Jeane Alves

Jeane Alves
Vitória de G 1 com Equitana

sábado, 24 de julho de 2010

RACHEL ALEXANDRA DA SHOW PARA 15000 PESSOAS




EM NOVO SHOW RACHEL ALEXANDRA VENCE O LADYS SECRET STKES - AREIA - GRUPO I NO
MONMOUTH PARK

PALMEIRA DA MISSOES SE PREPARA PARA A PENCA DE SETEMBRO



EM 04, 05 E 06 DE SETEMBRO TEREMOS MAIS UMA GRANDE PENCA EM PALMEIRA DAS MISSOES,

GRANDE PREMIO CIDADE DE PALMEIRA DAS MISSOES - 2010

ESTE MERECE SER ASSISTIDO

TUPANCIRETA, AGOSTO, GP DE POTROS


NOS DIAS 06, 07 E 08 DE AGOSTO OS JOCKEY CLUB DE TUPANCIRETA PROMOVE A PENCA DOS

POTROS LEILOADOS NO LEILAO DE PROTROS DE JUNHO DE 2009.

JOCKEY CLUB DO PARANA E JOCKEY CLUB DE SAO PAULO DE MAOS DADAS PELO TURFE


Sérgio Bucoski fez uma avaliação muito positiva do encontro em São Paulo
Foi realizada nesta semana, em São Paulo, uma reunião envolvendo as Diretorias do Jockey Club do Paraná e do Jockey Club de São Paulo. Estiveram presentes representando o Paraná: o Presidente Roberto Hasemann, o Diretor Financeiro Ricardo Cwikla e o Diretor Comercial e de Planejamento Sergio Bucoski. Representando São Paulo estiveram os Diretores: Mario Gimenez, Marcelo Mota, José Roberto Pimentel de Mello e Nereu Ramos.

As negociações envolveram questões financeiras entre as entidades, a continuação do Simulcasting entre os Hipódromos, a liberação de data exclusiva para realização GP Paraná, Páreo da Sorte, Agentes Credenciadas, além de algumas questões de colaboração mútua.

“Tivemos uma reunião dura, porém produtiva. Acredito na boa vontade demonstrada por todos os dirigentes e percebi avanços significativos. Isso é muito bom para o Turfe como um todo”, comentou Sergio Bucoski, Diretor Comercial e de Planejamento do JCPR.


titulo - Blog
materia e foto - JCP

UN BELINI DA GALOPE EM CIDADE JARDIM

UN BELINI

ACABOU DE CORRER EM CIDADE JARDIM O CLASSICO PRESIDENTE VICENTE RENATO PAOLILLO
EM 1600 - GRAMA, VITORIA DE UN BELINI, UM FILHO DE PUT IT BACK (USA)1998 EM
PENA MAXIMA (USA),1996, CRIÇAO E PROPIEDADE DO HARAS SANTA MARIA DE ARARAS,
COM EXPLENDIDA CONDUÇAO DO LAVOR E PREPARADO NO TARUMA POR BETO FELTRAN.
COM ESTA VITÓRIA UN BELINI CONQUISTA SUA TERCEIRA VITORIA E QUATRO ATUAÇOES
NOSSOS PARABENS A EQUIPE DO ARARAS.

Foto de Maik Penner

JOSE APARECIDO UM SHOW


UM VERDADEIRO SHOW DE JOSE APARECIDO NA VITORIA DE ECONASH
NO TERCEIRO PAREO DESTA TARDE EM CIDADE JARDIM.
CORREU QUIETO PARA AVANÇAR NOS ULTIMO 200 METROS E
SACAR FOCINHO NO DISCO.
PARABENS AO JOSE APARECIDO

SORAAYA VENCE MARGARET ABU DHABI STAKES - ASCOT

SUMMIT SURGE VENCE O YORK STATES

HARBINGER DA SHOW EM ASCOT



HARBINGER UM FILHO DE DANSIKI E PENANG PERAL, VENCEU O KING GEORDE AND QUEEN ELIZABETH STAKES CORRIDO NESTE SABADO EM ASCOT.
FOI UM VERDADEIRO SHOM A VITÓRIA COM MAIS DE 10 CORPOS DE VANTAGEM E
DERRUBANDO RECORD ANTERIOR EM MAIS DE MEIO SEGUNDO.
HARBINGER E DE PROPIEDADE DA HIGHCLERE THOROUGHBRED RACING SYNDICATE, TREINADA POR
MICHAEL STOUTE E SEU JOCKEY FOI OLIVER PESLIER.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

DEU DALLOZ NO CLASSICO PRESIDENTE DEMARCHI CHULA



Disputado nesta quinta no Hipódromo do Cristal o Clássico Presidente Antônio Demarchi Chula, na distância de 1300 metros em pista de areia encharcada. Vitória de laço a laço do valente “DALLOZ”, que depois de ser instigado na primeira parte do percurso pelo cavalo “SENHOR GURI” ainda encontrou forças para aparar o ataque do excelente potro “BIG HALO”. A seguir chegaram “LORD CARDINAL” (atropelou para ficar com a terceira colocação), CAIO DE NARANJOS ( na areia definitivamente corre pouco) e “SENHOR GURI” (decepção total).
O ganhador é um macho castanho, 5 anos, descendente de Pitu da Guanabara e Dazana, criado no Haras Morumbi e de propriedade do irmãos Corrêa. Apresentado em forma magnífica pelo treinador Gerson Fernandes e com condução enérgica de H.F.Santos.

