para baixo no cálculo dos rateios no JCB - aquilo que se retira compulsoriamente dos apostadores -, é quase o dobro do pagamento anual que faz a CODERE para poder apropriar-se do nosso MGA.

Repito isso, para ficar bem entendido pelos leitores:

Os apostadores no ato do recebimento de suas apostas vencedoras, na composição matemática do rateio final, pelos centavos que lhes são retirados do bolso para atingir o decimal, acabam contribuindo com quase duas vezes o que contribui o Simulcasting Internacional para com o Jockey Club Brasileiro.

Juram que entenderam? (eu até agora ainda não consegui)

Acreditem os sócios da ACPCPSI, e demais proprietários de cavalos, que o simples pagamento de “forfait” contribui com mais de 10% do que o clube recebe para ser canibalizado dentro da sua própria casa;

Mesmo sendo sabido que a palavra patrocínio é proibida no JCB, ainda assim, até essa pobre e abandonada rubrica, rendeu ao clube quase 20% do que rendeu a existência dos espanhóis por aqui a exportar o nosso dinheiro;

Dos quase 15 milhões que o JCB arrecadou com aluguel de lojas, nenhum centavo vem da seção dos espaços destinados gratuitamente à banca estrangeira de apostas;

Acreditem, os proprietários de cavalo, que até o valor cobrado pela inscrição de seus animais junto ao JCB no ano de 2011 (o que deveria ser igual a zero), é maior do que o valor que a CODERE pagou no mesmo período para explorar as apostas dentro do clube.

Apostas estas, que por sinal, quando os apostadores chutam pra fora, ou quando tiram faísca da trave, ou mesmo quando acertam em cheio o travessão, a bola vai parar dentro do bolso da comunidade européia.

A anti-matéria prima

O segmento hípico que pôde contribuir um dia para a construção de milhares de metros de obras nos mais de 800 mil metros quadrados de terreno as margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, que já ergueu prédios no centro da cidade, que implantou sedes sociais alternativas, que adquiriu varias propriedades pela cidade e até em outros estados, hoje, através da administração LECCA, amarga um prejuízo de R$ 31 milhões de reais ao ano.

O “presidente” que candidatou-se a presidência do clube inconformado com o prejuízo de R$ 18 milhões de reais assumidos e divulgados pelo seu antecessor, prometendo reverter essa página imoral da história do JCB (utilizando-se da “Governança Corporativa” e da maior gerência sobre os agentes credenciados) acabou morrendo na praia ao final de quatro anos, quando elevou a desgraça de uma administração desastrosa de R$ 18.000.000,00 de prejuízo no turfe, para R$ 31.000.000,00, um acinte a qualquer grau de inteligência, uma performance que conseguiu ser 80% mais indecorosa do que a anterior. Um autêntico desatino!

Um novo despautério

O “presidente” LECCA não parou por aí. Insatisfeito, mesmo após ter arriado as calças do clube para um grupo internacional de “maquineiros”, agora, por R$ 40 mil reais mensais entendeu de alugar a segurança, a integridade, a capacidade de armazenamento e o futuro das corridas de cavalo.

O “presidente”, que não conseguiu alugar o terreno que abriga as célebres cocheiras do hipódromo, resolveu sozinho alugar a “cozinha” do nosso restaurante, mesmo com o clube obrigado a cuidar de um salão tombado com todos as toalhas e talheres dispostos sobre as mesas, ao lado de um caco de pratos cada vez mais vazios de comida.

O “presidente” LECCA por R$ 40 mil mensais - por sinal o mesmo valor que o clube arrecada apenas com as poules não reclamadas no sistema oficial de apostas -, entendeu de violar a segurança dos cavalos de corrida e dos próprios redeadores.

Vou repetir isso de novo:

Pelo mesmo valor dos bilhetes premiados que são rasgados involuntariamente pelos apostadores, ou mesmo esquecidos dentro dos bolsos, a atual administração entendeu de alugar a integridade dos nossos cavalos para a Rede Globo, engessando, com isso, a possibilidade do próximo presidente de reconstruir o armazém e revitalizar as Vilas Hípicas.

Foi isso que o “presidente” LECCA fez!

Um novo litigante

Mas não foi só isso que o “presidente” LECCA fez, o “presidente” agora, parece que está tentando trazer a Rede Globo para litigar como parte interessada numa ação judicial patrocinada pela ACPCPSI (e pela nossa família), que tem como único objetivo evitar que o clube seja atropelado por uma garagem mal erguida entre as artérias do seu próprio coração.

O “presidente” tenta mostrar aos proprietários; sócios do clube; sócios da ACPCPSI, e principalmente para o judiciário, que os automóveis da Rede Globo de Televisão são mais importantes do que os cavalos.

Se isso for verdade mesmo, a Rede Globo vai amanhecer com dezenas de faixas de Protesto à sua porta; serão dezenas de profissionais protestando, sendo que o que resta da mídia carioca além dela - televisada e escrita -, será convidada a assistir o “elefante litigar com a formiguinha”.

Em uma das faixas poderá ser lido:

“A memória do Dr. Roberto Marinho deveria ser respeitada pela emissora”

Destruindo possíveis ídolos

A Rede Globo por sua vez, que acaba de propagar a imagem de Jorge Ricardo no Jornal Nacional como algo super especial, parece que aceitou comprar a briga contra os outros jóqueis que ficaram por aqui, aqueles que não tiveram a mesma sorte do ídolo, e, que, talvez, não venham a ter (até por culpa dela) a chance de se transformar naquilo que se transformou Jorge Ricardo.

A Rede Globo investe os seus interesses contra o interesse do turfe.

Desprotegendo a cultura

Agora parece que não estamos brigando apenas com um “presidente” movido pela vingança, pelo ódio e pela maldade eterna - àquele que produziu o pior balanço da história do turfe ao final de quatro anos -, brigamos também contra a Rede Globo que se decide por tentar “defender” um direito absurdo de estacionar automóveis dentro de uma área que foi tombada pela Câmara de Vereadores, e pelo Prefeito da cidade, como sendo Área de Proteção do Ambiente Cultural do município (APAC).

A Rede Globo parece que entrou na briga ao lado do JCB para concorrer com ele – na pessoa de seu “presidente” -, pelo Oscar da Irresponsabilidade, pelo título de rainha da desigualdade.

Mas a briga parece boa:

A Rede Globo parece querer colocar em risco a sua própria imagem;

A Rede Globo parece querer violar os seus próprios padrões de qualidade;

A Rede Globo parece querer contraditar os Editoriais em defesa das instituições;

A Rede Globo parece querer virar as costas para o Patrimônio Artístico e Cultural;

A Rede Globo parece querer abandonar uma das maiores bandeiras do seu criador, que foi o amor pelo cavalo;

A Rede Globo parece querer rasgar as próprias folhas de constituição da Fundação Roberto Marinho.

Não é possível conceber que ninguém da cúpula da Rede Globo tenha percebido ainda que a administração LECCA estava lhes cedendo uma coisa que não poderia jamais ser cedida, e que agora pode estar instando a emissora a lutar por algo inegociável, a ser parte numa briga que pode deixar muito arranhada a imagem da Rede Globo, como assim percebeu aquele importante grupo empreiteiro que preferiu retirar-se das nossas trincheiras a levar tiros na alma.

A defesa continua

Já estamos calejados. Já nos acostumamos a brigar pela saúde das corridas de cavalo. Já enfrentamos gente muito poderosa para defender a integridade de uma nobre atividade e o direito dos nobres e indefesos profissionais que dela dependem para viver e criar seus filhos: Os filhos do turfe!

Vamos convocar os demais veículos de imprensa para cobrir os protestos contra os veículos da Rede Globo; para divulgar as cores de uma bandeira que propaga uma causa legitima e inquestionável.

Vamos abraçar os nossos terrenos e mostrar ao judiciário que o “J” de Jornal, é a mesma letra “J” que se utiliza para escrever a palavra Justiça!

Vivemos pro cavalo. Somos criadores do cavalo, mantenedores do cavalo, amantes do cavalo e muito gratos a todos que cuidam do cavalo. Portanto não vamos nos curvar diante de mais esse desafio que se apresenta.

Quanto ao “presidente” LECCA ele jamais será suficiente capaz para entender, que aquilo que se esperava do seu mandato – já pela bola sete bem próxima da caçapa -, não era a luta intermitente por interesses alheios a sociedade, não era a defesa pelos empreiteiros, pela guerra dos caça-níqueis, pelos automóveis transbordantes da Rede Globo, pelos bailes do Ricardo Amaral, pelos dólares amargos da CODERE ou pelas tendas das feiras de moda no peão do prado que insistem em desafiar o cartão postal da cidade..

O que se esperava do mandato de um presidente do JCB era o mínimo de vergonha na cara e um relance de carinho pelo cavalo de corrida, símbolo máximo do clube, cuja logomarca que o distingue entre a população da cidade, trás o nome da sociedade imediatamente abaixo dos valentes animais da raça PSI.

Haverá de ter mais sangue em nossas veias e muito mais suor nos nossos rostos para combater novos inimigos.

Transcrito do Site Raia Leve

quinta-feira, 8 de março de 2012

Correr no pelotão aumenta chances de vencer provas hípicas


Os cavalos que permanecem o maior tempo possível com o pelotão durante uma corrida aumentam suas chances de vencer, afirmam cientistas nesta quarta-feira.

