Jeane Alves

Jeane Alves
Vitória de G 1 com Equitana

sábado, 23 de julho de 2011

Empresário contou sobre propina em carta a Kassab

O prefeito Gilberto Kassab foi informado em março deste ano da existência de um esquema de cobrança de propina de políticos sobre a administração da Feira da Madrugada, que reúne 4.500 feirantes na região central da capital de São Paulo, informa reportagem de Daniela Lima e Vera Magalhães, publicada na Folha desta sexta-feira (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Kassab recebeu uma carta do empresário Geraldo de Souza Amorim, que comandou o espaço por cinco anos. Ele relatou ser alvo de chantagem, ameaça e cobrança de propina e citou políticos do PR como o deputado Valdemar Costa Neto.

Vera Magalhães: Carta de Timóteo mostra que PR "diversificava atividades"
Agnaldo Timóteo liga PR a cobrança de propina em SP; veja carta
Pedi cargo de filha de 'amigo' para ajudar outra pessoa, diz Timóteo

Procurada pela reportagem, a assessoria do prefeito Gilberto Kassab confirmou o recebimento de carta enviada pelo empresário, mas disse que ele não a leu. Segundo informou, Kassab encaminhou o documento "à Corregedoria para apuração, assim como fizeram seus secretários".

De acordo com a prefeitura, a investigação das acusações já está em curso. "Se houver algum indício de crime, a Corregedoria irá repassar o caso à polícia", afirmou.

Reportagem publicada na quinta-feira pela Folha informa que o vereador Agnaldo Timóteo (PR) mandou carta em papel timbrado da Câmara Municipal de São Paulo a Geraldo, um antigo aliado, em que menciona cobrança de propina por "oportunistas" de seu partido e cita o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP).

Ainda na quinta-feira, o Ministério Público Federal determinou que a Polícia Federal abra um inquérito para apurar o conteúdo da carta do vereador Agnaldo Timóteo (PR). No requerimento enviado à PF para a abertura do inquérito, a Procuradoria indicou que seja ouvido, "com urgência", o vereador.

Leia mais na Folha desta sexta-feira

Mais um ato covarde. Presidente do JCB pede casa de treinador de 82 anos

Nova covardia.

Hoje, um dia após a decisão da paralisação das corridas pelas atitudes arbitrárias adotadas pelo presidente Luis Eduardo da Costa Carvalho, o Treinador Almiro Paim Filho, regularmente matriculado no JCB, recebeu carta do mesmo, informando que em 30 dias o imóvel onde reside, dentro das Vilas Hípicas, deverá ser desocupado.

Almiro Paim Filho, com mais de 50 anos como treinador, foi líder das estatísticas do período 2009/2010. É pai de Victor Paim, também destacado treinador na Gávea.

É da mais antiga geração de treinadores, fazendo parte deste grupo, Chico Preto, Arthur Araújo, Alcides Morales, Walmir Penelas, Walter Pettersen, João Coutinho Filho, Gilberto Lúcio Ferreira, Silvio Morales, O.J.M.Dias, todos com mais de setenta anos e nomes de exemplo às novas gerações de treinadores.

Durante 13 anos prestou serviços ao JCB, ocupando o cargo de Administrador da Escola de Aprendizes. Teve uma gestão irretocável.

Hoje, aos 82 anos, ainda continua em plena atividade.

Não há razão nem explicação para tal ato insano, já que Almiro Paim cumpre todas as suas obrigações, pagando em dia o aluguel e IPTU da casa ao JCB.

Tal medida une mais ainda a classe dos Profissionais, e esta, conta com o total apoio da classe dos proprietários

Raia Leve

Grande Prêmio João Paulino Nogueira 2011


NOT TO TELL YOU - STUD VALE DAS VIDEIRAS DO RIO

GP José Paulino Nogueira - Grupo III

1- ENERGIA DAVOS - HARAS ESTRELA ENERGIA
2- FUTURE LOVE - HARAS NACIONAL
3- LE KINOPLEX - STUD SÃO FRANCISCO DA SERRA
4- LE STRESA - STUD PALURAPE
5- NOT TO TELL YOU - STUD VALE DAS VIDEIRAS DO RIO
6- OLYMPIC PANTANAL - HARAS REGINA
7- VENDEL - HARAS ANDERSON
8- VIENTO DEL SUR - STUD AZUL E BRANCO
9- ZEFERINO - STUD BIG FEELING

Horse Ball 1

Nunca antes na história do Jockey

Nunca antes na história do Jockey

Diante dos últimos atos do presidente do Jockey Club, Luís Eduardo da Costa Carvalho - entre outras o corte do pagamento do plano de saúde dos profissionais, noves fora o que já fora noticiado na cybercoluna anteontem - a Associação dos Profissionais de Turfe decidiu não realizar as quatro corridas da próxima semana, fato inédito na história do turfe carioca.

A insatisfação com o presidente LECCA, como é conhecido, está ficando perigosa, até com ameaças pesadas de retaliação.

O presidente rompeu um acordo feito em 1996, na presidência de José Carlos Fragoso Pires, pelo qual os profissionais abriam mão dos direitos de arena e de imagem em troca do pagamento do plano de saúde pelo clube.

Além de romper o acordo, LECCA obrigou os jóqueis a assinarem a liberação dos direitos de imagem sob pena de não renovação da matrícula de trabalho. O que se comenta, além do absurdo da medida, é a inabilidade do presidente de fazer isso às vésperas do GP Brasil, dia 7 de agosto.

Transcrito do Site da Jornalista Anna Ramalho

Ministro do STF viaja para a Itália a convite de advogado

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) José Antonio Dias Toffoli faltou a um julgamento na corte para participar do casamento do advogado criminalista Roberto Podval na ilha de Capri, no sul da Itália, informa reportagem de Catia Seabra e Rubens Valente, publicada na Folha desta sexta-feira (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Os noivos ofereceram aos cerca de 200 convidados dois dias de hospedagem no Capri Palace Hotel, um cinco estrelas cujas diárias variam de R$ 1.400 a R$ 13,3 mil (de acordo com o câmbio de quinta-feira).

No STF, Toffoli é relator de dois processos nos quais Podval atua como defensor dos réus. Ele atuou em pelo menos outros dois casos de clientes de Podval. A legislação prevê que o juiz deve se declarar impedido por suspeição se for "amigo íntimo" de uma das partes do processo. Se não o fizer, a outra parte pode pedir que ele seja declarado impedido.

Procurado pela Folha, Toffoli não esclareceu se a viagem, os deslocamentos internos e a hospedagem foram cortesias de Podval. O advogado também não quis falar sobre o assunto.

Grande Prêmio Major Suckow 2011


BERLINO DI TIGER

Grande Prêmio Major Suckow - Grupo I

1- BARÃO DE CEVADA - HARAS THE BEST
2- BERLINO DI TIGER - STUD SAMPAIO
3- DESEJADO THUNDER - STUD ALVARENGA
4- NO MORE - HARAS FREE WAY
5- QUASI MODA - HARAS CAMPESTRE
6- SOL DE ANGRA - STUD PERFORMANCE
7- SWEET ROAR - COUDELARIA JÉSSICA
8- XIMBURÉ - STUD PALURAPE

Elvira Afi

Grande Prêmio ABCPCC 2011


VULKAN - HARAS FAXINA

Grande Prêmio ABCPCC - Grupo II)

1- AGASIAS - STUD MARISA STAR
2- BOM DE LUTA - STUD GRANDE VITESSE
3- CHUCHU BELEZA - STUD CARIOCA DA GEMA
4- DECRIRE - ARISTEU FRENZEL RODRIGUES
5- MORCOTE - STUD ARARÉ
6- URCATH - STUD YATASTO
7- VULKAN - HARAS FAXINA
8- WONDERFUL FAXINA - HARAS FAXINA
9- YES PEDROCA - HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

Grande Prêmio João Adhemar e Nelson Almeida Prado 2011


PRO MEMÓRIA - STUD MICHELLE E PRISCILLA

Grande Prêmio João Adhemar e Nelson Almeida Prado - Grupo III

1- FIO DE SEDA - MARLENE FERNANDES SERRADOR
2- MLEE BLANCHE - STUD AZUL E BRANCO
3- PRO MEMÓRIA - STUD MICHELLE E PRISCILLA
4- SEE THE STAR (ARG) - HARAS NACIONAL
5- SOY PURSE - STUD ALVARENGA
6- ULTIMATE HEIGHTS - STUD TNT
7- UTOPIE D´AMORE - STUD TNT

King George VI

Margarida Lara, Haras Faxina

Floreando, por Milton Lodi



Haras Faxina

Há muitos anos, a Associação Brasileira publicava uma revista mensal de nome Puro Sangue Inglês. Era uma excelente publicação, e normalmente apresentava um artigo específico sobre um haras. Um artigo não assinado, com o título “Tradição que se fortalece”, há quase 20 anos, o enfoque foi o glorioso Haras Faxina, de Henrique Toledo Lara e D. Margarida Polak Lara. A seguir, o texto:

A recente vitória do potro de três anos Drum Und Dran (Rabat e Ri Sempre, por Executioner) no GP Presidente Rafael Aguiar Paes de Barros transcendeu em muito a importância deste tradicional páreo do grupo 2, que no calendário serve de preparação para o GP São Paulo (G.1). Por vários motivos. Primeiro que o bom potro foi criado e pertence a uma das mais tradicionais e antigas coudelarias brasileiras, o Haras Faxina, de Margarida Lara, fundado em 1941 por ela e seu marido, Henrique Lara, falecido em 1983 e tido como um dos formadores da criação nacional do cavalo psi de corrida. Segundo, que se trata de um filho de Rabat (Trateggio e Risota, por Jolly Joker), oriundo dos próprios piquetes do Faxina e que agora começa a se firmar com sucesso também na criação, já que nas pistas foi excelente ganhador clássico. Terceiro e último: não apenas o êxito de Drum Und Dran mas todo o placar do Rafael A.Paes de Barros comprova o trabalho do Faxina em prol do turfe no decorrer destes 52 anos. Vomage, favorito do páreo e segundo colocado é filho de O Maior (Trateggio e Hello Riso, por Earldom II e Risota), criado pelo Faxina. Mural, o terceiro, descende de Only Once (Earldom II e Drambuia, por Daddy R e Risota. Por Jolly Joker), criado pelo Faxina. E o quarto colocado, Niki Xemiur, é filho de Quintus Ferus (Henri Le Balafré e Mignon, por Earldom II e Risota), também nascido no Faxina. Portanto, fato raríssimo de se observar, o resultado dessa prova de grupo 2 remonta ao haras de farda amarela e preta em listas horizontais, sendo que os animais que o formam em suas principais posições tem descendência em Risota, égua-base do Faxina e, a julgar pelos criadores dos cavalos mencionados, Haras Malurica, 2001 e São Quirino, da própria criação brasileira.

Uma criação que era bem mais incipiente e difícil de tocar há 52 anos, quando Henrique de Toledo Lara comprou a Fazenda Faxina em Santa Gertrudes, município paulista da região de Campinas, hoje com área total de 125 alqueires. O “empurrão” para concretizar a compra e montar o haras foi da esposa Margarida Lara, garante ela. Se dependesse somente do pai dele, o Conde de Crespi, dificilmente isso teria acontecido, tanto que o projeto só vingou após a sua morte. Na verdade, o interesse de Henrique Lara pelo esporte vinha através do tio, Antenor Lara Campos, que levava o sobrinho ainda jovem às corridas na Mooca e ao seu haras de Cotia (SP). Fora esta forte influência, sua vivência com os eqüinos ficava restrita aos cavalos de pólo.

Nascida na Rússia, Margarida Lara chegou ao Brasil em 1932 –“queria conhecer o País antes de me casar” – trazendo algum conhecimento com cavalos, fruto de corridas vistas na Europa e à participação em provas de hipismo, esporte que conheceu ainda em sua terra natal. Um episódio marcante de sua chegada, ainda a bordo do navio, foi vista de uma belíssima mansão na Glória, Rio de Janeiro. Mesmo insistindo para que seu marido a comprasse, Margarida Lara teve negado seu pedido, sob o pretexto de que os negócios da família se concentravam em São Paulo. Cinqüenta anos depois, a própria Margarida foi até o Rio para fechar o negócio: “Contei também com a sorte, porque a embaixada dos Estados Unidos estava interessada no imóvel mas, por ser tombado, ele só poderia ser arrematado por uma pessoa de nacionalidade brasileira ou portuguesa”, conta. Hoje sua residência carioca destina-se às recepções que a criadora faz às delegações estrangeiras presentes ao GP Brasil. Igual procedimento ela adota em sua casa nos Jardim Paulista por ocasião do GP São Paulo.