Creditos - JCRS

RETRATOS



Delano D Avila

RETRATOS




Delano D Avila - Artista Plastico

ITAPOA FORMA OTIMO PROGRAMA DOMINGO



O JOCKEY CLUBE DE ITAPOÁ FORMOU 5 BONS PAREOS PARA ESTE DOMINGO,
PROGRAMAÇAO

1* PAREO – “ PREMIO CONCRETUBA PAVIMENTAÇÃO E PAISAGISMO” PRODUTOS DE 05 E MAIS ANOS
11:00 hs
1 – FARDALENA 55 E. G. CRUZ A. BARROS AGNALDO SILVA
2 – MAY BEST WAY 55 J. VENTURA D. ANTUNES MANOEL MEIRA RODRIGUES
3 – ALECRIM DOURADO 56 S. P. SANTOS J .S. ROSA CARMEN R KITZBERGER
4 – LUZ NASCENTE 56 Z. M. ROSA S. LOEZER SERGIO LOEZER

2* PAREO – “PREMIO CONSIBRA PRÉ MOLDADOS” PRODUTOS DE 03 ANOS SEM VITÓRIA
13:30 hs
1 – SÓ ALEGRIA 54 E. G. CRUZ S. LOEZER STUD TURFE E HORSE
2 – DÁLLE NERGY 56 S. P. SANTOS C. BORGES HARAS CAROLINA MARIA
3 – ZITINHA 54 J. VENTURA D. ANTUNES MAX WOLLF
4- JUJU DANCER 54 Z. M. ROSA S. LOEZER SERGIO LOEZER

3* PAREO – “PREMIO REALPARK INVEST” PRODUTOS DE 04 E MAIS ANOS SEM VITÓRIA
15:00 hs
1 – DIFERENCIADO 55 J. VENTURA A. M. NETO STUD RENATA E RODRIGO
2 – RICO E FAMOSO 55 Z. M. ROSA J. CESAR JULIO C. M. ROSA
3 – AMIGA DO PEITO 53 E. G. CRUZ S. ROSARIO NILVO DALBEM

4* PAREO – “PROVA ESPECIAL STUD MANDRAKE” PRODUTOS DE 04 E MAIS ANOS
16:00 HRS
1 – ÉTICO 55 J. VENTURA D. ANTUNES MARLON ANTUNES
2- NECTAR DO NIJU 55 E. G. CRUZ T. R. SANTOS STUD BUSCAPÉ
3- TRUCO Y FLOR 55 Z. M. ROSA J. CESAR STUD GRIPEN
4- DHAMAN 55 S. P. SANTOS D. VIEIRA STUD AMIGOS DO REI

5* PAREO – “PREMIO HENRIQUE OLIVA”

PRODUTOS DE 04 ANOS ATÉ 01 VITÓRIA, 05 ATÉ 02 VITÓRIAS E 06 ANOS E MAIS ATÉ 03 VITÓRIAS
17:00 HRS
1- BAD-JET 53 E. G. CRUZ T. R. SANTOS STUD BUSCAPÉ
2- ZIDANE DY JOB 55 J. VENTURA D. VIEIRA STUD RAFAELLA
3- HOJECHOVE 55 Z. M. ROSA D. ANTUNES EL SHADAI STUD
4- WEB SITE 55 S. P. SANTOS C. BORGES HARAS CAROLINA MARIA

GRANDE PREMIO ROBERTO E NELSON GRIMALDI SEABRA 2010

DOLLY MAX

COMPETIDORES PARA O GRANDE PREMIO ROBERTO E NELSON SEABRA GRIMALDI 2010

Barbada do Urubu – Stud JR-F
Danny Wells – Stud Capitão
Dolly Max – Coudelaria Alvarenga Desejada
Gororoba do Ipê – Claudio Marques/Flávio Meirelles
Hold Me Tight – Coudelaria Jéssica
Hostellerie – Fazenda Mondesir
Inchatillon – Stud Alvarenga
Mee – Stud LECCA
Que Milionária – Stud Tanuar
Safira Real – Stud Embalagem
Saia Justa – Haras Santa Maria de Araras
Tempero Carioca – Stud Estrela Energia
Trip Over – Haras Santa Maria de Araras

GRANDE PREMIO MAJOR SUCKOW 2010

UM FOQUETE

Doze animais confirmados no GP Brasil - [23/07/2010]

COMPETIDORES AO GRANDE PREMIO MAJOR SUCKOW 2010

Desejado Thunder – Stud Alvarenga
Gorino – Stud Palura
Heath Row – Stud A.M.L
Landlover (Arg.) – Haras Santa Maria de Araras
Sol de Angra – Stud Performance
Talento Central – Haras Anderson
Tenente Dodge – Stud Palura
Um Foguete – Haras Anderson
Ultima Palavra – Haras Tango
Guantanamo – Stud Front

GRANDE PREMIO PRESIDENTE DA REPUBLICA 2010

SNACK BAR



CAMPO DA PROVA

Davignon – Stud Azul e Branco
Fast Feet – Stud Roberto e Gabizo de Farias
Gugu Dada – Haras Doce Vale
Império de Birigui – Stud Borda Mata
Iso Inconteste – Stud Palura
Luther – Haras Mabruk
Matéria Prima – Stud São Pedro da Aldeia
Scottish Boy – Haras Regina
Snack Bar – Haras Regina
Too Friendly – Haras Santa Maria de Araras
Vital Class – Stud Alvarenga
Wish Me Luck – Stud Enfant Gaté