Andar atrás de outro cavalo durante a corrida permite ao jóquei aproveitar a resistência aerodinâmica do outro animal e cansar menos o seu para, então, tentar atropelar nos metros finais e cruzar a linha de chegada.

Os jóqueis sabem disso mas, segundo os autores do estudo, trata-se da primeira pesquisa científica a respeito.

"Se medirmos a velocidade média de um cavalo com base em toda a corrida, quanto mais tempo ele permanecer escondido atrás dos outros, melhor", explicou à AFP Andrew Spence, do Colégio Real de Veterinária britânico.

"Se passarmos da diferença de velocidade à posição que o cavalo consegue alcançar, pode-se ganhar três ou quatro posições. Não se ganha nenhum dinheiro quando não se chega entre os cinco primeiros, por isso é um bom negócio", acrescentou.

Spence e os outros cientistas se basearam em dados provenientes de chips implantados nos arreios de cavalos em 4.500 corridas disputadas no Reino Unido entre 2005 e 2007. Estes chips permitem conhecer a posição do animal em qualquer ponto da corrida.

Em média, o resultado das corridas é definido nos últimos 500 metros, com uma variação de 200 metros para mais ou para menos, em função da distância total percorrida. A essa altura, a velocidade dos competidores varia, à medida que os cavalos juntam forças para chegar o quanto antes ao final.

Ao contrário do que se pode pensar, na última parte da corrida a velocidade dos cavalos costuma ser menor do que antes, pois os animais estão mais cansados. Assim, os vitoriosos são os que diminuem menos o ritmo no trecho final.

Para os autores do estudo, o que conta é manter a energia na primeira parte da prova.

Se a resistência aerodinâmica diminuir 13%, um cavalo pode aumentar em 2% sua velocidade média em toda a corrida, o que, segundo analistas, corresponde à diferença entre o primeiro e o quinto lugares ao cruzar a linha de chegada.

"Um cavalo que 'respira' durante 75% da corrida, consegue ganhar três ou quatro posições na chegada", calcularam os cientistas.

Para eles, esta "respiração" acontece quando um cavalo corre 2,5 metros atrás de outro e se encontra em um ângulo de dez graus de cada lado da trajetória do primeiro animal.

Spence reforçou que se trata de uma estimativa estatística e que é preciso que jóquei e cavalo consigam usar adequadamente esta vantagem.

postado por http://pt.kioskea.net

Joqueis Mirins na Homengame a Totonho


jóqueis mirins que fizeram questão de prestarem uma homenagem para Totonho colaborador nota 10 do Jockey Club Pernambucano

Ancelmo Gois publica nota sobre falta de conservação no JCB


Foto principal da coluna de Ancelmo Gois



"COMO MARTIN Luther King, a coluna tem um sonho: fazer o pessoal bacana do Jockey Club Brasileiro usar 1% da energia desperdiçada nas brigas pelo controle do clube na recuperação deste imundo e feioso muro da vergonha, na Rua Jardim Botânico. Até as casas do Jockey que ficam grudadas no mostrengo - em frente à entrada principal do Jardim- estão caindo aos pedaços (veja a foto ao lado), deixando em risco pedestres. Aliás, Eduardo Paes, ainda antes de tomar posse, prometeu se empenhar na melhora do lugar. Mas a promessa não foi cumprida até agora. É pena."

Transcrito da Coluna de Ancelmo Gois no Jornal O Globo de 8 de Março

Tarumã: chamada para a 2ª Prova da Tríplice Coroa



CLÁSSICO “ALÔ TICOULAT GUIMARÃES” – (L)
2ª PROVA DA TRÍPLICE COROA

Dia: 16 de Março de 2012
Distância - 1.900 metros
Classe: Produtos de 3 anos – Tabela I
Dotação: Bolsa de R$ 24.684,00 – Sendo: R$ 11.000,00 – 3.300,00 – 2.200,00 – 1.100,00 e 550,00
INSCRIÇÃO: R$ 1.100,00 (Hum mil e cem reais) – sendo: R$ 600.00 em pules de vencedor e R$ 500,00 em inscrição.

Fonte: JCP

Hot, Lider da nova geração em leilão


A potranca de 2 anos HOT, filha do americano TIGER HEART, um dos reprodutores de maior sucesso na criação nacional e vencedora na semana passada do Clás. Luiz Alves de Almeida – L, quando chegou em sua 3ª apresentação nas pistas, a 2ª vitória de sua campanha e assumiu a liderança das potrancas na Gávea, será um dos grandes destaques do Leilão de Venda Total de Plantel do Stud Palurape. HOT é um dos 25 animais clássicos do leilão que será realizado no dia 10 de abril (3ª feira), às 20:00 hs no Tattersall do Jockey Club Brasileiro.

Fonte: APPS

Jóquei Nelito Cunha está voltando para o Brasil




Ótima notícia para a imensa legião de fãs do jóquei Nelito Cunha.

Na próxima semana, o excelente bridão estará de volta à seu país de origem, após algumas temporadas no exterior, mais precisamente em Cingapura, Malásia e, recentemente, em Macau.

Ganhador de estatísticas no turfe paulista e recordista, ao lado de L.B.Gonçalves, em número de vitórias no Grande Prêmio São Paulo - foram 4, com Urban Hero, Vomage,Val de Grace e Cheikh - Nelito está bastante feliz com o retorno :

"Volto ao Hipódromo que me proporcionou as principais conquistas de minha carreira e ao convívio de profissionais que foram muito importantes em toda a minha trajetória até aqui".

Dentro de poucos dias, portanto, as reuniões de Cidade Jardim contarão com um inestimável reforço

transc. Site JCSP

Amorim – Curtas por Igor Noronha

A reunião, composta de dois páreos, que havíamos organizado foi cancelada, tendo em vista o surto de gripe nos bucéfalos em nossa vila hípica;

Eu sempre ouvi dizer que pessoas com idade avançada eram maduras, coerentes. Com nosso mandatário (por enquanto sim, tramita um processo que discute a sua legitimidade!) ocorre o contrário. Sua postura é risível;


Quando cobrado pelo mato de toma conta das dependências de nosso prado, espalha cartazes dizendo que eu que arregace as mangas e carpa (capine)! Arregace as mangas o senhor que tem o dever estatutário de manutenir e preservar o patrimônio do clube. Se não quiser fazê-lo que use o dinheiro que cobra para que se façam as corridas;


Isto mesmo: para que saiam corridas em nosso prado, o “presidente” cobra dinheiro de quem as organiza. Antes era o Luciano Fortes, agora o Pedro Abílio;


Quem reiteradamente usa a cantilena enfadonha da “herança maldita” atesta sua inaptidão. Se tem alguma dúvida quanto às gestões pretéritas, promova a devida ação de prestação de contas, como bem aludi na réplica que ofereci a sua “claudicante” contestação;


Como tudo o que é ruim não dura para sempre, caso a lentidão da Justiça não destrone o mandatário, vamos aguardar que dezembro chegue. Já estamos em março, praticamente na “curva da esquerda”, logo entraremos na reta de chegada e ao disco final desta ditadura;


Para não dizerem que não reconheço mérito algum no sujeito digo que ele continua adimplente com os pagamentos à ação trabalhista que levaria nossa área a leilão. Também não poderia ser diferente, não investe um único centavo no clube, só arrecada. Quanto a isto, tenho que os pagamentos poderiam ser feitos sem abandonar o prado cachoeirense;


Mas vamos falar de turfe, esqueçamos quem atenta contra sua prática. Valledupar (Northern Afleet) está inscrito para a 1ª etapa da Tríplice Coroa gaúcha, depois de vencer 2 na capital. Por aqui, aos cuidados do Lauri Flash, transformou em vitórias, 5 dos seus 9 compromissos. Como é mais um animal a mostrar que o Amorim é um ótimo centro de treinamento remunerado, estaremos na torcida, mesmo reconhecendo a força da tropa;


O Joel Gonçalves Paz venceu mais uma reta. Desta feita em Rio Pardo, cidade vizinha a Cachoeira do Sul. Parabéns ao competente profissional;


Com as deserções do Piramide Solar (First American) e do Stockholder (Dancer Man) do GP Latino-Americano, somente o internacional Mr. Nedawi (Campeão do Ramirez 2011 e Bi do GP Dardo Rocha) representará o turfe brasileiro. Cheiro de mais em G1 internacional para a ficha do grande filho de Nedawi e defensor do Hole In One, do vice-presidente do JCSP, Sr. Vidigal;


Na segunda quinzena de abril é a época tradicional da realização do GP Cachoeira. Já fizemos contato com o Pedro Abílio e a disposição de realizar a festa, como verdadeiro turfista que é, não poderia diferente. Acertados alguns detalhes, a nossa festa máxima já estará sendo pensada;

Antes disso, a Princesa do Sul realizará sua prova máxima no dia 1º daquele mês. Desde já desejamos sucesso aos pelotenses;