PLANTEL DE CAMPEÕES

No decorrer destes 52 anos de existência do haras, garanhões nacionais como Jolly Joker e Ogan e importados como Congratulations, Antonym, Sandjar e Earldom II marcaram o desenvolvimento da criação brasileira. Este último produziu dois dos melhores animais do Faxina na opinião de D.Margarida: como pai gerou Gadahar, ganhador do GP São Paulo de 1975; como avô materno, deu a campeã Off the Way, vencedora do GP Brasil de 1983. Outro nome que não podia faltar, segundo a criadora, é o Narvik, que também conquistou o GP Brasil e o GP Presidente da República de Cidade Jardim nos anos de 1958 e 59.

O norte-americano Earldom II também produziu os clássicos Hello Riso, Mirandole, New Attack, Cannele, Oh Que Boa, Nossa Jóia, Flor Linda, Golden Cloud, Hawk, Ingrato, Irme, Just So, Late Win, Never Be Bad e Kenético. No haras, ainda nasceram Laughing Boy, Clouet, Drambuia, Mignon, Apple Tart, Droless, Nice Child, Once More, Quivive, Quebra Cabeça, Quelle Nuit, Quick as Thunder, Quintus Ferus, Right Win, Romage, Serikib, a grande raçadora Risota e seu filho Rabat, que serve atualmente em Santa Gertrudes ao lado dos nacionais So Happy (Executiner e Hello Riso, por Earldom II) e Vrallman (Mannsfeld e Pravda, por Earldom) e do irlandês Van Houten ( Northfields e Spare Filly, por Beau Sabreur).

Nascido em 1981, Rabat, que conquistou o GP Derby Paulista e a Copa Brasil Estados Unidos, tem uma história que bem poucos conhecem. Pouco antes de correr o GP Brasil, sua proprietária recebeu uma proposta de venda, vinda dos Estados Unidos, de 3,5 milhões de dólares. Diante de sua recusa, a oferta aumentou para 4 milhões – proposta irrecusável que foi novamente recusada por uma D.Margarida já brava com tanta insistência. “Aí eu recebi um buquê de flores com um pedido de desculpas e outro pedido: a senhora não teria, por acaso, um irmão próprio dele... Um dia antes do GP Brasil, Rabat pisou numa pedra e acabou não correndo. Esperamos dois meses por sua recuperação. Aí ele correu mais uma e foi levado para o haras”.

Este filho de Rabat, que traz Risota por parte de pai e mãe, é fruto do trabalho de D.Margarida: “Meu marido nunca fez imbreeding, mas eu acho que um pouquinho não faz mal nenhum”, diz ela, que na época de Henrique Lara limitava-se a escolher os nomes dos potros. Para por em prática seus cruzamentos, a criadora conta atualmente com um plantel de 40 éguas, a maior parte filhas de Earldom II e Tratteggio, cujo número “deve ser sensivelmente diminuído. O ideal é baixar para 35 matrizes”, prevê.

ATUAÇÃO POLÍTICA

Margarida Lara divide seu tempo entre os negócios do escritório localizado no centro antigo da capital e a militância política. Monarquista convicta, trabalhou durante o plebiscito para a escolha da forma e sistema de governo: “Pena que não tivemos mais tempo para mostrar o que um rei poderia fazer pelo País. Do contrário, o resultado seria outro”, lamenta. No turfe, sua atuação política não é menor, tendo sempre participado ativamente das eleições no Jockey Club de São Paulo e Brasileiro. Uma de suas maiores queixas no momento também o é de muitos outros criadores e proprietários, e se refere ao preço do trato e sua relação com os prêmios pagos em Cidade Jardim e Gávea. Margarida Lara acha difícil ver seu haras brigando novamente pelas estatísticas: “Não dá para competir com aqueles que têm 100 ou 200 éguas. Só se eu ganhar um GP Brasil ou São Paulo. Acho que deveria haver critério diferente, talvez baseado na eficiência e não na quantidade”, defende. Por outro lado, ela mesma reconhece o período negativo pelo qual passou seu haras: “Tivemos anos muito ruins, mas conseguimos reverter a situação. Agora eu estou contente”, finaliza otimista a conhecida criadora.

D. Margarida Polak Lara é um dos baluartes do turfe brasileiro. Certo dia, em reunião na sede da ABCPCC, ela participou de um grupo que recebeu o então tesoureiro do JCSP, o hoje inesquecível, Oscar Faria Pacheco Borges, que lá foi defender a posição do JCSP em relação as premiações, alegando um mau momento financeiro tendo o clube inclusive compromissos atrazados nos pagamentos de prêmios. D. Margarida perguntou qual o montante desde compromisso passado e recebeu como resposta um número significativo, sendo que aproximadamente 80% eram de contas pequenas de pequenos proprietários, isso representando aproximadamente Cem Mil Reais. O grande valor de 80% era de poucos proprietários maiores. D. Margarida simplesmente disse que os Cem Mil Reais, representativos dos 80% de proprietários menores, ela naquele momento doava ao JCSP ficando assim sanados os créditos dos pequenos. Nessa reunião ficou mais uma vez constatada a grandeza da grande turfista.

GP Roberto e Nelson Grimaldi Seabra 2011

1- ADRYA DI JOB - EDUARDO ASSALI ACHOA
2- AROMA PERFEITO - STUD YELLOW RIVER
3- EAKINS - MARIO MARQUEZ /TIAGO CASTELLANO
4- GOROROBA DO IPÊ - CLÁUDIO MARQUES / FLÁVIO MEIRELLES
5- GRAND I ASK - GIANNI FRANCO SAMAJA
6- HUNKA-HUNKA - HARAS DOCE VALE
7- INCHANTILLON - STUD ALVARENGA
8- LAPIDAR - STUD PERFORMANCE
9- MURMANSK (IRE) - HARAS FAZENDA BOA VISTA
10- PARAPATIBUM - HARAS OLD FRIENDS LTDA
11- PARIS IT - STUD ARUBA
12- RENÂNIA - HARAS TANGO
13- RUBIA STREET - STUD MO BAY
14- TIME TO FLY - HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
15- VICTORIA BEACH - STUD SANTA ROSA DE LIMA
16- VIRGO DANCER - STUD COLINA VERDE

It's Tricky vence o Coaching Club American Oaks


CCA Oaks (G1), em Saratoga, foi de It's Tricky

O tradicionalíssimo Coaching Club American Oaks (G1), em 1.800m, disputado em Saratoga, para potrancas de três anos ,corrido sábado, pertenceu a It's Tricky (Mineshaft e Catboat, por Tale of he Cat), defensora das cores da Godolphin Racing LLC Bred, treinada por Kiaran McLaughlin e montada por Eddie Castro. Este é o segundo G1 consecutivo desta potranca que vinha de ganhar, em Belmont Park, o Accorn Stakes (G1), na milha.

O segundo posto ficou com Plum Pretty (Medaglia d'Oro e Liszy, por A.P.Indy), do Peachtree Stable, preparada por Bob Baffert para quem havia vencido o Kentucky Oaks (G1), em Churchill Downs. Ela vinha de um segundo o Hollywood Oaks (G2). Martin Garcia foi seu jóquei.

A diferença entre as duas foi de 3/4 de corpo (foto Blood Horse) após uma titânica luta em quase metade do percurso.

A terceira, bem afastada (seis corpos e mais atrás), ficou com Royal Delta (Empire Maker e Delta Princess, por A.P. Indy), da Palides Investments N.V., treinada por William Mott e dirigida por Jose Lezcano, recente ganhadora do Black-Eyed Susan. Stakes (G2)

A seguir, chegaram (correram cinco), Love Theway Youare (Arch e DIversa, por Tabasco Cat), e Wynonia (Vindication e Beyond the Sun, por Kingmambo).

O tempo foi de 1:49:15.

TOMBAMENTO SALVA JCSP DE PENHORA E LEILÃO DO HIPÓDROMO PAULISTANO

TOMBAMENTO SALVA JCSP DE PENHORA E LEILÃO DO HIPÓDROMO PAULISTANO


Perdida nas entrelinhas de reportagem publicada semana passada pelo jornal O Estado de S. Paulo (Prefeitura vai cobrar 394 mil IPTUs atrasados e leiloar imóveis devedores), uma interessante notícia passou totalmente desapercebida pela comunidade turfística. Segundo a reportagem do Estadão, a municipalidade vai penhorar e leiloar 100 imóveis cujos proprietários devem Imposto Predial e Territorial Urbano há mais de duas décadas e estão inscritos na dívida ativa. Outros 394 mil imóveis receberão avisos de cobrança.

Podem entrar no rol de penhorados sedes de clubes de futebol, associações mantenedoras e outras entidades sócio-esportivas como é o caso, por exemplo, do Jockey Club de São Paulo, que, segundo a reportagem, lidera o ranking dos devedores do IPTU com R$ 147 milhões em dívidas (que é de R$ 83 milhões de acordo com a diretoria que geriu o clube até março passado, pois aderiu ao Programa de Parcelamento Incentivado). Só que, aponta a reportagem, “devedores que têm área tombada pelo patrimônio histórico, como o Jockey Club, que lidera o ranking... não poderão ser penhorados”.

O processo de tombamento da área do Jockey Club de São Paulo elimina, por assim dizer, a possibilidade um dia aventada pela Prefeitura de transformar o hipódromo num parque público, como se essa região da zona sul da capital fosse carente de tal tipo de equipamento. Elimina também a possibilidade da construção de novas edificações em toda a extensão dos 620 mil metros quadrados da área, a não ser que o documento final do tombamento delineie o que é histórico e o que não é.

Um problema a menos para a atual diretoria do Jockey Club, que doravante poderá se empenhar pela manutenção dos demais imóveis da entidade como Chácara do Ferreira, Centro de Treinamento de Campinas e Sede da Rua Boa Vista – todos eles, exceto a Sede, envolvidos em um projeto imobiliário levado ao conhecimento dos sócios pela gestão anterior. Entendeu um conjunto de associados, à época, que o projeto não atendia aos interesses da entidade turfística, seguindo-se então um processo na Justiça que, pelo seu lento caminhar, acabou por inviabilizar a transação que levaria à construção de um moderno centro de treinamento na cidade de Porto Feliz, distante cerca de 100 quilômetros da capital. Em troca, construtora e incorporadora responsáveis pela obra construiriam quatro torres empresariais onde hoje se localiza a Vila Hípica de Cidade Jardim, sendo que o JCSP, entre outros pontos positivos, teria participação contratual no faturamento dos estacionamentos dessas torres.

Findo esse processo, ficou a dúvida sobre o futuro do alojamento dos cavalos e dos treinamentos feitos hoje no próprio hipódromo, já que é ponto comum entre criadores, proprietários e treinadores que os centros de preparação fora de áreas urbanas são mais adequados para tais funções. E que os centros atualmente existentes não dariam conta de uma grande expansão com a saída de Cidade Jardim, caso dos bem-sucedidos espaços de Campinas e Porto Feliz. Como resolver essa questão – que é política, econômica e técnica –, será a discussão pautada para os próximos anos para dirigentes do clube, das associações classistas, dos criadores, proprietários e profissionais do turfe.


créditos ...Cyro Queiroz Fiuza/Jornal do Turfe

Grande Prêmio Presidente da República 2011


SCOTISH BOY - HARAS REGINA

Grande Prêmio Presidente da República - Grupo I

1- CONCLUSIVO - HARAS REGINA
2- FAST FEET - STUD ROBERTO GABIZO DE FARIA
3- IMPERADOR VOLTOU - STUD ALVARENGA
4- IMPÉRIO DE BIRIGUI - STUD BORDA DA MATA
5- IRMÃOZINHO - HARAS SÃO QUIRINO
6- JOE DIESEL - STUD GLOBO
7- OLHAR DE CAMPEÃO - THE DAUGHTER´S STUD
8- PLENTY OF KICKS - STUD SÃO FRANCISCO DA SERRA
9- SALUTE (ARG) - HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
10- SCOTISH BOY - HARAS REGINA
11- THUNDERDOME LUIZ - STUD TNT
12- TSONGA - STUD TNT
13- ÚLTIMO FURO - HARAS ANDERSON

Verde- Mar, com Romar Barros, vence mais uma



Disputado neste sábado na Suécia, o Preis Vom Gestut Wittekindshof, em 1.000 metros na areia, para produtos de 3 e mais anos, foi vencido pelo brasileiro Verde-Mar, 4 anos, filho de Gilded Time e Jolie Marcia (Spend A Buck), de criação do Haras Santa Rita da Serra e propriedade do Stud Estrela Energia.

