Jeane Alves

Jeane Alves
Vitória de G 1 com Equitana

sábado, 29 de outubro de 2011

João Moreira tem 4 montarias amanhã na Austrália

No festival mais importante do turfe australiano, o Flemington's Victoria Derby Meeting, no Hipódromo de Flemington, o jóquei brasileiro João Moreira estará presente, para montar em 4 provas de hoje.

O Fantasma de Cidade Jardim vai conduzir Pane in the Glass, no Wakeful Stakes (gr.II), Isopach, no Victoria Derby (gr.I), Moment in Time, no Myer Classic (gr.I) e Metallurgical, no Salinger Stakes (gr.II).

Antes da viagem para a Austrália, Moreira venceu duas provas ontem em Kranji, Cingapura, o 2º páreo, com King's Friend e o 3º, com Aserious

O batismo clássico de Vagner Borges

Com a vitória do potro Tavares Rico (Our Emblem e Duda Bela, por Dubai Dust), de criação e propriedade do Stud Doce Ilusão, no Clássico Ernani de Freitas (L.), no ultimo domingo, 23 de outubro, o aprendiz Vagner Borges conseguiu seu primeiro êxito clássico.

Estreando assinar como aprendiz de 1ª categoria, o jovem bridão, ainda no pódio falou da vitória:

“Ele pulou bem e acompanhava fácil o páreo, sempre na mão. Nos 400 finais o potro estava sobrando e ainda não tinha feito correr. Quando dei intenção, dominei fácil o páreo e só fui cuidando dos rivais para conseguir a vitória. Só posso agradecer muito ao “Seu” Paulo Salas e “Seu” Paulo Gama, que me deram essa oportunidade mágica.”

Sobre a boa fase e como mantê-la, o tímido Vagner Borges foi sucinto: “ O importante é manter a humildade e seguir trabalhando bastante” finalizou o líder da estatística carioca.

Go To Breogan e Urso Branco brilham no fim de semana


Go To Breogan cada dia corre mais

Os resultados acusados nas pistas de Maroñas, no Uruguai, durante o ultimo fim de semana, foram bastante positivos para a nossa criação.

No sábado, 22/11,por ocasião do Clásico Rogelio Rodriguez, em 1.100 metros, para éguas de 3 e mais anos, venceu Go To Breogan, 4 anos, filha de Arambaré e Chapelina (Chapelier), de criação e propriedade do Haras Maluga.

Deividi Gaier foi o piloto da brasileira, que deixou Sistemática, a 2 corpos, na formação da dupla. Flor de Máquina (Durban Thunder/Haras Ponta Porã) arrematou em terceiro, com a distância sendo corrida em 1:05.52. Esta foi a 4ª vitória em 6 apresentações de Go To Breogan, que é treinada por Edison Dias.

Já na tarde de domingo, coube a Urso Branco, 5 anos, filho de Mensageiro Alado e Natural Forest (Jules), de criação de Gilberto Luiz Koppe e propriedade do Stud El Carnicero, relevar a criação brasileira no Clásico Alfredo de Castro Perez, disputado por produtos de 3 e mais anos na distância dos 1.600 metros na areia.

Com Fabio Guedes “up”, Urso Branco livrou ¼ de corpo no disco de sentença para Boy Darling, que custou a se entregar. O também brasileiro Fortuna Certa (Arambaré/Haras Maluga), que fechou como favorito dos apostadores, completou a trifeta. Pensionista de Ruben Marrero, Urso Branco obteve a sua 7ª vitória em 22 apresentações, fechando a milha em 1:36.17.

por Victor Corrêa

Gávea lembra Platina com Prova Especial

Filha de Blue Train e Sister Patricia, por Wychwood Abbot, Platina foi criada pelo Haras Mondesir e defendeu nas pistas as cores branco e estrelas azuis do Stud Zélia Gonzaga Peixoto de Castro, vindo para o Brasil no ventre da mãe.

Considerada uma das melhores éguas brasileiras de todos os tempos, a alazã venceu o GP Cruzeiro do Sul, o Derby, o Distrito Federal, que era o St. Leger, respectivamente a segunda e terceira etapas da Tríplice Coroa carioca, além do Marciano de Aguiar Moreira, que era o Oaks, e do Diana (que era o Brasil das éguas), tudo em 1952.


No ano seguinte, finalizou em quinto no GP Brasil, onde o craque Gualicho se tornou bicampeão. Na reprodução, deu, entre outros, os clássicos Zarza (vencedora do Diana paulista e do Brasil das éguas, já então o Marciano de Aguiar Moreira), e Fiapo (vencedor do GP Estado da Guanabara, os 2.000 Guinéus).

(na foto ao lado, a brilhante corredora sendo recebidea após uma de suas grandes vitórias pela Dna. Zélia Gonzaga Peixoto de Castro, a turf-woman número um da história do turfe brasileiro)


Como vem ocorrendo nos últimos, o Jockey Club Brasileiro, através de uma Prova Especial, lembra esta grande campeã. A carreira, quinta da reunião deste sábado, dia 29, é destinada a éguas de três anos e mais idade e será disputa em 2.000 metros, na pista de grama.

Seis corredoras estão inscritas no páreo, são elas: Half Step (Haras Step), Mee (Stud LECCA), La Française (Fazenda Mondesir), Fiss (USA- Haras Nacional), Ten To Midnight e Soap Opera (Silval Domingues de Araújo).



Por Celson Afonso

Amanhã é dia GP Antonio Joaquim Peixoto de Castro Jr.



Advogado e empresário da mais alta expressão, Antonio Joaquim Peixoto de Castro Junior foi uma das mais importantes personalidades da história do turfe brasileiro.

Frequentador assíduo do Hipódromo da Gávea, sempre acompanhado por sua esposa, Dona Zélia Gonzaga Peixoto de Castro, também apaixonada pelo esporte dos reis, Peixoto de Castro foi o idealizador do Sweepstake, em 1933. Na mesma época, fundou, em São Paulo, o Haras Mondesir, que se tornou um dos centros criatórios modelares de nossa história.

Entre os inúmeros vencedores clássicos criados pelo velho Dr. Peixoto, em Lorena, no Haras Mondesir, se destacam os tríplices coroados Quiproquó e Timão, a craque Platina, Quinto, o grande Vândalo e seu irmão materno Xaveco, Zuido, Cabine, Egoismo, Haé, Juca, Juturna, Mani e Macar Isso sem falar na importação de sementais como King Salmon, Swallow Tail, Sayani, Alberigo e Waldmeister.



No início da década de 1970, seus netos Antonio Joaquim Peixoto de Castro Palhares e Paulo Cezar Peixoto de Castro Palhares, assumiram a criação e fundaram em Bagé a Fazenda Mondesir, uma espécie de continuação de seu grande haras.


No próximo domingo, como vem acontecendo desde 1980, o Jockey Club Brasileiro homenageia Antonio Joaquim Peixoto de Castro Junior com uma prova de Grupo 2, carreira das mais tradicionais, já vencida por Apollon, Much Better, Cisplatine, Flying Finn, Time For Fun, entre outros excelentes corredores, e que há três anos é a segunda etapa da Copa de Ouro - CALIENTE.


Em sua versão 2011, a prova reúne seis competidores: Urcath (Stud Yatasto), Anakin (Stud Rio Dois Irmãos), Tônemaí (Stud LECCA), Idôneo (Stud São José Dos Bastiões), Chuchu Beleza (Stud Carioca da Gema) e o atual campeão Another Xhow (Stud Alvarenga).

Por Celson Afonso – Foto: Arquivo JCB

Josiane Gulart destaque desta do domingo na Mesa do Turfe

No domingo, a atração será a joqueta Josiane Gulart, que assinou compromisso de montarias em 8 dos 10 páreos da reunião - Ethernal Alada, no 2º, Ovvio, no 3º, Hiana, no 4º, Vinha-D'Alhos, no 5º, Betinho Inspiração, no 6º, Dinovo, no 7º e principal, a Prova Especial José Guathemozin Nogueira, Espetáculo Carioca, no 9º e Alegoria, no 10º. O jovem Kelvin Turrin será outra atração deste programa, com suas destacadas análises e comentários.

Com apresentação de Jair Balla e comentários de Lucas Menezes e Renato Barros, a Mesa do Turfe é levada ao ar, ao vivo, pela TV Jockey, canal 13 da Net digital, antenas parabólicas digitais e pelo site www.jockeysp.com.br



Josiane Gulart destaque desta do domingo na Mesa do Turfe

No domingo, a atração será a joqueta Josiane Gulart, que assinou compromisso de montarias em 8 dos 10 páreos da reunião - Ethernal Alada, no 2º, Ovvio, no 3º, Hiana, no 4º, Vinha-D'Alhos, no 5º, Betinho Inspiração, no 6º, Dinovo, no 7º e principal, a Prova Especial José Guathemozin Nogueira, Espetáculo Carioca, no 9º e Alegoria, no 10º. O jovem Kelvin Turrin será outra atração deste programa, com suas destacadas análises e comentários.

Com apresentação de Jair Balla e comentários de Lucas Menezes e Renato Barros, a Mesa do Turfe é levada ao ar, ao vivo, pela TV Jockey, canal 13 da Net digital, antenas parabólicas digitais e pelo site www.jockeysp.com.br

Rapid Redux iguala recorde de Zenyatta e Peppers Pride



Ao vencer o 6º páreo disputado ,sexta feira, em Laurel Park, um starter allowance com US$ 7,500 de bolsa, Rapid Redux, 5 anos, filho de Pleasantly Perfect e Thiscatforcaryl (Storm Cat), obteve sua 19ª consecutiva, igualando a marca de Zenyatta e Peppers Pride, até então as recordistas no turfe norte americano em todos os tempos.

J.D.Acosta esteve no dorso do pupilo de David J. Wells que anotou 1:24.07 para os 1.400 metros da pista de areia encharcada.

Criado por Fortress Pacific Equine, LLC , Rapid Redux, 25 vitórias em 39 apresentações, defende as sedas de Robert L. Cole, Jr.

Festival do "BENTO" movimenta o mercado !!!

Roberto Alberto, 5 anos, filho de First American e Louquinhaporti (Ghadeer), de criação do Haras Fronteira, foi adquirido pelo Haras Monte Athos e em poucos dias deverá desembarcar no Cristal para a disputa da milha do Bento Gonçalves. Outra prova que terá seu campo reforçado, é o clássico das éguas, a castanha Rubia Street de criação do Haras Igrejinha esta confirmada na prova, e posteriormente deverá seguir campanha no Uruguai

Decidida a próxima atuação de Zora Be Back

A égua Zora Be Back (Put It Back e Pampa’s Halo por Lode), criação do Haras Evany e propriedade do Sr. Frederico Diogenes Cirino Nogueira, recém ganhadora da Prova Especial Immensity e do Grande Prêmio Independência (Grupo 3), ambos em 1000 metros na raia de grama, já tem novo compromisso confirmado.

A sua próxima atuação será no Grande Prêmio Proclamação da República, no dia quinze de Novembro, em 1000 metros na pista de grama, para produtos de três e mais anos. Se a mesma fizer boa atuação, os seus responsáveis planejam levá-la para correr na Argentina.