Nunca é demais lembrar que a edição do ano passado de nossa maior festa deu-se em agosto, pois o "presidente" que se diz administrador não moveu uma palha para organizar a festa na sua época tradicional. Aliás, basta dar uma lida em qualquer dicionário e ver o que significa a palavra administrador que qualquer criança, em fase inicial da alfabetização, conclui que o que se vê passa longe do conceito;


por Igor Noronha

Saiba como diagnosticar a gripe em equinos



A gripe equina, conhecida, também, por gripe ou tosse cavalar, é uma doença que tem como agente etiológico diferentes variações do vírus Influenza A, que afetam não apenas os equinos, mas também, outras espécies de equídeos, como os muares e asininos, e é responsável por comprometer todo o seu sistema respiratório.
Os animais com menos de 5 anos de idade e aqueles retirados do campo para a cocheira são os mais suscetíveis. O contágio ocorre mais comumente de forma direta, por aerossóis, entre animais infectados e sadios. Entretanto, pode ocorrer, também, a contaminação de forma indireta, através da água, alimentos contaminados com secreções nasais, urina e fezes dos animais doentes.
As manifestações clínicas mais comuns são: febre; perda de apetite; apatia; corrimento nasal seroso, que pode evoluir para mucopurulento; tosse; lacrimejamento; inflamação da garganta e diarreia fétida. Observa-se, também, edema nas partes baixas. A gripe pode evoluir para estados mais graves, como a pneumonia, caso os animais não sejam devidamente tratados.
Dentro de uma a duas semanas, os cavalos podem recuperar-se, nos casos mais simples. Eles ficam incapacitados para o trabalho, o que gera grandes prejuízos. Todavia, são raros os casos de morte resultantes dessa doença. Acontecem, normalmente, devido às complicações secundárias.
A primeira providência em relação ao restabelecimento do animal deve ser o repouso absoluto. Ele deve permanecer livre das correntes de ar, em local com boa cama, alimentação adequada, nutritiva e de fácil mastigação, além de receber água limpa, em abundância. Se necessário, o médico veterinário pode recomendar a utilização de fármacos à base de sulfanilamida e antibióticos associados.
A vacinação anual é o melhor meio de prevenção da gripe equina. Após sua aplicação, o efeito desejado só acontece num prazo de 30 dias.
Quanto mais rápido se isolar e iniciar o tratamento do animal infectado, mais rápida será sua recuperação. Por isso, é importante que todos os animais recebam acompanhamento periódico, com a supervisão de um profissional veterinário.
O isolamento dos animais doentes é de extrema importância, pois esta enfermidade é altamente contagiosa, e se alastra muito velozmente dentro de um grupo de animais, principalmente se estabulados, em regime intensivo.



Por: Débora C. Meldau
http://www.escoladocavalo.com.br

Turfe Carioca em Pé de Guerra - Parte VI


Foi dada a Largada em Edição extraordinária, por Jéssica Dannemann
Demonstrativo Gerencial 2011 e Rede Globo na litigância contra os cavalos

A defesa continua

Já estamos calejados. Já nos acostumamos a brigar pela saúde das corridas de cavalo. Já enfrentamos gente muito poderosa para defender a integridade de uma nobre atividade e o direito dos nobres e indefesos profissionais que dela dependem para viver e criar seus filhos: Os filhos do turfe!

Vamos convocar os demais veículos de imprensa para cobrir os protestos contra os veículos da Rede Globo; para divulgar as cores de uma bandeira que propaga uma causa legitima e inquestionável.

Vamos abraçar os nossos terrenos e mostrar ao judiciário que o “J” de Jornal, é a mesma letra “J” que se utiliza para escrever a palavra Justiça!

Vivemos pro cavalo. Somos criadores do cavalo, mantenedores do cavalo, amantes do cavalo e muito gratos a todos que cuidam do cavalo. Portanto não vamos nos curvar diante de mais esse desafio que se apresenta.

Quanto ao “presidente” LECCA ele jamais será suficiente capaz para entender, que aquilo que se esperava do seu mandato – já pela bola sete bem próxima da caçapa -, não era a luta intermitente por interesses alheios a sociedade, não era a defesa pelos empreiteiros, pela guerra dos caça-níqueis, pelos automóveis transbordantes da Rede Globo, pelos bailes do Ricardo Amaral, pelos dólares amargos da CODERE ou pelas tendas das feiras de moda no peão do prado que insistem em desafiar o cartão postal da cidade..

O que se esperava do mandato de um presidente do JCB era o mínimo de vergonha na cara e um relance de carinho pelo cavalo de corrida, símbolo máximo do clube, cuja logomarca que o distingue entre a população da cidade, trás o nome da sociedade imediatamente abaixo dos valentes animais da raça PSI.

Haverá de ter mais sangue em nossas veias e muito mais suor nos nossos rostos para combater novos inimigos.

http://www.raialeve.com.br/colunas/coluna.php?cod_cont=43487&&cod_colunista=13

transcrito do Site Raia Leve

NÚMEROS DA CRIAÇÃO MUNDIAL EM 2010

NÚMEROS DA CRIAÇÃO MUNDIAL EM 2010

Conforme publicação da 45ª Conferência Internacional das Autoridades Hípicas, realizada em outubro de 2011 em Paris, e por mim recebida, referente à criação mundial de cavalos de corridas em 2010, haviam registrados 8.936 garanhões, 176.993 reprodutoras e 109.095 potros em criação, representando um aproveitamento efetivo de 62,14%. Esses números mostram como a técnica brasileira está evoluída. Segundo a mesma publicação, em 2010 o Brasil tinha 235 garanhões, 3.827 reprodutoras e 2.844 produtos, com um percentual de aproveitamento efetivo (produtos que nasceram e que chegaram a ser registrados) de 73,68%. Dos 61 países relacionados, em número de reprodutoras, o Brasil ocupa a 11ª colocação.

A seguir, por ordem do número de reprodutoras, os 61 países (número de garanhões, de reprodutoras e de produtos registrados).

- Estados Unidos (2.481 – 39.914 – 27.800)
- Austrália (824 – 27.022 – 17.191)
- Irlanda (240 – 15.345 – 7.588)
- Argentina (828 – 13.774 – 8.437)
- Grã Bretanha (250 – 9.826 – 4.665)
- Japão (256 – 9.751 – 7.105)
- Nova Zelândia (166 – 7.908 – 3.778)
- França (421 – 7.876 – 5.470)
- África do Sul (93 – 4.418 – 3.245)
- Turquia (435 – 4.041 – 1.149)

Esses dez países com maior número de reprodutoras que o Brasil.
Confiando-se nos números, percebe-se o péssimo índice de aproveitamento da Turquia, e como o Brasil (235 – 3.827 – 2.844) está em situação privilegiada quanto ao aproveitamento, quanto ao setor técnico.
Continuando, os 50 países que completam a relação dos 61, por ordem alfabética, e sempre por ordem de garanhões, reprodutoras e produtos registrados, ano de 2010.

- Áustria (8 – 59 – 29)
- Azerbaijão (6 – 27 – 19)
- Bahrain (28 – 109 – 68)
- Bélgica (5 – 45 – 22)
- Bulgária (20 – 43 – 63)
- Canadá (232 – 2.643 – 2.100)
- Chile (119 – 3.550 – 1.745)
- Croácia (26 – 35 – 23)
- Chipre (50 – 777 – 209)
- República Tcheca (43 – 513 – 267)
- Dinamarca (16 – 203 – 144)
- Alemanha (66 – 1.982 - 1.034)
- Grécia (45 – 284 – 139)
- Hungria (39 – 245 – 121)
- Índia (114 – 3.338 - 1.804)
- Itália (110 – 2.730 – 1.800)
- Cazaquistão (45 – 70 – 21)
- Quênia (9 – 135 – 80)
- Coréia (102 – 2.253 – 1.363)
- Líbano (2 – 8 – 3)
- Lituânia (15 – 35 – 0)
- Malásia (5 – 85 – 53)
- Ilhas Maurício (57 – 526 – 350)
- Marrocos (70 – 344 – 191)
- Holanda (2 – 12 – 5)
- Noruega (4 – 70 – 40)
- Omã (2 – 0 – 2)
- Panamá (60 – 318 – 186)
- Peru (60 – 824 – 589)
- Filipinas (77 – 1.178 – 732)
- Polônia (84 – 729 – 380)
- Portugal (3 - ? - ?)
- Porto Rico (61 – 447 – 286)
- Qatar (23 – 88 – 43)
- Romênia (20 – ? – ?)
- Rússia (149 – 596 – 430)
- Arábia Saudita (202 – 2.121 – 1.172)
- Sérvia (19 – 93 – 70)
- Eslováquia (9 – 122 – 22)
- Eslovênia (13 – 34 – 5)
- Espanha (67 – 550 – 310)
- Suécia (32 – 363 – 272)
- Suíça (4 – 44 – 31)
- Síria (4 – 6 – 6)
- Tailândia (14 – 425 – 389)
- Tunísia (6 – 86 – 55)
- Emirados Árabes (1 – 1 – 1)
- Uruguai (356 – 3.231 – 1.860)
- Venezuela (217 – 1.763 – 1.141)
- Zimbábue (9 – 151 – 125)

Como se pode observar acima, a ordem alfabética não é rigorosa, já que em nosso idioma há palavras bem diferentes das usadas na publicação, mas apenas a ordem que é exata.