Conduzido por Romar Barros, Verde-Mar conquistou a sua segunda vitória em solo sueco, mantendo-se invito naquele país. Prince Fasliyev arrematou na segunda colocação, com Cavorting finalizando em quarto e o também brasileiro Oroveso (Fahim/Haras Tributo À Ópera/Stud Estrela Energia) na quinta posição.

Treinado por Fabrício Borges, Verde-Mar assinalou 58.9 para a distância.

HÁ VONTADE! FALTA VONTADE!

HÁ VONTADE! FALTA VONTADE!

* Há, ainda, no turfe coisas surpreendemente positivas, como a iniciativa do cidadão Jamil Name, 72 anos, prometendo ressuscitar o Jockey Club de Campo Grande.

* Jamil, empresário e pecuarista, é um turfista rodado, criador de Quarto de Milha e PSI, que vai botar a mão no próprio bolso e promover, como novo presidente, domingueiras no JCCG.

* O J.C. de Campo Grande, não faz parte do circuito milionário dos quatro principais centros de turfe do país, com vilas hípicas mais generosas e apoio logísticos de apostas: TV e agências.

* Nem por isso Jamil se acovardou diante da inoperância e omissão de seus antecessores, reformando por conta própria o prado plantado numa área de 50 hectares.

* “Está no sangue - as corridas de cavalos- e você morre com isso!” - desabafa Jamil Name, prometendo, já para o dia 26 de agosto, um Grande Prêmio na data natal da cidade.

* Essa bravata não significa mais um movimento isolado do turfe nanico do Brasil. Representa muito mais que isso: uma desafiante vontade aos rinocerontes quase adormecidos do Eixo.

* Nem mesmo se pode dizer de que o exemplo do empresário de Campo Grande seja pelo dinheiro que ele tem para investir e sim o valor da sua vontade que falta aos maiorais.

* No outro extremo do país, em Cachoeira do Sul, há também vontade de turfistas que, mesmo sem dinheiro, não esmorecem pela reativação da pista circular do Amorim.

* E o desafio do prado do Amorim, é repleto de dificuldades - segundo relata o nosso colega Igor Noronha - pois, até a semana passada, só tinham 9 animais encocheirados.

* E mais estranho ainda, é a briga política pelo poder das rédeas do Amorim, repetindo o cancro nacional da falta de união por um único propósito: o turfe como causa e efeito.

* Mas como não temos a mínima intimidade, nem com o turfe de Campo Grande ou de Cachoeira do Sul, não podemos, sequer, desconfiar se lá há também interesses escusos.

* Diferente do que ocorre no Paraná, há muito tempo e se acentuando a partir de 2007, quando o turfe se tornou apenas pretexto para um grande balcão de negócios.

* Claro, em princípio, negócios bem intencionados, mas que no decorrer dos tempos tornam-se estranhos e duvidosos, como a venda patrimonial forjada e, ainda, sob inquérito policial.

* E o pior: em momento algum a diretoria do JCP deu satisfação ao quadro social, ou mesmo se defendeu das acusações do uso de assinaturas de pessoas mortas e de sócios fantasmas.

* Diz o provérbio popular: quem cala consente. E da mesma diretoria, do JCP, foi a iniciativa, também talvez bem intencionada, de buscar receitas extras através de um shopping parceiro.

* Um empreendimento que, mesmo ainda apenas na planta, vêm sustentando a corrida quinzenal do Tarumã do contrário estaria, agora, respirando por aparelhos.

* Para muitos, entretanto, criadores, proprietários e profissionais, há contraditórios alimentados por especulações - certas ou erradas - diante da falta de satisfações oficiais.

* E quem não dá satisfações de seus atos ao quadro social não merece sequer credibilidade quando é alvo de insinuações, maldosas ou não, ventiladas nos bastidores hípicos.

* E pior mesmo não é só a falta de dinheiro, mas a nossa credibilidade exposta nacionalmente no episódio de 400 “novos eleitores”, sentenciada inapelavelmente pelo criador Milton Lodi: O turfe paranaense está judicialmente morto!

por Luiz Renato Ribas
ribas@cinevideo.com.br

João Moreira ganha mais duas e folga na liderança em Kranji


João Moreira segue aumentando sua vasta coleção de troféus !
O jóquei brasileiro João Moreira, cumprindo sua 2ª temporada no turfe cingapuriano, obteve mais duas importantes conquistas.

Na jornada em Kranji," o Fantasma de Cidade Jardim", visitou o winner circle no 5º páreo, o New Paper Trophy, com Just Dashing e no 7º, na Shi Min Cup,com Shaolin Soldier.

Em busca do bicampeonato nas estatísticas, Moreira soma agora 64 vitórias contra 52 do vice-líder, Vlad Duric.

JCSP

TWICE OVER VENCE O YORK STAKES



corrido nesta sábado o York Stakes, G II , foi vencido muito facilmente por TWICE OVER, que assim chega a sua décima segunda vitória.

UMA PARALISAÇÃO JUSTA

UMA PARALISAÇÃO JUSTA

Li a comunicação da Associação Profissional dos Treinadores, Jóqueis e Aprendizes do Rio de Janeiro, informando que pretendem “paralisar as corridas em sinal de protesto, entre os dias 29 de julho e 1° de agosto”, ou seja, na semana anterior à do GP Brasil 2011. E li também que o movimento conta com o apoio da Associação Carioca dos Proprietários do Puro Sangue Inglês (ACPCPSI), entidade à qual, com muita honra, pertenço.

Para quem ainda não entendeu bem os motivos e razões dessa atitude dos profissionais e dos proprietários matriculados na Gávea, a explicação é muito simples: isso só está acontecendo porque alguém no Jockey Club Brasileiro resolveu, da noite para o dia, descumprir a lei e, pior, se imaginar acima dela. Ou, quem sabe, acima de qualquer lei. Alguém no Jockey Club Brasileiro perdeu o juízo.

E ao perdê-lo, fez as duas coisas: decidiu que não gosta da lei. E como não gosta, simplesmente resolveu derrogá-la. Em outras palavras, investiu-se de poderes divinos.

Pode-se discordar de uma lei, mas não se pode deixar de cumpri-la. Esta é a regra básica da convivência em sociedade.

É da própria Lei do Turfe que o Jockey Club Brasileiro, deve prestar "assistência médica, odontológica e social aos profissionais e a seus dependentes." A todos os profissionais, sem nenhuma distinção. Ponto.

Porém, ainda que assim não fosse; ainda que não houvesse dinheiro para tal (embora todos nós saibamos que dinheiro há, e muito!); ainda assim, haveria, antes da lei dos homens, a lei moral, que não permitiria ao Jockey Club Brasileiro brincar de Deus com a vida daqueles a quem deve em grande parte sua grandeza, seu prestígio, e sua afluência econômica: os profissionais do turfe e os funcionários da instituição.

Então, não se culpe os profissionais e os proprietários pela anunciada paralisação. Culpe-se, sim, o desconhecimento da lei; o absoluto despreparo para o exercício da função; culpe-se a soberba e a impostura, pelo gigantesco abismo que hoje existe entre a direção do clube, de um lado, e seus profissionais e proprietários de cavalos de corrida, do outro, sobre o que realmente significa o turfe e os empregos que ele garante para milhares de pessoas.

É um direito inalienável dos profissionais não permitir que a retirada de seu plano de saúde os coloque em situação de não poder desempenhar em segurança o perigoso ofício ao qual se dedicam. É um direito inalienável dos profissionais terem assegurado tratamento digno em caso de doença e acidentes – e eles podem ser muitos e graves, quando não fatais, como já ocorreu no passado. É um direito inalienável dos profissionais contarem com proteção e amparo médico para eles e suas famílias, quando e se atingidos pelas mazelas da vida.

Mas, acima de tudo, é um direito inalienável dos profissionais da Gávea lutar por isso.

E se alguém tem qualquer dúvida a respeito, deveria ler Santo Agostinho, filósofo, teólogo, e Doutor da Igreja:

“Toda luta é justa, quando for travada por uma causa moralmente justa. Toda luta é justa, quando o ofensor não oferece reparação à ofensa ou aos danos que causa ao seu redor." (vide “A Cidade de Deus”, Santo Agostinho)

A luta dos profissionais da Gávea pela manutenção de seu seguro saúde é mais que justa. E o apoio da Associação dos Proprietários do Rio de Janeiro a essa luta, mais que moralmente justificado.

Até os bichos dos jardins zoológicos do planeta estão cobertos por seguros contratados, e pagos, pelas instituições que os abrigam. Negar isso aos profissionais da Gávea, equivale, exatamente, a fazer retornar o clube à barbárie do mundo pré-social. Negar isso aos profissionais da Gávea, é considerá-los menos que os bichos dos jardins zoológicos. É vê-los como não-entidades, a "coisa nenhuma" dos escravos romanos.

Entretanto, insistir nisso, é uma ofensa à dignidade humana. Um desrespeito às normas que regem uma sociedade organizada. Um atentado à imagem pública do Jockey Club Brasileiro. Uma agressão à nobreza de caráter dos homens que o construíram.

Insistir nisso, brada contra os céus e contra a sensibilidade dos homens justos e de bem. Que venha, então, a paralisação. E que o juízo e a razão retornem à mente de quem criou esse horror e parece se comprazer com ele.

Sergio Barcellos
Sócio do Jockey Club Brasileiro, matrícula 11.419
Proprietário de cavalos de corrida


transcrito do Site Raia Leve

Nathaniel ganha Rei George VI Stakes em Ascot



Nathaniel, dirigido por William Buick, venceu o Rei George VI corrido a pouco em Ascot.

Angels Will Fall vence o Princess Margareth Stakes, Ascot


Angels Will Fall reapareceu, nesta sábado,vencendo os 1200 Metros do Princess Margareth Stakes, Ascot

APTJARJ, Em resposta as declarações do Presidente do J.C.B. em seu site:

Em resposta as declarações do Presidente do J.C.B. em seu site:

Seguro Saúde :

Direito assegurado à classe pela Lei do Turfe, além de obrigação segundo a legislação, foi trocado pelos direitos de Arena e Imagem.

Em relação aos 2 segurados que estão em internação longa, uma senhora que está em coma é esposa de um treinador antigo que tem 85 anos de idade, é essa senhora que o Sr. Presidente quer enviar para casa para ser cuidada por seu marido idoso. O outro treinador que está internado há dois anos, a sua família briga, há quase um ano, para que o mesmo receba o Home Care, mas o seguro de saúde não quer pagar.

O seguro saúde vem realizando aumentos exorbitantes a cada ano. Nossa associação solicitou que fosse reclamado judicialmente esse aumento, pois consultamos advogados e todos deram parecer favorável, o presidente do J.C.B não quis, e não o fez, pois já vinha afirmando que era um absurdo pagarem nosso seguro saúde, direito adquirido desde de 1996, ficando hoje óbvio que a intenção era encerrá-lo. O Presidente do J.C.B sabe muito bem que a APTJARJ não possui condições administrativas nem financeiras para gerir o seguro saúde. Quando o Presidente do JCB fala em repassar o aumento, ele sabe muito bem, que isso, é o mesmo que encerrar o seguro saúde, pois nós já informamos ao próprio e a diversos gerentes financeiros que conosco se reuniram nos últimos dois anos, demos sugestões de se reduzir o custo, por diversas vezes, mas seus funcionários parecem que aprenderam seus métodos, anotam tudo em um caderno prestando muita atenção e nada fazem, assim como seu patrão.