A égua recebe treinamento do Gilson Borba e terá a condução do José Aparecido.

por Guilherme Genzini

Próximo Added - Grande Prêmio Oswaldo Aranha

SECRETARIA DA COMISSÃO DE CORRIDAS
BOLETIM OFICIAL Nº 41 de 26 de Outubro de 2011

RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE CORRIDAS

Estabelecer que para o Grande Prêmio Oswaldo Aranha – Grupo 2, a ser corrido no dia 20 de Novembro de 2011 (2.400 grama), o valor do "ADDED" a ser pago para os participantes da prova será de R$ 2.000,00 (Dois mil reais) por animal.

PARCELAS

OS VALORES DE CADA PARCELA E RESPECTIVAS DATAS LIMITES DE PAGAMENTO, SÃO AS SEGUINTES:

Oswaldo Aranha

04/ Novembro ‑ R$ 400,00
11/ Novembro ‑ R$ 1.600,00

Os pagamentos acima mencionados poderão ser alterados conforme reza a Resolução constante do Boletim Oficial nº 139, de 14 de Dezembro de 2009

O pagamento deverá ser efetuado na conta bancária do Jockey Club Brasileiro no Banco Itaú (341) ‑ Agência: 8390 ‑ Conta corrente nº: 01500‑9

Para o caso de pagamento por DOC, o CNPJ do Jockey Club Brasileiro é 33.621.756 / 0001‑07.

Uma cópia do depósito deverá ser imediatamente enviada por fax para (021) 2511-4059 / 3534-9205 ou (021) 2274‑5247, indicando o proprietário e o nome do animal, sem o que, a inscrição do animal na prova não poderá ser considerada.

A confirmação do recebimento do fax poderá ser feita pelo telefone (021) 3534-9257

Novo disco de chegada tem estreia confirmada

O novo disco instalado na seta dos 200 metros finais, que proporcionará novas distâncias, já tem estréia agendada.


A estréia será realizada na semana do Derby Paulista e a chamada do páreo para a realização do mesmo será para produtos de 3 anos até uma vitória, em 1200 metros na pista de grama.


Com isto, este será o ponto inicial para vermos como será de fato a utilização do novo disco


por Guilherme Genzini

Derby Paulista recebe 20 pré-inscrições

A aguardada jornada do “Derby Day” de Cidade Jardim, marcada para o próximo dia 5 de Novembro, começou a tomar corpo na última segunda-feira, com a divulgação das pré-inscrições para os grandes prêmios programados para a data.

O principal deles, no caso o Grande Prêmio Derby Paulista (gr.I), em 2.400 metros na grama e 3ª Prova da Quádrupla Coroa de Produtos, recebeu nada menos do que 20 pré-inscrições. Andros, Angico, Bwana Heights, Caminho da Vitória, É Do Iguassu, Energia Davos, Gipsy Bullet, God of War (2º suplente), Invictus, Jogo do Bem, Le Kinoplex, Le Stresa, Quatro Olhos, Rock Tango, Spitfire, Ultimate Heights, Dubone, Vector (1º suplente), Veraneio e Viewfinder tiveram pagas as primeira parcelas do Added.

Outro chamariz para o meeting em questão será o retorno de Too Friendly, que aparece como um dos pré-inscritos no Grande Prêmio Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida de São Paulo (gr.III), em 2.400 metros na grama, para animais de 4 e mais anos. Na sua primeira atuação para os interesses do Stud Palurape, o excepcional corredor deverá enfrentar American Storm, Amor Próprio, Bom de Luta, Citadel Roc, Fury of Gods, I Want The Glory, Nenen do Papai, Uno Amore Mio e Torta de Frango.

Já no Grande Prêmio Governador do Estado (gr.III), em 1.600 metros na grama, para produtos de 3 e mais anos, os pré-inscritos são: Capitão Time, Contradiction, Hermés, Irmãozinho, Kóbiri, Luther, Nos Também, Que Espetáculo, Thunderclap, Thunderdome Luiz, Un Belini e Vincent.

por Victor Corrêa

De Turfe um pouco..., por Mário Rozano

O JOGO NA PAUTA DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE AUTORIDADES HÍPICAS E DO TURFE BRASILEIRO, PRINCIPALMENTE

A reunião técnica organizada pela Federação Internacional de Autoridades Hípicas – IFHA, no encerramento do meeting do Arco do Triunfo no início de outubro, em Pais, tevê com uma dos temas centrais assuntos relacionados com o jogo.

Dentro da engrenagem hípica o jogo desempenha fundamental fator de sustentabilidade e por esta razão foi motivo de debates na última pauta da IFHA. Para qualificar a matéria, na reunião estavam presentes funcionários de hipódromos da América, Europa, Ásia e de casas de jogos em geral, cada um contando suas experiências, desafios, novidades e problemas em comum.

O crescimento exponencial do jogo via telefonia celular, bem como pela internet com o poker online e o sportsbook – apostas esportivas são exemplo de ações que devem ser estudadas para futura implantação na atividade hípica, não obstante, este tipo de aposta ter nas classes abc seu público alvo.

A preocupação das instituições promotoras de corridas de cavalo devem ser concentrada em buscar alternativas para captação de apostas neste rentável canal, através de atrativos que atinjam, principalmente, as novas gerações, que de uma maneira geral, pouco conhecem o turfe.

Para tanto, a única solução é investir na tecnologia que está disponível e se renova a cada momento. Conforme os dados das redes sociais são aproximadamente 50.000.000 de pessoas que diariamente estão em contato com o universo do jogo, entre eles o Farmville, pelo Facebook, por exemplo.

No Brasil, uma das soluções para a integração do turfe nacional, e como consequência, o incremento na arrecadação de apostas e a sustentabilidade financeira dos hipódromos é a implantação da “Pedra Única”.

A implantação da Pedra Única, apesar de contar com a simpatia de todos os setores da atividade, esbarra em questões de tecnologia, que sem os suportes necessários se torna inviável e, principalmente nos altos custos inerentes ao sistema que vai integrar os players em um processo único de captação de apostas.

Este parece não ser apenas o principal impeditivo, abstraída as questões de ordem financeiras, existem as questões estruturais e legais.

Conforme matéria do Sr. Cyro Queirós Fiuza, publicada pelo site Planeta Turfe, em maio deste ano, o principal fator de discussão sobre a Pedra Única. Ou o Turfe Único com a realização de corridas cada dia em um hipódromo (incluindo os não oficiais), com a totalidade de agências captadoras, através do sistema JCB-JCSP, operando em sintonia, com o movimento de cada reunião destinado ao clube promotor.

Trata-se de modelo mais complexo de administração do turfe que, por sua vez, não entraria em choque com os atuais estatutos dos clubes, o que já não ocorre quando se fala na criação de empresas promotoras exclusivamente de corridas, sem atuação na parte social das entidades como prevê hoje o modelo de estatuto vigente.

Seria necessária a criação de uma empresa reguladora de gerenciamento e fiscalização das apostas, uma empreitada sem dúvida de grande porte, para a qual os Jockeys Clubs poderiam pleitear a colaboração do Ministério da Agricultura, através de sua Divisão de Equideocultura, da ABCPCC e da APFTurfe, que no seu bem-estruturado projeto denominado Turfe Forte também prevê a criação de um órgão central para regulação do turfe brasileiro, acrescenta o Sr. Cyro, com uma visão realista e otimista da situação atual.

É notório que existem dificuldades, mas também existe a solução para introdução da Pedra Única e de novas tecnologias para auto-suficiência do turfe brasileiro. Os pesados investimentos não podem ser o motivo para impedir o avanço e a integração da atividade.

Buscar as alternativas para viabilização, e até investidores, deve ser motivo de ações objetivas e pontuais, que saiam dos gabinetes dos dirigentes dos clubes em direção a prospecção de parcerias, mesmo que o caminho seja longo, o que é razoável, dada a estagnação do segmento neste quesito desde que o assunto foi, pela primeira vez abordado, há alguns anos.

De Turfe um pouco..., por Mário Rozano

O JOGO NA PAUTA DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE AUTORIDADES HÍPICAS E DO TURFE BRASILEIRO, PRINCIPALMENTE

A reunião técnica organizada pela Federação Internacional de Autoridades Hípicas – IFHA, no encerramento do meeting do Arco do Triunfo no início de outubro, em Pais, tevê com uma dos temas centrais assuntos relacionados com o jogo.

Dentro da engrenagem hípica o jogo desempenha fundamental fator de sustentabilidade e por esta razão foi motivo de debates na última pauta da IFHA. Para qualificar a matéria, na reunião estavam presentes funcionários de hipódromos da América, Europa, Ásia e de casas de jogos em geral, cada um contando suas experiências, desafios, novidades e problemas em comum.

O crescimento exponencial do jogo via telefonia celular, bem como pela internet com o poker online e o sportsbook – apostas esportivas são exemplo de ações que devem ser estudadas para futura implantação na atividade hípica, não obstante, este tipo de aposta ter nas classes abc seu público alvo.

A preocupação das instituições promotoras de corridas de cavalo devem ser concentrada em buscar alternativas para captação de apostas neste rentável canal, através de atrativos que atinjam, principalmente, as novas gerações, que de uma maneira geral, pouco conhecem o turfe.

Para tanto, a única solução é investir na tecnologia que está disponível e se renova a cada momento. Conforme os dados das redes sociais são aproximadamente 50.000.000 de pessoas que diariamente estão em contato com o universo do jogo, entre eles o Farmville, pelo Facebook, por exemplo.

No Brasil, uma das soluções para a integração do turfe nacional, e como consequência, o incremento na arrecadação de apostas e a sustentabilidade financeira dos hipódromos é a implantação da “Pedra Única”.

A implantação da Pedra Única, apesar de contar com a simpatia de todos os setores da atividade, esbarra em questões de tecnologia, que sem os suportes necessários se torna inviável e, principalmente nos altos custos inerentes ao sistema que vai integrar os players em um processo único de captação de apostas.

Este parece não ser apenas o principal impeditivo, abstraída as questões de ordem financeiras, existem as questões estruturais e legais.

Conforme matéria do Sr. Cyro Queirós Fiuza, publicada pelo site Planeta Turfe, em maio deste ano, o principal fator de discussão sobre a Pedra Única. Ou o Turfe Único com a realização de corridas cada dia em um hipódromo (incluindo os não oficiais), com a totalidade de agências captadoras, através do sistema JCB-JCSP, operando em sintonia, com o movimento de cada reunião destinado ao clube promotor.

Trata-se de modelo mais complexo de administração do turfe que, por sua vez, não entraria em choque com os atuais estatutos dos clubes, o que já não ocorre quando se fala na criação de empresas promotoras exclusivamente de corridas, sem atuação na parte social das entidades como prevê hoje o modelo de estatuto vigente.

Seria necessária a criação de uma empresa reguladora de gerenciamento e fiscalização das apostas, uma empreitada sem dúvida de grande porte, para a qual os Jockeys Clubs poderiam pleitear a colaboração do Ministério da Agricultura, através de sua Divisão de Equideocultura, da ABCPCC e da APFTurfe, que no seu bem-estruturado projeto denominado Turfe Forte também prevê a criação de um órgão central para regulação do turfe brasileiro, acrescenta o Sr. Cyro, com uma visão realista e otimista da situação atual.

É notório que existem dificuldades, mas também existe a solução para introdução da Pedra Única e de novas tecnologias para auto-suficiência do turfe brasileiro. Os pesados investimentos não podem ser o motivo para impedir o avanço e a integração da atividade.

Buscar as alternativas para viabilização, e até investidores, deve ser motivo de ações objetivas e pontuais, que saiam dos gabinetes dos dirigentes dos clubes em direção a prospecção de parcerias, mesmo que o caminho seja longo, o que é razoável, dada a estagnação do segmento neste quesito desde que o assunto foi, pela primeira vez abordado, há alguns anos.