Em uma apreciação, mesmo superficial, percebe-se que o aproveitamento de potros registrados em relação ao número de reprodutoras em nosso país, é ótimo, excelente fruto de técnica, de boa qualidade dos veterinários especializados que cuidam do plantel nacional, com aparelhos sofisticados e modernos, e racional seleção dos animais, sob o ponto de vista sanitário, físico e também pedigrístico. O resultado é o que se vê, inconteste sucesso da criação brasileira, competitiva internacionalmente. Viver é resolver problemas, e os quatro principais clubes brasileiros promotores de corridas enfrentam, no momento, situações diferentes.

O Jockey Club Brasileiro atravessa bom momento financeiro, longe do ideal, mas razoavelmente satisfatório, e embora sob aspecto empresarial de sua Diretoria seja bom, o enfoque turfístico é inadequado. O setor do turfe, a razão de ser da existência do Clube, é considerado com um simples setor equivalente em importância a outros setores do Clube.

O Jockey Club de São Paulo está se reerguendo em mãos de sua nova Diretoria, após alguns anos de delírios promocionais inadequados, o turfe sendo relegado e o dinheiro a ele necessário sendo desviado para outros setores e atividades. Mas desde março de 2011 o Jockey Club de São Paulo, com uma Diretoria de turfistas, e ainda, dentro do primeiro ano de gestão, a melhoria é evidente. Apesar de ainda haver muito trabalho e sacrifícios pela frente.

O Jockey Club do Rio Grande do Sul deu uma demonstração de melhoras no último Bento, em função de uma nova Diretoria eficiente, operante e apesar dos reflexos das Diretorias anteriores, menos qualificadas para as atividades, já mostrou que é qualificada, merece a confiança dos turfistas. Acontece que gravíssimos obstáculos aparentemente intransponíveis, como a diminuição da capacidade da Vila Hípica por venda de boa área para empreendimento imobiliário, mutilou o Hipódromo do Cristal, não há boxes suficientes para acolher a demanda, e a construção de mais cocheiras enfrenta problemas até com as autoridades governamentais. Mas há de haver uma boa solução, e a atual Diretoria do Jockey Club do Rio Grande do Sul saberá dela se aproveitar desde e logo que ela surja.

Quanto ao Jockey Club do Paraná, é o único dos quatro maiores do qual nada de bom ou de melhor se pode alvitrar, pois os fatos mostram que a atual Diretoria, aquela que foi derrotada nas eleições, claras e limpas em 15 de março de 2011, aquela que através de acrobacias jurídicas e/ou judiciais está completando um ano, metade da gestão daqueles que venceram o pleito, mas a Justiça ou Injustiça, ainda não permitiu a merecida posse, repito da atual administração do Jockey Club do Paraná nada de melhorias se pode esperar.

O Jockey Club Brasileiro promove semanalmente 4 programas com média de 40 páreos por semana. O Jockey Club de São Paulo promove três, com aproximadamente 30 páreos semanais, o Jockey Club do Rio Grande do Sul um programa com boa média de inscrições em 10 páreos, e o Jockey Club do Paraná, em princípio, programas em semanas alternadas, algumas vezes nem isso, programas fracos, além de não ter boxes suficientes por vendas imobiliárias. Na opinião generalizada dos turfistas, se a atual situação perdurar por mais tempo, o turfe paranaense pode ou deve chegar ao fim da linha.

Enquanto isso, os criadores, na maioria, gaúchos seguem investindo, trazendo garanhões de alta expressão em “shuttle” e em compras definitivas, e os produtos brasileiros já atingiram padrão e projeção internacionais. A falta de incentivos financeiros, em outras palavras os aviltantes e baixíssimos prêmios oferecidos pelos clubes brasileiros, diminuiu o ímpeto da criação paulista e também da paranaense, responsáveis, atualmente, cada um por 21,5% do plantel e da produção nacional. Enquanto que a criação gaúcha segue em frente, criando cada vez melhor, acreditando, programando um futuro previsível de grandiosidade, já representando 49% do plantel brasileiro.
Os números internacionais apresentados na presente publicação mostram o Brasil bem posicionado, com um número de reprodutoras que deixa a desejar, mas com um aproveitamento técnico espetacular.

Na vida também é assim, enquanto uns desbravam e rompem barreiras, outros se acomodam e esperam por eventuais melhores dias.
Pelo que o tal trabalho mostrou, o Brasil está bem posicionado, com número de reprodutoras que poderia e deveria ser maior, mas a eficiência técnica só merece elogios.

A SENHORA DO TURFE PARANAENSE FAZ 75 ANOS!!!

- É isso aí... parece até notícia de coluna social, mas na verdade trata-se de uma constatação de sobrevivência! A veterana ASSOCIAÇÃO DOS CRONISTAS DE TURFE DO PARANÁ – ACTP, fundada em 4/3/1937 comemora (?) seus 75 anos de existência. A entidade fundada por Francisco Castellano Neto e seus companheiros à época, é a única em atividade no turfe brasileiro. Sob o comando há quase uma década de Gerson Borges de Macedo, a ACTP continua cumprindo com sua missão de fomentar o turfe brasileiro. A ACTP sempre teve destaque no turfe de nosso país e sobreviveu às inúmeras crises que decretaram a extinção de suas coirmãs. Profissionais de destaque estiveram no comando em toda a sua história, tais como o próprio Castellano Neto, Eduardo Saltori, Guido Bettega, Fernando Paulino da Silva Wolff, Ary Ayres de Mello Júnior, Edson Ruck, Ivo Chiarelo, Raphael Munhoz da Rocha, Cesar Paula e este escriba por três vezes. A ACTP reconhece o apoio de tantos parceiros que ajudaram a manter viva a mais antiga associação do gênero. Haras Cifra, Haras Belmont Ltda, Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Paraná, Jockey Club do Paraná, Haras J.B.Barros, entre outros, sempre contribuíram com a entidade que congrega os cronistas de turfe do Paraná. No cenário atual do turfe nacional é realmente fato a ser comemorado os 75 anos da ACTP.

por Dalton Mehl Andrusko

A LIQUIDAÇÃO DO STUD PALURAPE

A LIQUIDAÇÃO DO STUD PALURAPE

Quando fiquei sabendo, praticamente em primeira mão, no último sábado, após longa conversa por telefone com Roberto Campos, de sua decisão de liquidar o seu valioso plantel, senti que a intenção era firme.
O Roberto é um de meus melhores amigos e a ele confio muitas coisas importantes de minha vida. Convivemos por um belo período em viagens e pude apreciar sua paixão pelas corridas de cavalos, de apostar nelas e, claro, de ver seus cavalos correrem provas importantes.
Seu retorno, todavia, aos nossos hipódromos, foi lenta, a passo de tartaruga. Enquanto frequentava Epsom, Longchamp, Churchill Downs, Belmont Park, Club Hípico, Hipódromo Chile, Maroñas, San Isidro, Palermo e La Plata, os Jockeys Clubs Brasileiro e de São Paulo fechavam as portas para o empresário bem-sucedido.
Mas, com a insistência e apoio de amigos como Oscar Pacheco Borges, Nilsinho Genovesi, Alceu Athayde, São Paulo foi o primeiro a ceder.
Depois, lembro-me como se fosse hoje, o Pipo me ligou e disse: “Compadre, daqui a 30 dias o Basket vai ser liberado no Rio”. Avisei o Roberto que, de pronto, disse não acreditar. Passado o período, lá estava o Roberto.
Ganhamos (coloco nós, pois estou inserido como torcedor) muitas corridas, batemos o recorde nacional de vitórias em uma única só temporada.
O que fazer então? Qualificar o plantel e buscar as principais provas clássicas do Brasil.
Adquiriu mais de três centenas de potros - a maioria com preços altos e de pedigrees excelentes -, comprou um Centro de Treinamento em Cordeiro (RJ), montou uma equipe de treinadores, contratou bons jóqueis, mas as provas de Grupo passavam longe.
“Rizzon, não consigo ganhar nada importante, estou ficando chateado”, disse-me no final de 2011.
Nem o milionário Too Friendly deu a alegria esperada, ao contrário, com sua morte, mais uma frustração acumulava.
Mesmo com bons treinadores, Centro de Treinamento do Vale do Marmelo (um dos melhores), acho que o que faltou para as grandes vitórias foi a palavra “sorte”.
Vou dizer aos nossos LEITORES: não existe proprietário no Brasil tão bom quanto o Roberto e seu irmão Fernando Campos. O coração é imenso. Ajuda a todos e ao turfe.
Em 2011, o mercado turfístico brasileiro apresentava apenas três grandes compradores: Alvarenga, Jamil Name e Palurape. Em 2012, que se prepare!
Serão feitas duas etapas, com coordenação total do treinador Adriano Lobo. Cada uma com 50 animais. A primeira na semana do Derby Carioca e, a derradeira, na semana do GP São Paulo. Produtos de qualidade que vão abrilhantar as corridas dos principais hipódromos de nosso país.
Esperamos que esta decisão seja abreviada. Que o Roberto e o Palurape, pelo menos, fiquem com 10 animais.
Esta é nossa torcida. Aliás, torcida geral do turfe brasileiro!

por Marcos Rizzon
transcrito do Jornal do Turfe

CONFIRA O RESULTADO DO LEVANTAMENTO FEITO PELO VETERINÁRIO DO JCRGS

Finalizada a inspeção solicitada pela Comissão de Corridas, foi constatado pelo veterinário Guilherme Gonçalves Costa que dos oitenta e três animais que estavam anotados para a reunião de amanhã, quarenta e dois estão com febre entre 38 e 41 graus, e outros 15 não acusavam elevação na temperatura, mas apresentavam sintomas da virose como, por exemplo, exalando secreção nasal. A expectativa agora é para que os animais se recuperem e as corridas retornem no próximo dia 22 de março.