Caixa Beneficente

O Presidente do JCB já disse em várias oportunidades que é contra a sua existência, e em uma reunião convocada pelo próprio, disse que seu expediente seria encerrado ao término de julho. Esta instituição presta, diversos serviços e não só faz a contabilidade dos cavalariços. A Caixa cuida da administração do nosso seguro saúde, auxílio funeral aos cavalariços (suas famílias, na maioria das vezes, não tem condições financeiras de arcar com as despesas de funeral), exames de saúde dos cavalariços e redeadores, administra o seguro de acidente e de morte dos treinadores, jóqueis, aprendizes e redeadores, além de outras funções. Ela arca com os encargos trabalhistas dos cavalariços, dando assim um subsídio a todos os proprietários de cavalos para não encarecer, ainda mais, o trato. Sem ela o caos seria instaurado.

Cobrança de taxa de manutenção:

Em sua última reunião com alguns treinadores e com a presença do presidente a Associação de Proprietários, o presidente do JCB afirmou que pretende cobrar uma taxa de manutenção de todos os comodatários, o que encareceria o trato ainda mais. Segundo o próprio, o JCB gasta cerca de 260 mil reais de manutenção nas Vilas Hípicas e pretende repassar isso. Realmente gostaríamos de saber como, pois seu estado é lamentável, quase não se vê segurança, escuridão à noite (falta lâmpadas), buracos, calçadas quebradas, pintura em péssimo estado.

Cidade Jardim, Victor Corrêa comenta e indica para esta sábado, 23.07.11

Logo mais, a partir das 14 horas e 30 minutos, 10 provas serão disputadas em Cidade Jardim. Destaque para o Clássico Pres. Vicente Renato Paolillo (L), em 1.600 metros na grama, para produtos de 3 anos, que será corrido na 6ª carreira do dia.

Vindo de escoltar Que Fenomeno na Taça de Prata, É do Iguassu (Romarin), de criação e propriedade do Haras Rio Iguassu, é a bola da vez para vencer. Treinada em Curitiba pelo caprichoso Ademar de Barros Pereira, É do Iguassu também ostenta, além do bom retrospecto em Cidade Jardim, o status de líder de sua geração no Paraná. Ângelo Márcio Souza será o piloto do neto de Minstrel Glory.

Thunderclap (Durban Thunder), Haras Ponta Porã/Stud Pereirão, é outro que já conta com boa experiência clássica, merecendo a atenção do apostador. Viewfinder (Wild Event), Haras Santa Maria de Araras/Stud Power Fiver, fica como tertius.

O simulcasting com a Gávea começa às 13 horas e 45 minutos.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!

1º Páreo: Ainda que sua vitória tenha ocorrido em marca pouco expressiva, Dinovo possui plenas condições de repetir a dose, agora na turma de cima. A “raçuda” crioula do Interlagos agradou pela facilidade com que triunfou, e hoje terá em Variety Lady (se folgar na frente é um perigo) a sua principal adversária. Doppio Amore vem depois.

2º Páreo: Vinda de obter duas colocações na esfera clássica, Mia Roma retorna à chamada comum, onde suas chances de vitória são muito grandes. No entanto, muito cuidado com Red’s Song, outra que encarou competições na esfera nobre, e hoje, numa distância mais adequada e num páreo mais vazio, poderá vencer de ponta a ponta. A parelha de Volta Olímpica e La Siroque fica como terceira opção.

3º Páreo: Após ficar quase 1 ano sem correr, A Águia Voa retornou com vitória para cima dos machos, numa bela demonstração das suas qualidades. Confirmando, a defensora do Farda Vencedora mandará mais uma para o “barbante”. Visão Bella, que na areia seria um “roubo”, é rival de vulto mesmo no gramado. Minha Morena, sendo “esticada” novamente, vem depois.

4º Páreo: Quando da sua mais recente apresentação, Blue di Job deu um “show” ao vencer o perdedor na melhor marca do dia para a distância dos 1.500 metros. Caso confirme tal exibição, o filho de Job di Caroline deverá repetir a dose na turma de cima. Pré-Sal, que é o único no lote a já contar com duas vitórias, e Psarou, que também possui bons recursos, são as diferenças imediatas do nosso indicado. A seguir, Pentágono.

5º Páreo: Após vencer de maneira convincente e em boa marca na sua estréia, em Curitiba, Dá-lhe Requebra estréia em São Paulo com boas chances de vencer mais uma. A conduzida de Leandro Chimenes custará a ser derrotada. Caindo Na Real, que estava bem apostada e comentada em sua primeira exibição, volta numa distância maior, somente contra fêmeas, e é a principal adversária da provável favorita por aqui. Winner Silk e a parelha 1, de Magari e Pura Amiga, vêm depois.

7º Páreo: Dona de um “papel” que impõe bastante respeito, Un’Altra Rafaela volta à ativa após uma estréia bastante razoável, e o faz com boas chances de vitória. A filha da ganhadora do GP Brasil, Queen Desejada, terá nas patas de Doce Mistério, que chegou na sua frente na primeira exibição de sua campanha, a sua maior rival. Olympic Income, outra que já está com a vitória “pendurada”, é o terceiro nome em destaque. Depois, Urlovely.

8º Páreo: Parafraseando Nilson Genovesi, aqui há uma dupla “pendurada pelo cabide”. Vip Moon e Garden Fairy sobram um bocado em relação as demais no desdobramento da carreira anterior. Como as duas regulam, a dupla (exata combinada) é, de fato, a melhor pedida. Por uma questão de baliza, damos leve destaque à primeira. Zippy fica como terceira opção. In The Stars depois.

9º Páreo: O reaparecimento de Bombardeo, ainda que este tenha arrematado na última colocação, não foi ruim. Hoje, mais aguerrido e num páreo mais acessível, o filho de Romarin poderá vencer – e com pule boa. Luther, que sobra demais no aspecto categoria, reaparece e pinta como diferença temível do defensor do Haras Tango. Travertino e Don da Guanabara decidem a sequência da quadrifeta.

10º Páreo: Após estar irreconhecível na semana do GP São Paulo, o argentino Glad Glad retoma o batente podendo vencer a sua primeira em Cidade Jardim. Quando da sua penúltima apresentação, o filho de Bernstein perdeu carreira sem nome para Veraneio, que na sequência venceria o GP Juliano Martins (gr.I). Revenue e Wyatt Earp também estão na jogada. A seguir, Mitológico.

Indicações:

1º Páreo: Dinovo (5) – Variety Lady (2) – Doppio Amore (3)
2º Páreo: Mia Roma (6) – Red’s Song (3) – Volta Olímpica/La Siroque (1)
3º Páreo: A Águia Voa (4) – Visão Bella (2) – Minha Morena (5)
4º Páreo: Blue di Job (3) – Pré-Sal (4) – Psarou (7)
5º Páreo: Dá-lhe Requebra (3) – Caindo Na Real (6) – Winner Silk (5)
6º Páreo: É do Iguassu (5) – Thunderclap (3) – Viewfinder (6)
7º Páreo: Un’Altra Rafaela (9) – Doce Mistério (6) – Olympic Income (2)
8º Páreo: Vip Moon (5) – Garden Fairy (9) – Zippy (2)
9º Páreo: Bombardeo (4) – Luther (3) – Travertino (8)
10º Páreo: Glad Glad (9) – Revenue (14) – Wyatt Earp (7)

por Victor Corrêa

É Do Iguassu, de bandeira a bandeira, o melhor no Clássico de Potros



É Do Iguassu vence o trial para o Ipiranga !

Sob a exímia condução de Ângelo Márcio Souza e treinamento impecável de Ademar de Barros Pereira , É Do Iguassu venceu, há pouco em Cidade Jardim, o Clássico Presidente Vicente Renato Paolillo (L), preparatória para o G.P. Ipiranga (gr.I), 1ª etapa da tríplice coroa de potros, que será disputado em setembro.

A vitória foi obtida de bandeira a bandeira, como costuma narrar o locutor Roberto Casella. Qua Qua Qua atropelou duro nos metros decisivos mas apenas para conquistar o 2º lugar. Inca Ruler arrematou em 3º, Gipsy Bullet finalizou em 4º e Trick Indy deu números finais ao placar. A seguir, pela ordem, cruzaram Thunderclap, Viewfinder e Zitron. Os cronômetros assinalaram 1:37.73.

É Do Iguassu é um 3 anos, filho de Romarin e Gitanilla (Minstrel Glory), de criação e propriedade do Haras Rio Iguassu. Esta foi sua 4ª vitória em 8 atuações.

Você sabia ?

Você sabia?


Que o ex- jóquei Rogério Arias esta de volta as matinais e que em breve deverá voltar a montar?

Que o treinador Emerson Machado que treinava em Cidade Jardim, agora esta radicado no JCRGS?

Que o cavalo Dá- Lhe Meu rei já embarcou para Maroñas?

Que o cavalo Coisa De Louco deverá atuar no GP Delegações Turfísticas, e que depois embarcará para Porto Alegre?

Que os tordilhos Il Giornalino e Príncipe Dos Mares estão praticamente confirmados no GP Governador Tarso Genro?

Que Hermano Lô defenderá o título de melhor potro do Sul do País no próximo dia 28 de julho no GP ABCPCC – GIII?

Que a craque Lady Kiki deverá ser coberta pelo excepcional Smart Jones?

creditos - JCRS

Gávea, Thiago Fernandes comenta e indica para esta sábado, 23.07.11

Nove carreiras bastante equilibradas formam a reunião deste sábado no Hipódromo da Gávea, com início programado para as 13 horas e 45 minutos.

O destaque da jornada fica por conta da quinta prova, um pesos especiais para produtos de 3 anos e mais idade, em 1.200 metros, pista de areia.

Jobi (Put It Back), criação do Haras LLC e propriedade do Stud Senhor Moreno, animal muito corredor, vem de vitória muito fácil e pode repetir por aqui na direção do D.Duarte. Treinamento fica à cargo de J.Borges.

Nosso indicado terá na parelha do Stud Alvarenga, formada por Universal Gipsy (American Gipsy, criação do Haras Anderson, e Hurry You (Inexplicable), criação do Haras J.B.Barros, adversários temíveis. Porta de Paris (Mensageiro Alado) e Bellamore (More Style) completam o seleto lote.

O simulcasting com o Hipódromo de Cidade Jardim (10 páreos) começa às 14 horas e 30 minutos.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!

1º Páreo – Mantida em ótima forma, Baby Candy é a força na prova que abre a reunião. Ponte dos Sonhos, aliviada no peso e de lasix pela primeira vez, é opção de melhor rateio para dupla. True Able deve engrenar nos metros finais e fica como terceiro nome.

2º Páreo – Savana Bela, égua de boa categoria, está bem balizada, volta de lasix e leva nosso voto. Aforada também é boa corredora e forma uma boa dupla com a nossa indicada. Estilosa vem se chegando e fica como terceiro nome.

3º Páreo – Ultramegapower estreou em eliminatória encorpada, foi prejudicado na largada e, mais aguerrido, fica como opção de melhor rateio. Looking Good e Naturalizado são os principais rivais.

4º Páreo – Apesar da redução, First At Last está bem balizada e tem categoria pra engrenar a tempo de levar a melhor. Ihotim e Afilhado do Sissi são os melhores nomes para dupla.

6º Páreo – Caso tenha a briga na primeira parte do percurso entre o Souvergold e Hydrus, Vital Class será beneficiado e pode engrenar a tempo de vencer. Souvergold, aliviado no peso, caso consiga ‘respirar’ na primeira parte do percurso, deve engrossar nos metros finais. A seguir, Juguete.

7º Páreo – Prova das mais equilibradas da reunião, Olympic Normand, com carreira para mais, leva nosso voto. Marcelo dos Alpes fica com a formação da dupla. Pedra Noventa traz boa campanha e deve ser respeitado.

8º Páreo – O fiel Furioso Man pode levar a melhor dessa vez. Direção Fatal e The Runer formam parelha de respeito. Our Friend vem de boa atuação e também deve ser respeitado. A seguir, Bizonte.

9º Páreo – Em carreira equilibrada, Corsario Force pode agradecer o aumento da distância e encerrar a reunião, longe de ser barbada. Poderoso Kiko fica como segundo nome. Olympic Midnight, vindo para o claiming, merece atenção no cânter e na pedra. A estreante Acteonzinha, aliviada no peso, a seguir.