GRANDE PREMIO BRASIL 2010


ANIMAS CONFIRMDOS PARA O GRANDE PREMIO BRASIL 2010

Another Xhow – Stud Alvarenga
Bom de Luta – Stud Grande Vitesse
Flymetothemoon – Haras Doce Vale
Hong Kong – Haras São Quirino
Lewis – Stud LLC
Moryba – Stud Correas
Our Potri – Stud Alvarenga
Rockwell – Stud Coral Gables
Sal Grosso – Stud TNT
Timeo – Stud Yatasto
Tônemaí – Stud LECCA
Vasuveda – Stud Merx

TRAGEDIA NA GAVEA

No começo da madrugada desta sexta-feira, 23 de Julho, o jóquei Rodrigo Dias dos Santos Lepre, invadiu a cocheira onde a treinadora Juliana Dias reside, e no meio de uma discussão, desferiu um tiro contra o rosto da sua ex-esposa, e logo após, deu um tiro na própria cabeça.

Juliana foi levada para o Hospital Cardiotrauma, onde foi atendida, e está fora de perigo e consciente. Ela será operada na parte da manhã, na região da bochecha, o local atingido.

Rodrigo está neste momento no centro cirúrgico do Hospital Miguel Couto sem qualquer informações sobre o seu estado.

Raia Leva

quinta-feira, 22 de julho de 2010

JETON DE LUXO FORA DO MAJOR SUCKOW


O excelente velocistas Jeton de Luxo, sofreu uma fratura na canela durante os exercícios na manhã desta quinta-feira, 22 de julho, e está fora do GP Major Suckow (G1), páreo onde estava pré-inscrito. O defensor do Haras Rio Iguassú está sendo operado neste momento, segundo informou Paulo Pelanda, um dos titulares da coudelaria paranaense.

Jeton de Luxo seria um forte candidato ao título, já que possui uma campanha irretocável, com seis vitórias em sete apresentações, sendo a última delas no GP ABCPCC - Velocidade (G3), em Cidade Jardim (foto).

por Danielle Franca

AFONSO BURLAMAQUI TURFE SEM CACA NIQUEIS


Sempre que se mencionam as dificuldades estruturais do turfe brasileiro, aparece alguém oferecendo como única e definitiva alternativa para lidar com a situação a exploração de “loterias instantâneas” nos hipódromos do país.

Parêntese: leia-se por “loterias instantâneas” a permissão para instalação de máquinas caça-níqueis nas dependências dos Jockey Clubs.

Há evidentes erros de enfoque nessa proposta.

Primeiro, porque não é verdade que tenha ocorrido a atração de novos freqüentadores, adeptos do esporte das corridas de cavalos, nos hipódromos do exterior onde essas máquinas forma instaladas.

Quem freqüenta são, pura e simplesmente, os amantes dos jogos de azar.

E não poderia ser diferente, eis que os dois universos, os dois ambientes e os dois tipos de públicos não guardam nenhuma correlação entre si.

Turfe é um esporte secular com liturgia e tradição próprias, onde quem aposta pode medir suas chances de acerto em relação à performance de um ser vivo; máquinas caça-níqueis não vão além de uma loteria de números.

Segundo, porque restou evidente que a ampliação do volume de apostas ligado diretamente à atividade turfística não aconteceu com o advento das máquinas caça-níqueis, como equivocadamente se faz crer.

O que existe é apenas uma espécie de “mesada” paga aos Jockey Clubs locais pelas empresas – geralmente estrangeiras – que exploram as citadas máquinas.

E, diga-se de passagem, em concorrência direta e quase sempre predatória com o turfe e seu mercado específico.

A diretoria da Associação Brasileira dos Criadores e Proprietários de Cavalos de Corridas (ABCPCC), entidade de cunho nacional com centenas de membros, já se manifestou oficialmente no sentido de que não vê a permissão de exploração de máquinas caça-níqueis nos hipódromos brasileiros como solução mágica para os problemas da atividade entre nós.

Ao contrário, não só a ABCPCC como a Associação Paulista de Fomento ao Turfe (APFT) e a Associação Carioca de Proprietários de Cavalos Puro-Sangue Inglês (ACPCPSI) acabam de apoiar as conclusões do relevante estudo desenvolvido pela APFT sobre a atividade turfística no Brasil, denominado “Turfe Forte”.

Nele, estão perfeitamente identificadas as incoerências, as contradições e os gargalos que têm impedido, nestes últimos anos, o normal e sadio crescimento da atividade entre nós.

O futuro do turfe brasileiro, como núcleo de expansão econômica garantidor de milhares de empregos Brasil a fora, passa antes de tudo, como demonstrado no estudo em questão, pela competente gerência das sociedades promotoras de corridas e pela urgente necessidade de se rever o antiquado modelo de sua estrutura de comando e organização.

Antes de se cogitar de máquinas caça-níqueis, é necessário que o turfe e a criação brasileiros encontrem a solução que reequilibre a atividade entre nós, sem perda da liberdade de decidir seu próprio destino.