Leilão Virtual de reprodução na 4ª e Super Training na 5ª

O leilão inicialmente programado para ser um só, em conseqüência do bom número de inscrições foi divido em dois. No dia 21/03, 4ª feira através da TV Jockey SP e TV Turfe Rio, será realizado o Virtual de Reprodução, quando serão oferecidas 8 éguas cheias de Manduro, éguas cheias de Good Reward, além da Tenacitè que produziu o derby winner TENARIN e que será vendida com uma potranca de PEINTRE CELEBRE ao pé.

No dia seguinte, 22/03, 5ª feira, com transmissão pela INTERNET (www.appsvirtual.com.br) será realizada mais uma versão do Leilão Super Training no Tattersall da Gávea.

Fonte: APPS

Nos Bastidores da Gávea por Leandro Mancuso

Corredores do Haras LLC deixam o CT do Vale do Itajara


Os defensores do Haras LLC e do Stud Dona Lúcia não estão mais no Centro de Treinamento do Vale do Itajara. NATIVO DA ROSEIRA, LOULÉE, TALK SHOW e outros foram para as cocheiras do treinador J. F. REIS, que no tempo em que ainda montava foi o piloto do craque invicto Itajara.

- D. Guignoni vai administrando a vantagem na estatística de treinadores da Gávea e há quem diga que a tendência é aumentá-la, pois o número de corredores aos seus cuidados não para de crescer. VELVET BOY (Haras Sweet Carol) mostrou ser craque e, com certeza, correrá na semana máxima do GP BRASIL. A dúvida é se no GP Major Suckow ou no GP Presidente da República.

- Como tive a audácia de dizer, MAGIQUE seria comparado a JOE DIESEL. Realmente eu não estava errado, esse potro do STUD GLOBO corre de verdade.

- Dalto Duarte está trabalhando seguidamente e deve ser jóquei preferencial do Haras Nacional. Lógico que nos páreos em que o Haras Regina não tiver inscrições.

- Hoje, Leilão de Liquidação total de plantel do Stud Mandrake, com transmissão pela TV Turfe e pela TV Jockey. Muitas compras boas como, por exemplo, UN OUTLAW, QUEBONITOÉ (os maiores destaques), SHOOT STAR, que vem mostrando ser boa velocista, CHEVALLIER, que ponteou o GP Major Suckow, ESPANHOLA GIRL, TOP EMOTION. NEW SPECIALTY e ESSE É O CARA.

- HUNKA HUNKA deve ser inscrita no GP SÃO PAULO. No capricho do treinador Venâncio Nahid, reapareceu vitoriosamente, mesmo depois de longa ausência das pistas, com direção precisa de D. DUARTE.

- Valdinei Gil está contando as horas para voltar a montar. Confidenciou-me que volta com vontade de vencer e vai correr atrás do tempo perdido.

- W. ALENCAR voltou de longa suspensão em boa forma, como evidenciou ao vencer o nono páreo de domingo com Utap, de Sinval Domingues de Araújo. Alencar foi um aprendiz muito ganhador, assim como R. BARROS (trabalhando no Exterior) e A. C. SILVA (atualmente em Cidade Jardim).

- Esta semana, vai estrear o irmão de C. Henrique (atualmente no turfe indiano), Fausto Henrique (F. Henrique), que vem se dedicando nos matinais e não vai “fazer feio”. O novo aprendiz, que é conhecido no Pinóquio (não por ser mentiroso), certamente levará vantagem se for para o fotochart.

- Infelizmente a notícia que o Stud Palurape estará diminuindo o plantel é verídica, mas torço (e acredito) que o turfista ROBERTO CAMPOS possa mudar de ideia, para o bem do turfe nacional. Seria uma reedição de D. Pedro: “Para o bem da nação turfística, diga ao povo que fico".

- O fato de JORGE RICARDO e ALTAIR DOMINGOS atuarem no próximo domingo, na Gávea, fará com que antigos turfistas venham ao hipódromo. O show estará completo caso a “máquina de vitórias” recupere o recorde mundial de vitórias.

- Falando em jóquei brasileiro que volta ao Brasil, NELITO CUNHA está retornando ao turfe paulista depois de sofrer com o peso em Macau, onde a maioria dos cavalos corre com 53 e 54 quilos. O Hipódromo de Cidade Jardim aguarda Nelito de braços abertos.

- O potro TAVARES RICO, do Stud Doce Ilusão, deve reaparecer até o fim do mês em uma Prova Especial ou em um GP. O treinador Clovis Dutra está muito esperançoso.

- No GP DIANA, a potranca MLLE BLANCHE, treinada por Cosme Morgado Neto e tida em alta conta por seus interessados, deve ser um ótimo azar, sob a direção do jóquei JEAN PIERRE.

por Leandro Mancuso

quarta-feira, 7 de março de 2012

Iaquinta vencedora do Grande Prêmio Presidente José de Souza Queiroz 2011


Iaquinta bate Thunderclap e é o novo líder - [12/03/2011]

Iaquinta foi a vencedora do Grande Prêmio Pres.José de Souza Queiroz 2011, G II, filho de Romarin e Graxa (Tsunami Slew), de criação e propriedade da Beverly Hills Stud.
Joquei Vagner Leal, Treinador Delmar Lima Albres,conquistava a sua primeira vitória em 3 apresentações. Tempo de 1:24.54, com finais de 25.28 e 12.86

XXIII PENCA DO ARROZ DE 07 DE 10 DE ABRIL DE 2012


JOCKEY CLUB SÃO BORJENSE
XXIII PENCA DO ARROZ
DE 07 DE 10 DE ABRIL DE 2012
DISTÂNCIA: 500 METROS
HOMENGEADOS: ALCEU B. OLIVEIRA, RONI CARVALHO, ISRAEL ALMEIDA E LEANDRO PEDROSO.
RESERVADA PARA PRODUTOS P.S.I, DOIS ANOS DE IDADE, INÉDITOS, PERDEDORES, GANHADORES DE TERNO E DE PENCA.
INÉDITOS: PESO: FÊMEAS 48 KG – MACHOS 50 kg
CORRIDOS: SOBRECARGA DE 0 A 10 KG
PREMIAÇÃO:
1º LUGAR: R$ 50, 000,00
2º LUGAR: R$ 5.000,00
3º LUGAR: R$ 5.000,00
AO TREINADOR VENCEDOR: R$ 20.000,00
AOS DEMAIS TREINADORES 4% DAS APOSTAS EM SEU ANIMAL
INSCRIÇÃO: R$ 5.000,00 – LANCE DE OBRIGAÇÃO: R$ 5.000,00
OBS:
• NÃO SERÁ PERMITIDO O USO DE AGARRADEIRAS;
• A DIREÇÃO DO JOCKEY PODERÁ RETIRAR ANIMAIS QUE EVENTUALMENTE PREJUDIQUEM O MOVIMENTO DE APOSTAS;
• OS CASOS OMISSOS SERÃO DECIDIDOS DE FORMA IDEPENDENTE PELA DIREÇÃO DO EVENTO;
• A PREMIAÇÃO SERÁ PAGA INTEGRALMENTE A PARTIR DE A 15 INSCRIÇÕES.

TELEFONES PARA CONTATO:

César Roehrs – 55-3413-1483
Paulo Rocha – 55- 91040335 – 96085284
Remi Fiorin – 55- 96149579
Binha – 55- 9983867

ADDEDS dos GGPPs Luiz F. Cirne Lima-G3 e Mario de A. Ribeiro-G3

JOCKEY CLUB BRASILEIRO

BOLETIM OFICIAL Nº 79 de 07 de Março de 2012

RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE CORRIDAS

a) Estabelecer que para o Grande Prêmio Luiz Fernando Cirne Lima – Grupo III - I Etapa da Copa de 2 anos- D+3, a ser corrido no dia 31 de Março de 2012 (1.400m-grama), o valor do "ADDED" a ser pago para os participantes da prova será de R$ 1.500,00 (Hum mil e quinhentos reais) por animal.

b) Estabelecer que para o Grande Prêmio Mário de Azevedo Ribeiro – Grupo III - I Etapa da Copa de 2 anos - D+3,a ser corrido no dia 1º de Abril de 2012 (1.400m-grama), o valor do "ADDED" a ser pago para os participantes da prova será de R$ 1.500,00 (Hum mil e quinhentos reais) por animal.

PARCELAS:

OS VALORES DE CADA PARCELA E RESPECTIVAS DATAS LIMITES DE PAGAMENTO, SÃO AS SEGUINTES:

a) Luiz Fernando Cirne Lima 16/ Março ‑ R$ 450,00 23/ Março ‑ R$ 1.050,00

b) Mário de Azevedo Ribeiro 16/ Março ‑ R$ 450,00 23/ Março ‑ R$ 1.050,00

Os pagamentos acima mencionados poderão ser alterados conforme reza a Resolução constante do Boletim Oficial nº 139, de 14 de Dezembro de 2009

O pagamento deverá ser efetuado na conta bancária do Jockey Club Brasileiro no Banco Itaú (341) ‑ Agência: 8390 ‑ Conta corrente nº: 01500‑9

Para o caso de pagamento por DOC, o CNPJ do Jockey Club Brasileiro é 33.621.756 / 0001‑07.