Indicações:

1º Páreo - Baby Candy (4) – Ponte dos Sonhos (3) – True Able (5)
2º Páreo - Savana Bela (1) – Aforada (2) – Estilosa (3)
3º Páreo - Ultramegapower (5) – Naturalizado (1) – Looking Good (3)
4º Páreo - First At Last (1) – Afilhado do Sissi (5) – Ihotim (4)
5º Páreo - Jobi (4) – Universal Gipsy (2) – Hurry You (6)
6º Páreo - Vital Class (4) – Souvergold (2) – Juguete (3)
7º Páreo - Olympic Normand (1) – Marcelo dos Alpes (2) – Pedra Noventa (6)
8º Páreo - Furioso Man (4) – Direção Fatal (8) – Our Friend (5)
9º Páreo - Corsario Force (3) – Poderoso Kiko (8) – Olympic Midnight (2)

por Thiago Fernandes

Gávea, Celso Afonso comenta e indica para esta sábado,23.07.11

Destaque da programação, o Pesos Especiais do quinto páreo reúne apenas cinco competidores em 1.200 metros, na pista de areia. A prova, destinada a produtos de três anos e mais idade, tem como provável favorito o castanho Jobi (foto).

Vencedor de 12 carreiras, sendo três na Gávea, Jobi é filho de Put It Back e Bootown Days, por Mining, defende o Stud Senhor Moreno e foi criado pelo Haras LLC.

Porta de Paris (Haras Treis Pinheiros), Bellamore (Stud Seralucia), Hurry You e Universal Gipsy (Stud Alvarenga) são os outros concorrentes da prova.

Hoje na Gávea serão disputadas nove provas, com a primeira marcada para as 13h45. O Pick 7 começa no terceiro páreo e o Open Betting, com R$10.000,00 de bonificação, no sétimo da reunião.

Abaixo as indicações e boa sorte!

1° Páreo: Ainda que na reta grande, a americana Baby Candy tem destaque no início da programação. True Able está adaptada ao percurso e pode engrenar a tempo de levar a melhor. Quota Famous, a seguir.

BABY CANDY (4) – TRUE ABLE (5) – QUOTA FAMOUS (6)



2° Páreo: Savana Bela agora encara sua turma, está mais aclimatada e pode vencer. Vindo de vitória firme contra os machos, Aforada é o segundo nome da prova. Estilosa vem melhorando a cada apresentação e é alternativa para os que procuram rateios maiores.

SAVANA BELA (1) – AFORADA (2) – ESTILOSA (3)



3° Páreo: Em sua estreia, Ultramegapower foi prejudicado logo na partida, fez uma corrida de reabilitação e descontou para entrar na pedra. Hoje, com mais sorte na largada, pode brigar pelas primeiras colocações. Looking Good, vindo de dois segundos, e Naturalizado, pelo menor caminho, são os principais oponentes do conduzido do Marcelo Cardoso.

ULTRAMEGAPOWER (5) – LOOKING GOOD (3) – NATURALIZADO (1)



4° Páreo: Páreo vazio, mas equilibrado, onde, First At Last retorna a distância de seu único triunfo e, mesmo na redução, deve dar trabalho. Afilhado do Sissi venceu com autoridade na última e fica como segundo nome. Inhotim estreia com possibilidade de vitória.

FISRT AT LAST (1) – AFILHADO DO SISI (5) – INHOTIM (4)



5° Páreo: Jobi é muito bom cavalo, está em forma e é força na melhor carreira da reunião carioca. Com qualidade para mais, Hurry You pinta como adversário perigoso. Universal Gipsy reforça a parelha do Stud Alvarenga.

JOBI (4) – HURRY YOU (6) – UNIVERSAL GIPSY (2)



6° Páreo: Retrospecto do páreo, Vital Class é o cavalo a ser batido. Ligeiro e levando grande vantagem no peso, Souvergold pode endurecer a parada. Juguete, com V. Borges, depois.

VITAL CLASS (4) – SOUVERGOLD (2) – JUGUETE (3)



7° Páreo: Pedra Noventa estreia amparado de bons trabalhos e, apesar de seus problemas locomotores, deve figurar com destaque. Olympic Normad volta descansado, conta com a boa fase do treinador Cristiano Oliveira e é capaz fazer as pazes com a vitória. Em páreo mais camarada, Uncle Howard fica como melhor azar.

PEDRA NOVENTA (6) – OLYMPIC NORMAND (1) – UNCLE HOWARD (4)



8° Páreo: The Runer e Furioso Man são as forças da prova e prometem bela briga pela vitória. Vindo de enfrentar a turma de cima, Bizonte volta ao páreo de uma vitória e é combinação bem gasta no Open Betting.

THE RUNER (3) – FURIOSO MAN (4) – BIZONTE (7)



9° Páreo: Corsario Force contou com a escolha do D. Duarte, deve gostar do aumento do percurso e, numa dessas, deixa o perdedor. No claiming pela primeira vez, Olympic Midnight merece atenção na hora de montar o jogo. Acteonzinha, pelo peso, e Poderoso Kiko, que vem de segundo, são os outros nomes do páreo.

CORSARIO FORCE (3) – OLYMPIC MIDNIGHT (2) – ACTEONZINHA (6)


Por Celson Afonso – Foto: Gerson Martins

Grande Premio Brasil 2011

GP Brasil 2011 - Grupo I

1- AKÁ RIGUÊ - STUD DHARMA
2- ANAKIN - STUD RIO DOIS IRMÃOS
3- ANOTHER XHOW - STUD ALVARENGA
4- BELO ACTEON - STUD H&R
5- I WANT THE GLORY - STUD FARDA AMIGA
6- JÉCA - HARAS RIO IGUASSU
7- NENEM DO PAPAI - HARAS BRAVO LIMA
8- PERICHOLE - STUD ESTRELA ENERGIA
9- SAL GROSSO - STUD TNT
10- TÔNEMAÍ - STUD LECCA
11- TOO FRIENDLY - HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
12- UNO AMORE MIO - NEW PARTNER´S STUD
13- UNA BELEZA - HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

Horse Ball

Empresário contou sobre propina em carta a Kassab

O prefeito Gilberto Kassab foi informado em março deste ano da existência de um esquema de cobrança de propina de políticos sobre a administração da Feira da Madrugada, que reúne 4.500 feirantes na região central da capital de São Paulo, informa reportagem de Daniela Lima e Vera Magalhães, publicada na Folha desta sexta-feira (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Kassab recebeu uma carta do empresário Geraldo de Souza Amorim, que comandou o espaço por cinco anos. Ele relatou ser alvo de chantagem, ameaça e cobrança de propina e citou políticos do PR como o deputado Valdemar Costa Neto.

Vera Magalhães: Carta de Timóteo mostra que PR "diversificava atividades"
Agnaldo Timóteo liga PR a cobrança de propina em SP; veja carta
Pedi cargo de filha de 'amigo' para ajudar outra pessoa, diz Timóteo

Procurada pela reportagem, a assessoria do prefeito Gilberto Kassab confirmou o recebimento de carta enviada pelo empresário, mas disse que ele não a leu. Segundo informou, Kassab encaminhou o documento "à Corregedoria para apuração, assim como fizeram seus secretários".

De acordo com a prefeitura, a investigação das acusações já está em curso. "Se houver algum indício de crime, a Corregedoria irá repassar o caso à polícia", afirmou.

Reportagem publicada na quinta-feira pela Folha informa que o vereador Agnaldo Timóteo (PR) mandou carta em papel timbrado da Câmara Municipal de São Paulo a Geraldo, um antigo aliado, em que menciona cobrança de propina por "oportunistas" de seu partido e cita o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP).

Ainda na quinta-feira, o Ministério Público Federal determinou que a Polícia Federal abra um inquérito para apurar o conteúdo da carta do vereador Agnaldo Timóteo (PR). No requerimento enviado à PF para a abertura do inquérito, a Procuradoria indicou que seja ouvido, "com urgência", o vereador.

Leia mais na Folha desta sexta-feira

"COISA DE LOUCO" DA SHOW EM CIDADE JARDIM E AGORA MIRA GP DELEGAÇÕES TURFISTISCAS E GP PROTETORA DO TURFE

Depois de vencer o clássico 9 de julho de salto a salto, o defensor dos “IRMÃOS CORRÊA” carimbou seu passaporte para a disputa do GP Delegações Turfísticas no próximo dia 8 de agosto no Hipódromo da Gávea, logo depois o castanho deverá desembarcar em Porto Alegre para a disputa do GP Protetora do Turfe.


creditos - JCRS

A greve dos profissionais da Gávea:

Uma ligeirinha e a greve
* Uma história (ou seria um "causo") turfística vivida pelo ator Lima Duarte em Nova York, foi publicada no site do Silvio Senna. Ainda por cima, cita a "lenda" Kazuo Sakurai, seguramente a figura mais popular dentre os que frequentam Cidade Jardim. Não tem quem não lhe conheça. Vale a pena conferir, clicando aqui .

* A greve dos profissionais da Gávea:

1) Tudo começou, agora, na renovação das matrículas dos profissionais - leia-se - treinadores. A CC optou por ser mais dura na concessão de matrículas a treinadores que estiveram envolvidos em casos de suspeita dolosa de dopping, laranjas. etc. A CC não renovou a matrícula de J.Redenschi, JB.Silva, e vários outros. Ao A.Machado Filho, que dava nome ao J.L.Pedrosa, a mesma foi dada apenas para treinamento de cavalos que o mesmo já treinava antes de dar nome para o treinador. Isso criou um mal-estar entre a Associação dos Profissionais e o JCB. Vale lembrar que não faço juízo de valor contra nenhum desses treinadores, pois, pela versão contrária a diretoria do JCB, existe até relatórios emitido por Delegado de Polícia, isentando J.L.Pedrosa nos casos de dopping. Para os defensores deste, o que existe é uma perseguição do presidente a tudo que tenha o envolvimento do treinador.

2) No caso dos Planos de Saúde, segundo soube, o único clube que paga esse plano é o JCB. O JCSP tem um convênio com o Hospital São Luís, que dá atendimento aos profissionais que se acidentam em trabalho. Não existe Plano de Saúde para jóqueis e treinadores.
Ocorre que a apólice dos profissionais tem uma população com idade avançada e com isso o índice de sinistralidade é altíssimo, com reajustes absurdos. Para se ter uma ideia, agora em Julho, a Amil reajustou os valores em mais de 40%. Esses valores poderiam ser negociados para baixo, caso dois segurados que têm cobertura, aceitassem utilizar home care (cuidados na própria residência). Esses dois casos estão há anos sendo tratados em hospital e não aceitam ser tratados em casa. Cabe aí saber, se o atendimento em casa pudesse ser factível, sem perda de qualidade.
Novos treinadores não recebem o beneficio do Plano de Saúde, e para os jóqueis existe um Seguro à parte, conforme determina o Código de Corridas.
O JCB propôs que fosse repassado para cada cavalo em atividade, um valor de 10,00 para cobrir o aumento pedido pela Amil. Parece que sem sucesso.

O que fica claro é que, além da busca dos direitos, existe uma briga política declarada. Na próxima terça-feira, a atual diretoria se reúne e pode ser que tenhamos novidades.

Armas e Flores vence clássico no “retão” de San Isidro


Carreira central da jornada promovida sexta-feira, em San Isidro, na Argentina, o Clasico Necochea (L), em 1.000 metros na pista de grama, para produtos de 4 e mais anos, foi vencido pelo brasileiro Armas e Flores, 4 anos, filho de Gilded Time e Cores do Céu (Choctaw Ridge), de criação de Marcos e Mauro Ribeiro Simon e propriedade do Stud Farda Vencedora.

Conduzido por Eduardo Ortega, Armas e Flores conquistou vitória emocionante, sacramentada por diferença mínima acusada no photochart sobre Ermerch, que perdeu uma “sem nome”. Predador completou a trifeta, a 3 corpos da dupla que vingou, enquanto Starglick e Pebete Rade completaram o marcador.

Pensionista de Alfredo Gaitan, Armas e Flores congelou os cronômetros na marca de 56.96. Em 11 saídas produzidas entre Argentina e Brasil, Armas e Flores obteve 4 vitórias até o momento.

por Victor Corrêa
Raia Leve

Eduardo Garcia é o convidado da Mesa do Turfe deste sábado


Eduardo Garcia é o convidado da Mesa do Turfe deste sábado

Dono de um currículo invejável, permeado por importantes vitórias no turfe brasileiro, o treinador Eduardo Garcia é o convidado deste sábado do programa Mesa do Turfe.