E sem ter que alienar, sob qualquer forma, um patrimônio e um mercado que custaram décadas e décadas de investimento, de trabalho e de sacrifícios pessoais daqueles que construíram a indústria nacional do cavalo de corridas.

Em lugar de se pensar em cassinos dentro dos hipódromos, é fundamental gerenciar melhor os próprios Jockey Clubs. E isso ficou claro – com uma certeza de ofender a vista – a partir das conclusões do projeto “Turfe Forte”.

Credito -Jornal O Globo
Foto - Karol Loureiro

quarta-feira, 21 de julho de 2010

NEGRO DA GAITA ESTREIA EM ELLIS PARK


Um dos melhores animais brasileiros das últimas gerações, Negro da Gaita (foto), vencedor do Grande Prêmio Derby Paulista (G1) de 2008 e segundo colocado no Grande Premio Carlos Pellegrini (G1), em dezembro do mesmo ano, em San Isidro, na Argentina, finalmente vai fazer sua estréia nos Estados Unidos. O filho de Know Heights, de criação do Stud Mega e propriedade da Coudelaria Jessica, foi inscrito pelo treinador brasileiro Eduardo Caramori em um Allowance Optional Claiming com dotação de US$ 35 mil, na milha da pista de grama do Hipódromo de Ellis Park, no Estado de Kentucky, na próxima sexta-feira, dia 23 de julho. Não é uma prova particularmente forte, apesar de contar com 10 competidores, como o argentino Keyite (Last Approval) e o norte-americano Whitley (Menifee), de criação e propriedade de Arthur B. Hancock, provável favorito e que terá a condução do brasileiro Leandro Rocha Gonçalves.

Negro da Gaita, que após vencer o Derby Paulista e ser segundo no Pellegrini, correu abaixo das expectativas nas suas duas últimas apresentações no Brasil – foi 10º no Grande Premio Associação Latino-Americana de Jockeys Clubs e Hipódromos (G1), em Cidade Jardim, e oitavo no Grande Premio Brasil (G1), na Gávea – está cotado a 10/1, será dirigido por Sal Gonzáles Jr.

MARIMBAU CAMPEAO EM LAGES


MARIMBAU (Fritz na Imperceptivel por Minstrel Glory) venceu o XIX GP CIDADE DE LAGES, Marimbau marcou 33'10 para os 600 metros deixando Solicitação em segundo e Dá-Lhe Austrália em terceiro. Marimbau é criação de Fábio Linck Waihric, propriedade de VOLMIR BALDISSERA (Chapeco), treinado por C. Cardoso e foi pilotado por A. Gomes.



CREDITO - CANCHA RETA

JAQUELINE DESTAQUE EM CIDADE JARDIN


Depois da afirmação de Josiane Gulart, Aderlândia Alves, Jeane Alves e Halitheya Córdova, como profissionais de categoria, um novo talento feminino está surgindo em Cidade Jardim de Jaqueline Cabral desponta em Cidade Jardim !

A gaúcha de Carazinho Jaqueline Cabral, 18 anos, aprendiz de 3ª , que esteve afastada por um período de 2 meses em razão de uma fratura de tornozelo, retornou com a corda toda e venceu 4 provas no último conjunto de reuniões em São Paulo e já desponta como a nova atração do turfe paulista.

No sábado Jaqueline foi prá foto com Take Two no 2º páreo e com Jai Baba, no 8º e, na noturna de segunda-feira, levou ao vencedor Yaroslav, no 5º páreo e Bambola Bianca, no 9º. Na recém iniciada temporada 2010/2011, Jaqueline já conta com 5 êxitos.

CLASSIO ROBERTO SA - JOCKEY CLUB DE PERNAMBUCO

Dr Roberto Sa de Chaoeu de Palha


Madalena: E tudo começou assim
21/07/2010 - 17h27min


Um turfista pouco pragmático, daqueles que chegava cedo antes mesmo do Jockey abrir as portas. Daqueles que quando confiava no animal e apostava, o pupilo fechava a raia e quando não acreditava no bicho, ele vencia. Observava-se o tic nervoso se mechendo para frente e para trás: “Não é possííííível”, era o que mais se escutava do fervoroso e apaixonado pelo JCPE, Roberto Franco de Sá.

Quando o então Presidente de 1998, Ricardo Pereira, nos pediu para fazer uma programação patrocinada, e é assim na maioria das vezes que tudo se começa na Madalena, não hesitamos em promover o Roberto Sá. Não esperávamos tal repercussão nos dias de hoje, nem pensávamos em estar no Jockey, muito menos fazer parte da direção executiva do clube. Mas seguimos adiante.

Neste primeiro ano, em companhia da família Franco de Sá e Araújo Pereira entregamos ao saudoso turfista Expedito Bandeira o troféu de vencedor do I Clássico Roberto Sá. Mas o clássico não parou por aí.

No ano seguinte, a pedido do primo Aurélio Pereira, adquirimos um cavalinho perdedor da Gávea chamado Mistol. E esse cavalo é o culpado de tudo. Venceu 9 corridas na Madalena e aqui estamos contando a história. Quando quis o J.Silva, venceu todas. Quando G.Damasceno, o Panela, preparava o animal sob os olhares do Aurélio Pereira, o Lelo, era vitória na certa. E no dia 12/10/1999 veio a glória. As famílias todas reunidas no JCPE, os filhos do Pai, Tio, Irmão e amigo Roberto Sá presentes na então Tribuna do Jockey, o castanho de 450kg venceu Kibom do Porto com uma campanha infinitamente superior ao Mistol e num final emocionante, daqueles de perder o fôlego. A arquibancada quase veio abaixo, num final de tarde de quase inverno e sol já se pondo, a emoção tomou conta e os catedráticos foram enfáticos em afirmar: essa família veio para ficar no jockey!!!