Grande Prêmio Paraná 2011 - Altair Domingos e Jair Bala



Grande Prêmio Paraná 2011 - Altair Domingos e Jair Bala

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Tatamovith venceu o Edísio Pereira


Em mais uma tarde de excelente público, o festival do GP Edísio Pereira teve um final digno dos maiores espetáculos de turfe para a 21ª edição de uma das mais importantes provas do Nordeste.
Desde a partida, o Edísio foi recheado de grandes emoções, com 12 animais da mais alta categoria alinhando no starting gate, muitas alternâncias de posições, muita luta e uma reta altamente disputada, em que se destacaram 4 animais: Tatamovith, que correu para fora, mas ainda foi o ganhador; Starman, cujo jóquei ainda perdeu o chicote nas proximidades do disco; Recife, que atropelou duro mesmo em 2.400 metros; e Quadriball, que não apanhou uma boa largada mas ainda assim chegou com os primeiros, correndo de alcance.
No Clássico Severino Ferreira Maia, Menotti suplantou Public State e Deuzeito em outro final disputado. Nos demais páreos, vitórias de: Zilomag, um vareio; Olympic Xará, derrotando por pequena margem a Udaloi da Faxina; Cabo de Aço, conquistando a segunda coroa da série e empolgando bastante; Campus Drive, confirmando e ainda aparando o ataque final de Don Stripes.

RESULTADOS DE DOMINGO (23/10)

1º Páreo - 1.400m - Prêmio Marco Antônio Pereira da Silva. 1º Zilomag (J.Julio); 2º All-Round Depiguá; 3º Seringueira. N/C.: Cheers. T: 1’30”2.

2º Páreo - 1.700m - Prêmio Flávio Barbosa. 1º Olympic Xará (A.Maciel Ap.3 - Fahim/Hs Xará & Hs Mineral Park); 2º Udaloi da Faxina; 3º Key Board. T: 1’53”3.

3º Páreo - 1.600m - Prêmio Criação Pernambucana - Taça Romero Pontual - 2ª Prova Potro do Futuro. 1º Cabo de Aço (J.Júlio); 2º Zucco; 3º Zealot. T: 1’42”7.

4º Páreo - 1.300m - Prêmio Edísio Pereira Filho. 1º Campus Drive (M.Silva); 2º Don Stripes; 3º Do You Mind. T: 1’22”5.

5º Páreo - 2.000m - Clássico Severino Ferreira Mai. 1º Menotti (F.Benone - M.C.7a.PR - Torrential e Gretel por Ghadeer/Hs Tributo À Ópera - Stud Henrique Rios - I.Ferreira); 2º Public State. A seguir: Deuzeito, Giel, Tango Arrabalero, Elusive Colony e El Herdeiro. T: 2’12”1.

6º Páreo - 2.400m - XXI GP Edísio Pereira. 1º Tatamovicht (F.Anderson - M.A.5a.PR - Vision And Verse e Kanaka por Minstrel Glory/Hs Cifra - Stud Três Irmãos - J.Martins); 2º Starman. A seguir: Recife, Quadriball, Amigo Gaúcho, Charmant, Nunca Nesse País, Istambul, Vivano, Quick Think, Jujuy e Morcote. T: 2’43”2.

7º Páreo - 300m - 44ª Corrida de Pôneis - Prova Especial Globo Esporte - Animais da Raça Pônei. 1º Maçã (J.Lima); 2º Robinho; 3º Tatuagem. T: 29”4.

MADALENA, RESULTADOS DE SÁBADO, 22/10


Em tarde de hipódromo cheio e bom movimento de apostas, o Jockey Club de Pernambuco promoveu no sábado, 22, seis páreos empolgantes, quando teve início o festival do XXI Grande Prêmio Edísio Pereira.
Na milha, Rincho derrotou Under Atlantic, que correu destribado durante todo o percurso e mesmo assim formou a dupla. Verano, que desta feita não conseguiu sequer tomar a ponta, teve de se contentar com o terceiro posto, porém não sendo nem sombra do animal que “apertou” Tatamovitch no GP Governador do Estado de Pernambuco realizado em 11 de setembro último.
No páreo de velocidade, um show de Onegin, que prevaleceu com autoridade no disco. Jobi chegou a tempo de formar a dupla e Abmael finalizou em terceiro após conceder grande vantagem na largada. Onegin pertence ao Stud Silver Blue Star, cujo patriarca, Dr. Miranda, faleceu no decorrer desta última semana e que, onde quer que esteja, deve ter abençoado a estreia do castanho que ainda quebrou o recorde dos 1.000 metros (que pertencia aos grandes Jaspion e Abmael), assinalando 59”7 para a distância na raia de areia leve. Esta vitória é, pois, por nós dedicada a ele, acima de tudo, um homem do turfe.
Nos demais páreos, vitórias convincentes: Afilhado do Sissi, de bandeira a bandeira, o melhor com sobras, mostrando que deve ganhar na turma de cima; Valdovino, em violento final, após grande abertura após a curva de Vôo Solo; Bobby Neblina, com autoridade e forçando duas turmas; e Senhor Kirov, de forma surpreendente, com uma atropelada empolgante mostrou toda a sua categoria em excelente direção de F.Benone.

RESULTADOS DE SÁBADO (22/10)

1º Páreo - 1.100m - Prêmio Francisco Mendonça. 1º Afilhado do Sissi (F.Anderson - Arambaré/Hs Maluga); 2º Zone Rouge; 3º Gaúcho Man. T: 1’08”5.

2º Páreo - 1.000m - Prêmio Amazílio Magalhães Filho. 1º Valdovino (A.Maciel Ap.3); 2º Vôo Solo; 3º Dupla Sorte. T: 1’01”2.

3º Páreo - 1.300m - Prêmio Eunitônio Pereira. 1º Bobby Neblina (M.Ribeiro - Suspicious Mind/Hs Palmerini); 2º Fontecchio; 3º Valet Di Josefine. T: 1’23”.

4º Páreo - 1.700m - Clássico Antônio Alves Pereira. 1º Rincho (F.Leandro - M.C.4a.SP - Siphon e Una Gema por Ahmad/Hs Novo Mossoró - Stud Sampaio - P.Nascimento); 2º Under Atlantic. A seguir: Verano e River Town. N/C.: Xipão. T: 1’48”7.

5º Páreo - 1.300m - Prêmio Ricardo Pereira. 1º Senhor Kirov (F.Benone - Spring Halo/Hs Campestre); 2º Bizão Negro; 3º Valente Cícero. N/C.: Marechal Free. T: 1’22”8.

6º Páreo - 1.000m - Clássico Carlos Martins de Medeiros. 1º Onegin (J.Júlio - M.C.5a.PR - Fahim e Just Special por New Colony/Hs Tributo À Ópera - Stud Silver Blue Star - I.Ferreira); 2º Jobi. A seguir: Abmael, Trem Bão e Our Thunder. T: 59”7.

HIPÓDROMO DA TABLADA, RESULTADOS DE DOMINGO (23/10)

HIPÓDROMO DA TABLADA - PELOTAS

RESULTADOS DE DOMINGO (23/10) - REUNIÃO Nº 11

1º Páreo - 1.200m. 1º Caboclo Pretolin (C.Farias Ap.2 - Conan Barbarian); 2º Urcamp Girl; 3º Nonatela. N/C.: Jazz And Wine (ARG). T: 1’15”1/5.

2º Páreo - 1.200m. 1º Chairman (D.R.Freitas - Fahim/Hs Xará); 2º Harley Davidson; 3º Mão Branca. T: 1’14”4/5.

3º Páreo - 1.100m. 1º Red Clown (J.Mattos Ap.4 - Choctaw Ridge/Hs Fazenda Caporanga; 2º Sonho Dourado; 3º Reindencing. N/C.: Calandria Sam. T: 1’09”3/5.

4º Páreo - 1.400m. 1º Victor Rei (G.Ferreira); 2º Deu Certo; 3º Quioza Dutchman. T: 1’27”2/5.

HIPÓDROMO DA LAGOINHA RESULTADOS DO ULTIMO DOMINGO, 23/10

HIPÓDROMO DA LAGOINHA - GOIÂNIA

1º Páreo – 1.100m – Prova Especial Secretaria Municipal de Esportes e Lazer – SEMEL – Luiz Orro de Freitas. 1º Captain America (J.Divino Ap.3 - First American/Hs Palmerini); 2º Talisman Lark; 3º El Garrufo. T: 1’08”5.

2º Páreo – 1.609m – Prova Especial Agência Municipal de Obras – Pres. Iram de Almeida Saraiva Junior. 1º Revisor (W.Natal - Cheikh/Hs Novo Mossoró); 2º Natalina; 3º Bundesliga. T: 1’44”.

3º Páreo – 1.400m – Prova Especial Secretaria Municipal de Finanças – Dário Delho Campos. 1º Centenier (J.E.Rosa - Red Runner/Hs Xará & Hs Mineral Park); 2º Pacato Cidadão; 3º Araçá Cotton. T: Não fornecido.

4º Páreo – 1.200m – GP Velocidade – Secretaria de Governo – SEGOV – Osmar de Lima Magalhães. 1º Cafeigue (M.Macedo - M.A.4a.PR - Inexplicable e Acqua Marinha por Irish Fighter/Hs Xará & Hs Mineral Park - Stud Lualca); 2º Rockin Bear. A seguir: Jacarta Rubia, Formidable Mio, Desejada Central, Forcheta D’oro, Software, Ejector Talk e É Uma Pintura. T: 1’14”1.

5º Páreo – 2.000m – GP Cidade de Goiânia – Prefeito Paulo Garcia. 1º Olympic Champ (S.M.Silva - M.T.4a.SP - Ski Champ e Alika Girl por Derek/Hs Basano - Stud Morato); 2º Papel Moeda. A seguir: Hidden, Brilhante Mineral, New Pleasure, Jusjurandun, Olympic Confusion, Gênio do Delta, Outubro, Puro Galope e Jeu de Mots. T: 2’09”4 (recorde).

6º Páreo – 1.400m – Prova Especial COMURG – Pres. Luciano Henrique de Castro. 1º Erdol (W.Natal - Nedawi); 2º Double Black; 3º Fosky. T: 1’29”7.

Luiz Roberto Feltran é o destaque na Mesa do Turfe de sábado

Feltran, é a atração na "Mesa do Turfe de sábado".
Com 5 animais inscritos na sabatina paulista - Vow Vow, no 2º páreo,Vip Moon, no 4º, Vision of Sugar, no 5º, Vanua Levu, no 7º e principal, o G.P. Presidente Sílvio Álvares Penteado - Copa dos Criadores (gr.II)- e ainda Glad Glad,no 10º -,o treinador Luiz Roberto Feltran é o convidado do programa Mesa do Turfe

Cavalo, foto espetacular

Nos bastidores da Gávea

A aprendiz Marcelle Martins foi um dos destaques deste fim de semana vencendo 5 corridas, mostrando franca evolução. E no próximo fim de semana foram assinadas 24 montarias. Tudo condiz que a pequena fará bonito novamente. Uma pena a suspensão recebida pelos prejuízos causados aos competidores: Atlante e Blue Blue. Por este motivo, na outra semana ela só montará na noturna segunda feira.

As inscrições e montarias serão efetuadas nesta sexta feira devido ao feriado do dia 2 de novembro.