Com 4 inscrições na programação - London Moon, no 1º páreo, A Águia Voa, no 3º, a estreante Winner Silk, no 5ºe Evento Feliz, no 7º, Edu irá analisar especialmente para os telespectadores da TV Jockey e com detalhes, as chances de seus pupilos.

Com apresentação de Jair Balla e comentários de Lucas Menezes e Renato Barros, a Mesa do Tuerfe é levada ao ar, ao vivo, a partir das 12h30, pela TV Jockey, canal 13 da Net Digital, pelas antenas parabólicas digitais e pelo site www.jocleysp.com.br

JCSP

Celtic Princess anotada em grupo I no sábado, em Del Mar


Celtic Princess tenta importante cartada em Del Mar !

A égua brasileira Celtic Princess (Public Purse), recente vencedora do Royal Heroine Mile Stakes, em Hollywood Park , foi inscrita por seu treinador, o também brasileiro Antônio Carlos "Pirata" Ávila, no Eddie Read Stakes (gr.I), US$ 300,000 de bolsa, prova principal deste sábado, em Del Mar, na Califórnia, que será corrido em 1.800 metros, grama.

Na oportunidade, a defensora da Coudelaria Jéssica, largando por fora de todos, com o peruano Rafale Bejarano "up", terá pela frente Jeranimo, Goldwaki, Kid Edward, Leroy's Dynameaux, Smart Bid, Acclamation e Caracortado.

A criação brasileira já conta com duas conquistas nesta prova : Joe Who (Jolly Quick), do Haras Interlagos, em 1999 e Redattore (Roi Normand), do Haras Santa Ana do Rio Grande, em 2001.

Feature, com facilidade, vence prova especial


PR: Feature, com facilidade, vence prova especial


Principal embate da programação desta sexta-feira, no Jockey Club do Paraná, a Prova Especial Dino Bertholdi foi disputada por éguas de 3 e mais anos, na distância dos 1.600 metros na areia. Venceu Feature, 4 anos, filha de Inexplicable e Honey Glory (Minstrel Glory), de criação e propriedade do Stud AML.

Em condução inspirada de Bruno Ardiles, Feature correu livre de qualquer briga nas primeiras colocações, e aproveitando a “diagonal”, pouco antes da grande curva, ultrapassou os derradeiros 800 metros “agarrada” às líderes.

Sem briga, Feature tomou conta da prova na entrada da reta de chegada, e dali em diante só tratou de aparar – à distância – os falhos ataques da favorita Mary Lou. Serra Pelada, numa boa corrida de reaparecimento, tomou a formação da dupla de Mary Lou a poucos metros do disco. Fading Wave (foi a “ligeira” do páreo) e Jurerê completaram o marcador.

Treinada por Luiz Roberto Feltran, Feature obteve a sua 3ª vitória em 9 apresentações produzidas entre Tarumã e Cidade Jardim.

por Victor Corrêa

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Zenyatta

Cristal, Apenas cinco pré-inscritos no GP Copa ABCPCC Regional

Apenas cinco pré-inscritos no GP Copa ABCPCC Regional

"HERMANO LÔ CORRE PARA MANTER A LIDERANÇA"

Apenas cinco potros foram pré-inscritos para atuarem no GP Copa ABCPCC Regional (G3), que será disputado no dia 28 de julho no Hipódromo do Cristal. O líder dos dois anos Hermano Lô (Crimson Tide e Yes Grêmio, por Exile King, de criação do Haras Capela de Santana e propriedade do Stud Casablanca) é um dos confirmados. Também estão na lista os seus companheiros de coudelaria Hastapopoulos (Ibero e Socialite, por Choctaw Ridge) - defenderá na prova apenas o Stud Final -, e Huellas de Arena (Arambaré e Ki Mensageira, por Mensageiro Alado), está última também ganhadora clássica. Os outros dois participantes são Speed War (melhor potro dois anos em pista de grama) e Tirano Fly, que está inscrito em prova clássica nesta semana em Porto Alegre. Confirmados os cinco participantes, sendo pagas as penalidades pelos competidores Sped War (duas) e Tirano Fly (uma), a bolsa da prova ficará em R$ 62.109,11, sendo R$ 29.170,00 ao primeiro colocado.

creditos - JCRS

Jockey Club Fazenda Rio Grande - GP 2012

Jockey Club Fazenda Rio Grande - GP 2012

O Jockey Club de Fazenda Rio Grande - PR divulgou as datas dos GPs que promoverá em 2012. Dias 11,12 e 13/02 na distância 500 metros com R$ 50.000,00 ao proprietário vencedor e R$ 15.000,00 ao treinador vencedor; Dias 14,15 e 16/04 na distância de 600 metros com R$ 80.000,00 ao proprietário vencedor e R$ 15.000,00 ao treinador vencedor e nos dias 25,26 e 27/08 em 700 metros com R$ 100.000,00 ao proprietário vencedor e R$ 20.000,00 ao treinador vencedor. O proprietário pagará apenas "UMA" incrição de R$ 5.000,00 e ficará habilitado a correr os "TRÊS" Grandes Prêmios

Yasmine Nilsson

Capitão Leonidas Marques, GP 500 Metros, Dias 12,13,14 e 15 de Agosto

Capitão Leonidas Marques, GP 500 Metros, Dias 12,13,14 e 15 de Agosto

Dono de site que exalta 'gauchismo' cria 'Facebook Bagual'




Extensão de O Bairrista para o Facebook, o Facebook Bagual, transforma o "Curtir" em "Afudê", entre outras modificações


Gaúchos e simpatizantes: a partir desta sexta-feira, vocês poderão se expressar como no Rio Grande do Sul também no Facebook. Graças a uma iniciativa de O Bairrista, todo gaúcho ou adepto do gauchismo que sente falta de usar seus regionalismos na rede social, poderá finalmente se expressar. O projeto encabeçado pelo dono do perfil O Bairrista no Twitter e dois amigos que são sócios do coletivo de ideias Kintal.org traduz os principais termos do Facebook para gírias gauchescas no Facebook Bagual: "Like" ou "Curtir" em português vira "Afudê", "Unlike" vira "Palha", e "Poke" ou "Cutucar" vira "Inticar", "como deveria ser desde o início", brincam os rapazes por trás da ideia.

Para aqueles que desconhecem O Bairrista, perfil de Twitter (@o_bairrista) por trás do jornal fictício que exalta (e ao mesmo tempo satiriza) os principais acontecimentos do Rio Grande do Sul, é importante saber que em um ano de vida, ele já conquistou mais de 36 mil seguidores. E que as piadas que antes eram apenas posts no Twitter ganharam um site, www.obairrista.com, no início deste ano, que funciona tal qual um jornal, mas traz notícias irônicas sobre o que ocorre no Estado. Agora, O Bairrista ganha uma extensão para o Facebook.

"A frequência é a mesma de um jornal comum, como qualquer site de notícias é atualizado. Cai um treinador ou um carro no arroio Dilúvio. Morre um político ou faz um dia de muito calor. Geralmente, posto pela manhã, que é quando se deve ler um jornal, e no início da tarde. Mas se algo extraordinário ocorrer, como a morte do Bin Laden, por exemplo, que foi num domingo à noite, daí me obrigo a postar algo", contou Jr. Maicá, o responsável pelo O Bairrista, em conversa por e-mail com o Terra. Sobre a morte de Osama bin Laden, um de seus posts no Twitter era: "EXCLUSIVO: Militar dos EUA que executou Bin Laden recebeu treinamento da Brigada Militar em Alvorada". Alvorada é um município próximo de Porto Alegre, um dos mais violentos do Estado.

O gaúcho por trás de O Bairrista é Jr. Maicá, um porto-alegrense de 26 anos que atualiza diariamente o perfil de O Bairrista no Twitter e o site. Em conversa com o Terra, ele contou que a ideia de criar um perfil para os gaúchos, conhecidos em todo o País por seu orgulho às vezes exacerbado, e logo pelo bairrismo, "não foi nenhuma ideia difícil de ter". "Foi surgindo aos poucos. Um pouco de vontade de escrever, um pouco de observação dos nossos costumes, das nossas manias de gaúcho. É mais para provar que a internet é mais do que postar fotos fazendo biquinho no Orkut", afirma o jovem. Já a ideia da extensão para o Facebook ele diz que simplesmente "pintou", mas teve como referência um plugin pra Firefox chamado OilStandard, criado há alguns anos, que converte os valores em "dinheiro" para o correspondente em barris de petróleo.

Ao lado de Jr. Maicá estão os jovens Pablo Dias, homeofficer profissional como ele mesmo se apresenta, também de 26 anos, e Andre Azeredo, publicitário de 29, sócio de Pablo na Kintal.Org. Para instalar a extensão, é preciso ter um dos navegadores para os quais ela foi criada, Google Chrome ou Mozilla Firefox, e acessar a página http://kintal.org/o_bairrista. Depois de instalada é só usar o Facebook normalmente, sem termos os "brazileiros" (sic), que é como os jovens se referem às expressões não gaudérias, e "com uma aprazível bandeirinha da República Riograndense pra marcar território", explicam.

De acordo com os jovens, eles já pensam em novas versões dessa extensão, onde a ideia é "traduzir toda a internet para os gaúchos, com "pila" ao invés de R$, "piá" ao invés de "criança", refri, churras, ceva, guri" e demais expressões utilizadas no Rio Grande do Sul. "Ainda não temos previsão desta nova versão. Estamos pensando em como vai funcionar e fazendo testes, aos poucos, porque o investimento é zero e o tempo que temos disponível é bem curto", afirmam.

Mas qual é objetivo de tanto esforço para uma extensão gratuita e voltada aos gaúchos, mais um povo dentre os vários do Brasil? Eles explicam: "O objetivo é permitir que os gaúchos tenham um Facebook do qual eles se orgulhem. Chega de estrangeirismos, queremos um Facebook Gaudério, um Facebook Bagual, um Facebook Bairrista". Por ora, essa é uma iniciativa de três pessoas que levam a sério suas piadas, sem nenhuma marca de patrocínio por trás.

crédito Emily Canto Nunes

Hashmi Farm - India

Zenyatta Show


Jockey Club de Campo Grande, carreiras estão próximas I

J.C. DE CAMPO GRANDE -

Adquiriu em Porto Alegre os animais High Beautiful, Imagem e Ação, Grede, Gata Cintilante, Gaulesa, Giant Winner, Gothic e Il Batani. Todos sãos e em campanha.

Tarumã, Comentários e Indicações de Victor Corrêa para esta sexta , 22/07

PR: Mary Lou, força na PE Dino Bertholdi

Programada para esta sexta-feira, a partir das 16 horas e 45 minutos, uma nova reunião turfística será sediada pelo Jockey Club do Paraná. Com 10 páreos na composição da programação, o embate de maior destaque acontece na 6ª corrida do dia, onde éguas de 3 e mais anos se encaram na Prova Especial Dino Bertholdi, em 1.600 metros na areia.

Vinda de encarar páreos muito fortes em São Paulo, Mary Lou (Impression), 6 anos, de criação do Haras São Luiz e propriedade do Haras Campo Belense, dificilmente será batida por aqui. Pensionista de Julio César de Moura Rosa (quando a corredora voltou para as suas cocheiras, veio a recuperar a velha forma), Mary Lou terá em seu dorso Zeferino Moura Rosa, e, contra-si, apenas a sobrecarga de 60 quilos.

Após duas vitórias “a fio” na grama em São Paulo, Fading Wave (Giant Gentleman), do Haras Cima, encara as mais velhas desta feita, prometendo boa corrida, principalmente por levar boa vantagem na escala de pesos. Serra Pelada (P.T.Indy), 4 anos, Haras Ponta Porã/Haras Rio Iguassu, está desde janeiro sem correr, mas também é boa corredora, e não pode ser afastada das duplas e exatas.

O simulcasting com a Gávea começa às 17 horas.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!

Obs: Estas indicações (com exceção dos 6º, 7º, 8º e 9º páreos) não coincidem com as indicações de Victor Corrêa para o “Concurso de Palpites” da Associação de Cronistas de Turfe do Paraná, que foram comunicadas de modo equivocado pelo cronista à organização do torneio nesta semana. Logo, para todos os efeitos, valem as indicações veiculadas no Raia Leve.