Uma cópia do depósito deverá ser imediatamente enviada por fax para (021) 2511-4059 / 3534-9205 ou (021) 2274‑5247, ou por e-mail: scc@jcb.com.br, indicando o proprietário e o nome do animal, sem o que, a inscrição do animal na prova não poderá ser considerada.

A confirmação do recebimento do fax poderá ser feita pelo telefone (021) 3534-9257.

Turfe Carioca em Pé de Guerra - Parte V


Foi dada a Largada em Edição extraordinária, por Jéssica Dannemann

Demonstrativo Gerencial 2011 e Rede Globo na litigância contra os cavalos


Destruindo possíveis ídolos

A Rede Globo por sua vez, que acaba de propagar a imagem de Jorge Ricardo no Jornal Nacional como algo super especial, parece que aceitou comprar a briga contra os outros jóqueis que ficaram por aqui, aqueles que não tiveram a mesma sorte do ídolo, e, que, talvez, não venham a ter (até por culpa dela) a chance de se transformar naquilo que se transformou Jorge Ricardo.

A Rede Globo investe os seus interesses contra o interesse do turfe.

Desprotegendo a cultura

Agora parece que não estamos brigando apenas com um “presidente” movido pela vingança, pelo ódio e pela maldade eterna - àquele que produziu o pior balanço da história do turfe ao final de quatro anos -, brigamos também contra a Rede Globo que se decide por tentar “defender” um direito absurdo de estacionar automóveis dentro de uma área que foi tombada pela Câmara de Vereadores, e pelo Prefeito da cidade, como sendo Área de Proteção do Ambiente Cultural do município (APAC).

A Rede Globo parece que entrou na briga ao lado do JCB para concorrer com ele – na pessoa de seu “presidente” -, pelo Oscar da Irresponsabilidade, pelo título de rainha da desigualdade.

Mas a briga parece boa:

A Rede Globo parece querer colocar em risco a sua própria imagem;

A Rede Globo parece querer violar os seus próprios padrões de qualidade;

A Rede Globo parece querer contraditar os Editoriais em defesa das instituições;

A Rede Globo parece querer virar as costas para o Patrimônio Artístico e Cultural;

A Rede Globo parece querer abandonar uma das maiores bandeiras do seu criador, que foi o amor pelo cavalo;

A Rede Globo parece querer rasgar as próprias folhas de constituição da Fundação Roberto Marinho.

Não é possível conceber que ninguém da cúpula da Rede Globo tenha percebido ainda que a administração LECCA estava lhes cedendo uma coisa que não poderia jamais ser cedida, e que agora pode estar instando a emissora a lutar por algo inegociável, a ser parte numa briga que pode deixar muito arranhada a imagem da Rede Globo, como assim percebeu aquele importante grupo empreiteiro que preferiu retirar-se das nossas trincheiras a levar tiros na alma.

http://www.raialeve.com.br/colunas/coluna.php?cod_cont=43487&&cod_colunista=13

transcrito do Site Raia Leve

Cristal cancela reunião

Conforme anunciado anteriormente, um surto de gripe se espalhou na vila hípica do JCRGS. Na manhã de hoje, o veterinário da entidade avaliou a situação dos animais inscritos e constatou que mais de 50% se encontram sem condições de correr. Diante disto, informa a Comissão de Corridas que a reunião do próximo dia 08 de março foi cancelada. Fica também estabelecido que não haverão inscrições para o dia 15 de março, data esta que serão colhidas as inscrições para a reunião do próximo dia 22. No que diz respeito à Tríplice Coroa Gaúcha, novas datas serão anunciadas nos próximos dias.

OBS - 1: O veterinário responsável pela avaliação acima citada, Guilherme Gonçalves Costa, aconselha aos treinadores que repousem seus animais, inclusive aqueles que ainda não estão com os sintomas da virose.


OBS – 2 : Fica proibido o trânsito (entrada e saída) de animais por tempo indeterminado na Vila Hipica do JCRGS.

Atenciosamente,
Vitor Hugo Barnasque
Presidente da Comissão de Corridas

Vou Pensar, com fraturas múltiplas, é sacrificado após exames




Vou Pensar (Wild Event e Nem Pensar, por Jules), criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras, morreu em Cidade Jardim. O excelente “arenático” participava do GP Piratininga e, na altura dos 500 metros finais, sentiu, parou e sequer
completou o percurso. Socorrido pelo Serviço Veterinário, deixava claro que não estava bem. Depois dos exames, que constataram fraturas múltiplas em um dos joelhos, não havia alternativa senão o sacrifício do animal.

Com três vitórias em sete apresentações (em Cidade Jardim no Tarumã, Vou Pensar, que era treinado no Paraná por Luiz Roberto Feltran, também conseguiu um quarto lugar no GP Linneo de Paula Machado, prova do Grupo 3.

transc. Site Raia Leve

terça-feira, 6 de março de 2012

I Want The Glory vencedora da PE 14 de Março 2011


SP: I Want The Glory, “de galope”, vence a PE 14 de Março

Hunka Hunka vencedora do Diana 2011


Com direção extraordinária de Henderson Fernandes e apresentação nota 1.000 de Venâncio Nahid, a potranca Hunka Hunka, do Haras Doce Vale, foi a grande e brilhante vencedora do Grande Prêmio Diana - G 1 - 2011.

Hunka Hunka, filha de Wild Event e Uff-Uff, criada por seus proprietários, obteve a terceira vitória em sete apresentações. Os cronômetros registraram 2m00s73 para os 2.000 metros do gramado macio.

Foto: Gerson Martins

Carlos Henrique vencedor grupo III em Bangalore

Jade foi a Campeã da Penca de Roque Gonzales


JADE, de propriedade do Bado e Parceria venceu a final da penca deste final de semana no Jockey club de Roque Gonzales, em segundo chegou Gavião e em terceiro Bela Impeccabile.


transc. Site Cancha Reta

PAPO DE TURFE – Thomaz Faria


PAPO DE TURFE – Thomaz Faria

Titular do Stud Enfant Gaté, Thomaz Faria é o convidado especial desta semana da coluna de entrevistas do site do Jockey Club Brasileiro, Papo de Turfe.

Como o turfe entrou em sua vida?

TF: Na pré-adolescência, lendo "O Pangaré", do Haroldo Barbosa, que achava engraçado, e acompanhando as transmissões da TV Rio, das vespertinas de quinta feira, com Wilson do Nascimento, Fausto Serpa e Bolonha. Poucos vão saber do que estou falando, com certeza o Professor Paim...

O que as corridas de cavalos representam para você?

TF: Nesta fase de semi-aposentado, com filhos criados e situação econômica estável, o lidar com cavalos de corrida, como proprietário e criador, é mais que um hobby, é uma atividade prazerosa e necessária, que me faz sentir vivo, ativo e feliz.

Quais são melhores cavalos/éguas que já viu correr?

TF: Nas minhas idas e vindas acompanhando o turfe, de perto e de longe, vi correr craques como Farwell, Escorial, Narvik, Atlas, El Aragonês, Gualicho, Itajara, Elizabeth, Dulce, Emerald Hill e muitos outros.

Cavalo/égua mais bonito que já viu?

TF: Acho difícil julgar físico sem olhar de perto e estou mais perto dos meus cavalos; destes, sem dúvida o mais bonito é o Wish Me Luck.

Melhor animal de sua propriedade e/ou criação?



TF: Dos poucos cavalos que tenho e tive, o melhor é o mais bonito, o Wish Me Luck.

Quais jóqueis fazem a diferença?

TF: Dos antigos, Irigoyen e Rigoni, dos mais recentes Ricardo, Juvenal, L. Duarte.

Quais os melhores treinadores em sua opinião?

TF: Os melhores, na minha opinião, são aqueles que - educados e competentes - gostam de trabalhar, amam os cavalos, respeitam as suas limitações e agem em sintonia com os proprietários e os veterinários escolhidos. O treinador dos meus cavalos, J.F.Reis, preenche todos estes requisitos e se tornou, nestes quase 5 anos de trabalho conjunto, um grande amigo. Não o trocaria por nenhum outro.



Melhores garanhões da atualidade no turfe nacional?

TF: Em atividade, Wild Event, Put it Back, Crimson Tide, Signal Tap e Nedawi.

Melhores garanhões da história do turfe brasileiro?

TF: Blackamoor, Fort Napoleon, Coaraze, Swallow Tail.

Seu momento inesquecível no turfe? Algum páreo marcante?

TF: Páreos marcantes e momentos inesquecíveis se confundem para mim: a primeira vitória, com Pantera Negra em março de 2008, e o Wish Me Luck se colocando no GP Presidente da Republica (G1) de 2010.

Qual foi sua maior tristeza com cavalos?

TF: Felizmente ainda não tive nenhuma grande tristeza com meus cavalos.