Tavares Rico, treinado por Paulo Salas e propriedade do Stud Doce Ilusão, venceu e convenceu a todos com a ótima direção de Vagner Borges que teve seu batismo clássico. Vale a pena salientar que o Stud Doce ilusão já teve outros animais clássicos como Madame Castelo. A farda é pé quente!

O Stud Strela Energia está com a corda toda! Méritos para o treinador Givanildo Duarte e equipe. Que trazem os cavalos na ponta dos cascos. E pelo que fiquei sabendo nos bastidores, tem excelentes potros para o fim do ano.

O cavalo Too Friendly, propriedade do Palurape, poderá correr prova de GIII, em 2.400 metros grama. Inclusive já foi pré inscrito. Mas existe outra possibilidade. O cavalo deverá correr de Lasix no Pellegrini. Segundo o treinador R.Morgado, pode ser que seja inscrito em outro páreo no Rio de janeiro ou em São Paulo.

A excelente égua Que Classe, propriedade do Haras Santa Maria de Araras, será inscrita semana que vem na Prova Especial Bucarest. E poderá contar com a direção de Jean Pierre.

Essa semana a Copa de Ouro será a atração da semana. Reaparece Anakin, Another Xhow e Tonemai. Os três correram o Grande Prêmio Brasil e deverão travar uma bela briga. Aparece como surpresa Urcath, que tem o preparo de Dulcino Guignoni, que merece respeito.

Neste domingo, também teremos os dois páreos amadores que farão da domingueira uma festa e tanto. Com praça de alimentação e diversas atrações. Com certeza teremos bom público. Jóqueis amadores, turfistas, proprietários, jogador de polo, cavaleiros de hípica e o melhor de tudo... Apostas! Taxa extra de emoção.

Dia 5 de novembro, teremos o Derby Paulista com 4 representantes cariocas: Le Kinoplex com direção de Mazini, Le Stresa com direção de H.Fernandes, Estrela Davos com direção de C.Lavor, e a potranca Ultimate Heights, propriedade do Stud TNT, que enfrentará os machos. Estes são os pré inscritos confirmados na primeira parcela do added.

O treinador paranaense, hoje radicado no Rio de Janeiro, Diego Vieira, está subindo a serra devido a chegada do verão carioca. O treinador aguarda apenas a chegada de alguns potros.

Chegaram oriundos do sul: Key Carter, com uma vitória, e Coronel Gastão, também 3 anos, ganhador de uma corrida no sul. Os animais ficarão aos cuidados de JA.Lopes (CT Bella Vista)

O treinador Alvaro Castillo recebeu os cavalos do Stud Absolut: Tagos Bar, Day Taylor, Hitiro, My Kittie, Uma Gostosura, Jet Boy e Mr. Jagger. Assim, aumentando seu plantel na Gávea.

Dia 5 de novembro tem Prova Especial Jayme Augusto de Vasconcellos, na distância de 1.900 metros areia. Stockholder, agora defendendo a farda da Coudelaria Barcelona correrá com o preparo de D.Guignoni.

por Leandro Mancuso

A ascensão de Marcelle Martins


Com 17 anos recém-completados, a filha do treinador e ex-joquei Carlos Alberto Martins, Marcelle ingressou na Escolinha de Aprendizes em 4 de janeiro de 2010. Os treinos foram exaustivos e a estreia um pouco demorada, porém para o orgulho do pai coruja, principal incentivador e orientador, a joqueta debutou nas pistas em 18 de abril de 2011, com três montarias, todas treinadas por C.A. Martins – Rambo Kid, Hydrus e Ness.

A primeira vitória veio com o animal Alvo Militar, em 3 de junho de 2011 (CLIQUE AQUI E VEJA O FILME), treinado pelo experiente Jairo Borges. Depois disso, foram mais 28 êxitos e Marcelle já conta com 29 triunfos em sua carreira.

A aprendiz foi um dos principais destaques da semana que passou no turfe carioca. Com cinco vitórias, mesmo número que o tricampeão do GP Brasil, Carlos Lavor, e do que o líder Vagner Borges. Sua posição no dorso de Spy Man (CLIQUE AQUI E VEJA O FILME), vencedor do 8º páreo da noturna de segunda-feira foi elogiada por vários turfistas de escol.

Marcelle mostra uma evolução diária, tem o excelente handicap de uma descarga, no momento, de cinco quilos, e com melhores oportunidades o sucesso começa a ser um companheiro constante da pequena joqueta.

Meeting do Derby: Ricardo monta Too Friendly e Caminho da Vitória

Além de todas as emoções intrínsecas a um “Derby Day”, a jornada do próximo dia 5 de Novembro, em Cidade Jardim, contará com uma atração mais do que especial em seu desenrolar: o bridão Jorge Ricardo.

Ricardinho assumirá a montaria de Too Friendly (Signal Tap) no GP Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida de São Paulo (gr.III), que marcará a primeira exibição do ótimo corredor para os interesses Stud Patylippe. Vale lembrar que a referida coudelaria arrendou a campanha de Too Friendly até agosto do ano que vem. O piloto contratado da farda, Henderson Fernandes, fica com a monta de Torta de Frango (Know Heights).

Já no Grande Prêmio Derby Paulista (gr.I), Ricardo estará no dorso de Caminho da Vitória (Amigoni), do Haras Springfield, que mesmo ainda figurando como “perdedor”, vem de escoltar o provável favorito do páreo, Viewfinder (Wild Event), por ocasião do Clássico Pres. Firmiano Pinto (L).

A última vez que Ricardo montou em Cidade Jardim foi em setembro do ano passado, por ocasião da jornada do GP Ipiranga (gr.I), prova na qual pilotou Un Belini (Put it Back).

por Victor Corrêa

Divulgada a Programação Clássica de 2012 do JCB

A Comissão de Corridas do Jockey Club Brasileiro, divulgou o Calendário Clássico para 2012 - o GP Brasil será disputado no primeiro domingo de agosto, dia 5.

Algumas novidades foram incorporadas a programação nobre. A principal delas foi o Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo (Gr.III), que deixou de ser um Listed e continuará fazendo parte do Meeting do GP Brasil. A prova será preparatória para o Quilômetro Internacional Paulista.

Foi criada também a Copa de Velocidade, com três provas: os GGGPPP Cordeiro da Graça (Gr.II), Major Suckow (Gr.I) e Adhemar de Faria e Roberto Gabizo de Faria (Gr.III).

Algumas provas tiveram seus nome modificados, como: o Clássico Ghadeer (L.), as PEs Juvenal Machado da Silva, Eulógio Morgado, Mário Cerqueira Teixeira de Souza, Nuvem, Hypanis, Canicula, Empeñosa, Hyperio (no lugar da Sabinus, que passa ser uma listed), Lohengrin, Troyanos, Sweet Eternity e Boticão de Ouro.

Abaixo a Programação Clássica de 2012 do JCB:

Janeiro

Dia 07 - Prova Especial Nuvem - 1.100m (areia) - Potrancas de dois anos inéditas. Pesos da Tabela I.

Dia 08- Prova Especial Eulógio Morgado - 1.100m (areia) - Potros de dois anos inéditos. Pesos da Tabela I.

Dia 14 - Grande Prêmio Roger Guedon (Grupo III) - 1.600m (grama). Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 15 - Grande Prêmio José Buarque de Macedo (Grupo III) - 1.600m (grama). Potros de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 20 - Grande Prêmio Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (Grupo III) - 2.200m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 21 - Prova Especial Talvez! - 1.200m (areia). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de Grupo I, de dois quilos de Grupo II e de um quilo de Grupo III, desde 1 de julho de 2011, e descarga de um quilo para os sem colocação em Clássico e de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de julho de 2011.

Dia 22 - Prova Especial Old Master - 1.600m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de Grupo I, de dois quilos para os de Grupo II e de um quilo para os de Grupo III, desde 1 de julho de 2011, e descarga de um quilo para os sem colocação em Clássico e de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de julho de 2011.

Dia 28 - Clássico Ministério da Agricultura (L) - 1.200m (areia). Potrancas de dois anos. Pesos da Tabela I.

Dia 29 - Clássico Hernani de Azevedo Silva (L.) - 1.200m (areia). Potros de dois anos. Pesos da Tabela I.

Fevereiro

Dia 04 - Clássico São Francisco Xavier (L.) - 1.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Dia 05- Clássico Luiz Rigoni (L.) - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Dia 11 - Prova Especial Virginie - 2.000 metros (grama). Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para as sem colocação em Clássico e de três quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Dia 11 - Grande Premio Henrique Possollo (Grupo I) - 1.600 metros (grama) - Primeira prova da Tríplice Coroa de Potrancas - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 12 - Prêmio Especial Falcon Jet - 2.000m (grama). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para o sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Dia 12 - Grande Prêmio Estado do Rio de Janeiro (Grupo I) - 1.600m (grama) - Primeira prova da Tríplice Coroa de Produtos - Produtos de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 18 - Prova Especial Mário Cerqueira Teixeira de Souza - 1.300m (areia) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em Prova de Grupo desde de 1 de agosto de 2011. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Dia 26 - Prova Especial Joiosa - 1.000m (grama) - Éguas de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo e Clássico, desde 1 de agosto de 2011. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Dia 27 - Prova Especial João Vieira - 1.600m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para as sem colocação em Clássico e de três quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de agosto de 2011.

Março

Dia 03 - Clássico Luiz Alves de Almeida (L.) - 1.300m (grama) - Potrancas de dois anos. Pesos da Tabela I.

Dia 03 - Clássico José Calmon (L.) - 1.300m (grama) - Potros de dois anos. Pesos da Tabela I.

Dia 04 - Grande Prêmio Presidente Arthur da Costa e Silva (Grupo III) - 2.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 10 - Prova Especial Formastérus - Primeira Etapa do Torneio de Fundistas - 2.800m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011.

Dia 10 - Clássico Barão e Baronesa Von Leithner (L.) - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011.

Dia 11 - Clássico Associação dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Rio de Janeiro (L.) -1.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011.

Dia 11 - Grande Prêmio Francisco Eduardo de Paula Machado (Grupo I) - Segunda prova da Tríplice Coroa de Produtos - 2.000m (grama). Produtos de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 11 - Grande Prêmio Diana (Grupo I) - Segunda prova da Tríplice Coroa de Potrancas - 2.000m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 17 - Prova Especial Timão - 1.900m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011

Dia 18 - Prova Especial Quiproquó - 2.400m (grama) - Produtos de três anos. Pesos da Tabela I, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011.

Dia 24 – Prova Especial Hypanis - 1.200m (areia) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para as ganhadoras de Grupo I, de dois quilos para as de Grupo II e de um quilo para as de Grupo III, desde 1 de julho de 2011, e descarga de um quilo para as sem colocação em Clássico e de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011.

Dia 24 - Prova Especial Kurrupako - 1.400m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de Grupo I, de dois quilos para os de Grupo II e de um quilo para os de Grupo III, desde 1 de julho de 2011, e descarga de um quilo para os sem colocação em Clássico e de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de setembro de 2011.

Dia 25 - Grande Prêmio Euvaldo Lodi (Grupo III) - 1.600m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 31- Grande Prêmio Luiz Fernando Cirne Lima (Grupo III) - 1.400m (grama) - Primeira etapa, para potrancas, da Copa dos Dois Anos. Potrancas de dois anos. Pesos da Tabela I.

Abril

Dia 01 - Grande Prêmio Mário de Azevedo Ribeiro (Grupo III) - 1.400m (grama) - Primeira etapa, para potros, da Copa dos Dois anos. Potros de dois anos. Pesos da Tabela I.