1º Páreo: Após estrear com vitória, Good Tiger volta à ativa na busca do “repeteco”. O páreo não apresenta nada demais – talvez nivele com o “perdedor” vencido pelo defensor do Mandrake – e nisso o nosso indicado se fortalece. New Bolt e Black Paloma decidem a terceira colocação.

2º Páreo: Bastante comentada, Love Forever estréia em páreo aparentemente desfalcado, e, com um pouquinho de sorte no percurso, a crioula do Santarém irá incomodar por aqui. Blasy di Redattore, que defende o retrospecto, é rival de vulto, enquanto Lucky Heart e Vitoriosamente deverão decidir o desfecho da trifeta.

3º Páreo: Partindo pela baliza 1, Dá-lhe Imperador poderá largar e acabar em sua corrida de estréia. Seu desempenho pela manhã é bastante razoável, a filiação agrada, e nisso ficamos com mais esta inscrição de Ivo Oliveira. Código Morse, cuja estréia foi razoável, é rival de vulto, com Gangster (Amigoni), irmão materno da velocista Guiga, aparecendo como tertius.

4º Páreo: Depois de reaparecer de grande ausência com firme vitória em Curitiba, Sereia foi até Cidade Jardim, onde não conseguiu repetir tal exibição. No seu retorno a Curitiba, a filha de Blade Prospector é a bola da vez. El Negro, que vem de sofrer duas derrotas bastante escamadas, é a diferença, enquanto Assaltada, que “sobra” no aspecto categoria, reaparece após 16 meses de inatividade.

5º Páreo: Em páreo bastante equilibrado, Senhor Gentil, apesar de não primar pela regularidade, possui as melhores apresentações em questão de retrospecto. Bem balizado, eis outra boa corrida para o Haras Belmont na tarde. Jessy, que na última recuperou-se de atuações aquém do esperado, pinta como diferença. Aliance di Daisy, que pegou páreo acessível para estrear, fica como terceiro nome.

7º Páreo: Quando corrido muito apurado na primeira parte do percurso, em sua última atuação, Colossus não confirmou a sua estréia. Se desta feita o filho de Dubai Dust correr um pouco mais acomodado, custarão a derrotá-lo. Nobre do Pampa é rival de vulto, enquanto o estreante White Green fica como tertius.

8º Páreo: Numa companhia regulada por baixo, qualquer resultado não poderá ser encarado como surpresa por aqui. Por estar melhorando de corrida para corrida, Jogo de Osso leva a nossa indicação, principalmente caso consiga folgar na dianteira. À Flor da Pele, que sobra uma enormidade em termos de categoria, não vinha correndo nada na Gávea, e fica como incógnita na sua estréia em Curitiba – mas sem poder ser tirado do jogo. Barra Funda, vinda de dois segundos lugares “a fio”, aparece em seguida.

9º Páreo: Comentado e defendendo um papel bastante respeitável, Linense estréia na promessa de uma grande apresentação. Irmão materno de Jaburú Vip, o defensor do Stud Malta terá no tordilho Bun Di Bun An, que defende o retrospecto, o seu maior adversário. Baume Mercier é outro que estréia precisando de bastante atenção. Para as quadrifetas, Lady Grace.

10º Páreo: Corredor de alto padrão, o tordilho Empoli, mesmo estando sem correr desde setembro do ano passado, poderá retomar sua campanha com vitória. Nas suas primeiras exibições provou ser, o filho de Impression, corredor diferenciado, e aqui sua pule poderá até mesmo ser razoável. Lord Captain, que estreou com fácil vitória neste mesmo páreo, e Prega Fogo, sempre conferindo, deverão ser os beneficiados imediatos no que faltar uma corrida para Empoli. Paulo de Lorena para as quadrifetas.

Indicações:

1º Páreo: Good Tiger (5) – New Bolt (4) – Black Paloma (3)
2º Páreo: Love Forever (8) – Blasy di Redattore (5) – Lucky Heart (7)
3º Páreo: Dá-lhe Imperador (1) – Código Morse (3) – Gangster (5)
4º Páreo: Sereia (7) – El Negro (2) – Assaltada (5)
5º Páreo: Senhor Gentil (2) – Jessy (8) – Aliance di Daisy (1)
6º Páreo: Mary Lou (1) – Fading Wave (4) – Serra Pelada (2)
7º Páreo: Colossus (6) – Nobre do Pampa (2) – White Green (3)
8º Páreo: Jogo de Osso (5) – À Flor da Pele (2) – Barra Funda (8)
9º Páreo: Linense (6) – Bun Di Bun An (7) – Baume Mercier (4)
10º Páreo: Empoli (2) – Lord Captain (1) – Prega Fogo (7)

por Victor Corrêa

Gávea. Thiago Fernandes comenta e indica parae sta sexta, 22/07/2011

Na Gávea, oito provas abrem o conjunto de reuniões

Bonjour terá a condução de Vagner Borges
Apresentando oito páreos, o Jockey Club Brasileiro realiza sua reunião de sexta-feira, com o início marcado para as 17 horas. Uma das provas de melhor nível técnico da reunião é a sexta, para produtos de 5 anos e mais idade sem mais de três vitórias, em 1.200 metros, pista de areia.

Prova das mais equilibradas, onde Bonjour (Romarin), criação e propriedade do Haras Figueira do Lago, que trouxe boa campanha de Cidade Jardim, vem melhorando aos poucos na Gávea e pode engrenar na reta a tempo de levar a melhor na condução do aprendiz V.Borges. Treinamento fica à cargo de V.Nahid.

Sir Hernandez (Shudanz), criação do Haras San Francesco e propriedade de José Gustavo Alvarenga, vem atuando com destaque, vai aliviado no peso e deve entrar na briga pela vitória. Monday Blues (Our Emblem), Stud Bafra e Stud TNT/ Stud Fazenda Aventura, também deve ser respeitado.

O simulcasting com o Hipódromo do Tarumã (10 páreos), terá início às 16 horas e 45 minutos.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!

1º Páreo – Eutedareiocéu vem atuando com destaque e pode abrir a reunião. Forte da Fatura surge como forte adversário. Aos que procuram melhor rateio, Drika Gall, ligeira e contando com boa descarga.

2º Páreo – Leve e Solta encarou prova bastante encorpada na última e surge como força. A ligeira Tarantela Alegre surge como principal rival. Bonzer, a seguir.

3º Páreo – Carreira equilibrada, onde Quecher, que vem melhorando, pode levar a melhor. Sweet Home fica com a formação da dupla. Dyna Fighter e Petit Pleasure, a seguir.

4º Páreo – Campo reduzido, porém equilibrado. Best Quick reapareceu encarando companhia forte, sofreu prejuízo no início da curva e, mais aguerrido, leva nosso voto. Bala do Mega, contando com a eficiência de sua equipe, é grande inimiga. Ligonde, mesmo reaparecendo, também deve ser respeitada.

5º Páreo – Apesar de causar estranheza sua vinda para o claiming, Kiongju confirmando sua estréia na Gávea tem boa oportunidade para vencer. A encabulada Barcelona Xhow, que ficou muito afastada na última, surge como principal adversária da nossa indicada. Zaza Zitron e True Exótica, a seguir.

7º Páreo – Carreira das mais equilibradas, onde Gran Iberico, apesar de mais velho, volta de lasix e pode levar a melhor. Torno Subito fica com a formação da dupla. Right Shot, a seguir.

8º Páreo – Entaipada vem de boas atuações e leva nosso voto na prova que encerra a reunião. Bastante equilíbrio na formação da dupla. Seda da China e Linda Victoria são os melhores nomes. Das demais, a ligeira Dancing Buck e True Bleu, que pode correr mais dessa vez.

Indicações:

1º Páreo: Eutedareiocéu (4) – Forte da Fatura (3) – Drika Gall (1)
2º Páreo: Leve e Solta (7) – Tarantela Alegre (6) – Bonzer (2)
3º Páreo: Quecher (6) – Sweet Home (3) – Petit Pleasure (7)
4º Páreo: Best Quick (4) – Bala do Mega (3) – Ligonde (5)
5º Páreo: Kiongju (2) – Barcelona Xhow (5) – True Exótica (8)
6º Páreo: Bonjour (1) - Sir Hernandez (6) – Monday Blues (7)
7º Páreo: Gran Iberico (3) – Torno Subito (5) – Right Shot (4)
8º Páreo: Entaipada (2) – Seda da China (7) – Linda Victoria (11)

por Thiago Fernandes
transcrito do Site Raia Leve

Combate a Corruptos, Dilma está brincando com fogo, diz líder do PR

Dilma está brincando com fogo, diz líder do PR


O processo de demissão a "conta-gotas" nos Transportes aumentou a insatisfação do PR com o governo Dilma Rousseff. Irritada com o desgaste de sua imagem, a cúpula do PR procurou o governo e os petistas para avisar que "estão brincando com fogo".

Líderes do partido chegaram a admitir publicamente a ideia de aderir a um pedido de convocação do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, caso seja apresentado no Congresso. Apesar de ser do PR, o partido não o queria no cargo.

"Ninguém pode ser blindado neste momento. Se parlamentares quiserem ouvir quaisquer nomes, o PR engrossará fileiras", disse o líder do PR na Câmara, Lincoln Portela (MG), ao ser questionado sobre Passos.

Dizendo-se incomodado com a demissão "a conta-gotas" na pasta, Portela procurou a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) para protestar, mas desabafou mesmo com o líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP).

Além de dizer que o governo estava brincando com fogo, o líder do PR reclamou que até mesmo as demissões dos que não foram indicados pela legenda estavam "caindo nas costas do partido".

No telefonema, Portela se queixou do ritmo de demissões --"sangria desatada"-- e afirmou que o governo estava prejudicando o PR.

Luciano Castro (PR-RR), vice-líder do governo, disse que o rito de demissão dá a entender "que o governo quer criar fatos políticos diários às custas do PR".

"Se tem mais pessoas que vão ser demitidas, por que não fazer isso de uma vez só? Fica o sentimento de que a cada dia querem fazer um fato político. Parece uma forma de fazer expor o nosso partido e deixar uma situação desconfortável com o governo", disse Castro.

Segundo integrantes do PR, o ex-ministro Alfredo Nascimento (AM) tem manifestado sua contrariedade e ameaça fazer um discurso no Senado no fim do recesso parlamentar, quando assumirá uma cadeira na Casa. Nascimento reclama não só de Passos, mas até de Dilma.

Na tarde de quarta-feira (20), o PR ficou inconformado com o fato de não ser atendido por Ideli sob o argumento de que sua agenda estava lotada. Entre as audiências da ministra estava uma com o presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE).

Parlamentares cobraram a divulgação de nota de protesto, mas Portela abortou a ideia. Disse que o PR deve se reunir em agosto para avaliar o que fazer. "Decidir se vamos sentar com o governo, se não vamos sentar mais com o governo. Quem está desarticulado hoje pode estar articulado amanhã", disse.

CATIA SEABRA
MARIA CLARA CABRAL
http://www1.folha.uol.com.br

TBS: 14 exportados no "Desmamados Brasil"

Comandado com agilidade (2:40 horas) por José Luiz Lobo Neto, o IX Leilão Desmamados Brasil realizado virtualmente na noite de quarta feira teve nada menos do que 14 lotes exportados.

3 agentes e proprietários uruguaios levaram os produtos, oriundos de diversos vendedores, e o leilão teve ainda compradores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco, demonstrando a boa penetração da TV Jockey e da Internet.

Criadores como os Haras Calunga, Interlagos, Gama Meneghel (o vendedor com maior número de inscrições) e Kosospo venderam todos os seus lotes, enquanto o Haras São José da Serra vendeu 5 e fez apenas 1 defesa.

A média geral do leilão ficou em 7.900 reais e os lotes mais valorizados atingiram 27.000 (Lote 31), 25.500 (lote 59), 22.500 (lote51), 18.000 (lote 18) e 16.500 (lote 40).

Fonte: TBS

Acidente que envolveu estudante se assemelha com o de Carli Filho


O acidente em que se envolveu o universitário Leonardo Brandalise Kucinski, 19 anos, e matou um taxista e seu passageiro, dia 9, ganha mais uma semelhança com o do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, em que dois jovens morreram, em 7 de maio de 2009. Nos dois acidentes, os jovens de classe alta, de acordo com testemunhas, estavam embriagados e dirigindo em alta velocidade.