Pois bem, preparamos uma galeria com o campo da prova de todos os ROBERTO SÁ. E que esta prova se consolide como uma das mais importantes do turfe nordestino.

Credito JCPE

SERGIO BUCKOSKI


SERGIO BUCKOSKI NOME DE DESTAQUE DA DIRETORIA DO JOCKEY
CLUB DO PARANÁ E NOME CERTO PARA A PRESIDENCIA DO
CLUB.
E SO AGUARDAR AS PROXIMAS ELEICOES.

JOCKEY CLUB DO PARANA, SUSTENTABILIDADE


Jockey Club do Paraná lança empreendimento visando Sustentabilidade Financeira

O Presidente do JCPR, Roberto Hasemann confia na sustentabilidade do Jockey Club do Paraná. O Jockey Club do Paraná está prestes a concretizar mais uma importante etapa de sua história, formalizando o início das ações para a construção de um Shopping Center, do qual será sócio.

A noite do próximo dia 27 de julho de 2010 promete relembrar os grandes momentos do passado. Para marcar essa data, será oferecido aos associados um especial jantar, assinado pelo Cheff Luciano Amatuzzi. Contando com a presença de diversas autoridades locais e turfísticas, o momento celebrará a assinatura definitiva do contrato entre o Jockey Club do Paraná e seus sócios empreendedores - Grupo Paysage, Construtora Casteval e Grupo Tacla, visando a construção de um grande Shopping Center em área do Clube. ”Nossos associados estão orgulhosos pelo Clube possuir condições atuais de participar de um empreendimento como este, graças aos esforços de mais de três anos de trabalho, para sanearmos o Jockey Club do Paraná e prepararmos nossa entidade para esta segunda etapa de sustentação e crescimento. Isto só foi possível com o esforço e compreensão de todos, que acreditaram que era possível, e nos creditaram o tempo necessário para que vencêssemos cada etapa”, diz o Diretor Comercial e de Planejamento do JCPR, Sergio Bucoski.

O evento terá como intuito principal demonstrar alguns itens formais do futuro empreendimento, além de apresentar aos associados os parceiros-empreendedores, que seguirão com o Clube nesta empreitada. “Este novo Shopping Center trará inúmeras melhorias para toda a região e ainda valorizará as áreas remanescentes do próprio Clube, gerando empregos e garantindo a permanência das corridas de cavalos no nosso Hipódromo no Tarumã”, disse o Diretor Financeiro do JCPR, Ricardo Cwikla. O Diretor de Comunicação Social e Marketing do JCPR, Guilherme Ronconi, vê com entusiasmo a chegada do Shopping: “O futuro empreendimento terá vinculado em sua nomenclatura a palavra ‘Jockey’, o que sem dúvida contribuirá para a divulgação e notoriedade das atividades turfísticas. Outro aspecto importante do projeto é que quem estiver dentro do Shopping visualizará as pistas de corrida, o que facilitará para que um novo público tenha contato com o esporte, acompanhe as corridas e faça suas apostas”.

Para o Presidente do Jockey Club do Paraná, Dr. Roberto Hasemann, a chegada deste Shopping Center demonstra que “quando se trabalha com dedicação, planejamento e com o apoio de todos os que gostam do Hipódromo do Tarumã, é possível sonhar com um Turfe Paranaense fortalecido e ocupando destaque no cenário Nacional”. Hasemann relembra toda a longa caminhada, desde o momento em que assumiu o Clube, em situação falimentar e desacreditado. “Eram centenas de protestos e milhões em dívidas. Nossas áreas penhoradas e já com edital de leilão. Nem conta bancária possuíamos, além de um Hipódromo com dependências sucateadas e sem previsão de futura sobrevivência. Não esqueço de nenhuma das pessoas que me ajudaram. Foram muitas nesta caminhada. Sou eternamente grato”, finaliza.

Para concluir, o Presidente do JCPR faz um comunicado aos associados: “A Diretoria do JCPR, Comissão de Turfe e Conselhos, que sempre contou com o apoio de todos, demonstrou através de resultados que estamos no caminho certo. Hoje o Hipódromo do Tarumã está reconstruído e apto a receber de forma digna nossos associados, profissionais e visitantes. Contamos ainda com a locação de nossos Salões, que após reformados, fazem grande sucesso e representam importante fonte de renda para o clube. Minimizamos drasticamente as despesas e criamos novas fontes de receitas. Posso afirmar que no momento somos o Hipódromo de grande porte Brasileiro em melhores condições de equilíbrio financeiro, e este novo Shopping Center vem para incrementar ainda mais nossos recebimentos mensais e garantir nossa sustentabilidade. Vejo, honestamente, um futuro promissor para o Jockey Club do Paraná. Sei que ainda teremos muitas batalhas pela frente, mas confio plenamente que venceremos. Após a espetacular presença de associados na última Assembléia Geral e as inúmeras manifestações de apoio, sinto-me renovado para a seqüência dos trabalhos. Aguardo todos os associados, amigos e colaboradores, para esta confraternização do Turfe Paranaense no próximo dia 27 de julho. Vamos comemorar juntos mais este importante passo rumo ao crescimento e à sustentabilidade financeira do nosso Jockey Club do Paraná.