Dia 07 - Copa Leilões Jockey Club Brasileiro - Versão Potrancas - 1.400m (areia) - Potrancas de dois anos. Regulamento próprio. Pesos da Tabela I.

Dia 07 - Copa Leilões Jockey Club Brasileiro - Versão Potros - 1. 400m (areia) - Potros de dois anos. Regulamento próprio. Pesos da Tabela I.

Dia 08 - Grande Prêmio João Borges Filho (Grupo II) - 2.400m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 14 - Grande Prêmio Presidente Vargas (Grupo III) - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 14 - Grande Prêmio Henrique de Toledo Lara (Grupo III) - 2.000 (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 14 - Prova Especial Sebastião Ferreira - 2.100m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para o sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de outubro de 2011.

Dia 14 - Prova Especial Associação Carioca dos Proprietários do Cavalo Puro-Sangue Inglês - 1.500m (areia). Produtos de três anos e mais idade, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de Grupo I, de dois quilos de Grupo II e de um quilo de Grupo III, desde 1 de outubro de 2011, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de outubro de 2011.

Dia 15 - Grande Prêmio Cruzeiro do Sul (Grupo I) - Terceira prova da Tríplice Coroa de Produtos - 2.400m (grama) Produtos de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 15 - Grande Prêmio Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (Grupo I) - Terceira prova da Tríplice Coroa de Potrancas. - 2.400m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 15 - Grande Prêmio Jockey Club de São Paulo (Grupo III) - 1.000m (grama) - Produtos de dois anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 15 - Prova Especial Coaraze - Segunda etapa do Torneio de Fundistas - 2.800m (grama). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de outubro de 2011.

Dia 15 - Prova Especial Jockey Club do Rio Grande do Sul - 1.400m (grama) - Potros de dois anos sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico. Pesos da Tabela I, com descarga de três quilos para os sem vitória.

Dia 15 - Prova Especial Jockey Club do Paraná - 1.400m (grama) - Potrancas de dois anos sem vitória em prova de Grupo ou Clássico. Pesos da Tabela I, com descarga de três quilos para as sem vitória.

Dia 21 - Prova Especial Indian Chris - 1.500m (grama) - Potrancas de dois anos inéditas. Pesos da Tabela I.

Dia 22 - Prova Especial Super Power - 1.500 (grama) - Potros de dois anos inéditos. Pesos da Tabela I.

Dia 22 - Prova Especial Fernando Ramos Lemgruber - 1.400m (areia) - Éguas de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico, desde 1 de outubro de 2011. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para as com colocação em prova Grupo e Clássico e com vitória em Prova Especial desde 1 de outubro de 2011, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de outubro de 2011.

Dia 28 - Prova Especial Mário Jorge de Carvalho - 1.300m (grama). Produtos de dois anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de Grupo I, de dois quilos para os de Grupo II e de um quilo para os de Grupo III, desde 1 de outubro de 2011.

Dia 29 - Prova Especial Moacyr de Carvalho - 1.000m (grama) - Éguas de dois anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para as ganhadoras de Grupo I, de dois quilos para as de Grupo II e de um quilo para as de Grupo III, desde 1 de outubro de 2011.

Maio

Dia 01 - Prova Especial Profissionais do Turfe - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de Grupo I, de dois quilos de Grupo II e de um quilo de Grupo III, desde 1 de novembro de 2011, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de novembro de 2011.

Dia 05 – Prova Especial Jocosa - 1.000m (grama). Potrancas de dois anos, sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico. Pesos da Tabela I, com sobrecarga de dois quilos para as com colocação em prova de Grupo ou Clássico, e descarga de três quilos para as sem vitória em prova comum.

Dia 06 - Prova Especial Criolan - 1.000m (grama). Potros de dois anos, sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico. Pesos da Tabela I, com sobrecarga de dois quilos para os com colocação em prova de Grupo ou Clássico, e descarga de três quilos para os sem vitória em prova comum.

Dia 12 - Prova Especial Antonym - Terceira etapa do Torneio de Fundistas - 3.000m (grama). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de novembro de 2011.

Dia 13 - Prova Especial Courageuse - 2.000m (grama). Éguas de três anos e mais idade. - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II com sobrecarga de três quilos para as ganhadoras de Grupo I, de dois quilos de Grupo II e de um quilo de Grupo III, desde 1 de novembro de 2011, e descarga de dois quilos para as sem colocação em Clássico e de três quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de novembro de 2011.

Dia 26 - Grande Prêmio Francisco Vilella de Paula Machado (Grupo II) - 1.500m (grama) - Criterium de Potrancas - Segunda etapa, para potrancas, da Copa dos Dois Anos. Pesos da Tabela I.

Dia 27 - Grande Prêmio Conde de Herzberg (Grupo II) - 1.500m (grama) - Criterium de Potros - Segunda etapa, para potros, da Copa dos Dois Anos. Pesos da Tabela I.

Junho

Dia 02 - Prova Especial Hyperio - 1.000m (grama) - Produtos de dois anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de prova de Grupo I, de dois quilos para os de Grupo II e de um quilo para os de Grupo III, desde 1 de dezembro de 2011.

Dia 03 - Clássico Escorial (L.) - 2.400m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de prova de Grupo, desde 1 de dezembro de 2011.

Dia 09 - Prova Especial Heliaco - 1.900m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de dezembro de 2011.

Dia 10 - Clássico Riboletta (L.) - 2.000m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para as ganhadoras de prova de Grupo, desde 1 de dezembro de 2011.

Dia 16 - Prova Especial Pharas - Quarta etapa do Torneio de Fundistas - 3.000m (grama). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de dezembro de 2011.

Dia 17 - Clássico Eurico Solanés (L.) - 1.400m (grama) - Produtos de dois anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de prova de Grupo, desde 1 de dezembro de 2011.

Dia 23 - Prova Especial Lohengrin - 1.300m (grama) - Produtos de dois anos, sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico, desde 1 de dezembro de 2011. Pesos da Tabela I, com sobrecarga de dois quilos para os com colocação em prova de Grupo ou Clássico e vitória em Prova Especial, e descarga de três quilos para os sem vitória em prova comum.

Dia 24 - Clássico Itajara (L.) - 1.600m (areia) - Primeira etapa da Copa de Areia - Milha. Produtos de dois anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 30 - Grande Prêmio Jockey Club Brasileiro (Grupo I) - Criterium dos Dois Anos - Terceira prova da Copa dos Dois Anos - 1.600m (grama) - Produtos de dois anos. Pesos da Tabela I.

Julho

Dia 01 - Grande Prêmio Cordeiro da Graça (Grupo II) - Primeira Etapa da Copa de Velocidade - 1.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 07 - Grande Prêmio Gervásio Seabra (Grupo II) - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 07 - Clássico Much Better (L.) - 2.100m (areia) - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 08 - Grande Prêmio Dezesseis de Julho (Grupo II) - 2.400m (grama) - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 08 - Grande Prêmio Adayr Eiras de Araujo - Taça Onze de Julho (Grupo II) - 2.000m (grama) - Éguas de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 14 - Prova Especial Risota - 1.600m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 14 - Prova Especial Radar - 1.600m (grama) - Potros de três anos. pesos da Tabela I.

Dia 15 - Grande Prêmio Antonio Carlos Amorim (Grupo III) - 1.400m (areia) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 22 - Prova Especial Groove - 1.400m (areia) - Produtos de três anos e mais idade sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico, desde 1 de janeiro de 2011. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de janeiro de 2012.

Dia 29 - Prova Especial Canicula - 1.200m (areia) - Éguas de três anos e mais idade sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico, desde 1 de janeiro de 2011. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de janeiro de 2012.

Agosto

Dia 03 - Clássico Delegações Turfísticas (L.) - 2.100m (areia) - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 03 - Clássico Breno Caldas - Taça Criação Gaucha (L.)- 1.600m (areia) - Segunda etapa da Copa de Areia-Milha - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 03 - Clássico Luiz Gurgel do Amaral Valente - Taça Criação Paranaense (L.) - 1.200m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 04 - Grande Prêmio Roberto e Nelson Grimaldi Seabra (Grupo I) - 2.000m (grama) - Éguas de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 04 - Grande Prêmio Major Suckow (Grupo I) - 1.000m (grama) - Segunda etapa da Copa de Velocidade - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II

Dia 04 - Grande Prêmio João Adhemar e Nelson de Almeida Prado (Grupo III) - 1.600m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 04 - Prova Especial Oscar Pacheco Borges - 1.400m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 04 - Prova Especial Tirolesa - 2.000m (grama) - Éguas de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 04 - Prova Especial Mensageiro Alado - 1.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 05 - Grande Prêmio Brasil (Grupo I) - 2.400m (grama) - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 05 - Grande Prêmio Presidente da República (Grupo I) - 1.600m (grama). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 05 - Grande Prêmio Associação Brasileira de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida - Taça Stud Book Brasileiro (Grupo II) - 3.000m (grama) - Quinta etapa do Torneio de Fundistas. Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 05 - Grande Prêmio José Paulino Nogueira (Grupo III) - 1.600m (grama) - Potros de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 05 - Taça Cidade Maravilhosa - Prefeito Eduardo Paes (L.) - 2.400m (grama). Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 05 - Prova Especial Quick Chance - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 06 - Clássico Imprensa (L.) - 1.400m (areia) - Produtos de três anos sem vitória em prova de Grupo desde 1 de fevereiro de 2012. Pesos da Tabela I, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de fevereiro de 2012.

Dia 06 - Prova Especial Público Turfista - 1.300m (grama) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de fevereiro de 2012. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para o sem colocação em Prova Especial, desde 1 de fevereiro de 2012.

Dia 12 – Prova Especial Juvenal Machado da Silva - 1.000m (grama) - Produtos inéditos de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 18 - Prova Especial Pico Central - 1.200m (areia) - Produtos de três anos e mais idade sem vitória em prova de Grupo desde 1 de fevereiro de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de Clássico desde 1 de fevereiro de 2012 e descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de fevereiro de 2012.

Dia 19 - Prova Especial Jayme Moniz de Aragão - 1.400m (grama) - Produtos de três anos e mais idade sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de fevereiro de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os com colocação em prova de Grupo ou Clássico e com vitória em Prova Especial, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de fevereiro de 2012.

Dia 25 - Grande Prêmio Duque de Caxias (Grupo II) - 2.000m (grama) - Primeira etapa da Copa de Prata - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 26 - Grande Prêmio Adhemar de Faria e Roberto Gabizo de Faria (Grupo III) - 1.000m (grama) - Terceira etapa da Copa de Velocidade - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Setembro

Dia 01 - Grande Prêmio João José e José Carlos de Figueiredo (Grupo III) - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 02 - Grande Prêmio Carlos Telles e Carlos Gilberto da Rocha Faria (Grupo II) - 2.000m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 07 - Grande Prêmio Professor Nova Monteiro (Grupo III) - 2.100m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 07 - Prova Especial Independência - 1.400m (grama) - Éguas de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo desde 1 de março de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para as ganhadoras de Clássico desde 1 de março de 2012, e descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de março de 2012.

Dia 08 - Clássico Sandpit (L.) - 2.000m (grama) - Produtos de três anos. Pesos da Tabela I, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de março de 2012.

Dia 09 - Grande Prêmio Doutor Frontin (Grupo II) - 2.400m (grama) - Primeira etapa da Copa de Ouro - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 15 - Copa Leilões Jockey Club Brasileiro Versão Potrancas - 1.600m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I. Regulamento próprio.