O que espera do turfe brasileiro nos próximos anos?

TF: Que verdadeiros turfistas tomem as rédeas do turfe nacional e o coloquem no seu devido lugar, de glória e prestígio.

O que você diria para um novo proprietário que está começando a investir em cavalos de corrida?

TF: Que não espere ganhar dinheiro, nem mesmo recuperar boa parte do investimento; mas se gostar do turfe e, principalmente, do cavalo de corrida, certamente terá momentos de emoção inesquecíveis e fará ótimos amigos com igual paixão.



por Celson Afonso – fotos: Gerson Martins

transc. Site do JCB

MR NEDAWI LARGA NA BALIZA 2


SORTEIO DAS BALIZAS DO GRAN PREMIO ASOCIACION LATINOAMERICANA DE JOCKEY CLUBES E HIPODROMOS (G1)
1-ARISTOCITY (Arg)
2-MR. NEDAWI (Brz) FOTO
3-GALANTUOMO (Chi)
4-CAFRUNE (Arg)
5-INOLVIDABLE (Per)
6-QUICK CASABLANCA (Chi)
7-ALCAZAR (Uru)
8-AL QASR (Per)
9-IBEMAN (Arg)
10-MATTER OF TIME (Chi)
11-EXPRESSIVE HALO (Arg)
12-ALMUDENA (Per)
13-NANSOUK (Uru)
14-BOGEYMAN (Arg)
15-STAR RUNNER (Arg)

foto Duprat

Josiane Gulart esta de parabéns


Eu desejava chegar entre os cinco primeiros. Mas as coisas tomaram um rumo inesperado e de repente estou perto do topo. O meu sucesso representa muito para todas as colegas também. Elas trabalham muito duro, no dia a dia, e todas, sem exceção, têm montado muito bem. O espaço conquistado num ambiente aonde os homens tem o comando absoluto da situação é motivo de orgulho. As joquetas tem sido olhadas com mais respeito e atenção por parte de proprietários e treinadores. Esta mudança fora das pistas é mais importante do que qualquer vitória obtida na raia”

por Josiane Gulart
transc, Site Raia Leve

Turfe Carioca em Pé de Guerra - Parte IV



Foi dada a Largada em Edição extraordinária, por Jéssica Dannemann

Demonstrativo Gerencial 2011 e Rede Globo na litigância contra os cavalos

Um novo litigante

Mas não foi só isso que o “presidente” LECCA fez, o “presidente” agora, parece que está tentando trazer a Rede Globo para litigar como parte interessada numa ação judicial patrocinada pela ACPCPSI (e pela nossa família), que tem como único objetivo evitar que o clube seja atropelado por uma garagem mal erguida entre as artérias do seu próprio coração.

O “presidente” tenta mostrar aos proprietários; sócios do clube; sócios da ACPCPSI, e principalmente para o judiciário, que os automóveis da Rede Globo de Televisão são mais importantes do que os cavalos.

Se isso for verdade mesmo, a Rede Globo vai amanhecer com dezenas de faixas de Protesto à sua porta; serão dezenas de profissionais protestando, sendo que o que resta da mídia carioca além dela - televisada e escrita -, será convidada a assistir o “elefante litigar com a formiguinha”.

Em uma das faixas poderá ser lido:

“A memória do Dr. Roberto Marinho deveria ser respeitada pela emissora”

http://www.raialeve.com.br/colunas/coluna.php?cod_cont=43487&&cod_colunista=13

transcrito do Site Raia Leve

segunda-feira, 5 de março de 2012

Cisne Branco vencedor do Grande Premio Francisco Eduardo de Paula Machado 2011


Cisne Branco vencedor do Grande Prêmio Francisco Eduardo de Paula Machado 2011 - Grupo I
Direção de Marcos Mazini e apresentação Roberto Morgado Neto, o defensor do Haras Santa Maria de Araras atropelou forte nos metros decisivos e assinalou 2m02s28 para os dois quilômetros do gramado macio.

Cisne Branco, um filho de Lode e Cirandinha, criado na Argentina pelo Haras Santa Maria de Araras.

Foto: Gerson Martins

Sioux Stud Mandrake

Almejado Quick com M Sampaio, Grande Prêmio Criadores da Velocidas - Ponta Porã


Almejado Quick com M Sampaio, Grande Prêmio Criadores da Velocidade - Ponta Porã 2012
Foto da Vitória



M. "Kinho" Sampaio, Vencendo com Almejado Quick




M. "Kinho" Sampaio, Vencendo com Almejado Quick- Grande Prêmio Criadores da Velocidade

João Moreira continua assombrando o Turfe de Cingapura


o Jockey Brasileiro João Moreira continua a empolgar os turfistas de Cingapura, com as 4 vitórias de ontem o Brasileiro , que em 2010 alcançou 116 vitórias, em 2011 chegou ao impressionante número de 153 vitórias, mantida a média atual pode alcançar
a marca inimaginável de 250 vitórias na temporada 2012.

Stud Book: informe aos criadores

CRIADORES:

Atenção para o Prazo!

STUD BOOK INFORMA:

Conforme divulgado, os AVISOS DE PADREAÇÃO do 2º semestre de 2011 deveriam ser encaminhados ao Stud Book Brasileiro até o dia 15 de fevereiro de 2012.

Ressaltamos que avisos referentes a ÉGUAS OU CAVALOS NÃO INSCRITOS COMO REPRODUTORES NÃO SERÃO CONSIDERADOS VÁLIDOS, admitindo-se a regularização da situação junto ao Stud Book Brasileiro até o dia 15 de março de 2012, sem a incidência das penalidades previstas no Regulamento.

Ou seja, você CRIADOR tem até o próximo dia 15 de março para passar para reprodução eventuais éguas ou cavalos que estejam listados nos respectivos avisos de padreação, sob pena de pagamento de multa quando da posterior regularização.

Fonte: Stud Book Brasileiro

Put It Back com 17 produtos no Leilão do Araras


TAP IS BACK defendendo as cores do Stud Alvarenga, assumiu a liderança da geração na Gávea ao vencer no último sábado o Clássico José Calmon-L. O ganhador que descende de PUT IT BACK, atual lider da estatística de 2 anos na Gávea, manteve-se invicto através de 2 incursões clássicas.

No Grande Leilão de reprodução que acontecerá no dia 30 de março, no Haras Bagé do Sul, com transmissão ao vivo pelo site www.c2rural.com.br, o Haras Santa Maria de Araras, apresentará 17 produtos desmamados do excepcional PUT IT BACK.

Fonte: APPS

Turfe Carioca em Pé de Guerra, Parte III


Foi dada a Largada em Edição extraordinária, por Jéssica Dannemann

Demonstrativo Gerencial 2011 e Rede Globo na litigância contra os cavalos

A anti-matéria prima

O segmento hípico que pôde contribuir um dia para a construção de milhares de metros de obras nos mais de 800 mil metros quadrados de terreno as margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, que já ergueu prédios no centro da cidade, que implantou sedes sociais alternativas, que adquiriu varias propriedades pela cidade e até em outros estados, hoje, através da administração LECCA, amarga um prejuízo de R$ 31 milhões de reais ao ano.

O “presidente” que candidatou-se a presidência do clube inconformado com o prejuízo de R$ 18 milhões de reais assumidos e divulgados pelo seu antecessor, prometendo reverter essa página imoral da história do JCB (utilizando-se da “Governança Corporativa” e da maior gerência sobre os agentes credenciados) acabou morrendo na praia ao final de quatro anos, quando elevou a desgraça de uma administração desastrosa de R$ 18.000.000,00 de prejuízo no turfe, para R$ 31.000.000,00, um acinte a qualquer grau de inteligência, uma performance que conseguiu ser 80% mais indecorosa do que a anterior. Um autêntico desatino!

Um novo despautério

O “presidente” LECCA não parou por aí. Insatisfeito, mesmo após ter arriado as calças do clube para um grupo internacional de “maquineiros”, agora, por R$ 40 mil reais mensais entendeu de alugar a segurança, a integridade, a capacidade de armazenamento e o futuro das corridas de cavalo.

O “presidente”, que não conseguiu alugar o terreno que abriga as célebres cocheiras do hipódromo, resolveu sozinho alugar a “cozinha” do nosso restaurante, mesmo com o clube obrigado a cuidar de um salão tombado com todos as toalhas e talheres dispostos sobre as mesas, ao lado de um caco de pratos cada vez mais vazios de comida.

O “presidente” LECCA por R$ 40 mil mensais - por sinal o mesmo valor que o clube arrecada apenas com as poules não reclamadas no sistema oficial de apostas -, entendeu de violar a segurança dos cavalos de corrida e dos próprios redeadores.

Vou repetir isso de novo:

Pelo mesmo valor dos bilhetes premiados que são rasgados involuntariamente pelos apostadores, ou mesmo esquecidos dentro dos bolsos, a atual administração entendeu de alugar a integridade dos nossos cavalos para a Rede Globo, engessando, com isso, a possibilidade do próximo presidente de reconstruir o armazém e revitalizar as Vilas Hípicas.