O evento de formalização do empreendimento será realizado na próxima Terça-feira, dia 27 de Julho, na Arquibancada Social do Hipódromo do Tarumã.

HENDERSON FERNANDES RECORDISTA E LIDER


Henderson Fernandes, recordista de vitórias no turfe carioca como aprendiz, voltou a se destacar e ampliou sua vantagem na liderança da estatística de jóqueis do Hipódromo Brasileiro. Com as oito vitórias conquistadas na última semana, Henderson já soma 28 vitórias. Dalto Duarte, que busca o bicampeonato e venceu seis páreos, agora é o segundo, com 17 triunfos. Marcos Mazini passou na frente cinco vezes; Ilson Correa, Tiago Josué Pereira e Marcelo Almeida, três vezes, cada; e Carlos Lavor conseguiu duas vitórias. A situação, no momento, é a seguinte: Henderson Fernandes lidera com 22 vitórias, seguido de Dalto Duarte (17), com Ilson Correa (15) em terceiro. Na quarta colocação, Tiago Josué Pereira (10), em quinto, Marcos Mazini (nove) e na sexta colocação, Bruno Reis, com cinco êxitos.

Três aprendizes conseguiram ganhar: Henderson Fernandes (oito vitórias), Igor Gaier (duas) e Dayverson Barros (uma). Dessa forma, a estatística particular dos aprendizes mostra Henderson Fernandes disparado na frente, com 22 êxitos, com Dayverson Barros e Igor Gaier empatados em segundo, com três vitórias, cada. Os demais aprendizes ainda não pontuaram na atual temporada.

credito - Jose Carlos Faro

segunda-feira, 19 de julho de 2010

GRANDE PREMIO BRASIL 1988 - CARTEZIANO


Ter um cavalo em condição de correr o GP Brasil com chance de vitória já é um feito apreciável. O Haras Santa Ana do Rio Grande tinha três em 1988 e como apenas dois podiam defender as mesmas cores, a saída foi inscrever um deles em nome de José Carlos Fragoso Pires Junior. E foi exatamente este, o castanho Carteziano, que cruzou o disco vitorioso, igualando o recorde de Lohengrin, Janus II e Sunset (145s1/5). Segunda vitória de Edson Ferreira, o filho de Waldmeister e Scold era preparado pelo jovem João Luiz Maciel, que se revelou um Gênio na arte de treinar cavalos de corrida. Corto Maltese foi o segundo, furando a dupla dos Fragoso Pires, já que Bat Masterson, com Juvenal, terminou em terceiro e Bowling, com Ricardo, em quarto. Jack Bob completou o marcador.

A seguir: Satyr, Ken Graf, Japan Air, Scalloway, Jouble Say, Gaillardet, Curriculum Vitae, Tilden, Once in Ottawa, Slew in Mask, Radnage, Emperor Julian, Fiore Chiaro, Depositante e Kahah. Não correu Larabee, único estrangeiro inscrito.

GRANDE PREMIO BRASIL 1989 - TROYANOS


A única pule de devolução da história do GP Brasil até os dias atuais foi a de Troyanos, um dos expoentes da criação de Julio Bozano. O filho de Vacilante II e Lady Pat ganhou dez dos 12 páreos que disputou (foi terceiro na estréia e segundo para Ego Trip no GP Linneo de Paula Machado). Invicto em duas apresentações em São Paulo venceu os GPs Derby Paulista e São Paulo. Recordista de prêmios, tinha vencido a Trump Cup, com alta dotação. Mesmo numa semana desfavorável, na qual aprontara apenas regularmente e rejeitara ração, Troyanos encontrou forças para dominar Laurus nos metros finais, no primeiro ponto do jóquei Carlos Lavor, do Haras Santa Maria de Araras e o segundo do pai do jóquei, o treinador Wilson Pereira Lavor. Carteziano terminou em terceiro, com Jack Bob em quarto e Gay Charm na quinta posição.

A seguir terminaram: Levron, Ken Graf, Don Nova e Japan Air. Não correram Ego Trip e Tipsy Task

GRANDE PREMIO BRASIL 1990 - FLYING FINN


O alazão Flying Finn, filho de Clackson e Life Work, mostrara sua força ao levantar o Derby carioca. No GP Brasil, adiado para 16 de setembro em razão de uma ameaça de greve dos funcionários, a maioria dos apostadores acreditava na reação de Falcon Jet, que ainda por cima teria a ajuda de um faixa, Bat Masterson, para minar as energias de Flying Finn. No entanto, dirigido com maestria por Juvenal, o alazão do Stud Numy foi para a vanguarda na altura dos 1.200 metros e resistiu as ataques de Falcon Jet, com Juvenal cruzando o disco com a mão direita aberta, mostrando os cinco dedos que simbolizavam sua quinta vitória, a primeira do treinador Venâncio Nahid. Uneasy Plum terminou em terceiro, com o argentino Alververás (único estrangeiro, mas de proprietário brasileiro no campo da prova) em quarto e o nacional Caddyno em quinto.