Dia 15 - Copa Leilões Jockey Club Brasileiro Versão Potros - 1.600m (grama) - Potros de três anos. Pesos da Tabela I. Regulamento próprio

Dia 16 - Clássico Presidente João Goulart (L.) - 1.600m (areia) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 22 - Prova Especial Gualicho - 3.000m (grama) - Sexta etapa do Torneio de Fundistas. Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Clássico e de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de março de 2012.

Dia 23 - Prova Especial Pallazzi - 1.500m (areia) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de março de 2012. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de março de 2012.

Dia 29 - Prova Especial Hamdam - 1.900m (areia) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de março de 2012. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de março de 2012.

Dia 30 - Grande Prêmio Costa Ferraz (Grupo III) - 1.000m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Outubro

Dia 06 - Prova Especial Victor Guilhem - 1.600m (grama) - Éguas de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de abril de 2012. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de abril de 2012.

Dia 07 - Grande Prêmio Marciano de Aguiar Moreira (Grupo II) - 2.400m (grama) - Segunda etapa da Copa de Prata - Éguas de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 12 - Prova Especial African Boy - 1.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico desde 1 de abril de 2012. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de abril de 2012.

Dia 13 - Prova Especial Theóphilo de Vasconcellos - 1.400m (areia) - Éguas de três anos e mais idade, sem vitória ou colocação em prova de Grupo desde 1 de abril de 2012. Pesos da Tabela II, com descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de abril de 2012.

Dia 14 - Grande Prêmio Linneo de Paula Machado (Grupo I) - Grande Criterium - 2.000m (grama) - Produtos de três anos. Pesos da Tabela I.

Dia 20 - Prova Especial José Bastos Padilha - 3.200m (grama) - Sétima etapa do Torneio de Fundistas - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com descarga de dois quilos para o sem colocação em Clássico e descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de abril de 2012.

Dia 21 - Grande Premio Salgado Filho (Grupo II) - 1.600m (areia) - Terceira etapa da Copa de Areia - Milha - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 22 - Prova Especial João e Jorge Jabour - 1.200m (areia) - Éguas de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de abril de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para as com colocação em prova de Grupo ou Clássico e com vitória em Prova Especial, e descarga de dois quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de abril de 2012.

Dia 26 - Prova Especial Presidente Emílio Garrastazu Médici - 1.900m (areia ) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória ou colocação em Prova de Grupo desde 1 de abril de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de Clássico desde 1 de abril de 2012 e descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial, desde 1 de abril de 2012.

Dia 27 - Clássico Octávio Dupont (L.) - 1.600m (grama) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I, com descarga de dois quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de abril de 2012.

Dia 27 - Clássico Ernani de Freitas (L.) - 1.600m (grama) - Potros de três anos. Pesos da Tabela I, com descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de abril de 2012.

Dia 28 - Prova Especial Platina - 2.000m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para as ganhadoras de Grupo I, de dois quilos de Grupo II e de um quilo de Grupo III, desde 1 de abril de 2012, e descarga de dois quilos para as sem colocação em Clássico e de três quilos para as sem colocação em Prova Especial, desde 1 de abril de 2012.

Dia 28 - Grande Prêmio Antonio Joaquim Peixoto de Castro Jr. (Grupo II) - 2.400m (grama) - Segunda Etapa da Copa de Ouro - Produtos de quatro anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Novembro

Dia 03 - Prova Especial Heitor de Lima e Silva - 1.500m (areia) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo I desde 1 de maio de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de prova de Grupo II e de um quilo para os de Grupo III desde 1 de maio de 2012 e descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 04 - Prova Especial Bucarest - 1.000m (grama) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para as ganhadoras de prova de Grupo I, de dois quilos para as de Grupo II e de um quilo para as de Grupo III desde 1 de maio de 2012, e descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 05 – Prova Especial Nelson Pereira - 1.300m (areia) - Produtos de três anos e mais idade sem vitória em Prova de Grupo ou Clássico desde 1 de maio de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os com colocação em prova de Grupo ou Clássico e com vitória em Prova Especial, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 10 - Grande Prêmio Mariano Procópio (Grupo III) - 1.600m (grama) - Comparação de éguas - Éguas de três anos e mais. Pesos da Tabela II.

Dia 11 - Prova Especial Mossoró - 1.000m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para os ganhadores de prova de Grupo I, de dois quilos para os de Grupo II e de um quilo para os de Grupo III desde 1 de maio de 2012, e descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 11 - Grande Prêmio Frederico Lundgren (Grupo III) - 1.600m (grama) - Comparação de cavalos - Cavalos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 15 - Grande Prêmio Nestor Jost (Grupo III) - 1.200m (areia) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 17 - Clássico Ghadeer (L.) - 2.000m (grama) - Produtos de três anos. Pesos da Tabela I, sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de provas de Grupo desde 1 de maio de 2012, e descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 18 - Grande Prêmio Oswaldo Aranha (Grupo II) - 2.400m (grama) - Terceira etapa da Copa de Prata - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 18 - Prova Especial Ricardo Xavier da Silveira - 1.400m (areia) - Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de três quilos para as ganhadoras de Grupo I, de dois quilos de Grupo II e de um quilo de Grupo III, desde 1 maio de 2012, e descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 24 – Prova Especial Jayme Augusto Calvet de Vasconcellos - 2.100m (areia) - Produtos de três anos e mais idade sem vitória em provas de Grupo ou Clássico desde 1 de maio de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os com colocação em prova de Grupo ou Clássico e com vitória em Prova Especial, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de maio de 2012.

Dia 25 - Clássico Derby Club (L.) - Produtos de quatro anos e mais idade - Oitava e última etapa do Torneio de Fundistas - 3.500m (grama) - Pesos da Tabela II.

Dezembro

Dia 01 – Clássico Sabinus (L.) - 1.000m (grama). Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 02- Clássico Júlio Capua (L.) - 1.600m (grama) - Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 08 - Clássico Armando Rodrigues Carneiro (L.) - 1.600m (grama). Éguas de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II.

Dia 09 - Grande Prêmio Almirante Marquês de Tamandaré (Grupo II) - Comparação de Produtos - 2.400m (grama) -Terceira etapa da Copa de Ouro. Produtos de três anos e mais idade. Pesos da Tabela II

Dia 15 - Prova Especial Empeñosa - 1.000m (grama) - Potrancas de dois anos inéditas. Pesos da Tabela I.

Dia 15 - Prova Especial Boticão de Ouro- 1.000m (grama) - Potros de dois anos inéditos. Pesos da Tabela I.

Dia 16 - Prova Especial Gustavo Philadelpho Azevedo - 1.400m (grama) - Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em prova de Grupo ou Clássico desde 1 de junho de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os com colocação em prova de Grupo ou Clássico e com vitória em Prova Especial, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de junho de 2012.

Dia 22 - Prova Especial Be Fair - 1.400m (areia) - Potrancas de três anos. Pesos da Tabela I, com descarga de três quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de junho de 2012.

Dia 23 - Prova Especial Daião - 1.400m (areia) - Potros de três anos. Pesos da Tabela I, com descarga de três quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de junho de 2012.

Dia 29 - Prova Especial Sweet Eternity - 1.200m (areia). Éguas de três anos e mais idade, sem vitória em provas de Grupo I ou II, desde 1 de junho de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para as ganhadoras de prova de Grupo III e de um quilo para as de Clássico, desde 1 de junho de 2012, e descarga de dois quilos para as sem colocação em Prova Especial desde 1 de junho de 2012.

Dia 30 - Prova Especial Troyanos - 2.200m (areia). Produtos de três anos e mais idade, sem vitória em provas de Grupo I ou II, desde 1 de junho de 2012. Pesos da Tabela II, com sobrecarga de dois quilos para os ganhadores de prova de Grupo III e de um quilo para os de Clássico, desde 1 de junho de 2012, e descarga de dois quilos para os sem colocação em Prova Especial desde 1 de junho de 2012.

por Rodrigo Pereira

Quanto eu era menininha...

"Quanto eu era menininha, minha mãe me mandava à mercearia com apenas 2 reais e eu voltava com: 3 kg batadas, 1 filão de pão, 2 litros de leite, 1/2 kg queijo, 1 caixa de chá, 1 dúzia de ovos e várias opções de guloseimas. Hoje em dia não dá mais para fazer isso...encheram a mercearia de câmeras !!!"

PAPO DE TURFE - Sergio Coutinho Nogueira

Titular do modelar Haras Regina, Sergio Coutinho Nogueira é o novo convidado da coluna de entrevistas do site do Jockey Club Brasileiro, Papo de Turfe.

Como conheceu o turfe?
SCN: Sinceramente, lembro de estar no meio de cavalos de corridas desde a minha infância. Aos cinco anos já tirava fotos com cavalos de meu pai, José Bonifacio Coutinho Nogueira, que naquele tempo usava a farda vermelha e preta, hoje do Haras Regina. Depois ele passou a correr seus animais em nome do Haras São Quirino, com a farda laranja e verde, que meu irmão Toni usa hoje.

O que as corridas de cavalos representam para você?
SCN: Eu não saberia definir exatamente se é um hobby, uma atividade ou uma paixão. Mas eu colocaria nesta ordem: Paixão, hobby e atividade. Se fosse levar só pelo lado da atividade não se justificaria ter a quantidade de animais que tenho em treinamento e agora também na criação.

Quais são melhores cavalos que já viu correr?
SCN: Dos cavalos que tive ligação pelo haras São Quirino, colocaria Viziane e Dono da Raia, ambos ganhadores do GP São Paulo (G1) e Brasil (G1). Entre os outros, era fã do Farwell que via correr do estacionamento do Jockey de São Paulo ou do ambulatório, pois era a época em que o Janio Quadros proibiu a entrada de menores de idade nos Hipódromos. Dos que vi do hipódromo, não me esqueço do Quari Bravo, o expresso de prateado.

Melhores éguas?
SCN: Como frequentei muito mais Cidade Jardim, vou citar éguas que lá corriam: Immensity, Emerald Hill e a Elamiur, que ganhou tanto em Cidade Jardim quanto na Gávea. Já as do São Quirino, Bela Reca, que venceu o GP Diana (G1) em São Paulo.

Cavalo/égua mais bonito que já viu?
SCN: Pergunta difícil, pois já vi um número enorme de cavalos lindíssimos. O reprodutor Shirocco é uma beleza; Public Purse, sobretudo quando mais novo, chamava atenção; Elusive Quality, Wild Event, Emirates To Dubai, Refuse To Bend, Amigoni, Top Hat, enfim, esta é uma pergunta realmente difícil.

Melhor cavalo de sua propriedade e/ou criação?
SCN: O Snack Bar com duas Milhas Intencionais (Rio e SP), sem duvida, foi o melhor cavalo. E a melhor égua foi a Olympic Message, que por uma infelicidade não ganhou o GP Diana (G1), mas venceu diversas provas importantes e agora está em Bagé sendo coberta pelo Manduro.




Quais jóqueis fazem a diferença?
SCN: No Rio há alguns jóqueis excelentes: Dalto Duarte, C. Lavor, H. Fernandes, que vai se firmando e amadurecendo, I. Correa (se não fosse sua eterna luta contra a balança seria imbatível), e agora o V. Borges, que tem estado arrasador. Em São Paulo sou fã do Blandi e do Leal. Entre as joquetas, Josiane Gulart.