Foi isso que o “presidente” LECCA fez!

http://www.raialeve.com.br/colunas/coluna.php?cod_cont=43487&&cod_colunista=13

transcrito do Site Raia Leve

Cristal, programa para quinta, 08/03



JOCKEY CLUB DO RIO GRANDE DO SUL (BOLETIM OFICIAL) DA COMISSÃO DE CORRIDAS

1º Páreo às 16:00 - 1.200(Grama)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Mandatario da Lei......... H.F.Santos.................. 56.... 1

2 Tempest Black............. E.Lima......................... 56.... 2

3 Neguim....................... J.Mouta...................... 56.... 3

4 Sir Dubai.................... R.C.Borges.................. 56.... 4

5 Duo Brilho.................. Y.Toebe (ap.3)............. 56.... 5

6 A Vapor...................... J.A.Rodrigues.............. 56.... 6

7 Ten Years After............ A.Nascimento (ap.3)..... 56.... 7





2º Páreo às 16:35 - 1.100(Areia)

R$ 2.200,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Unbeaten Hyrat............ J.Mouta...................... 55.... 1

2 Ultimo Blues................ E.S.Teixeira................. 55.... 2

3 Il Brutto...................... M.B.Costa................... 55.... 3

4 Selo Inferno................. H.F.Santos.................. 55.... 4

5 Selo Farsante............... M.Boeira...................... 55.... 5

6 Dodge Time................ C.Macedo.................... 55.... 6





3º Páreo às 17:10 - 1.200(Areia)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Duquesa Mary............. E.Lima......................... 56.... 1

2 Iga Ninja..................... A.Nascimento (ap.3)..... 56.... 2

3 Two Sweet................. E.S.Teixeira................. 56.... 3

4 Voadora...................... H.F.Santos.................. 56.... 4

5 Little Bomb.................. M.B.Souza (ap.3)......... 56.... 5

6 Fear No More.............. J.Mouta...................... 56.... 6

7 Águia Máxima............. C.Machado.................. 56.... 7





4º Páreo às 17:40 - 1.200(Areia)

R$ 1.450,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Lampejo Alado............. A.Nascimento (ap.3)..... 57.... 1

2 Gabolitano.................. R.C.Borges.................. 57.... 2

3 Ylle Di Josefine............ C.Machado.................. 54.... 3

4 Reindencing................ Y.Toebe (ap.3)............. 57.... 4

5 Sponsor...................... L.Conceicao................. 58.... 5

6 Xeque Xeque............... F.Oliveira..................... 58.... 6

7 Southern Arabian......... J.Mouta...................... 57.... 7





5º Páreo às 18:10 - 1.200(Areia)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Alemão....................... C.Machado.................. 56.... 1

2 Lindo Purse................. Y.Toebe (ap.3)............. 56.... 2

3 Lago da Guanabara....... M.B.Souza (ap.3)......... 56.... 3

4 Lord Felipe.................. C.D.Carvalho................ 56.... 4

5 Alto Estilo................... W.P.Silva (ap.2)........... 56.... 5

6 Shankar...................... H.F.Santos.................. 56.... 6

7 Bom Ogan................... M.B.Costa................... 56.... 7





6º Páreo às 18:35 - 1.200(Areia)

R$ 2.600,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

CLÁSSICO LAURO SCHUCK

1 Jester Quim................. C.D.Carvalho................ 60.... 1

2 Super Boat.................. C.Machado.................. 60.... 2

3 El Athah..................... C.Macedo.................... 60.... 3

4 Mr.Niki....................... M.B.Costa................... 57.... 4

5 Mestre Balaqueiro......... M.Boeira...................... 57.... 5

6 Fort D’Amour.............. L.Conceicao................. 57.... 6

7 Ptvalentine.................. E.S.Teixeira................. 60.... 7

8 Fractal........................ E.Lima......................... 60.... 8





7º Páreo às 19:05 - 1.200(Areia)

R$ 1.450,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Axio........................... A.Nascimento (ap.3)..... 57.... 1

2 Havano....................... C.Machado.................. 58.... 2

3 Cartada de Mestre........ B.Santos (ap4)............ 57.... 3

4 Zico Gringo................. J.Mouta...................... 58.... 4

5 Gatera........................ J.A.Rodrigues.............. 55.... 5

6 Gallardo...................... C.D.Carvalho................ 58.... 6

7 Legge......................... L.Ramos...................... 58.... 7

8 Spring Thunder............ E.S.Teixeira................. 57.... 8

9 Lança Letal.................. M.B.Souza (ap.3)......... 55.... 9





8º Páreo às 19:30 - 1.500(Areia)

R$ 1.350,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

Páreo de CLAIMING CATEGORIA “F” (R$ 3.000,00)



1 Rápido e Certeiro.......... J.Mouta...................... 56.... 1

2 Escaler........................ Y.Toebe (ap.3)............. 54.... 2

3 Selo Extra................... J.A.Rodrigues.............. 56.... 3

4 Bagual Missioneiro....... W.P.Silva (ap.2)........... 54.... 4

5 Virgilio Danz............... L.Conceicao................. 56.... 5

6 My Majesty................. C.Macedo.................... 56.... 6

7 Ebony Graf.................. M.B.Souza (ap.3)......... 56.... 7

8 Verde América............. R.C.Borges.................. 56.... 8





9º Páreo às 20:00 - 1.609(Areia)

R$ 4.000,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta

GRANDE PRÊMIO BRENO CALDAS - 1ª PROVA DA TRÍPLICE COROA

1 Quarto Sentido............ D.R.Freitas................... 56.... 1

2 Silver Arrow................ F.Oliveira..................... 56.... 2

3 Herói Fon (P1)............ M.B.Costa................... 56.... 3

4 de Marcos................... C.Macedo.................... 56.... 4

5 Ultramegapower........... C.Machado.................. 56.... 5

6 Arqueiro do Rio........... N.Silva........................ 56.... 6

7 Hecho A La Mano........ J.Mouta...................... 56.... 7

8 Valledupar................... R.Arias........................ 56.... 8

9 Tílburi........................ E.Lima......................... 56.... 9

10 Campo D’Una.............. J.A.Rodrigues.............. 56.. 10

11 Martelo do Binha.......... A.Santana.................... 56.. 11

12 Hastapopoulos (P1)..... M.Boeira...................... 56.. 12

13 Spymaster(suplente)... L.Conceicao................. 56.. 13





10º Páreo às 20:30 - 1.200(Areia)

R$ 1.750,00 - Exata/Dupla/Trifeta/Quadrifeta



1 Miss do Sul................. C.Macedo.................... 56.... 1

2 Nonatela..................... E.Lima......................... 56.... 2

3 New Jazz.................... R.Arias........................ 56.... 3

4 New Collection............ R.C.Borges.................. 56.... 4

5 Ryan Sport.................. H.F.Santos.................. 56.... 5

6 Inattaquable................. Y.Toebe (ap.3)............. 56.... 6

7 Dantesca..................... L.Conceicao................. 56.... 7

8 Nutrida....................... A.Nascimento (ap.3)..... 56.... 8

9 Miss da Noite.............. M.B.Souza (ap.3)......... 56.... 9

10 Angel Game................ C.Machado.................. 56.. 10





Porto Alegre, 02 de Março de 2012

Compartilhe

Roque Gonzales tem final hoje


Foi realizado neste Domingo as eliminatorias da penca do J. C. de Roque Gonzales, estão classificados para a final desta segunda-feira (16:00) os animais: GAVIÃO(Stud Romeu Minelo), BELA IMPECCABILE (Denilson), e JADE (Bado).


transcrito - Site Cancha Reta
http://www.canchareta.com

Cavalo - Foto 10

Cavalo - Foto 10

domingo, 4 de março de 2012

Carlos Henrique vence grupo III em Bangalore


Jersey Girl com Carlos Henrique


Já bastante próximo do seu retorno ao Brasil, o jovem piloto Carlos Henrique segue brilhando em sua jornada pelo turfe indiano. O país, neste fim de semana, concentrou as suas atenções no Hipódromo de Bangalore, onde foram disputadas diversas provas clássicas, inclusive páreos de grupo I. E um dos principais embates foi realizado neste domingo, por conta do The Suresh Mahindra Multi-Million Trophy (gr.III), em 1.400 metros na grama, para produtos de 4 e mais anos. Vitória de Bold Police, 4 anos, filho de Brave Act e Traffic Police (Forest Fair), criado por Kunigal Stud e pertencente a Mrs. Z. Darashah (também responsável pelo treinamento do animal).

E foi Bold Police uma das montarias de Henrique no meeting local. Sob a batuta do bridão brasileiro, o ganhador cruzou o espelho com 1 corpo e ½ de vantagem sobre Sovetskaya, com Kyles of Bute finalizando em terceiro. O favorito Ancient Wonder foi apenas o quarto colocado. Tempo de 1:25.76 para Bold Police, que obteve a sua quinta vitória em doze saídas.

Também foi Henrique o jóquei de Kohinoor Wish, o quarto colocado na Super Mile Cup (gr.I), principal prova deste domingo, e que teve em Cardinal (Placerville) o seu ganhador. Já na reunião promovida ontem em Bangalore, Henrique venceu a The Kunigal Stud Million com Jersey Girl (Burden of Proof). Esta foi a terceira prova mais bem paga da reunião, perdendo apenas para os grupos I da Sprinters’ Cup e da Stayers’ Cup.

por Victor Corrêa
transcrito do Site Raia Leve
www.raialeve.com.br