A seguir: Duffel, Jex, Gay Charm, Bat Masterson, High Marshal, Similar, Jaromir, El Astral e Ad Usundelphini. Não correram: Freud Explica e Golden News.

CAVALOS ARTE



Eugene Delacroix

GLADIATEYUR



Harry Hall

domingo, 18 de julho de 2010

SNOW FAIRY VENCE O IRISH OAKS G I - IRLANDA


Disputado neste domingo, em Curragh, na Irlanda, o Irish Oaks (gr.I), em 2.400 metros na pista de grama, foi vencido por Snow Fairy, 3 anos, filha de Intikhab e Woodland Dream (Charnwood Forest), de criação da Windflower Overseas Holdings, e propriedade de Anamoine Ltd.
Credenciada pela sua vitória no Epsom Oaks (gr.I), Snow Fairy não tomou conhecimento da suas adversárias, tendo assumido o controle das ações a 400 metros do espelho. Dali em diante, sob o comando de Ryan Moore, Snow Fairy só fez aumentar a sua vantagem para as demais competidoras, cruzando o disco de chegada com 8 corpos de vantagem sobre Miss Jean Broodie. Lady Lupus arrematou em terceiro.
Treinada por Ed Dunloop, Snow Fairy obteve a sua quarta vitória em 9 apresentações. Seus prêmios já alcançam a casa dos € 538 mil.



Créditos - Texto Victor Corrêa
Fotos The Guardian
Telegraph

BUZZWORD DO GODOLPHIN VENCE DERBI ALEMÃO


Entrando para a história como o primeiro animal estrangeiro a vencer o páreo, Buzzword, 3 anos, filho de Pivotal e Bustling (Danehill), criado na Grã-Bretanha pela Darley e de propriedade da Godolphin, levantou, há pouco, em Hamburgo, o Derby Alemão (gr.I), em 2.400 metros na pista de grama, reservado a produtos de 3 anos.

Conduzido por Royston French, Buzzword, que já buscava a primeira colocação logo após a entrada do tiro direto, encontrou forças para resistir aos avanços do alemão Zazou, que teve de se contentar com o segundo lugar a 1 corpo e ¼ do ganhador. Sir Lando arrematou em terceiro.

Apresentado por Mahmood Al Zaroni, Buzzword chegou a sua terceira vitória em 13 saídas, com prêmios que ultrapassam a casa dos € 488 mil.




créditos - Texto Raia Leve
Fotos Godolphin

LAGES - XIX GRANDE PREMIO CIDADE DE LAGES


HOJE TIVEMOS AS ELIMINATÓRIAS PARA O GRANDE PREMIO CIDADE DE LAGES 2010 E OS

VENCEDORES FORAM :

SOLICITAÇÃO
MARIMBAU
DÁ-LHE AUSTRALIA

FINAL AMANHÃ 19/07

PADDY O'PRADO CONQUISTA O VIRGINIA DERBY


MUITO BEM DIRIGIDO POR K. DESORMEAUX PADDY O'PRADO(EL PRADO E FUN HOUSE) VENCEU O VIRGINIA DERBY - GRUPO II - 2000 METROS -

O BRASILEIRO SEND INTHE CLOWS VENCE EM SENSACIONAL CHEGADA




SEND INTHE CLOWS(KNOW HEIGTS E HEAVENLY DANCER) DE CRIAÇÃO E PROPIEDADE O STUD TNT VENCEU DE MANEIRA SENSACIONAL O CLASSICO CHACABUCO - GRUPO II - 2500 METROS - AREIA.
RODRIGO BLANCO ESTEVE ESPETACULAR NA CONDUÇÃO.

BEATRIZ DA SHOW EM SÃO PAULO




A JOQUETA MARIANE BEATRIZ ACABA DE CONQUISTAR SENSACIONAL VITÓRIA NO OITAVO PAREO,
MONTANDO VIDIZ(YAGLE E RUE CHAMBIGES) DO RANCHO 3 , NÃO TOMOU CONHECIMENTO DOS
ADVERSARIOS E VENCEU DE PONTA A PONTA.
PARABÉNS A MARIANE

TIAGO JOSÉ PEREIRA SHOW NA GÁVEA


EM MAGNIFICA CONDUÇÃO DE TIAGO JOSÉ PEREIRA, STOP AND GO ACABOU DE VENCER O MELHOR PAREO DESTA TARDE NA GÁVEA,
CORRIDA NA METADE DO PELOTÃO AVANÇOU JUNTO A CERCA INTERNA NO INICIO DA RETA PARA DOMINAR AS PONTEIRAS E SEGUIR PARA A VITÓRIA.
STOP AND GO É UM FILHO DE FIRST AMERICAN E UNIVERSELLE, TREINADA PELO, TAMBÉM , CAMPEÃO AIRTON GREGÓRIO,DE CRIAÇÃO DO CAMPEONISSIMO TNT E DE PROPIEDADES DOS APAIXONADOS PELO TURFE DO HARAS AVARÉ.
A NETA DE QUIET AMERICAN CONQUISTOU SUA QUARTA VITÓRIA EM DEZESETE SAIDAS.