E quais os melhores treinadores em sua opinião?
SCN: O Beto Solanés é uma revelação, ou já não é mais, pois já atingiu o nível igual aos melhores. Sou fã do Venâncio Nahid. Respeito o Guignoni pelos resultados que realmente são dignos de destaque. Em São Paulo temos bons treinadores também: Tolu, Pedro Nickel e Petrochinky, sem contar o Altahyr de Oliveira, com quem tenho cavalos há mais de 30 anos e que hoje, mesmo com mais de 80 anos, ainda treina com qualidade.

Melhores garanhões da atualidade no turfe nacional?
SCN: No ano passado tínhamos o Elusive Quality, Refuse To Bend e o Shirocco. Neste ano Manduro, Refuse To Bend e Shirocco. Dos nacionais, gosto muito do Top Hat e do Redattore.

Melhores da história do turfe brasileiro?

SCN: Acho que o Coaraze, Henri Belafré, Ghadeer, Waldmeister, Roi Normand. Entre os nacionais: Clackson, Viziane e recentemente o Romarin.

O que espera do turfe brasileiro nos próximos anos?

SCN: Seria saudosismo pedir a voltar ao nível que estivemos há muitos anos atrás. A década de 90 foi a última época áurea do turfe brasileiro. Mas vamos dar a volta por cima e dentro de um mundo moderno, mundo dos Ipads, mundo virtual, usarmos de meios eficazes para recuperamos os espaços perdidos.




Seu momento inesquecível no turfe?

SCN: Como proprietário inegavelmente vencer com o Snack Bar, que eu havia comprado na véspera da Milha Intencional da Gávea em 2008. E a vitória da Olympic Message no GP Henrique Possolo (G1) de 2011.

Algum páreo marcante?

SCN: A vitória do Dono da Raia do Stud Miktik no Grande Prêmio São Paulo, quando entrou na reta longe e teve que atropelar bem aberto, não fosse ele o cavalo que era não teria vencido.

Qual foi sua maior tristeza com cavalos?

SNC: A derrota da Olympic Message no GP Diana de 2011. Era candidata à Tríplice Coroa e teve um percurso muito infeliz. A Hunka-Hunka foi uma merecida ganhadora, pois correu muito, mas se a Message tivesse tido percurso favorável, teria sido uma linda briga no final.

O que você diria para um novo proprietário que está começando a investir em cavalos de corrida?

SCN: A esperança é a última que morre! Esteja preparado que a cada momento de alegria serão dez derrotas, mas a emoção e alegria da vitória recompensará todas as desilusões e decepções sofridas.

Grande Prêmio Paraná 2011 - Jéca



Grande Prêmio Paraná 2011 - Jéca

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

CRISTAL INDICAÇÕES PARAHOJE

INDICAÇÕES:

1º Páreo: Verde América (3) – Legge (2) – Dom Axe (5)
2º Páreo: Olympic Normand (2) – Kyrios (3) – Jorge Alemão (5)
3º Páreo: Plenário (3) – Luzido (5) – Selo Extra (2)
4º Páreo: Hombre Rei (4) – Double Punk (6) – Fleurs Day (1)
5º Páreo: Viola de Prata (2) – Fazendo A Festa (5) – Tiffany Glory (4)
6º Páreo: Ylle Di Josefine (6) – Gigantesca (1) – Solangeca (5)
7º Páreo: Valmayor (6) – Los Gemelos (4) – Silver Arrow (8)
8º Páreo: Express da Serra (5) – Cuari Bravo Junior (4) – Kid Birthday (7)
9º Páreo: Grande Crack (6) – Sampa City (8) – Dalloz (9)
10º Páreo: Ungaro (6) – Mãe-do-Fogo (5) – True Model (8)

por Marcelo Santana

Velocistas fazem teste para a festa do Bento

O Jockey Club do Rio Grande do Sul, abre a semana do turfe pelo país, com seus já habituais dez páreos. A primeira prova está marcada para as 16 horas. As apostas serão captadas pelos Sistemas JCB e JCSP.

O Clássico Santos Dumont, em 1.200 metros, na pista de grama, carreira preparatória para o Grande Prêmio ABCPCC, marcado para novembro, na festa do Bento 2012, a quarta carreira, é o destaque da jornada.

Apresentando melhoras a cada corrida, Hombre Rei (Inexplicable), 3 anos, Haras Maluga/Stud Duplo Ouro, vem de fácil vitória no Clássico Antônio Ricardo, assinalando boa marca, leva boa vantagem de peso, e na direção de Vagner Leal, tem grande possibilidade de repetir.

Double Punk (Top Size), 5 anos, criação do Haras Di Cellius e propriedade de Solon Correa de Barros, tem chegado por perto, e tem categoria para fazer boa corrida, é a diferença do nosso indicado. Fleurs Day (Arambaré), 5 anos, do Haras Maluga, retorna vinda da Gávea onde andava fazendo boas atuações, mesmo misturada com os machos, pode assustar os mais falados. Fever Again (Bright Again), 5 anos, Haras Capela de Santana/ Stud Imortal Tricolor, tem dias que corre bastante, deve ser olhado com carinho, pode ser a pule gorda.

A seguir, comentários e indicações. Boa sorte!
- [27/10/2011]

Traudy Trotta



Hombre Rei terá a condução de Vagner Leal

O Jockey Club do Rio Grande do Sul, abre a semana do turfe pelo país, com seus já habituais dez páreos. A primeira prova está marcada para as 16 horas. As apostas serão captadas pelos Sistemas JCB e JCSP.

O Clássico Santos Dumont, em 1.200 metros, na pista de grama, carreira preparatória para o Grande Prêmio ABCPCC, marcado para novembro, na festa do Bento 2012, a quarta carreira, é o destaque da jornada.

Apresentando melhoras a cada corrida, Hombre Rei (Inexplicable), 3 anos, Haras Maluga/Stud Duplo Ouro, vem de fácil vitória no Clássico Antônio Ricardo, assinalando boa marca, leva boa vantagem de peso, e na direção de Vagner Leal, tem grande possibilidade de repetir.

Double Punk (Top Size), 5 anos, criação do Haras Di Cellius e propriedade de Solon Correa de Barros, tem chegado por perto, e tem categoria para fazer boa corrida, é a diferença do nosso indicado. Fleurs Day (Arambaré), 5 anos, do Haras Maluga, retorna vinda da Gávea onde andava fazendo boas atuações, mesmo misturada com os machos, pode assustar os mais falados. Fever Again (Bright Again), 5 anos, Haras Capela de Santana/ Stud Imortal Tricolor, tem dias que corre bastante, deve ser olhado com carinho, pode ser a pule gorda.

por Rodrigo Pereira

Treinador Gerson Fernandes confiante na reunião de hoje np Cristal

2º OLYMPIC NORMAND: se adaptou muito bem em nossa raia, o páreo não assusta e creio que possa brigar pela vitória;

4º BELO GALÃO: vamos torcer para parar de chover e a grama ser confirmada, caso isso ocarra meu cavalo poderá surpreender os favoritos;

8º TALK WITH ME: cavalo problemático, mas levou uma carreira e ficou bem, acredito que possa chegar misturado com os ponteiros;

9º DALLOZ: esse cavalo é cheio de "dodóis", mas anda muito bem e considero minha melhor inscrição;

10º CATIRINA: o páreo é muito equilibrado, mas acho que minha égua é do mesmo padrão das adversárias e pode até vencer.

DEU NARCISO NO I GP DE POTROS CIDADE DE CAMPO BONITO PR


NARCISO VENCE COM AUTORIDADE O I GP DE POTROS CIDADE DE CAMPO BONITO PR ,DIAS 22,23/10/2011 – DISTÂNCIA 500 METROS – ELE QUE FILHO DO DANCER MAN X TUSCOLANA DE CRIAÇÃO DO HARAS CORDILHEIRA DO SUL – DE PROPRIEDADE DE VALMIR BALDISSERA – CHAPECÓ SC – TREINADOR BAIXINHO – ATENDIDO POR DR ROBERTO BUDZINSKI

PARABÉNS A TODA DIRETORIA DO JOCKEY CLUB QUERENCIA DO SERTAO AO PRESIDENTE ENIO, E A TODOS QUE DE UM MODO E DE OUTRO ABRILHANTARAM ESTE EVENTO.

NO MARTELO VALDIR, DIRCEU E O CLEVERSON

PARTE INFORMATIZADA ALESSANDRO E MATEUS

FORMARAM APENAS UM PENCA COM 03 ANIMAIS COM ALTO PADRÃO TODOS INEDITOS

PAREO FINAL: 1 NARCISO (CHAPECO SC) 2 HYVOLET (CLEVELANDIA PR), 3 ZOCO DE GLORIA (IRATI PR)

II etapa da Copa de Ouro é destaque na Gávea

O Jockey Club Brasileiro formou 42 páreos para este final de semana no Hipódromo da Gávea (nove na sexta-feira, onze no sábado, doze no domingo e dez na segunda-feira). Destaque para o domingo, com a realização do Grande Prêmio Antonio Joaquim Peixoto de Castro Junior (G2) – Segunda Prova da Copa de Ouro – CALIENTE, em 2.400 metros, raia de grama.

A carreira marca o reaparecimento de Anakin (Dancer Man e In The Sand, por Atticus), ganhador da preparatória para o GP Brasil (G1), o GP Dezesseis de Julho (G2). No preparo sempre caprichado de Venâncio Nahid, o pupilo do Stud Rio Dois Irmãos, que foi criado pelo modelar Haras São José da Serra, enfrentará cinco rivais: Another Xhow, do Stud Alvarenga, Urcath, do Stud Yatasto, Tônemaí, ganhador da primeira etapa da citada Copa de Ouro, do Stud LECCA, Idoneo, do Haras São José dos Bastiões, e Chuchu Beleza, do Stud Carioca da Gema.

No sábado, éguas de três anos e mais idade se enfrentam nos dois quilômetros da Prova Especial Platina. Única égua da Geração 2008 no campo do páreo, La Française (Nedawi e Turbulência, por Clackson) irá levar grande vantagem na escala de pesos, tem raça de sobra para ir bem no aumento da distância, Nedawi numa mãe Clackson, e pode surpreender as mais cotadas, Half Step, do Haras Doce Vale, Mee, do Stud LECCA, e Fiss, do Haras Nacional.

A noturna de segunda-feira terá a disputa da Prova Especial Nelson Pereira, para produtos de 3 anos e mais idade, em 1.400 metros, na pista de areia. Our Potri, Pedra Noventa, Skyline Pidgeon, Vigilante, Hugh Grant e Porto Príncipe são os seis competidores da carreira, que apresenta muito equilíbrio.

por Fernando Lopes -

Aviso aos treinadores - Reunião sábado, dia 29/10

AVISO

Reunião obrigatória para todos os treinadores matriculados no JCB, com o contador responsável pela Caixa Beneficente, para tratar do enquadramento dos treinadores na legislação nova(certificado digital), todos deverão levar cópia de ID e CPF.

Local : Auditório do H.O.D.

Sábado dia 29/10/2011 às 10 horas

Associação Profissional de Treinadores, Jóqueis e Aprendizes do Estado do Rio de Janeiro

Atitude inusitada na noturna de segunda feira em Cidade Jardim

Era pra ser uma noturna comum, mas uma atitude apaixonada pelo treinador Carlos Garcia, fez comover quem estava presente no hipódromo e quem conseguiu assistir o belo ato na televisão.