Ontem, investigadores da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) confirmaram ter um vídeo em que Leonardo aparece bebendo em uma festa, horas antes do acidente que matou o taxista Edson Salvador de Lara, 49, e o passageiro Ricardo Pussoli Filho, 62, no Juvevê.

Um vídeo muito semelhante, em que Carli Filho aparece tomando vinho horas antes do acidente de 2009, é utilizado pela equipe de acusação. Os dois policiais do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) que atenderam a ocorrência no Juvevê declararam que Leonardo estava embriagado.

Entretanto, o estudante se recusou a fazer o bafômetro e negou que tivesse ingerido bebidas alcoólicas. Leonardo passou um dia preso, suspeito do duplo homicídio, sem direito à fiança. Na manhã seguinte foi concedido a ele o benefício da liberdade provisória.

Advogado

Familiares do passageiro do táxi procuraram o advogado Elias Mattar Assad para ajudar na acusação contra Leonardo. Ele e a advogada Débora Veneral confirmaram ontem que assumirão a causa. Assad também atua na acusação do ex-deputado Carli Filho.

Uma testemunha informou que Leonardo atravessou o sinal vermelho e atingiu um semáforo antes de bater no táxi, que poderia estar estacionado. O jovem, em depoimento, declarou que o táxi avançou o sinal. De acordo com a equipe da Dedetran, o delegado Armando Braga deve conceder entrevista coletiva sobre o inquérito de Leonardo na segunda-feira.

por Fernanda Deslandes/Gazeta do Povo

Gávea, Doutores do Turfe indicam e comentam para esta sexta, 22.07.11

GÁVEA, 22 DE JULHO DE 2011
Publicado em 22/07/2011 por drlacerda
Claro que uma semana do GP Brasil temos uma programação com páreos fracos, poucas cravas ou forças destacadas, mas vamos tentar ajudar o amigo turfista.

1) Vamos iniciar contrariando todos e indicando a moça do páreo, DRIKA GALL por largar em ótima baliza e vai ter corrida a favor, EUTEDAREIOCÉU deve ser o favorito, qualquer coisa para pick coloque os dois números. 1-4

2) Corrida de nível melhor, gostamos de LEVE E SOLTA que mesmo no claiming mais forte de todos chegou perto, BONZER é uma égua que vem de duas seguidas, diferença terrível. 7-2

3) Páreo de dificil escolha, nenhum de muita confiança, escolhemos MESTRE DOS REIS que pode pagar bem, tinha boa campanha no RS e agora adaptado pode levar, DYNA FIGHTER que costuma atropelar pode ser outra opção. 1-5

4) Nos parece que BALA DO MEGA corria páreos melhores na areia, TRUE MOON é retrospecto e diferença certa. 3-2

5) Pensamos que KIONGJU que vinha com boa campanha do PR pode levar este páreo, sua estréia foi boa, corria muito no final, TRUE EXÓTICA e BARCELONA SHOW são diferenças certas. 2 depois 5 e 8 como diferenças.

6) Se for levado com calma SIR HERNANDEZ tem boa oportunidade de ganhar, já andou em páreos mais fortes e correndo bem, BONJOUR que confirmou o que se esperava dele na última mesmo neste páreo continua com muita chance. 2-8

7) Muitos ligeiros no páreo, devem se pegar na frente e algum atropelador pode levar a melhor, é o caso de MENSALÃO ALADO que vai de Vagner Borges. 1-5-3

Uma das boas forças do programa é LINDA VICTORIA que vem de duas em páreo parecido, SEDA DA CHINA que vem de ótimo segundo é diferença. 11-7.

JCB presta esclarecimentos sobre plano de saúde, caixa beneficente e cocheiras

JCB presta esclarecimentos sobre plano de saúde, caixa beneficente e cocheiras


Diante das informações infundadas que têm circulado no ambiente turfístico, o JCB vem prestar os seguintes esclarecimentos:

O JCB não deixou de pagar o plano de saúde dos profissionais do turfe

A diretoria do JCB vem discutindo desde 2009 com a APTRJ e com a Amil uma solução para os aumentos acentuados e contínuos do custo do seguro saúde dos profissionais do turfe. A alta dos custos médicos - motivada principalmente por casos de beneficiários com longos períodos de internação hospitalar - levaria o JCB a assumir mais um reajuste no prêmio pago à operadora, desta vez de cerca de 45%.

A alternativa a esse reajuste, que inviabiliza economicamente a apólice, exigiria que dois beneficiários com internação hospitalar de vários anos fossem transferidos para outras clínicas ou para o sistema de home care. A negociação foi feita diretamente pela presidência do JCB e pela diretoria da Amil, mas a resistência dos familiares impediu o acordo.

Dessa forma, como foi informado à APTRJ, o JCB continuará a pagar o valor do prêmio atual, e caberá aos profissionais arcar com o custo do reajuste. Em média, esse valor representa R$ 160,00 por profissional. Supondo que todos os treinadores estejam na apólice, o repasse do custo para o trato equivaleria a apenas R$ 12 por cavalo.

Assim como faz em relação aos funcionários, o JCB sempre pagou o seguro saúde dos profissionais do turfe, ainda que a relação dos treinadores não seja com o clube. Na verdade, caberia aos proprietários assumir o custo do seguro saúde dos profissionais.



O JCB não extinguiu nem pretende extinguir a Caixa Beneficente dos Profissionais do Turfe

O que o JCB fez foi terceirizar a folha do pagamento dos cavalariços, que era feita na própria Caixa. O JCB continuará a subsidiar os encargos trabalhistas como vem fazendo hoje – mesmo considerando que o ideal seria cada treinador assumir não somente o bônus, mas também o ônus da atividade. A partir de agosto, no entanto, os treinadores e/ou a APTRJ deverão assumir os contatos com a empresa terceirizada a fim de fornecer as informações necessárias à elaboração da folha de pagamentos.



O JCB não está fazendo retomada indiscriminada de cocheiras da Vila Hípica

As cocheiras são utilizadas por meio de contratos de comodato que obrigam o comodatário a respeitar determinadas regras, como alojar cavalos para uso no JCB. Aqueles que usam as cocheiras com outros fins – como se beneficiar do aluguel para terceiros – estão sendo devidamente notificados do rompimento do contrato. Não poderia ser outra a atitude da diretoria, visto que neste caso o clube está sendo lesado.



Luís Eduardo da Costa Carvalho

Presidente do Jockey Club Brasileiro

Tarumã. Comentários e Indicações de Arthur Almeida para esta sexta, 22/07/11

PALPITES: Arthur Almeida
1º Páreo - Páreo destinado a animais de 3 anos com uma vitória. Com número reduzido de animais, somente quatro, já que Quarto Sentido não correrá. Vamos de Good Tiger com aproveitamento de cem por cento, correu uma e ganhou. Diferenças: Distinto, que vem de vitória por desclassificação, já que na carreira fez segundo, e New Bolt deve fechar a trifeta. Colocando esses três animais, o carreirista abre com tranquilidade o PICK 3 inicial.

Indicação: Good Tiger (5)- Distinto (2)- New Bolt (4)

2º Páreo - Páreo destinado a potrancas de 3 anos sem vitória, as quais pouca coisa mostraram nas corridas. Por tal motivo, vamos com a estreante, pilotada pelo campeão das estatísticas 2010/11, Valmir Rocha, que é a égua Love Forever, de criação do Santarém e propriedade Belmont, que vem das retas comentada. Diferença para Blasy di Redatore e Vitoriosamente. Fechando a quadrifeta Euforia Kraque. Páreo de difícil indicação para o Pick 3 inicial.

Indicação: Love Forever(8)- Blasy di Redatore (5)- Vitoriosamente(3)- Euforia Kraque(4)

3º Páreo - Mais um páreo de potros de 3 anos sem vitória. Vários debutam em suas campanhas. Vamos indicar Código Morse, caprichado pelo excelente treinador J.Cesar e de propriedade do Haras Springfield. Diferença Gangster, filho de Amigoni, que estreia bastante comentado na Vila Hípica. Depois, Ever Speed, que vem de terceiro com boa marca nos 800 metros em sua estreia.Em seguida, Thinka’s Boy.

Indicação : Código Morse (2)-Gangster (5)-Ever Speed (6)-Thinka’s Boy (3)

4º Páreo - El Negro pode faturar mais uma vitória em sua consagrada carreira, que já conta com nove triunfos, pois vem correndo muito bem. Assaltada volta de parada após 1 ano e 4 meses, não pode ser esquecida, razão de indicá-la para a dupla. Muito cuidado com Sereia, que vem fazendo boas corridas, apesar de que na última, mesmo bem aparada nas apostas, malogrou. Para quarto vamos de Sansei.

Indicação : El Negro(2)-Assaltada(5)-Sereia(7)-Sansei(4)


5º Páreo - Na última, o animal Bom Vivi, arrebentou a amarração da língua, quase afogando, fazendo diminuir bastante sua performance nos últimos 200 metros (vide declaração do jóquei), já que vinha muito bem. Agora, em distância menor, deve levar. Jessy, que fez excelente corrida com o jóquei Leandro Chimenez, vai brigar pela vitória com Bom Vivi. Senhor Gentil e Certa Vez, devem brigar pelo restante das colocações na quadrifeta.

Indicação: Bom Vivi (5)-Jessy (8)-Senhor Gentil (2)-Certa Vez (7)

6º Páreo - Prova E special Dino Bertoldi, na distância de 1600 metros. Vamos com a égua Mary Lou, apesar do peso de 60 Kg que irá deslocar, deve vencer. Entendemos como sendo uma boa opção de crava do Pick 7. Diferenças Serra Pelada, levada com muita fé pelos seus responsáveis, apesar de voltar de parada por 6 meses. Fading Wave, perigosa, vem de duas vitórias “a fio” e ainda, vai de peso pluma, ficando como diferença para as duas.

Indicação: Mary Lou (1)- Serra Pelada (2)- Fading Wave (4)

7º Páreo - O páreo deverá ser decidido entre Colossus e Linha Dois, com pequena vantagem para Colossus, que vem de dois terceiros lugares seguidos, mostrando qualidade. Como terceiro nome, deixamos Nobre do Pampa, mais leve no peso e vem de boas colocações em suas duas corridas.

Indicação: Colossus (6)- Linha Dois (1)-Nobre do Pampa (2)


8º Páreo - Abertura do Open Betting com garantia de R$ 3.000,00. Complicado esse páreo, no qual o equilíbrio é notório. Pelas últimas, Double Gate deve levar a melhor. Como diferenças: Barra Funda, Barbarian Runner, que atropelou duro em sua última apresentação. Finalizando Londrinita. Páreo duríssimo. Quem puder tem de “rechear” nas indicações no Open Betting.

Indicação: Double Gate (6)- Barra Funda (8)- Barbarian Runner (1)- Londrinita (7)


9º Páreo - Outro páreo equilibradíssimo pois existem vários estreantes. Vamos indicar os mais experientes em termos de corridas: Bun Di Bun An, que tem boas colocações, bem perto da vitória, apesar de muito manhoso, deve levar a melhor. Diferenças Lady Grace, com campanha de Caixa Econômica, Baume Mercier do Haras dos Girassóis estreia bem. Crazy Life, com duas colocações deve chegar junto. Repito, páreo duro.


Indicação: Bun Di Bun An (7) -Lady Grace (9) -Baume Mercier (4) - Crazy Life (8)

10º Páreo - Páreo da superquadrifeta com garantia de R$ 5 mil reais. Lord Captain, que vem de fácil vitória e continua tinindo, deve levar a melhor. O velho e confirmador Prega Fogo, encara turma que de nada o assusta e deve brigar pelo primeiro. Na sequência, para terceiro, vindo Rio de Janeiro, o ligeirão Paulo de Lorena. Fechando, Madrileño, agora mais aguerrido, e Empoli, vindo de São Paulo, brigarão pela quadrifeta .


Indicação: Lord Captain (1) - Prega Fogo (7) - Paulo de Lorena (4) - Madrileño (5)


Torpedinhos da reunião:

Boa poule do Pick 3 - 1º Páreo - Good Tiger (5)

Crava do Pick 7 - 6º Páreo - Mary Lou(1)

Open Betting: - 9º Páreo: Bun Di Bun An (Peão do Jogo)

10º Páreo: Dupla 17 (Lord Captain-Prega Fogo)

Boa Sorte!