GRANDE PREMIO BRASIL 1991 - VILLACH KING

Haras Santa Maria de Araras ganhara a prova apenas com Troyanos e surpreendeu ao repetir o feito com o alazão Villach King. Em atropelada avassaladora, o filho de Present the Colors e Paris Queen dominou a prova, deixando a tríplice coroada Indian Chris e o veloz Veissman a três corpos, empatados na segunda colocação. Falcon Jet, o favorito, chegou em quarto, decepcionando, com Ling no complemento do marcador.

Flying Finn teve a cilha arrebentada pouco depois da largada e ainda assim correu 2.000 metros na frente, arrematando na sétima colocação entre 14 concorrentes, num show à parte de Juvenal. Implausible, do Stud Las Brisas, vinha de bater o recorde da distância ao vencer o Derby carioca (144s3/5) e foi o sexto colocado. Nord foi o oitavo, chegando a seguir: Mystic Man, Jomalat, High Desert, Man Ray, Kinacore Czar Grandi. Não correram Danilo Príncipe e Luzibal

GRANDE PREMIO BRASIL 1992 - FALCON JET


Com as palavras do pai, Antonio Ricardo ecoando em sua cabeça: "Jóquei que se preza tem de ganhar o Grande Prêmio Brasil", Jorge Ricardo acabou com o jejum na prova e se desforrou do arqui-rival Flying Finn. Mais uma vitória do Haras Santa Ana do Rio Grande e do treinador João Luiz Maciel, num páreo em que Implausible foi fechado no meio da reta pela atropelada de Falcon Jet e Flying Finn, que vinha de vencer o GP Dezesseis de Julho, ficou imprensado na cerca, chegando em segundo, a meio corpo do ganhador. O mais importante foi a confirmação do páreo, que coroou a excepcional campanha do filho de Ghadeer e Victress de 24 apresentações, com 14 vitórias e nove colocações. A única vez em que Falcon Jet terminou fora do marcador foi no GP Carlos Pellegrini de 1990. Pour Henri, April Trip e Ozanan completaram o placar.

A seguir chegaram: Implausible, Stirling , My Speed Horse, Man Ray, Villach King, Above the Sky e Tigipió.

GRANDE PREMIO BRASIL 1993 - VILLACH KING



Albatroz, Helíaco, Gualicho e Zenabre já haviam conquistado o bicampeonato da prova, mas desde que o GP Brasil passou para os 2.400 metros atuais nenhum corredor conseguiu o bicampeonato. O primeiro a fazê-lo foi Villach King, que sacou diferença mínima sobre Much Better, dando a terceira vitória ao jóquei Carlos Lavor e ao Haras Santa Maria de Araras. Sandpit, que depois cumpriria campanha nos Estados Unidos tornando-se um dos “embaixadores” do turfe brasileiro no exterior, foi o terceiro, com Stirling e Above the Sky completando o marcador.

Chegaram a seguir: Ojotabe, Play For, Drum and Dran, Vomage, Indian Hope, April Trip, Vekrezo, Vailafré, St.Cloud, Ofuscador, Implausible e Pindara

GRANDE PREMIO BRASIL 1994 - MUCH BETTER



Depois de um segundo lugar a diferença mínima do ganhador, Much Better, por Baynoun e Charming Doll, era apontado como virtual vencedor da prova em 1994. E não decepcionou, confirmando seu favoritismo e vencendo por dois corpos, no segundo ponto de Jorge Ricardo, o terceiro do treinador João Luiz Maciel, em trajetória espetacular: venceu na primeira inscrição, em 1988, com Carteziano; no ano seguinte, com o mesmo cavalo, foi terceiro; em 1990, segundo com Falcon Jet; em 91, novamente com Falcon Jet, foi quarto; para vencer em 92, com Falcon Jet. Em 93, terminou em segundo, com Much Better, que venceu em 94. O ganhador, criado pelo Haras J.B.Barros e de propriedade do Stud TNT, era o melhor cavalo brasileiro da época, vencendo tudo no continente sul-americano: GPs Brasil, São Paulo, Pellegrini e o Clássico Associação Latino-Americana de Jockey Clubs. Chegou a correr na França, em sentido contrário ao das corridas no Brasil, e voltou para perder por pouco para Fantastic Dancer a Copa ABCCC-Clássica em marca recorde.

Vomage, montaria de Evandro Pacheco, formou a dupla, com Fantastic Dancer, Tallon e Xiko Leigo no restante do marcador.

Chegaram em seguida: Country Baby, Kijolighadeer, Lavaggio, Flotow, City Lights, Sheik David, Villach King, Lob Street, Drum and Dran, Malandro da Toca, Bear Toss, Fast Friend, Monetenegro e Le Garçon D’Or. Não correram St.Cloud e Ortyner.

GRANDE PREMIO BRASIL 1995 - EL SEMBRADOR



O cavalo argentino El Sembrador, por Octante e Nina Flor, mais forte representante de seu país na época, ganhou em final difícil o GP Brasil de 1995, que graças a um sweepstake especial proporcionou prêmio de 1 milhão de dólares ao vencedor. O americano Talloires terminou em segundo, com o chileno Gran Ducato em quarto, o favorito Much Better (última inscrição na prova do treinador João Luiz Maciel) em quarto e o azarão nacional By Fasten em quinto.

A seguir chegaram: Stirling, Murano, Seaborg, Negociateur, Celtic Arms, Baluarte Boy, Magnum Opus, Tallon, Crossword, Fort of Steel, Sanguinário Toss, Seribe, Rostock, Piá-Vovô e Emperor of Tijucas