Durante a realização do sétimo páreo, tivemos um bonito duelo entre Da Pesada e Graduado, que em final acirrado Da Pesada livrou pequena vantagem no disco e foi para foto da vitória.


Ao ser tirada a foto da vitória, o excelente treinador Carlos Garcia, beijou o cavalo totalmente emocionado, e surpreendeu a todos quando ajoelhou-se. Foi uma ação totalmente comovente em que todos perceberam a paixão pelo cavalo de corrida.


Em curta conversa logo após a vitória, a reportagem do Raia Leve perguntou ao treinador Carlos Garcia o por quê daquela atitude, em páreo comum. E o mesmo muito emocionado nos respondeu:


- Guilherme, a emoção de vencer uma corrida é algo que não pode ser escrita nem medida, é uma coisa fora do comum, só quem já passou por este momento sabe do que estou falando, principalmente em final de cabeça a cabeça. Fiz aquele gesto de me ajoelhar, pois queria agradecer a todos, Deus, as veterinárias Dra. Adriana e Dra. Patrícia que sempre estão presentes em meu trabalho e são profissionais de excelência, a minha família, principalmente a minha esposa Elizabeth, e aos proprietários que me dão esta oportunidade de seguir com o meu trabalho. A emoção da vitória faz ver que valeu a pena todo o meu trabalho.


Agradecemos ao treinador Carlos Garcia.


por Guilherme Genzini

Tizway lesiona tendão e encerra campanha


Tizway lesiona tendão e encerra campanha
25/10/2011 - 20h18min


Um dos nomes mais cotados à vitória na Breeders’ Cup Classic (gr.I) do próximo dia 5 de Novembro, o castanho Tizway é a primeira baixa de maior renome do festival.


Após realizar seu exercício matutino nesta quinta-feira, em Belmont Park, Tizway apresentou-se algo sentido de sua “mão” esquerda. Realizado o exame de ultra-som, foi detectada uma pequena lesão no ligamento, o que não apenas forçou o forfait do animal na tão almejada competição, como também pôs um ponto final em sua campanha.


Num total de 20 apresentações, o pensionista de Jim Bond obteve 7 vitórias e mais de US$ 1,3 milhão em premiações, com destaque para os seus sucessos no Metropolitan Handicap (gr.I) e no Whitney Invitational Handicap (gr.I). No último mês de agosto, a Spendthrift Farm adquiriu, junto a William Clifton Junior, o proprietário de Tizway, os serviços de reprodutor de seu pupilo, que, portanto, deverá seguir nos próximos dias para o referido estabelecimento criatório.


Vale lembrar que Tizway é um filho do ótimo Tiznow, que, por sua vez, segue sendo o único bicampeão da Breeders’ Cup Classic (gr.I) em toda a história do páreo.


por Victor Corrêa

Be Fabulous leva o Prix Royal Oak




Oficialmente, o turfe francês jamais teve uma tríplice coroa. E não tem. Antigamente, oficiosamente, o Prix Royal Oak, em 3.100m, era considerado uma espécie de St. Leger da França (ainda que outros dessem essa leitura ao Grand Prix de Paris, também corrido em 3.100m), logo seria uma hipotética terceira etapa de uma hipotética tríplice coroa francesa.

Há algum tempo aberto a produtos de três anos e mais idade, os 3.100 metros do Prix Royal Oak (G1), foram corridos no domingo em Longchamp, com domínio feminino.

Em primeiro lugar (foto Longchamp), terminou a alemã de quatro anos(criação da Gestüt Karlshof), com campanha na França, Be Fabulous, uma Samun e Bandeira, por Law Society, preparada pelo grande André Fabre, montada por Maxime Guyon e defensora das cores da Godolphin S.N.C., vinda de vencer uma listed race, o Prix Scaramouche.

O segundo posto, a quase dois corpos, terminou a potranca de três anos Miss Lago (Eric Lellouche, treinador, Anthony Crastus, jóquei, Gérard Augustin-Normand, proprietário), uma Encosta de Lago e Athyka, por Secretariat, vinda de segunda nos 3.000m do Prix Chaudenay (G3), levantados pela também três anos Shankardeh (Azamour e Shalamantika, por Nashwan).

Shakardeh, hoje, foi terceira a cabeça. Ela defende as cores de Son Altesse Aga Khan, foi dirigida por Christophe-Patrice Lémaire e preparada por Mikel Delzangles.

Cavalo Espetacular 6

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Folia Encantada vence a melhor carreira da noturna


Folia Encantada venceu o pesos especiais para éguas de 3 anos e mais, em 1.100 metros, pista de areia. A argentina era a única três anos do reduzido lote de competidoras anotadas na quarta e melhor carreira de segunda-feira, 24 de outubro, no Hipódromo da Gávea.

Muito bem corrida por Bruno Reis, que esforçou-se bastante para fazer os 53 quilos que sua pilotada devia carregar, a ganhadora acompanhou a carreira na terceira colocação, enquanto Do Me Good e Tomme de Savoie se encarregavam do ritmo da prova. A favorita Ramayana era a quarta colocada, à frente apenas de Porta de Paris, que pulou com ligeiro atraso.

Folia Encantada começou a se aproximar na variante e já entrou na reta final dominando as ações. Todavia, não tirou na frente e Tomme de Savoie, com Henderson Fernandes se desdobrando, sempre ameaçou voltar por dentro. Mais nova, mais leve e com mais ação Folia Encantada acabou prevalecendo sobre a poderosa rival que teve de se contentar com a formação da dupla. Ramayana, Porta de Paris, ambas com atuações apagadíssimas, e Do Me Good fecharam o placar.

Criada na seção argentina do Haras Nacional e defendendo as sedas solferino, costuras e boné azul, do turfman Armando Carneiro Junior, Folia Encantada é uma filha de E Dubai e Hopetown, por Southern Halo. Esta foi sua terceira vitória em nove saídas e para os 1.100 metros em pista de areia macia, a pupila de Leonardo José Reis assinalou 1min07s42.

por Fernando Lopes – foto: Davi Oliveira

Gávea terá Grupo III e duas Provas Especiais

A próxima programação do Jockey Club Brasileiro é composta por 42 páreos, divididos em quatro reuniões. As provas mais importantes serão o Grande Prêmio Antonio Joaquim Peixoto de Castro Júnior (Gr.II) - 2º Prova da Copa de Ouro, e as Provas Especiais Platina e Nélson Pereira.

O Grande Prêmio Antonio Joaquim Peixoto de Castro Júnior (gr.II), em 2.400 metros, grama, marcado para o domingo, dia 30. Os seis competidores anotados são: ANOTHER XHOW 59 (1) / URCATH 59 (2) / ANAKIN 59 (3) / TÔNEMAÍ 59 (4) / IDONEO 59 (5) e CHUCHU BELEZA 59 (6).

Um reunião antes, no sábado, será corrida a Prova Especial Platina, nos 2.000 metros, grama. Seis éguas de 3 anos e mais idade foram inscritas: HALF STEP 59 (1) / TEN TO MIDNIGHT 56 (2) / SOAP OPERA 56 (3) / MEE 57 (4) / LA FRANÇAISE 49 (5) e FISS(USA) 56 (6).

Já na noturna de segunda-feira, dia 31 de outubro, será disputada a Prova Especial Nélson Pereira. Seis produtos foram inscritos na carreira nobre, em 1.400 metros, areia. São eles: OUR POTRI 58 (1) / PEDRA NOVENTA(ARG) 58 (2) / SKYLINE PIDGEON 58 (3) / VIGILANTE 60 (4) / HUGH GRANT 60 (5) e PORTO PRÍNCIPE 58 (6).

por Rodrigo Pereira

Quizà Quizà Quizà venceu o Premio Lydia Tesio, em Roma



O Premio Lydia Tesio (G1), em 2.000m, para éguas de três anos e mais idade, homenageia a grande turfista e esposa do gênio (talvez único no turfe) Federico Tesio, com quem fundou, no século XIX, a Razza Dormello, depois, com a sociedade com Marques Incisa della Rochetta, conhecida como Dormello-Olgiata.

Trata-se da grande prova italiana feminina e a última de G1, reservada às fêmeas, do calendário europeu.

Este ano, a ganhadora foi a cinco anos Quizà Quizà Quizà, uma Golden Strake e Quiz Show, por Pelder, criação e propriedade de Riccardo Cantoni, treinamento da Soc. All. L. Riccardi Racing e montaria de Fabio Branca, vinda de vencer o Premio Archidamia (L).

A meio corpo, o segundo lugar ficou com a três anos Béatrice Aurore (Danehill e Mondschein, por Rainbow Quest), treinada por John Dunlop, com Mirco Demuro up, criação da Chessing Racing AB e propriedade de Benny Andersson, a favorita, sexta no Investec Oaks Stakes (G1) e primeira no Prix Chloé (G3).

A alemã Kapitale (Dubawi e Kapitol, por Winged Love), foi a terceiro a um corpo e meio. De criação e propriedade da Gestüt Karlshoff, ela tem como treinador Andreas Wöhler e foi conduzida por Johan Victoire.
Ela vinha e vencer, em Colônia, o Kölner Herbst Stutenpreis (G3).

Bersntein morre no Kentucky



Vítima de cólicas, por isso teve que ser sacrificado, morreu no Kentucky, aos 14 anos, o garanhão Bernstein (foto), um Storm Cat e La Affirmed, por Affirmed).

Ganhador, entre outras provas, do Railway Stakes (G3) e do Concorde Stakes (G3), servindo na Argentina, ganhou o Carlos Pellegrini Award de 2005-2006 como melhor reprodutor.

Lá, produziu ganhadores de G1, como, entre outros, Stormy Military (GP Joaquin S. Anchorena), Storm Mayor ( GP Carlos Pellegrini), Storm Chispazo (GP Nacional),Savoir Bien (Gran Premio Polla de Potrancas), Qué Vida Buena (GP Ciudad de Buenos Aires), Stormy Ninguna (GP Mil Guineas), La Impaciente (GP Saturnino J. Unzué) etc...

Great Hot e Chantal Suntherland



Great Hot, da Coudelaria Jéssica, vencedor, no ultimo sábado, do Lexus Raven Run Stakes Grupo II em Keeneland

Camelot confirma e levanta o Racing Post Trophy


Corrido no ultimo sábado em Doncaster, a importante milha, para produtos de dois anos, o Racing Post Trophy (G1), foi levantada pelo grande favorito Camelot (Montjeu e Tarfah, por Kingmambo), criação do Sheik Abdullah Bin Isa Al-Khalifa, propriedade do trio Smith-MrsMagnier-Tabor, treinado por Adrian O'Brien e montado por seu filho Joseph O'Brien. Agora, é invicto em duas apresentações.

O filho do extraordinário Montjeu venceu e convenceu plenamente (fotos Doncaster). Mais de dois corpos o separaram do segundo colocado e em estilo altamente instigante. Tanto que é já o favorito atual do Investec Derby Stakes (G1), de 2012.

O segundo posto ficou com Zip Zop (Smart Strike e Zofzig, por Danzig), criação da Darley, defensor das cores do Sheik Mohammed al Maktoum, treinamento de Jim Bolger e dirigido por Kevin Manning, que vinha de terceiro no Tattersall Stakes (G3), de Crius (Heliostatic e Fearless Flyer, por Brave Act).

Em terceiro, a pescoço, Fencing (Street Cry e Latice, por Inchinor), criação e propriedade de George Strawbridge, treinamento de John Gosden e com William Buick up.